País tem 70 referências de grupos isolados

Hoje, no Brasil, há 70 referências de grupos isolados. Dessas, 29 são confirmadas por meio de entrevistas, imagens de satélite, sobrevoos, georreferenciamento, observação de vestígios e documentação histórica. Localizados em sua grande maioria na região amazônica, não se sabe ao certo quem são, quantos são e que línguas falam.

Ao identificá-los, a Funai monitora o território para garantir o direito de se manterem no isolamento, respeitando as estratégias de sobrevivência física e cultural, segundo usos e costumes. A política vale para os povos de recente contato, que têm alguma relação com segmentos da sociedade nacional, mas têm conhecimento reduzido dos códigos e valores das sociedades majoritárias, como o povo Zo’é.

Programa

A Funai está finalizando um programa de desenvolvimento etnoambiental sustentável para os Zo’é, levando em conta o direito à informação. Entre as ações previstas estão programas educativos para a população Zo’é, do entorno da Terra Indígena e de municípios da vizinhança, com o objetivo de viabilizar relações de respeito, de acordo com a política para índios recém contatados. Há ainda a possibilidade de engajamento dos Zo’é em atividades de vigilância da própria terra.

O programa destaca ainda o processo de letramento e capacitação dos Zo’é para o uso de tecnologias de registro e continuidade das ações de saúde. A alfabetização e letramento incluem o manejo da leitura escrita e de outras formas de registro, tais como vídeo, GPS, fotografia, mapas e iniciação às primeiras contas.

A saúde é outro tema importante, com o treinamento de jovens Zo’é em saúde preventiva e primeiros socorros. Há uma preocupação também em manter os padrões nutricionais próprios, que têm mantido o povo saudável até os dias de hoje.

Itunaitatá

As condicionantes, estabelecidas pelo governo para que a hidrelétrica de Belo Monte seja construída, protegem a população de indígenas em situação de isolamento voluntário, ao sul do empreendimento. Uma medida de mitigação para a emissão de licença de instalação é a interdição, pela Funai, das áreas de referência desses indígenas. “Existem indícios deles, mas ainda não estão identificados. Atualmente ocupam137 mil hectares de terra, que poderão ser interditadas, na região de Itunaitatá”, informa Meira.

Fonte: Secom.

Anúncios

Prefeitura presta contas em publicação impressa

Material já circula na cidade de Ilhota

Material já circula na cidade de Ilhota.

Circula pela cidade de Ilhota o número um do Informativo da Prefeitura com as principais ações do Governo Ademar Felisky/Antônio Schmitz.

O impresso foi produzido pela assessoria de imprensa da administração em 12 páginas e totalmente colorido. O conteúdo editorial destaca os principais investimentos no município, como a da futura Ponte de Saudade, cujas obras já estão em andamento. Trata-se do maior empreendimento o do poder público dos últimos anos em Ilhota, com um custo total é de R$ 32 milhões.

O informativo oficial do governo revela ainda que mais de R$ 4 milhões foram gastos em obras de melhorias na região dos Baús.

Além da matéria sobre a reforma e ampliação da Unidade de Saúde do Baú Central, a Prefeitura informa que foram investidos mais de R$ 4 milhões em obras destinadas pela Defesa Civil Estadual para o desassoreamento de ribeirões, drenagem pluvial e alargamento das estradas nas comunidades de Baú e Pocinho.

A publicação traz ainda uma matéria sobre a revitalização do campo municipal de futebol, que agora conta com novos bancos, alambrado, gramado e iluminação.  Quem também recebeu uma atenção especial, de acordo com o informativo, é o ginásio municipal de esportes Osvaldo Teixeira Melo, que foi reformado e pintado. A prefeitura também recebeu cinco ônibus para o transporte dos estudantes da rede municipal de ensino.

A Prefeitura de Ilhota criou o primeiro grêmio estudantil na escola Domingos José Machado, no bairro Ilhotinha.

Segundo, o coordenador da Assessoria de Assuntos para Juventude, Dialison Cleber Vitti, que esteve na redação do JM para entregar pessoalmente o informativo, o grêmio é a real organização dos estudantes no educandário. “É formado apenas por alunos que, de forma independente, desenvolvem atividades culturais e esportivas”.

A intenção, de acordo com Dialison, é produzir um informativo por mês com um resumo das principais ações do poder público, para assim melhor informar a comunidade de Ilhota.

Fonte: Jornal Metas.

Brasil é o único país com política de proteção para tribos indígenas isoladas

Equipes fazem pesquisas de campo e levantamentos etno-históricos, além de ações de proteção, vigilância e fiscalização.

O Brasil é o único país a ter uma política pública de proteção aos povos que, por autodeterminação, se recusam a fazer contato. Há tribos no Sudeste Asiático, África e Américas que permanecem em territórios isolados. O direito ao território é uma questão de sobrevivência para esses grupos, tendo em vista sua interdependência com o ambiente. Para garantir esse direito, a Fundação Nacional do Índio (Funai) conta com 12 Frentes de Proteção Etnoambiental, no Mato Grosso (duas), Maranhão (uma), Pará (duas), Amazonas (três), Acre (uma), Rondônia (duas), e Roraima (uma).

As equipes realizam pesquisas de campo, levantamentos etno-históricos para dimensionar e identificar o território, além de ações de proteção, vigilância e fiscalização da terra indígena. “Nós só fazemos contato direto se formos procurados e, ainda assim, é feito um trabalho para que sua cultura seja preservada”, afirma o presidente da Funai, Márcio Meira.

Qualquer agressão ambiental poderia colocar em risco a conservação do isolamento, já que, sem caça ou coleta, eles seriam obrigados a procurar comida em regiões habitadas por brancos ou índios já contatados.

Segundo Meira, em algumas nações, essa proteção é feita por meio de organizações não-governamentais (ONGs). “Temos contato com países vizinhos, que partilham territórios de populações isoladas, para desenvolver cooperação técnica nessa área”, afirma.

Justamente por estarem isolados, não se sabe ao certo quantos ou quem são esses índios. Meira conta que há uma frente mantida para proteger dois (até onde se sabe) remanescentes de uma tribo massacrada por brancos nos anos 1980. “Uma terceira pessoa dessa aldeia, uma mulher que é parente deles, vive hoje em uma tribo haitiana que tem uma língua semelhante à dela”, conta Meira.

Fonte: Secom.

Sindicato dos servidores chama manifestação em Navegantes

Sindicato dos Servidores de Itajaí

Servidores públicos municipais de Navegantes promoverão um dia de manifestação em frente à prefeitura nesta quarta-feira.

Os servidores públicos do município de Navegantes realizam nesta quarta-feira (20), a partir das 12 horas, uma manifestação em frente ao prédio da prefeitura, no centro de Navegantes. O motivo é aumento e reajuste salarial de 17% sobre seus vencimentos; conceder os reajustes salariais relativos aos últimos anos que não foram repassados ao servidor.

“Vamos fazer um dia de manifestação” afirma a presidente Eliane. Não é greve, é manifestação com todos os servidores da prefeitura de Navegantes. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Região da Foz do Rio Itajaí apóia e está junto nesta luta com os servidores.

A Presidente do Sindicato dos Servidores promete reunir todas as categorias em um ato simbólico: é a segunda vez que a Presidente Elianinha coordena uma mobilização em defesa da categoria de Navegantes, no ano passado montou uma barraquinha de 3 dias enfrente a Prefeitura.

Um convite pra você!

Convite

Caros amigos, bom dia!

Convido todos os amigos e amigas e comunidade a participar da sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Ilhota/SC, desta terça-feira (19/04), às 18h, onde estarei usando a tribuna para pronunciar-se sobre assuntos de extrema relevância e de interesse público, necessariamente, sobre a conjuntura local e regional de nossa segurança.

  • Data: 19/04 (terça-feira).
  • Horário: 18h.
  • Local: Câmara Municipal de Vereadores.
  • Endereço: Rua Bertoldo Simon, 98 – Centro.

Com louvor,

DIALISON CLEBER VITTI

PMs brasileiros usarão “óculos do Robocop” para mais segurança na Copa do Mundo

Equipamentos poderão reconhecer criminosos em um raio de até 50 metros.

Policiais dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro começarão a usar uma nova tecnologia de identificação de criminosos. Uma pequena câmera presa aos óculos será capaz de identificar até 400 faces por segundo em um raio de até 50 metros, comparando-as com registros policiais.

Os óculos emitirão um alerta, através de uma pequena tela conectada ao aparelho, dizendo quais providências o policial deve tomar. “Para o olho humano, duas pessoas podem parecer idênticas. Comparando 46 mil pontos (com os óculos), os dados não irão falhar”, afirma o major Leandro Agostini, em entrevista ao The Telegraph. O major defende o uso do acessório para o monitoramento de grandes eventos ou locais bastante frequentados, como aeroportos e shows de música.

O aparelho traz um mecanismo inspirado na ficção científica. Os óculos são bem parecidos com os usados por Robocop, no filme de 1987. Eles estão em fase de teste e tiveram uso confirmado na Copa do Mundo de 2014.