Descaso ambiental no alto do Morro do Baú

Recebemos isso recentemente de um leitor de nosso blog e além disso, adepto a práticas de esportes saudáveis e amante da natureza. O que esse email nos revela é um pouco do descaso a proteção ambiental, que ainda é visto como uma brincadeira para alguns.

As imagens foram tiradas no topo do Morro do Baú, em Ilhota, aos 819 metros de altura que ainda tem gente que perde tempo, e muito tempo, pra chegar lá em cima e que não é fácil não, pra fazer essas barbaridades e que foi deixado lá em cima no topo do morro. As fotos foram tiradas pelo pessoal que instalou esta antena, o detalhe é que foram de helicóptero e nem sequer tiveram a preocupação de minimizar o impacto levando seu lixo altamente tóxico embora!

A antena tinha uma grande utilidade a região e que agora, poderá fazer falta comunidade que além das dificuldades da região acesso e logística, fica sem a principal ferramente na hora que alerta e orientação, a comunicação.

Ficamos revoltado por isso!

Anúncios

Hackers invadem e-mail de atirador norueguês e entregam conteúdo para a polícia

Grupo formado por oito hackers acessou mensagens enviadas por Anders Behring Breivik antes do atentado que matou mais de 70 pessoas.

Um grupo de hackers afirma ter invadido o e-mail do atirador norueguês Anders Behring Breivik e entregou o conteúdo para a polícia em uma tentativa de ajudar a investigação, de acordo com o Gawker.

Liderados por um adolescente de 17 anos chamado “Frederik”, o grupo Noira, formado por oito hackers, afirma ter entrado em duas contas de e-mail de Breivik após ele ter matado mais de 70 pessoas na Noruega no mês passado.

Agora, os membros do Noira tentam invadir a conta de Breivik no Twitter. Além da polícia, eles entregaram os documentos encontrados no e-mail do atirador para o jornalista Kjetil Stormak, que escrevia uma matéria sobre o grupo.

Stormak afirma que não divulgará as mensagens para não atrapalhar as investigações, mas diz que os textos mostram contatos feitos pelo atirador nas semanas e meses que precederam o ataque.

Imagens dos ataques na Inglaterra viram memes super criativos

Com um Tumblr dedicado a fazer alterações nas imagens, os saques no Reino Unido ganham uma pitada de humor.

Na internet existem pessoas com tempo de sobra e criatividade o suficiente para transformar tudo em piada, e os ataques ocorridos recentemente na Inglaterra não são exceção. O Tumblr Photoshop Looter é inteiramente dedicado a isso.

Com imagens dos saqueadores, o autor faz montagens super engraçadas. Algumas têm as mercadorias roubadas substituídas por bichos de pelúcia e até quadros do cantor Justin Bieber. Outra adiciona os Beatles, na famosa capa do disco Abbey Road, juntamente com um dos saqueadores.

Veja abaixo algumas das imagens ou clique aqui para ver a galeria completa:

ReproduçãoReproduçãoReproduçãoReprodução

Inauguração em Ilhota

Segue o convite de inauguração da nova loja de colchões na cidade de Ilhota. Quem nos mandou o convite, aguarda a presença de todos, portanto, dia 19/08, sexta-feira, tem boca livre com a inauguração da Vale dos Sonhos Colchões e Estofados.

Senado cria comissão para estudar reforma do Código Penal

O ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi indicado para integrar a comissão de sete juristas que irá elaborar o anteprojeto de reforma do Código Penal brasileiro, para ajustá-lo à Constituição de 1988 e às necessidades da sociedade moderna. A instalação da comissão, que terá prazo de 180 dias para apresentar o anteprojeto, foi autorizada pelo Senado Federal ao aprovar o Requerimento 756/11, de autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT).

Pedro Taques estabeleceu como critérios para integrar a comissão o exercício de uma das carreiras jurídicas, sólida formação teórica, ilibada reputação e experiência prática. Segundo ele, a composição da comissão deve buscar “o equilíbrio necessário entre as diferentes leituras do papel do Direito Penal na sociedade”. Ao sugerir o nome de Gilson Dipp, o senador afirmou que o ministro “conhece bem a realidade penal brasileira” e tem uma atuação marcada pelo respeito às instituições democráticas.

O ministro Gilson Dipp está no STJ desde 1998 e compõe a Quinta Turma e a Terceira Seção, órgãos julgadores especializados em matéria penal. Natural de Passo Fundo (RS), ele se formou pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1968, e exerceu a advocacia até 1989, quando assumiu o cargo de juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

A indicação do ministro Dipp para compor a comissão se justifica também pelo trabalho desempenhado na corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no biênio 2008-2010, sobretudo em relação às penitenciárias brasileiras.

Audiências públicas

O requerimento de Pedro Taques prevê ainda que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) indique um membro para compor a comissão, bem como seja nomeado um consultor legislativo pela mesa do Senado para auxiliar nos trabalhos. Os demais integrantes devem ser recomendados pelas lideranças partidárias. Além do ministro Gilson Dipp, foram indicados pelo senador o procurador regional da República Luiz Carlos dos Santos Gonçalves e o doutor em Direito Penal e magistrado aposentado Luiz Flávio Gomes.

A comissão deve elaborar uma minuta de regulamento para disciplinar os trabalhos e promover audiências públicas com setores interessados da sociedade. O atual Código Penal foi instituído pelo Decreto-Lei 2.848, de 1940, com revisão de sua parte geral pela Lei 7.209/84, o que revela, segundo o senador Pedro Taques, notável grau de atraso e falta de sintonia com as exigências contemporâneas de segurança e proteção da população.

Segundo justificativa apresentada em plenário, o atraso na reforma do Código Penal fez com que inúmeras leis esparsas fossem criadas ao longo do tempo, com o fim de satisfazer necessidades mais urgentes. Como consequência, ocorreu um prejuízo total da sistematização e organização dos tipos penais e das proporcionalidades das penas. Esse descompasso, de acordo com Taques, gera insegurança jurídica, ocasionada por interpretações desencontradas, jurisprudências contraditórias e penas injustas.

O senador aponta que no Brasil é comum haver penas muito baixas para crimes graves e penas muito altas para delitos menores, o que deturpa o sistema como um todo. O atual código está ligado às fontes do passado liberal-individualista e seria incompatível com as normas constitucionais hoje em vigor.

Deixe as baleias namorarem

Queremos chamar sua atenção para mais uma ameaça à biodiversidade no mar brasileiro. O avanço da exploração de petróleo ao redor do Parque Nacional dos Abrolhos pode colocar em risco este patrimônio natural.

Sua ação neste caso é urgente. O governo já licitou 13 blocos de exploração de gás e óleo na região. Agora, dez empresas nacionais e estrangeiras estão prontas para começar a cavar seus poços.

Para evitar que desastres como o do Golfo do México se repitam no Brasil e destruam ecossistemas marinhos únicos, contamos com seu apoio. O Greenpeace lançou uma campanha pela moratória do petróleo em Abrolhos.

Assine a petição e apoie a moratória do petróleo em Abrolhos

Esta petição será levada aos principais dirigentes das empresas petrolíferas e a representantes do governo. Pedimos a eles que abandonem seus planos de exploração em Abrolhos pelos próximos 20 anos. Isso permitirá que a sociedade discuta os riscos do petróleo na região.

A proposta de moratória envolve uma área de 93.000 km² ao redor do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, entre o litoral sul da Bahia e o norte do Espírito Santo. Excluir o petróleo desta área evitará que qualquer vazamento ponha em risco mais de 1300 espécies.

Para saber mais sobre Abrolhos, visite o site da campanha

Lugar de natureza exuberante e de corais de mais de 7 mil anos de idade, Abrolhos é também o pedaço de mar preferido das baleias jubarte, animal ameaçado de extinção.

Todos os anos, este mamífero viaja por milhares de quilômetros, desde a Antártida, para fazer das águas cálidas de Abrolhos seu ninho de amor. Agora, o petróleo pode atrapalhar este namoro.

Se você concorda com a preservação de Abrolhos e acha que as baleias devem namorar em paz, mostre seu apoio. Assine a petição e divulgue-a para seus amigos. Deixe que todos saibam a gravidade deste problema.