Banda Produto não se apresentará no Ilhota Rock Festival

Cartaz do Ilhota Rock Festival 2011

A banda Produto, de Florianópolis, infelizmente, não poderá participar do Ilhota Rock Festival. O comunicado foi feito oficialmente nesta sexta-feira (10) pela organização, formada pela Assessoria da Juventude da prefeitura e pelo Clube do Rock. O motivo são compromissos profissionais. Continuam confirmadas as seguintes bandas: Lasttape (Curitiba), Marujo Cogumelo (Xanxerê), Mar de Quirino (Florianópolis), Motel Overdose (Florianópolis), Etílicos e Sedentos (Brusque), Helvéticos (Bombinhas) e Páginas em Branco (Ilhota/Balneário Camboriú). Ao todo, 94 grupos se inscreveram pra participar do evento. A sétima edição do festival acontecerá durante as comemorações dos 53 anos do município, na sexta-feira (17), a partir das 20h, em frente a prefeitura.

Mais informações pelas redes sociais do festival no Facebook ou pelo Twitter.

Bandas selecionadas

Anúncios

Brasil fecha acordos com países vizinhos para controlar criminalidade

Gabinete de Gestão Integrada articula forças de segurança pública federal, estadual e dos municípios/ Foto: Agência de Notícias do Governo do Paraná

Combater tráfico de pessoas e lavagem de dinheiro estão entre os objetivos.

O Brasil tem firmado acordos de cooperação com países fronteiriços para o monitoramento e à intensificação da vigilância. Em março deste ano, por exemplo, durante o Encontro dos Ministros da Justiça Íberoamericanos, em Buenos Aires, Brasil, Argentina, Espanha e Portugal traçaram estratégias comuns de combate ao tráfico de pessoas.

No mesmo mês, com a Bolívia, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo assinou uma série de acordos para o combate ao tráfico de drogas e ao crime organizado. Entre eles, parceria que vai capacitar policiais que atuam na fronteira e o compartilhamento, por parte do governo brasileiro, da tecnologia dos laboratórios de combate à lavagem de dinheiro (LAB-LD). O Brasil possui hoje 15 laboratórios de enfrentamento a este tipo de crime, que movimenta cerca de US$ 1,5 trilhão por ano em todo o mundo. Compartilhado com a Bolívia, o laboratório será de grande utilidade no combate às quadrilhas de tráfico de drogas, que se utilizam de diversos meios para “lavar” o dinheiro obtido com o comércio ilegal.

Em maio, a presidenta da República Dilma Rousseff e o presidente uruguaio José Mujica assinaram acordos de cooperação. Entre os principais, a modernização e capacitação das instituições policiais e do sistema penitenciário, combate aos crimes transnacionais e controle de fronteiras. A parceria com os uruguaios reforça o que vem sendo defendido pelo governo federal nos últimos meses, que uma das prioridades é o enfrentamento ao crime organizado e a redução da violência não só Brasil e nas regiões de fronteira, mas em toda a América do Sul.

“É preciso ter claro que não estamos falando de ações de fronteiras para criar dificuldades para nossos vizinhos, mas de ações para promover mais coesão e integração do Brasil com esses países”, ressaltou o ministro da Defesa, Nelson Jobim.

Gestão integrada da fronteira

Corumbá (MS) e Foz do Iguaçu (PR) receberam em abril os dois primeiros Gabinetes de Gestão Integrada de Fronteira (GGIF), que articulam as forças de segurança pública federal, estadual e dos municípios. As duas cidades separam o País do Paraguai e da Bolívia e do Paraguai e da Argentina, respectivamente.

Com os gabinetes de gestão integrada, as forças de segurança federais e locais possuem mais condições de combater de forma eficiente os diversos tipos de crimes ocorridos nestas regiões, pois o GGIF reúne em apenas um espaço físico as diversas instituições responsáveis pela segurança pública. O gabinete dá a oportunidade das ações necessárias serem tomadas de forma rápida, sem intermediários, possibilitando uma maior efetividade na resposta à criminalidade.

Plano Estratégico de Fronteiras

O Plano Estratégico de Fronteiras foi lançado nesta quarta-feira (8), em Brasília, com a participação dos governos de 11 estados e 112 municípios nas regiões fronteiriças de dez países da América do Sul. O Plano reúne ações integradas da Marinha, do Exército, da Aeronáutica, dos departamentos dePolícia Federal e de Polícia Rodoviária Federal, além da Secretaria Nacional de Segurança Pública e da Força Nacional de Segurança Pública. O trabalho será realizado em cooperação com os países que fazem fronteira com o Brasil. Estiveram presentes os embaixadores José Alberto Gonzáles Samaniego, da Bolívia; a embaixadora Maria Elvira Pombo Holguín, da Colômbia; o embaixador Marlon Faisal Mohamed Hoesein, do Suriname; o embaixador Carlos Daniel Amorín Tenconi, do Uruguai; o embaixador Maximilien Sánchez Arvelaiz, da Venezuela. E também o ministro Sérgio Pérez Gunella, Encarregado de Negócios da Argentina; e o ministro Didier Olmedo, Encarregado de Negócios do Paraguai.

Válvula Rock lança selo virtual nesta sexta-feira, com disco novo da banda Dramaphones

O site Válvula Rock, portal especializado em música catarinense, lança nesta sexta-feira, dia 27, mais uma plataforma de divulgação e valorização da música autoral do Estado. O selo virtual Válvula Rock Discos irá lançar álbuns e EPs de bandas barriga-verdes para download de forma gratuita naweb. O primeiro lançamento será o disco Temporal, da banda Dramaphones, de Rio do Sul. Ele estará disponível para download e audição a partir das 14h de sexta-feira. Junto com as músicas, o arquivo virá com o encarte completo. O endereço do selo é: www.valvularock.com.br/discos.

Para a equipe do site, esta é mais uma forma de oxigenar o cenário da música autoral catarinense, auxiliando no lançamento e na divulgação de bandas que merecem ter o seu trabalho reverberado. Com o selo virtual, o objetivo é agregar cada vez mais grupos ao projeto e incentivar a produção com qualidade e profissionalismo no Estado.

“As parcerias com bandas fazem parte da história do Válvula Rock, já lançamos alguns singles e até criamos sites especiais, como aconteceu com aSC Tour da Cassim&Barbária, no ano passado. Agora estamos fazendo algo maior, que é lançar discos completos, ampliando o alcance da músicacatarinense através dos mecanismos de divulgação do Válvula”, acredita Anderson Davi, um dos idealizadores do portal.

O disco ‘Temporal’ foi gravado em Curitiba entre os meses de janeiro e maio deste ano. Com 13 faixas, ele quebra um hiato de dois anos em estúdio daDramaphones, reunindo músicas que já eram tocadas em shows e outras canções inéditas. O primeiro single do álbum, ‘Isopropanol’, foi lançado no Válvula Rock no último mês. O grupo circula com facilidade entre o rock e o pop, com influências de grandes nomes que se destacaram na última década, como The Strokes, Arctic Monkeys e Los Hermanos.

A Dramaphones participou em abril da festa de lançamento do Prêmio Válvula de Rock Catarinense. Durante 17 dias foram mais de 3500 votos e o resultado será divulgado na primeira quinzena de junho. A proposta é fazer uma festa para as bandas do Estado, onde serão conhecidos os vencedores. O projeto inicial era realizar esta festa em maio, mas dificuldades de agenda da equipe do site ocasionaram em um adiamento.

Os selos

Os selos surgiram como repartições de gênero musical dentro de grandes gravadoras. Entretanto, o termo também se adaptou às gravadores autônomas de menores proporções. Estas foram, durante décadas, o principal meio de divulgação de bandas alternativas no mercado fonográfico mundial, atingindo um público dirigido, que encontravam através dos catálogos dos selos as novidades dos estilos musicais de sua preferência.

Com a evolução das tecnologias e o advento da internet, que derrubou o sistema do mercado fonográfico vigente até então, os selos também precisaram migrar para a web, encontrando alternativas para se manter ativos. Surgiu então então o modelo virtual, se pautando no download dos álbuns. Embora as bandas tenham se tornado ainda mais independentes e com ferramentas gratuitas para divulgar seu trabalho por conta própria, os selos continuam sendo referência para o público que procura por novidades, mantendo o papel de vitrine dos grupos alternativos.

Professora Amanda Gurgel e a luta pela educação

Entrevista da professora Amanda Gurgel ao site do PSTU. Assista!

No vídeo, a fala contundente de uma professora da rede pública do Rio Grande do Norte. Em palavras simples e diretas, a realidade da situação precária da educação no estado, que é a mesma em todo o país. O vídeo de um discurso da professora e militante do PSTU Amanda Gurgel numa audiência pública virou um fenômeno nas redes sociais da internet e causou uma verdadeira comoção nacional. Mas por que algo aparentemente tão simples causou tanto estardalhaço?

A resposta está na identificação de milhares de professores, pais, alunos e da população em geral com as palavras da professora potiguar. Todos sentem na pele a precariedade da educação, as salas superlotadas, a falta de infraestrutura, os salários baixos. Faltava alguém que expressasse isso e falasse o que todos queriam dizer. E foi o que fez Amanda Gurgel.

Depoimento da professora Amanda Gurgel

Professora Amanda Gurgel silencia Deputados em audiência pública. Depoimento Resumindo o quadro da Educação no Brasil. Educadora fala sobre condições precárias de trabalho no RN/BRASIL.

Todos sem exceção, países que avançaram economicamente no ranking das maiores economias do mundo, primeiramente investiram, valorizaram e criaram condições adequadas para a educação. Se não fosse dessa forma seria muito complicado explicar a um quadrado que o circulo é redondo.

Nova versão do Google Earth adiciona imagens das profundezas dos oceanos

Agora, o Google Earth permite explorar as profundezas dos oceanos. A novidade foi possível graças a uma parceria com a Universidade de Columbia, Estados Unidos, que é uma das principais referências no estudo de superfícies submarinas. Informações de mais de 20 anos de pesquisas e cerca de 500 viagens marítimas foram adicionadas ao serviço ontem (8/6), quando foi comemorado o Dia Mundial dos Oceanos.

A notícia, publicada no blog oficial da Google, informa que, agora, os usuários podem visualizar as profundezas do mar em uma área maior que a do território da América do Norte. No vídeo abaixo, e também nessa galeria de imagens, é possível ter uma ideia do que há de novo no serviço. E para baixar a nova versão do Google Earth, é só clicar aqui.

À frente da SRI, ministra Ideli Salvatti diz que atuará com “bom senso e o coração”

Os ministros Ideli Salvatti e Luiz Sérgio, nesta sexta-feira (10/6), durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Trocamos de tarefa, mas não de responsabilidade, pois o governo é um só, definiu a ministra Ideli Salvatti sobre a permuta de Pastas entre ela e o ministro Luiz Sérgio de Oliveira. A partir de decisão divulgada nesta sexta-feira (10/6), Salvatti passa a gerir a Secretaria de Relações Institucionais (SRI) e Luiz Sérgio o Ministério de Pesca e Aquicultura. O importante – continuou a ministra – é que o governo como um todo esteja alinhado, sempre em busca de um bom resultado para o país.

Luiz Sérgio, por sua vez, deixou claro que a decisão da presidenta Dilma Rousseff por “uma reforma é natural” e que não deixa mágoas nem rancor. Disse, ainda, que não há desarticulação entre a base governista, como sugeriram alguns jornalistas durante a entrevista coletiva, e que “praticamente todas as Medidas Provisórias essenciais ao governo foram aprovadas”, além de leis como a do salário mínimo.