Orientações sobre as Conferências Livres para a Rio+20

Rio+20

Manual orienta sobre conferências livres para a Rio+20

O Grupo de Trabalho Juventude e Desenvolvimento Sustentável, a partir da parceria da Secretaria Nacional de Juventude, do Conjuve, dos movimentos juvenis e dos organismos de juventude nos estados e municípios, estão coordenando um conjunto de iniciativas de mobilização e participação dos jovens na Conferência Rio+20. Nesse momento uma vasta programação está sendo elaborada e você poderá integrar toda essa mobilização.

A ideia é realizar atividades específicas da Rio+20 nos estados e municípios. O formato das Conferências Livres pela Sustentabilidade ficará a critério de cada organismo e entidade: pode ser um debate, um seminário, uma roda de conversa. O importante é que seja realizada uma atividade, com envio de um relatório para o GT Juventude e Desenvolvimento Sustentável, elo emailconferencia.livre@presidencia.gov.br. O objetivo é inserir, no documento final da Rio+20, uma plataforma de juventude com as contribuições.

Para saber mais, consulte aqui a íntegra do Manual. Depois, é só juntar a sua turma, organizar o debate e enviar as sugestões!

“Texto Provocador” das Conferências Livres para a Rio+20

Além do manual de orientações, o GT Juventude e Desenvolvimento Sustentável, composto por representantes da Secretaria Nacional de Juventude, Conjuve,  movimentos juvenis e organismos de juventude nos estados e municípios, elaboraram o “texto provocador” das Conferências Livres para a Rio+20 que traz informações e dicas importantes para o processo de mobilização.

Leia a íntegra do texto (Arquivo PDF)

Anúncios

Conheça os cursos online e gratuitos do Senado Federal

O Senado Federal através do Instituto Legislativo Brasileiro – Educação a Distância, divulga os cursos sem tutoria.

O Instituto Legislativo Brasileiro – ILB é um centro democrático de capacitação técnico-profissional voltado a servidores públicos de todas as esferas e agentes do Poder Legislativo, inclusive a parlamentares. Suas ferramentas educativo-culturais estão disponíveis a todo cidadão que busca ampliar conhecimentos. Os cursos são oferecidos nas modalidades presencial e a distância.

O ILB promove e difunde conhecimentos com excelência e ética, contribui para o desenvolvimento do País com atividades voltadas ao aprimoramento dos procedimentos legislativos, colabora para o processo de integração e modernização dos parlamentos brasileiros e estimula o intercâmbio educativo-cultural com os legislativos estrangeiros.

ILB, desde 1997 contribuindo para a democracia.

Importante

  • Todos os cursos do ILB são GRATUITOS e abertos ao público em geral
  • Cada aluno só pode fazer UM ÚNICO CADASTRO, e só pode se matricular em NO MÁXIMO 1 CURSO COM TUTORIA (ou SEMITUTORADO) e 1 SEM TUTORIA simultaneamente.
  • Os cursos não têm por objetivo a preparação para concursos públicos e assemelhados. O propósito principal é a difusão do saber.
  • Por serem cursos livres de capacitação, eles não necessitam e não contam com a chancela do Ministério da Educação.
  • A desistência ou reprovação implicará BLOQUEIO por 1 mês para eventuais novas matrículas nos cursos SEM TUTORIA, e por 1 semestre para os COM TUTORIA ou SEMITUTORADOS. Essa medida justifica-se pelo fato de os cursos serem gratuitos para os alunos e pela grande demanda, que impossibilita o atendimento simultâneo a todos os que efetivam pré-matrícula.
  • O ILB fornece, aos aprovados, certificado e declaração (com o conteúdo programático) emitidos eletronicamente e impressos pelo próprio aluno.

Cursos sem tutoria

Os certificados serão emitidos após 60 (sessenta) dias da efetivação da matrícula.

Cursos com tutoria

Cursos Semitutorados

Doações ao FIA ainda podem ser deduzidas no imposto de renda de 2011

Doação ao FIA

A Receita Federal prorrogou para 30 de abril o prazo para que pessoas físicas possam destinar até 3% do imposto de renda devido, relativo ao ano-base de 2011, em doações para o Fundo da Infância e da Adolescência (FIA). O FIA foi criado com o objetivo de captar recursos para execução de políticas públicas direcionadas aos direitos da criança e do adolescente. O fundo está vinculado à Secretaria de Assistência Social e a Secretaria da Fazenda é parceira nas ações de estímulo às doações, por meio da Diretoria de Captação de Recursos e Dívida Pública.

Em Santa Catarina, temos muitas crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Muito se faz, mas muito se tem ainda por fazer, por isso estamos reforçando a campanha de doações ao FIA. A destinação dos recursos, deliberada pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, auxiliará entidades não-governamentais, municípios e Estado na elaboração de políticas públicas permanentes. Criança e Adolescente são prioridade absoluta e o Governo do Estado está voltado a esta questão”, afirma o gestor do fundo, padre Luís Antônio Caon.

O Secretário da Fazenda, Nelson Serpa, ressalta que o FIA dispõe de uma conta específica que vincula obrigatoriamente a utilização dos recursos na ações desenvolvidas pelo fundo. “Os catarinenses podem contribuir com tranqüilidade porque temos a certeza da correta destinação dos recursos”, avalia Serpa. O secretário lembra que, em conjunto, a Secretaria da Fazenda e da Assistência Social  têm realizado um trabalho de estímulo à adesão dos demais órgãos do Governo do Estado na campanha.

Para contribuir com o FIA, basta acessar o site www.sst.sc.gov.br , clicar no ícone “Faça sua doação ao FIA” que aparece na página principal. Escolha a opção de pessoa física ou jurídica, informe os dados, incluindo o valor que deseja doar. Para encerrar, imprima e pague o documento de arrecadação em qualquer agência bancária. Os valores serão automaticamente depositados na conta do fundo. Para deduzir o imposto de renda, a destinação é de até 3% e está limitada ao teto de 6% do imposto devido quando somadas às destinações feitas em 2011. A dedução não se aplica a pessoa física que optar pelo desconto simplificado.

Mais informações com Maiara Gonçalves, na Secretaria da Fazenda pelo telefone (48) 3665-2575 ou 8843-8352. Também com Luciane Lemos, na Secretaria de Assistência Social pelo telefone (48) 3229-3753 ou 3229-3906.