Oponha-se ao Projeto de Lei 84/99 contra cibercrimes

Nesta semana que vem, o Congresso poderá votar um projeto de lei querestringiria radicalmente a liberdade da internet no Brasil, criminalizando atividades on-line cotidianas tais como compartilhar músicas e restringir práticas essenciais para blogs. Temos apenas seis dias para barrar a votação.

A pressão da opinião pública derrotou um ataque contra a liberdade da internet em 2009 e nós podemos fazer isso de novo! O projeto de lei tramita neste momento em três comissões da Câmara dos Deputados e esses políticos estão observando atentamente a reação da opinião pública nos dias que antecedem à grande votação. Agora é nossa chance de lançar um protesto nacional e forçá-los a proteger as liberdades da internet.

O Brasil tem mais de 75 milhões de internautas e se nos unirmos nossas vozes poderão ser ensurdecedoras. Envie uma mensagem agora mesmo às lideranças das comissões de Constituição e Justiça, Ciência e Tecnologia e Segurança Pública e depois divulgue a campanha entre seus amigos e familiares em todo o Brasil!

Anúncios

Governo de SC investe R$ 7,5 milhões em projeto “Força Tur” de Turismo com Segurança

O governador Raimundo Colombo, o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Cesar Souza Junior, o secretário de Segurança Pública (SSP), César Grubba, e o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Nazareno Marcineiro, lançaram, nesta terça-feira (2), o projeto “Força Tur”, que recebeu investimentos do Governo do Estado no valor de R$ 7,5 milhões, por meio do Funturismo. A ação será destinada à segurança dos turistas e moradores de Santa Catarina, e os valores serão repassados para a compra de equipamentos e sistema de informação. Colombo ressaltou a importância do trabalho integrado das diversas áreas da administração estadual em benefício da população. “Esta integração mostra que este é um Governo que trabalha em prol de um Estado melhor”, destacou.

O grande diferencial do projeto é a aquisição de dois sistemas de captação e transmissão de imagens, que permitirão o reconhecimento facial e a identificação de placas e veículos. As imagens serão captadas em tempo real por câmeras especiais e transmitidas para uma central de monitoramento. Os equipamentos foram desenvolvidos por empresas americanas, representadas com exclusividade no Brasil por uma empresa sediada em Florianópolis. Santa Catarina é o primeiro Estado do país a utilizar essa tecnologia. Em casos de pessoas procuradas e/ou veículos roubados, o sistema dispara um alarme e a polícia é acionada. Os municípios beneficiados serão: Florianópolis, Balneário Camboriú, Palhoça, Bombinhas, Itapema, Navegantes, Penha, Piçarras e Laguna.

Durante o lançamento do projeto, o secretário da SOL, Cesar Souza Junior, apresentou dados sobre o turismo catarinense e a importância da segurança pública para o setor. “A capital e outros balneários do Estado só serão bons destinos turísticos se forem bons lugares para quem vive neles”, informou. O sistema será implantado primeiramente em Florianópolis, com a instalação das câmeras nas cabeceiras das pontes que ligam a ilha ao continente, no aeroporto Hercílio Luz e no Terminal Rita Maria. Duas camionetas também serão dotadas com o sistema de captura de imagens.

Para o secretário da SSP, César Grubba, Santa Catarina é o Estado mais seguro da região Sul do Brasil e isto também se deve aos constantes investimentos em tecnologia. “Esta parceria foi fundamental para que a Secretaria de Segurança Pública pudesse investir mais em tecnologia da informação”, afirmou. O projeto será implementado pela SSP, por meio da Polícia Militar.

Projeto Força Tur

Além dos dois sistemas inteligentes de captura de imagens, com o custo de R$ 1,5 milhão, o projeto Força Tur contempla, ainda, a aquisição de 100 câmeras de videomonitoramento que serão instaladas em pontos estratégicos de Florianópolis e de outros sete municípios turísticos, no valor de R$ 2 milhões. Também foram comprados 300 terminais com sistema de consulta on line a serem instaladas nas viaturas policiais militares, no valor de R$ 660 mil, e sete veículos de uso individual, movidos a energia elétrica para uso nos aeroportos e rodoviária, com o custo de R$ 49 mil.

Doze vans equipadas para servirem como bases de turismo com segurança móvel; 20 motocicletas, com o investimento de R$ 2 milhões; dez quadriciclos para policiamento noturno nas faixas de areia das praias, com o custo de R$ 250 mil; e duas camionetas equipadas com sistema de captura de imagens (pessoas e placas de veículos), no valor de R$ 160 mil. Também está incluso no projeto “Força Tur” a transformação de três ônibus doados pela Receita Federal em centros de Operação de Turismo com Segurança Móvel, equipados com sala de atendimento ao turista, banheiro, cozinha e refeitório, que terá um custo de R$ 840 mil. O projeto deve estar completamente implantado até dezembro deste ano.