Último dia para votar no 2º Prêmio Válvula

2º Prêmio Válvula de Rock Catarinense

Hoje é o último dia pra você escolher qual foi a melhor banda catarinense em 2010, a melhor casa de shows do estado e onde foi que tu perdeu a noção da realidade da última vez (Ufsctock? River Rock? As festinhas do Rubens, as da Chinabird, as do Coletivo Barriga Verde?).

Hoje encerra-se o ciclo de 17 dias desde que foi aberta a temporada de caça aos votos em março, e o povo rock do estado não deu moleza, foi atrás dos votos das suas milhares de tietes ensandecidas. A Variantes de Chapecó jogou no blog deles as categorias que concorrem (Banda do Ano, Melhor Show, Melhor Disco e Melhor Música). A Dois deu a letra no blog de que tão concorrendo ao Melhor EP e Banda do Ano. A Zoidz emendou um link pro download do EP no post em que falam do prêmio Válvula.

Os camaradas Lenzi Brothers fizeram uma campanha forte no Twitter, tanto quanto a Marujo Cogumelo e a Ponto Nulo no Céu, não esquecendo da grande presença dos Helvéticos).

Além da campanha pró bandas tivemos uma campanha “pró rock catarinense” com o Cabana CultDC VittiMundo 47 e uma seleção bacana do Rock SC.

Se os votos já ultrapassaram o triplo da edição passada (and counting), pensa no festerê que vai rolar com as bandas na festa de encerramento. Vota lá e vem com a gente!

Novas promessas e nenhuma realização

Secretário César Grubba (C) promoteu mais policiais, mas não deu garantia / Foto: Gabriela de Godoy/Câmara de Blumenau

Em audiência pública, Estado prometeu mais policiais militares para região.

Vamos melhorar a segurança pública de Santa Catarina, mas não dá para fazer em quatro meses. Foi desta forma que o secretário de Segurança Pública, César Grubba, começou sua fala durante a audiência pública sobre o tema, realizada segunda-feira (25) na Câmara de Vereadores de Blumenau. Organizado pela Assembleia Legislativa, o evento terminou com promessas de mais policiais para a região, sem nenhum resultado prático.

A audiência ocorreu menos de 10 dias após o anúncio do governo estadual de que mandaria apenas um policial civil para Blumenau, dos 202 que estavam sendo formados. Gaspar e Ilhota não foram contemplados. O evento contou com a presença do prefeito de Blumenau, João Paulo Kleinübing (DEM), dos vereadores da cidade e deputados estaduais da região.

Com um auditório lotado de representantes da classe empresarial, política e da sociedade, todos insatisfeitos com o número de policiais civis enviados para a região, o comandante geral da Polícia Militar, Nazareno Marcineiro, anunciou que 165 novos Policiais Militares virão para a região do Médio Vale do Itajaí.

Serão 49 para a metade do ano e os demais apra 2012, sendo que 80 ficarão somente na cidade de Blumenau. Esses policiais militares já eram esperados pelo comando local e por isso não foi considerado uma novidade na audiência.

Quanto a não vinda de mais civis para a região, Grubba afirmou que o concurso foi realizado em 2008 e não haveria condições legais de transferir as vagas já definidas.

Ficou a promessa que o Médio Vale será contemplado no próximo concurso, sem nenhuma garantia que isto irá ocorrer. “Temos limitações, não podemos atender a todos ao mesmo tempo” disse Grubba.

Fonte: Jornal Metas.

Quer colaborar com o Google e ainda ganhar brindes? Conheça o Google Map Maker

Google Map Maker Logo

Serviço, que permite que usuários insiram pontos em 183 países, chegou só agora nos Estados Unidos, mas já tem adeptos aqui no Brasil.

Foi lançado nos Estados Unidos o Google Map Maker, um serviço criado pela empresa para expandir e melhorar a cartografia do Google Maps. Aqui no Brasil e em outros 182 países, o serviço já está disponível desde junho de 2008, mas a ferramenta só chegou  por lá agora.

Em países como o Brasil, as informações como estabelecimentos, nomes de rios, ferrovias, estradas e até pontos turísticos dos mapas não foram disponibilizadas pelos governos municipais. Dessa forma, para resolver o problema de mapeamento dos locais, o Google resolveu criar esta ferramenta colaborativa onde os próprios usuários inserem pontos de seu bairro, cidade ou estado.

Um dos primeiros usuários da ferramenta aqui no Brasil foi Iuri Pereira Lopes, administrador. Ele mapeou diversos lugares de sua cidade natal, Nova Era (MG) e região, e até foi contemplado  com um prêmio  do Google pela colaboração. “No meu perfil do Map Maker dá para ver um histórico das minhas colaborações. Listei 352 empresas e inseri 132 pontos de interesse. Ganhei uma camiseta e um diploma”, conta Iuri. “Coloquei desde igrejas, rios e até uma gruta em minha cidade. Cheguei, inclusive, a começar o mapeamento de cidades da Coreia do Norte com base no Google Maps”, conclui.

Google Map Maker

Para fazer parte da comunidade de colaboradores é fácil. Basta ter uma conta Google e adicionar um novo elemento. É preciso usar um marcador para denotar um ponto de interesse específico, como um monumento ou uma empresa, ou até desenhar uma linha que represente uma estrada ou um rio.

Iuri deu a dica de achar o local no Google Maps primeiro e, então, inserir as coordenadas no site do Map Maker. A partir daí, é preciso informar em que categoria este lugar se encaixa: restaurante, padaria, igreja, ponto turístico e afins. Além disso, é necessário adicionar informações extras como telefone, horários de funcionamento ou site. A partir daí, é só aguardar a aprovação dos mediadores. “Sua alteração foi aprovada pelo Google Reviewer Santosh, um revisor confiável, porém será analisada por outros usuários”, diz a mensagem.

Cleverson Cândido, outro usuário do Map Maker, começou a usar o serviços há menos de um ano e já mapeou 8 mil quilômetros em estradas, rios e trilhas de bairros do Paraná. Outro colaborador já está há 651 dias inserindo estradas em regiões pouco percorridas do Irã e Paquistão. “Acredito que só abriram a ferramenta para os Estados Unidos agora porque lá eles têm o pessoal do próprio Google fazendo esse serviço. Além disso, a ferramenta se aperfeiçoou muito neste meio tempo e agora está mais fácil incluir as informações. Os EUA é um país muito grande e o volume de dados lá com certeza será enorme”, conclui Iuri.

Apesar de estar no ar há muitos meses, o serviço ainda é pouco usado até pelos brasileiros. Com a chegada da ferramenta nos Estados Unidos, pode ser que mais pessoas se animem em colaborar com o Google. Para saber como inserir pontos, clique aqui e para tirar suas dúvidas, leia as perguntas mais frequentes.

Abaixo confira o vídeo de introdução da ferramenta para os Estados Unidos.