Deputado Carlos Chiodini alerta para prejuízos com a importação de banana


Prevendo prejuízos que a importação de banana do Equador, um dos maiores produtores mundiais da fruta, junto com a Colômbia, pode causar para os bananicultores de Santa Catarina, o Deputado Carlos Chiodini fez alerta em favor dos produtores de Corupá, região com a maior produção da fruta em Santa Catarina.

Chiodini lembrou que a banana é o quarto produto alimentar mais produzido no planeta, precedido do arroz, trigo e milho. “Em alguns países a fruta é a principal fonte de arrecadação e geradora de emprego e renda para uma parte expressiva da população. Nas últimas três décadas, essa cultura tem apresentado um aumento significativo (122%) no volume produzido. De uma produção de 36,7 milhões de toneladas na safra 1979/80 passa para 81,3 milhões de toneladas na safra 2006/07, ultrapassando 100 milhões de toneladas em 2011, lembrando que o setor bananeiro no Brasil oferece 500 mil empregos diretos”, afirmou.

Em Santa Catarina, segundo a Federação de Associações e Cooperativas de Bananicultores de Santa Catarina (Fenabana), a produção de banana envolve cinco mil famílias de pequenos agricultores, numa área plantada de 31.164 hectares e uma produção de 668 mil toneladas da fruta. A atividade gera 25,5 mil empregos diretos.

Depois da laranja, a banana é a fruta mais explorada no Brasil. Além do expressivo volume produzido e da área ocupada, a banana também é de suma importância no cenário nacional por estar presente na mesa da maioria dos consumidores.

O deputado apontou número que elevam ainda mais a importância da produção de banana no Brasil. O mercado nacional é o 12º maior consumidor mundial dessa fruta. O seu consumo per capita aumenta a cada ano, embora haja crescimento significativo, também, do consumo de outras espécies frutíferas. O país é o quarto produtor mundial de banana e Santa Catarina o terceiro no País.

No Estado, são 80 municípios que produzem a Banana, envolvendo 5 mil famílias de pequenos agricultores, numa área plantada de 31.164 hectares e uma produção de 668 mil toneladas da fruta. A atividade gera 25,5 mil empregos diretos. Destes 80 municípios, 18 deles são responsáveis por 80% da produção catarinense.

Os municípios de Joinville, Garuva, Guaramirim, Jaraguá do Sul, São João do itaperiú, Massaranduba, Ilhota, Barra Velha, Corupá, São Bento do Sul e Luiz Alves, são responsáveis por 60% da produção no Estado.

“Temos especificamente em Corupá, a Capital Catarinense da Banana, que coloca no mercado 150 mil toneladas/ano abastecendo especialmente os mercados de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul”, afirmou Chiodini.

A base do sucesso da atividade, também está na agricultura familiar, e nos crescentes investimentos em prevenção de pragas. São 750 famílias vivendo da atividade, que cobre 5.500 hectares do município.

“É por isso que intercedo em favor dos produtores de banana de Santa Catarina. Nossa atenção e a preocupação dos bananicultores é com a possibilidade de importação de banana do Equador, um dos maiores produtores mundiais da fruta, junto com a Colômbia”, comentou.

Para o deputado, “a questão já está sendo discutida no Senado e, se essa medida for aprovada, prejudicará os agricultores familiares da região”. A preocupação de Chiodini também se estende na área da saúde pública, em relação à qualidade da banana que pode entrar no país, além de novas pragas com a possível importação da fruta do Equador. A minuta normativa de importação aponta que o produto que entrará no mercado brasileiro será de 3ª e 4ª categoria. “É o descarte, o refugo que será mandado para comercialização no Brasil. Imaginem a queda nos preços”.

Sobre as aplicações de fungicidas, em Santa Catarina são feitas sete aplicações anuais, enquanto que no Equador são 70 aplicações de fungicida, conforme frizou o presidente da Associação dos Bananicultores de Corupá, Adolar Benhke.

O Senador Luiz Henrique da Silveira protocolou, e teve aprovado um requerimento para que seja enviado um ofício aos Ministérios da Agricultura e das Relações Exteriores, para demonstrar preocupação da comissão com as notícias sobre a possibilidade da liberação da importação pelo Brasil de bananas do Equador.

“Nosso compromisso é agendar uma audiência com o Secretário de Estado da Agricultura, João Rodrigues, para levar a nossa preocupação e solidariedade a todos os bananicultores de Santa Catarina. Estaremos também encaminhamento Moção para deliberação e envio ao Ministério da Agricultura e Ministério das Relações Exteriores, formalizando nossa preocupação e repúdio, quanto a importação da Banana do Equador”, frisou Chiodini.

Os bananicultores de Corupá também estão apreensivos em relação à qualidade da banana que pode entrar no País e de novas pragas com a possível importação da fruta do Equador. No Brasil são realizadas sete aplicações anuais de fungicida, enquanto que no Equador são 70.

O deputado disse que vai continuar atento aos movimentos em torno da importação do produto, para que os produtores de Banana de Santa Catarina e região do Vale do Itapocu não sofram com os prejuízos

Anúncios

Uma resposta em “Deputado Carlos Chiodini alerta para prejuízos com a importação de banana

  1. Bom dia,

    Meu nome é Marcio Paz, trabalho em comércio exterior, e procuro pordutores de banana nanica para exportação para Argentina, pois tenho compradores interessados.

    Aonde encontro conttao com produtores ?

    Desde já agrdeço.

    Marcio Paz

    Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s