Petrobras assina acordo com a British Petroleum

11 meses e 21 dias depois do anúncio, feito pelo presidente Ernesto Geisel, oferecendo áreas brasileiras para a pesquisa de petróleo sob a forma de contratos de risco, com o objetivo de encontrar novas jazidas no Brasil, a Petrobras e a British Petroleum (BP), empresa inglesa que contava com 49% de participação do Governo britânico, assinaram o primeiro acordo desta natureza.

O contrato previa a exploração de uma área de 5.500 km² na Bacia de Santos, por um prazo mínimo de três anos na fase exploratória, e foi assinado pelo então presidente da Petrobras, General Araken de Oliveira, pelo superintendente de exploração, Lauro Vieira, e pelo representante da BP, John Royston Grundon, em cerimônia que ainda contou com a presença do conselho administrativo da Petrobras, sua diretoria e outros representantes da BP.

O contrato assinado pelas duas empresas previa que os investimentos mínimos realizados na fase exploratória na Bacia de Santos seriam de 10 milhões e 500 mil dólares, e o prazo mínimo para o início das atividades da subsidiária da empresa inglesa de seis meses a contar da assinatura do contrato. O acordo também estipulava que se ao final do tempo mínimo de três anos para a exploração não fosse encontrado petróleo na região, a BP perderia a concessão.

A assinatura do primeiro contrato de risco do Brasil no dia 30 de setembro foi uma determinação direta do General Araken de Oliveira, que forçou uma alteração nos planos originais e obrigou o geólogo Lauro Vieira, a equipe da Supex e o setor jurídico da Petrobras a apressar a organização do acordo e a cerimônia de assinatura.

Anúncios

Governo do Estado vai receber R$ 25,5 milhões para Plano de Prevenção

Como resultado da reunião que o governador Raimundo Colombo teve na terça-feira (27), em Brasília, com os ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra, da Casa Civil, Gleise Hoffmann, e de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, Santa Catarina receberá o valor de R$ 25,5 milhões para viabilizar o Plano de Prevenção de Catástrofes na região do Alto Vale do Itajaí. Além disso, o Governo Federal autorizou a liberação de outros R$ 50 milhões para o Estado, a serem aplicados na reconstrução dos municípios que decretaram situação de emergência na última catástrofe registrada em Santa Catarina. “Esses recursos serão de extrema importância para a recuperação das cidades e para que as pessoas que foram atingidas possam retomar, o mais rápido possível, a sua vida normal”, comemorou o governador Raimundo Colombo.

O anúncio oficial foi realizado na tarde de quinta-feira (29) pelos ministros Ideli Salvatti e Fernando Bezerra em audiência no Palácio do Planalto com prefeitos das cidades afetadas, deputados federais e, representando o Governo de SC, a consultora-geral da Secretaria de Articulação Nacional (SAN), Lourdes Coradi Martini. Atendendo ainda aos outros pleitos levados por Colombo, a presidenta Dilma Rousseff autorizou a liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), sem limite de valores, para todos os moradores das cidades em Estado de Calamidade Pública decretada. Nos municípios em Situação de Emergência, o procedimento também foi liberado, sendo que o teto máximo para saque será de R$ 5,4 mil por pessoa. Conforme Ideli, o processo será desburocratizado pela Caixa Econômica Federal, que analisa a possibilidade de deslocar unidades móveis aos municípios que não possuem agências fixas do banco.

Já os beneficiários do INSS das cidades em calamidade pública terão o direito de antecipar o valor de uma renda mensal, caso seja de sua vontade ou necessidade. O termo de opção solicitando o adiantamento poderá ser assinado pelo segurado no mesmo banco em que recebe o pagamento, a partir de 13 de outubro até 20 de dezembro. O benefício será devolvido em até 36 parcelas mensais, sem atualização monetária ou juros. Os descontos começam a ser realizados na folha de pagamento de março de 2012. Com a medida, a expectativa é que mais de R$ 65 milhões sejam injetados na economia dessas cidades.

Ainda para a assistência imediata da população atingida, o Ministério da Integração Nacional vai liberar mais R$ 5 milhões a serem utilizados da mesma forma que os R$ 13 milhões já repassados diretamente aos municípios. A lista dos contemplados, bem como a divisão dos valores será definida brevemente pelo Ministério. Outros R$ 19,5 milhões também serão liberados diretamente aos municípios em Estado de Calamidade Pública.

Visando a reestruturação do setor produtivo, comércio e indústria, nas cidades o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apresentará linha de financiamento com juros diferenciados para atender aos empresários que obtiveram perdas. A estimativa é que a demanda chegue aos R$ 300 milhões na área da catástrofe.

Fonte: Secretaria Executiva de Articulação Nacional.

Helvéticos com CD novo na praça. Bravo!

Galera, já está disponível pra download o mais novo CD da banda que vem bombando com a cena na região 47 e tocou o terror na últimas edição do Ilhota Rock Festival. Helvéticos lançou hoje, 30/set seu mais novo trabalho, Bravo!

“Como prometido, nosso EP está pronto!” foi as palavras que nosso mestre Cainã Moreira nos deram de bom pela manhã de hoje, e o Clube do Rock fez o seu papel de espalhar aos quatro a notícia. O material, que está bem bacana pode ser baixado a vontade e se você curte e se curtir, sinta-se à vontade para divulgar!

Além de download por esse link, vai estar nos canais costumeiros, como myspace, tramavirtual, essas coisas! Clique na imagem e redirecionamos à página. É bem simples man!

O audacioso Plano Cohen

Jornal do Brasil: Sexta-feira, 1º de outubro de 1937

O Estado Maior do Exército brasileiro divulgou através do programa radiofônico oficial “Hora do Brasil” a apreensão de um manifesto de estratégia comunista e atribuiu a sua autoria ao Komintern: o Plano Cohen. Um documento direcionado para a ação dos agentes dessa organização no país. Entre as instruções propostas estavam:

Houve ainda o cuidado de restringir as investidas aos cidadãos brasileiros, segundo declarava o documento, preservando toda e qualquer embaixada estrangeira no Brasil.

A autenticidade do documento não foi questionada com a mesma rapidez de sua repercussão na sociedade. Criou-se um clima de tensão nacional desencadeando uma forte campanha anticomunista no país.

Foi neste ambiente emocionalmente patriótico, economicamente devastado e politicamente conturbado que Getúlio Vargas articulou suas pretensões continuístas. No dia seguinte o Congresso aprovava a decretação do “Estado de Guerra”, conforme as Forças Armadas tanto almejavam. Assim, seria possível instituir um novo regime.

E no 10 de novembro daquele ano era instaurado o Estado Novo no Brasil.

A verdade: Em 1945, o general Góes Monteiro denunciou o Plano Cohen como uma fraude forjada dentro do próprio governo de Getúlio Vargas, com o envolvimento da alta cúpula militar do país. O nome Plano Cohen foi definido para dar mais autenticidade ao documento, era o nome de seu suposto signatário: o comunista húngaro Bela Cohen.

O cinema francês perde Simone Signoret

Simone Signoret Reprodução

O segredo da felicidade no amor não é ser cego, mas saber fechar os olhos quando necessário

Simone Signoret

O cinema francês perdeu Simone Signoret, 64 anos, que viveu seus últimos dias com ar de leoa cansada, doente, até ser derrotada por um câncer contra o qual lutou até o fim. Em seu último trabalho para o cinema, L´Etoile du Nord, rodado em 1981, já tinha perdido 15 quilos, mas sua força e vitalidade continuavam intocadas.

Falar de Simone Signoret é falar de Yves Montand, com quem vivieu uma paixão de 36 anos. É falar de uma mulher que participou ativamente da vida política de seu país e do mundo. É falar de uma grande atriz que nunca quis ser estrela, mantendo ferozmente a individualidade, a vida à margem da ficção das telas. É, ainda, lembrar a escritora que, nascida tardia no livro de memórias La Nostalgie N´est Pas Ce Qu´elle Étail, terminaria por cristalizar-se em seu único romance: Adeus Volodia, escrito já no outono de uma vida bela e plena.

Nascida Simmone Henriette Charlotte Kaminker a 25 de março de 1921, em Wiesbaden, na Renânia alemã, então ocupada pelos franceses, era filha de um judeu que servia no Exército da ocupação. Ainda menina, já sonhava com o teatro e o cinema, mas tem os sonhos truncados pela guerra. Com a invasão alemã em 1940, perde a companhia do pai, que foge para Londres e, meio judia, passa a viver sozinha em Paris. Nessa época, ingressa na carreira artística e faz amizades com diversos intelectuais, entre eles, Jacques Prevet e Pablo Picasso, tempos que chamaria mais tarde de anos de aprendizado.

Depois da guerra e de um breve casamento, vem o amor. Em 1949, encontra Yves Montand em Saint-Paul-de-Vence. A paixão é definitiva. Desde o começo, é uma relação única. Ela o acompanha em seu engajamento ideológico de esquerda e nas lutas pelos direitos do homem. Cada um faz sua carreira, Yves como cantor e ator de primeira grandeza e Simone como atriz completa, uma atriz que desabrocharia definitivamente bela – atrozmente bela – como uma mulher da Paris de 1900.

Seguem-se papéis memoráveis em Theresa Raquim, de Marcel Carne, As Diabólicas, de Clusot, As Feiticeiras de Salem, com a qual estréia no teatro ao lado de Montand. Depois de filmar Les Chemins de la Haute Ville, de Jack Clayton, na Inglaterra, ganha o prêmio de melhor atriz em Cannes em 59 e o Oscar de melhor interpretação feminina no ano seguinte em Almas em Leilão.

Mas, mesmo no auge da carreira, não perde a perspectiva política que deu à sua vida. Comunista militante, junto com Montand até 1956, quando os russos esmagam a insurreição húngara, visita o Kremlin e diz na cara de Krutchev o que pensa. Abandona o partido, mas não a causa política. Com mais 12 intelectuais assina um manifesto de apoio aos argelinos revoltados contra o domínio colonial francês. Direito à Insubmissão, intitula-se o panfleto, e por dois anos ela não volta a Paris. Com Sarte e Foucault, protesta contra a Guerra do Vietnam e depois em favor dos boat people refugiados daquele país. Denuncia as ditaduras e as torturas no Chile e na Argentina e apóia a Solidariedade na Polônia. Endossa o SOS Racismo, movimento para protestar contra o chauvinismo de alguns franceses de direita face a africanos e árabes que vivem na França.

Sua carreira abrange mais de 50 filmes, desde superproduções até filmes políticos. Os anos e a doença pesam., mas sua natureza radiante não faz disso uma tragédia: “A velhice é algo a que nos acostumamos. Quando fiz 40 anos, achei que estava doente. Depois, se há felicidade, leva-se na brincadeira“.

Corajosa, lúcida, foi grande até o final. Até as 7h30 da manhã do início de um outono francês, quando seus olhos se apagaram. Mas sua luz, a luz de alguém que olhou a vida corajosamente de frente em todos os momentos, a luz dessa mulher de todos os combates, que amou e foi amada por seu público, brilhará para sempre.

Intel e Samsung apoiarão novo Linux para celulares

LinuxDois grupos de software Linux anunciaram na quarta-feira que uniram forças para desenvolver um novo sistema operacional para celulares e outros aparelhos em colaboração com a Intel e Samsung Electronics.

No entanto, analistas consideram que a nova plataforma Tizen deve enfrentar dificuldade para atrair mais apoio dos programadores e fabricantes na concorrência com os cerca de 12 outros sistemas operacionais já existentes em um mercado dominado pela Apple e pelo Google Android, também baseado noLinux.

Mesmo grandes empresas de tecnologia como a Nokia e a Hewlett-Packard optaram por abandonar suas plataformas próprias para celulares, este ano.

A melhor esperança para o projeto é que as grandes operadoras comecem a se preocupar com o crescente domínio do Android sobre os celulares inteligentes e decidam deliberadamente optar por plataformas rivais, a fim de restringir a grande influência que o Google vem desenvolvendo sobre o mercado móvel – disse o analista Neil Mawston, da Strategy Analytics.

A LiMO Foundation e a Linux Foundation anunciaram que a nova plataforma Tizen será um sistema operacional de fonte aberta e padronizado para múltiplos aparelhos, entre os quais smartphones, tablets, televisores inteligentes, netbooks e sistemas de informação e entretenimento para veículos.

O lançamento inicial deve acontecer no primeiro trimestre de 2012, o que permitirá que os primeiros aparelhos equipados com o Tizen cheguem ao mercado na metade do ano que vem, anunciaram os dois grupos.

A Intel, maior fabricante mundial de semicondutores, que desenvolveu o MeeGo, um sistema operacional próprio baseado no Linux, e a Samsung, segunda maior fabricante mundial de smartphones e uma das principais colaboradoras da LiMo, presidirão o comitê técnico que orientará o desenvolvimento do Tizen.

Relação entre agricultura familiar e Código Florestal é analisada

Empurrados para o centro dos debates, produtores familiares adotaram posicionamentos distintos: uma parte das organizações se aproximou do discurso ambientalista, e outra aliou-se às propostas de flexibilização da lei.

Além de suscitar debates acalorados entre ambientalistas e ruralistas nos últimos dois anos, a proposta de mudanças no Código Florestal acabou também no centro da pauta das organizações e movimentos da agricultura familiar. Os pequenos produtores foram insistentemente citados pela bancada ruralista no bojo das argumentações utilizadas para defender a pretensa “necessidade” de flexibilização imediata das leis ambientais.

Empurrada, assim, para o centro dos debates, a agricultura familiar também adotou internamente posicionamentos distintos, com parcela das organizações mais próxima ao discurso ambientalista, e outras mais aliadas às propostas de mudanças na legislação vigente.

Os debates sobre o Código Florestal também evidenciaram, grosso modo, duas propostas distintas de modelo para a produção familiar: por um lado, a defesa de práticas agroecológicas, policultivos, sistemas agroflorestais e utilização sustentável e integrada dos recursos naturais; e, por outro, uma agricultura mais tecnificada e integrada ao mercado de commodities.

Mais próxima ao processo produtivo do agronegócio, esta segunda parcela – uma “classe média” da agricultura familiar que atualmente está no centro das disputas da reforma sindical entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) – tem sido mais favorável ao texto aprovado na Câmara e atualmente em apreciação no Senado. Já os movimentos sociais, em especial os ligados à Via Campesina – que reúne diversas organizações do campo -, têm proposto adaptações e uma maior inter-relação entre as políticas ambientais e agrícolas, sem mudanças nas garantias de proteção ambiental.

Independente das diferenças internas, porém, o setor familiar convergiu na defesa da adoção de uma diferenciação entre pequenos agricultores e o agronegócio no novo Código Florestal. A idéia é que esta posição, negociada com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), seja apresentada e negociada pelo governo na apreciação da matéria já em curso no Senado.

Neste novo relatório produzido pelo Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis da ONG Repórter Brasil, os pesquisadores entrevistaram especialistas e lideranças do governo, dos agricultores e de organizações ambientalistas para compor um diagnóstico sobre a agricultura familiar do país, que produz 70% dos alimentos nacionalmente consumidos, mas que também concentra boa parte dos pobres brasileiros.

Para ler a íntegra do relatório, acesse www.reporterbrasil.com.br/documentos/agricultura_familiar_2011.pdf.

Escrito por Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis.

Em 1955, James Dean, ícone da ‘juventude transviada’ morre em acidente de carro

O ator no filme East of Eden (lançado no Brasil com o título Vidas amargas) de 1955

Em 30 de setembro de 1955, o astro cinematográfico James Dean, considerado o ícone da chamada “juventude transviada” morre aos 24 anos numa colisão de carros numa rodovia da Califórnia. Dean estava dirigindo seu Porsche 550 Spyder, alcunhado por ele mesmo de “Little Bastard,” levando-o a uma corrida de carros em Salinas, Califórnia, com seu mecânico Rolf Wuetherich, quando viram-se envolvidos numa forte colisão frontal com um carro dirigido por um estudante colegial de 23 anos, Donald Turnaspeed. Dean foi levado ao Hospital Paso Robles War Memorial, onde foi declarado morto às 17h59. Wuetherich, que foi arremessado para fora do carro, sobreviveu ao acidente e Turnaspeed escapou com ferimentos de menor monta. Ele jamais foi fustigado por qualquer acusação de culpa no acidente.

James Byron Dean nasceu em 8 de fevereiro de 1931, em Marion, Indiana. Estudou teatro na Universidade da Califórnia, Los Angeles, antes de se mudar para Nova York onde apareceu em pequenos esquetes e shows na televisão, além de ter aulas no famoso Actors Studio sob orientação do legendário professor Lee Strasberg.

Dean ascendeu ao estrelato em 1955 em seu papel como Cal Trask em East of Eden (lançado no Brasil com o título Vidas amargas). Correram à época rumores que ele teria deslocado Paul Newman que seria inicialmente chamado para desempenhar o papel. A performance de Dean no filme, baseado no romance de John Steinbeck granjeou-lhe a indicação póstuma de Melhor Ator para o Oscar. Foi a primeira vez na história desta premiação que um ator foi indicado após sua morte. O filme seguinte do jovem ator foi Juventude Transviada (Rebel Without a Cause) também lançado em 1955, na qual desempenha o papel de um adolescente rebelde chamado.

Assista à um trecho do filme Juventude Transviada:

O filme, co-estrelado por Natalie Wood e Sal Mineo, transformou Dean num ícone, com sua figura de jovem desencantado e desafiador, estampado em capas de revistas e pôsteres. O derradeiro filme de James Dean Assim Caminha a Humanidade (Giant) lançado em 1956 após sua morte, era uma história épica de um vaqueiro e sua família. Dean contracena com Elizabeth Taylor e Rock Hudson, tendo sido indicado postumamente pela segunda vez para o prêmio Oscar por sua performance como Jett Rink.

O enorme sucesso de Dean como ator permitiu-lhe desfrutar sua paixão pelos carros de corrida e as motocicletas. A despeito de sua curta vida e breve carreira de ator cinematográfico, permanece até os dias de hoje e em todos os quadrantes do globo como um ícone juvenil.

Dean foi enterrado no Park Cemetery em Fairmount, Indiana, onde os fãs continuam a visitar seu túmulo a cada ano no dia de seu aniversário e o de sua morte. As pessoas ainda prestaram tributo a Dean num memorial localizado perto do local do acidente em Cholame, Califórnia.

Outros fatos importantes de 30 de setembro

Nazistas são condenados no Tribunal de Nuremberg

Vista do banco dos réus no Tribunal de Nuremberg

O Tribunal Militar Internacional de Nuremberg declara em 30 de setembro de 1946 que 18 líderes nazistas são culpados de crimes de guerra e dos quais 11 condenados à pena capital por ”crime contra a humanidade”.

Ao se aproximar a data do início dos julgamentos – 20 de novembro de 1945 – a cidade começou a se encher de visitantes. Equipes de cerca de mil procuradores, advogados e juristas passaram a ouvir testemunhas e organizar dezenas de milhares de documentos. Advogados alemães, alguns dos quais nazistas, chegam para entrevistar seus clientes.

No dia da abertura, os 22 acusados tomam assento no banco dos réus. Às 10h00, o presidente do tribunal, o britânico Geoffrey Lawrence, proclama: “Atenção. Todos de pé!” Juízes dos 4 países – União Soviética, Estados Unidos, Grã Bretanha e França – tomam seus lugares.

O julgamento começa com a extensa leitura das acusações: Primeira Acusação: “conspiração para desencadear guerra agressiva”, anexação da Áustria e invasão de diversos países europeus; Segunda Acusação: “desencadeando uma guerra agressiva; Terceira Acusação:”crimes de guerra” como extermínio ou maus tratos de prisioneiros e utilização de armas proibidas; Quarta Acusação: “crimes contra a humanidade” crimes cometidos contra os judeus, minorias étnicas, contra os deficientes físicos e mentais, contra os civis em países ocupados.

O processo foi dividido em duas fases principais. A primeira centrou-se em estabelecer a criminalidade dos vários componentes do regime nazista, enquanto a segunda buscou estabelecer a culpabilidade individual dos acusados. Examinou-se na primeira fase a utilização pelos nazistas do trabalho escravo e os campos de concentração. Foram trazidas provas do verdadeiro horror do regime nazista. Por exemplo, em 13 de dezembro de 1945, o promotor Thomas Todd mostrou imagens de pele humana tatuada curtida de vítima de campo de concentração, preservada para Isle Koch, a mulher do comandante de Buchenwald, que gostava de usá-la em seus abajures.

Em 18 de dezembro, começou-se a exibir provas da culpabilidade de cada um dos membros da liderança do Partido Nazista, do Gabinete governamental, da SS, da Gestapo, do alto comando militar.

Em janeiro de 1946, vítimas dos campos de concentração contaram suas experiências. Marie Vaillant-Couturier, francesa de 33 anos, deu um pavoroso depoimento do que vira em Auschwitz em 1942.  Relatou que certa noite foi acordada por horríveis gritos. No dia seguinte soube que, como tinha se esgotado o gás Zyklon B, os nazistas começaram a lançar as crianças dentro do forno crematório vivas.

Num outro momento, o advogado de Goering perguntou se o Partido Nazista chegara ao poder por meios legais. Numa longa resposta, contou a ascensão dos nazistas. “Uma vez lá instalados, estávamos determinados a mantê-lo sob quaisquer circunstâncias.” Adiante o procurador Robert Jackson, após descrever a terrível Kristallnacht, Noite dos Cristais Partidos, em que foram destruídas centenas de lojas e sinagogas, perguntou se confirmava suas palavras ditas na ocasião a um destacamento de segurança –” Exijo que a judiaria alemã contribua com um bilhão de marcos por seus crimes abomináveis”. Goering consentiu e acrescentou: “Eu não gostaria de ser judeu na Alemanha”.

Muitos dos acusados alegaram obedecer ordens ou desconhecer os fatos. Alguns confessaram seus crimes, oferecendo desculpas pelas ações. O marechal  Wilhelm Keitel confessou-se “arrependido por não ter rejeitado ordens dadas na execução da Guerra no Leste contrárias à moral bélica.” Hans Frank, governador nazista da Polônia, respondeu “sim” se havia participado na aniquilação dos judeus e acrescentou. “Mil anos se passarão e a culpa da Alemanha não terá sido apagada”.

Conclusão

Em 30 de setembro, os 21 acusados são reunidos pela última vez para ouvir os veredictos. O presidente Sir Geoffrey Lawrence diz que devem permanecer sentados enquanto a sentença é anunciada. “O acusado, Hermann Goering, foi a força motriz das guerras agressivas, o segundo só atrás de Adolf Hitler…. Determinou que Himmler e Heydrich encontrassem uma solução final para a questão judaica. Culpado das 4 acusações.” Prosseguiu com os veredictos. Ao todo, 18 réus foram condenados por uma ou mais acusações e 3 – Schacht, Von Papen e Fritzsche – considerados não culpados.

O Tribunal Militar Internacional condenou Goering, Ribbentrop, Keitel, Rosenberg, Frank, Frick, Kaltenbrunner, Streicher, Sauckel, Jodl e Seyss-Inquart à morte na forca. Prisão perpétua para Hess, Funk e Raeder. Von Schirach e Speer receberam pena de 20 anos, Von Neurath, 15 anos e Doenitz, 10 anos.

Em 15 de outubro, véspera da data marcada para a execução, Goering deixa um bilhete dizendo que admitia ser fuzilado, mas como marechal do Reich não se permitiria ser enforcado e que preferia morrer como Aníbal. Ato contínuo, põe uma cápsula de ácido cianídrico entre os dentes e aperta as mandíbulas.

Outros fatos marcantes da data

SKY oferecerá internet 4G no Brasil

Contrato foi assinado nesta quarta-feira (21/09). Brasília será a primeira cidade atendida pelo serviço.

O 4G no Brasil começa a caminhar. Ontem (21/09), a Telebras assinou o primeiro contrato com uma operadora de TV por assinatura para fornecimento de banda larga. Já em outubro, a SKY pretende oferecer o serviço para clientes de Brasília, e a expansão para outras cidades deverá ocorrer a partir de 2012.

A tecnologia de internet móvel 4G pode ser até dez vezes mais rápida que o 3G.  Em anúncio oficial, Caio Bonilha, presidente da Telebras, afirmou que “o projeto da SKY vem ao encontro das metas da presidenta Dilma Rousseff e do ministro das Comunicações Paulo Bernardo de implantação da tecnologia 4G no Brasil”.

O contrato com a Telebras prevê o fornecimento progressivo de até 5 gigabites de banda de Internet e não está inserido no âmbito do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). A Telebras tem até 30 dias para entregar o sinal à SKY.