O que ficou da 2ª conferência regional de juventude

2ª conferência regional de juventude

Juventude é um dos grupos sociais mais atingidos pela exclusão, vivida por milhares de pessoas no mundo atual. Vários jovens vivem à margem das possibilidades de emprego, cultura, lazer, ingresso na Universidade e do ensino de qualidade.

Juventude esta que se expressa de várias formas, com várias caras, sendo, portanto, um contingente que não só atende por demandas, mas precisa de políticas que compreendam o conjunto das suas formas de expressão. Estado forte, juventude presente) foi a voz jovens nesta segunda conferência regional de juventude, realizada na cidade de Indaial, no sábado de 22 de outubro.

A conferência mobilizou, promoveu inclusão, construiu mecanismos, deliberou propostas que radicalizaram a democracia. Acima de tudo, todos os envolvidos fortaleceram a relação entre o estado e a sociedade civil, para uma maior efetividade na formulação, execução e fiscalização da política regional de juventude. Promoveu, qualificou e garantiu a participação dos jovens, na formulação de políticas públicas. Debateu, apresentou prioridades de atuação ao poder público; contribuiu para estruturação do sistema nacional de juventude; consolidou conceitos de juventude nos diversos setores da sociedade; propôs diretrizes para a elaboração de políticas públicas de juventude; colaborou e incentivou a associação de municípios; identificou e fortaleceu a transversalidade do tema juventude junto às políticas públicas em todos os níveis de governo; mobilizou a sociedade para importância das políticas de juventude para o desenvolvimento do estado; fortaleceu e facilitou o estabelecimento de novas redes de grupos e organizações de jovens; ampliou e diversificou o acesso da sociedade civil aos mecanismos de participação popular; e, fortaleceu as instituições democráticas a difundir o conceito de “democracia” em Santa Catarina e no Brasil.

Pensando nisto e compreendendo os jovens das regionais de Blumenau e Brusque e Timbó como agentes fundamentais na construção de uma cidade mais participativa, mais humana e mais feliz, foi o resultou desta segunda confêrencia regional da juventude, propostas que farão de nossas cidades mais participativas e de um estado mais presente e que atenda as políticas do segmento, fomentando a possibilidade de concretizarmos um espaço fundamental de participação: a implantação de políticas públicas para juventude no estado de Santa Catarina.

As proposta que encaminharemos aos 16 municípios envolvios pela conferência (Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Blumenau, Botuverá, Brusque, Doutor Pedrinho, Gaspar, Guabiruba, Ilhota, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó), aos 18 delelgados eleitos (Alexandre de Freitas Zimmermann, Ana Filomena Andrietti, Antônio Carlos Penno, Beatriz Vieira, Denner William Ovidio, Dialison Cleber Vitti, Graziele Justino, Gustavo Marques Krelling, Hanna Cristina da Silva, Jaime Adão Tavares, Jean Volpato, Jovania de Freitas Borges, Karla Henrique, Marco Aurélio Fink, Mereanice Correia, Robson Cavilha, Thiago Luciano Woerner e Valmor Bertelli Júnior) e seus suplentes (Gilson P. M. Soares, Jacqueline Ebert Bago, James Peixer, Tainara Lariza Correa e Yasmin Luisa Krug), as SDR de Blumenau e Brusque e Timbó, a Associção dos Municípios do Médio Vale do Itajaí e ao Governo do Estado de Santa Catarina é de tornar possível o processo de construção e a sua consolidação das políticias públicas da juventude através e de uma relação de parceria entre o poder público e a sociedade civil das políticias públicas da juventude.

Certamnete, estes apontamentos permitirão avançarmos, ainda mais, na relação entre a governo e os jovens de cada cidade. É nosso compromisso voltar o olhar público para a juventude, entender seus anseios, realidades, sonhos e desejos, e isso só será possível com a contribuição contínua de todos nós.

Os laços a serem constituídos neste momento devem dar credibilidade e oportunidade a um setor que por tantas vezes foi esquecido pelos governos estadual e municipais e que se desdobrará nos encaminhamentos de um importante debate.

Portanto, o que ficou da 2ª Conferencia Regional de Juventude é que possamos, todos, a partir deste espaço, construir um estado e municípios cada vez mais democráticos, mais fraterna, mais humana e que atendam as políticas públicas da juventude.

Plenária da segunda Confêrrecia Regional de Juventude. Indaial/SC, em 22 de outubro de 2011.

Dialison Cleber Vitti, assessor da juventude de Ilhota

Anúncios

Colegiado de Assistência Social de SC realiza reunião na AMFRI

Colegiado de Assistência Social de SC realiza reunião na AMFRI

O Colegiado de Assistência Social de Santa Catarina – COAS/SC, composto pelas profissionais da área, que atuam dentro das associações de municípios realiza nesta quinta-feira (10), uma reunião para deliberar sobre os assuntos de interesse do setor no estado.

O encontro acontece na sede da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí – AMFRI, e será realizado em duas etapas. Hoje, serão discutidos assuntos como a aprovação das alterações no Regimento Interno do COAS, o repasse de informações sobre seminários, capacitações, reuniões e resoluções no estado, e o estudo de temas como Proteção Social Básica e reordenamento da Política de Assistência Social nos municípios catarinenses.

Nesta sexta-feira (11) a reunião segue das 8h30 às 16h, com uma capacitação sobre Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS Consolidada, Norma Operacional Básica de Recursos Humanos – NOB/RH e Centros de Referência de Assistência Social, que será ministrada pelo coordenador geral de implementação e acompanhamento da Política de Recursos Humanos do Sistema Único de Assistência Social, José Crus.