Mais famílias produzindo palma para biodiesel no Norte do País

Número de produtores da planta passará de cerca de 700 em 2011 para oito mil em quatro anos.

Nas regiões onde o zoneamento agroecológico feito em 2010 localizou áreas de expansão para o plantio Palma na Amazônia, o número de famílias que têm o Selo Social deverá passar dos atuais 700 para cerca de oito mil nos próximos quatro anos. A maior parte dos beneficiados serão do Pará, Amazonas e Roraima, sendo que haverá áreas também em Rondônia e no Acre.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) já mapeou seis mil famílias interessadas em entrar na cadeia produtiva do biodiesel e pretende cadastrar outras 10 mil em 2012. Além do interesse, a família tem de ter área para plantar, saúde financeira para poder assumir o crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e estar na área de abrangência de uma usina de beneficiamento.

Hoje, há 90 mil hectares com palma na Amazônia e o MDA planeja acrescentar outros 70 mil plantados por agricultores familiares, sem contar a produção pela agricultura empresarial.

A planta começa a produzir com quatro anos de idade e atinge a maturidade aos oito. Há 17 projetos de novas usinas para absorver essa produção, que pode ser direcionada também para outros usos do óleo na indústria alimentícia e de cosméticos.

O MDA investe também em duas outras frentes. A primeira é a falta de mão de obra qualificada para a extensão rural que as usinas devem oferecer aos produtores de matéria prima. A meta é formar 160 profissionais até 2012, sendo que 80 deles já estão formados e outros 40 em sala de aula.

Outro objetivo é popularizar o plantio de uma variedade híbrida resistente ao amarelecimento fatal, que dizima as plantações de palma na região do Pará, onde se concentra a maior parte dos territórios demarcados no zoneamento da palma.

Zoneamento

O uso da palma de óleo na produção de biocombustíveis foi definido em 2010, pelo governo federal, no lançamento do Programa de Produção Sustentável de Palma de Óleo no Brasil. A palma pode oferecer uma alternativa de produção sustentável, com alta produtividade e rentabilidade.

O programa proíbe a derrubada de floresta, determina áreas aptas para plantio, oferece linhas de crédito especiais e amplia a assistência técnica e extensão rural.

Anúncios

Crianças com aids terão novas opções de tratamento

Brasil adota primeiro medicamento para menores de seis anos que auxilia quando não há resposta ao tratamento.

As crianças que vivem com aids no Brasil vão poder contar com novos tratamentos a partir da próxima semana. O Ministério da Saúde incluiu no esquema terapêutico de crianças e adolescentes o primeiro antirretroviral (ARV) incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivamente para esses pacientes, o tipranavir. A droga entra como opção mais confortável de medicação de 3ª linha, ou seja, moderna e indicada para vírus resistentes – a 1ª linha é composta por medicamentos mais usuais e utilizados em tratamentos iniciais. O tipranavir é também o primeiro medicamento de resgate (que auxilia quando não há resposta ao tratamento ou falha na terapia) adotado no País que poderá ser utilizado por menores de seis anos de idade.

Farão parte das recomendações outras duas formulações (fosamprenavir solução oral e darunavir pediátrico). Em combinação com o ritonavir solução oral, estes medicamentos são potencializados e inibem a replicação do HIV, ajudando a reduzir a infecção das células saudáveis do organismo.

Até então, o esquema de resgate terapêutico de 3ª linha era feito com ARV indicado para adultos e utilizado por crianças como medida excepcional.

Orçamento

Ao todo, o ministério oferece 13 drogas para crianças que desenvolveram a doença. Atualmente existem no Brasil 4.006 menores de 13 anos em tratamento, sendo que 186 deles estão utilizando medicamentos de 3ª linha. O orçamento para o acesso universal aos antirretrovirais no Brasil é de R$ 846,7 milhões e o investimento em ARV para crianças é de R$ 9,7 milhões.

O Valor da amizade

Você já parou para pensar sobre o valor da amizade?

Às vezes nos encontramos preocupados, ansiosos, em volta há situações complicadas, nos sentindo meio que perdidos, mas somente o fato de conversarmos com um amigo, desabafando o que nos está no íntimo, já nos sentimos melhor, mesmo que as coisas permaneçam inalteradas.

Quantas vezes são os amigos que nos fazem sorrir quando tínhamos vontade de chorar, mas a sua simples presença traz de volta o sol a brilhar em nossa vida.

A simplicidade das brincadeiras pueris, da conversa informal, momentos de descontração que muitas vezes pode ser numa conversa rápida ao telefone, no vai e vem do dia ou da noite, no ambiente de trabalho ou de escola, enfim, em qualquer lugar a qualquer hora.

Entretanto, não existe só alegria, amor, felicidade nesta relação que como em qualquer outro relacionamento, passa por crises passageiras, por momentos intempestivos, abalos ocasionais. Ainda que tenhamos muito carinho pelo amigo em questão, às vezes por insegurança, por ciúme, por estarmos emocionalmente alterados ou nos sentindo pressionados, acabamos sendo injustos com ele e isso pode ser recíproco. Podemos comparar esse elo de amizade ao tempo que passa por alterações climáticas constantemente, mas é dessa forma que aprendemos a nos conhecer, compartilhar momentos, que se desenvolve uma amizade.

Diante do amigo somos nós mesmos, deixamos vir à tona nossos pensamentos a respeito das coisas, da vida, nos mostramos como verdadeiramente somos. Há amigos que nos ensinam muito, nos fazem enxergar situações que às vezes não percebemos o seu real sentido, compartilham a sua experiência conosco, nos falam usando da verdade que buscamos encontrar. São eles também que nos chamam a razão, chamando a nossa atenção quando agimos de modo contraditório, que nos dizem coisas que não queremos ouvir, aceitar, compreender.

Ao longo de nossa vida muitos amigos passam por ela e nos deixam saudade, mas também deixam a recordação de tudo que foi vivido. É na amizade verdadeira que encontramos sinceridade, lealdade, afinidade, cumplicidade, simplicidade, fraternidade. Amigos são irmãos que a vida nos deu para caminhar conosco ao longo da nossa jornada terrena, extrapolando os limites do tempo, continuando quando e onde Deus assim o permitir.

Obrigado meus amigos, por tudo… Abraços.

Escrito por Maria José Debarba.

Festival Glauber Rocha

Vídeos do maior cineasta brasileiro que o país não entendeu! Digo, que o desconhece, inclusive eu! Mas somos cercado de pessoas influentes e de visão crítica das coisas e aprendo cada vez mais da cultura cinematográfica popular no país, e isso, devo aos meus amigos! Obrigado galera por nos apresentar esse gênio do cinema brasileiro.

YouTube chega a acordo com gravadoras para publicação de vídeos com músicas

YouTube logo

A National Music Publishers Association (NMPA), grupo que representa centenas de músicos dos Estados Unidos, chegou a um acordo com o YouTube após quatro anos de uma batalha jurídica contra a publicação de vídeos com músicas de seus artistas no site, de acordo com o ReadWriteWeb.

O acordo permitirá que publishers e artistas comecem a ganhar royalties de músicas postadas no YouTube, seja o vídeo com a música original ou com uma versão feita por algum usuário.

O Youtube criará uma nova opção de licença para artistas e gravadoras que tiverem músicas públicadas no site, permitindo que eles recebam royalties e lucros de publicidade que rodem junto com os vídeos. A ferramenta Content ID ajudará a identificar quais músicas são de quais artistas, mesmo que o vídeo em questão seja um cover da canção.

Filosofia da práxis

Em coedição com a CLACSO, editamos este trabalho, que é um dos mais sólidos acerca do marxismo. Há trinta e cinco anos de sua primeira edição, este livro torna-se cada vez mais vigente, devido à necessidade de compreender e transformar nosso entorno social, político, econômico e cultural. Porém, sobretudo se converte em uma leitura indispensável pela riqueza de suas reflexões, distanciadas de todo dogmatismo e revitalizadoras de outras filosofias.

  • Livro: Filosofia da práxis (Reimpressão)
  • Autor: Adolfo Sánchez Vázquez
  • Páginas:   480
  • Editora:  Expressão Popular
  • Valor:  R$ 25,00
  • Para comprar, clique neste link.