Mais de 200 horas bloqueando navio

Mais de 200 horas bloqueando navio

Há mais de uma semana, ativistas do Greenpeace se revezam na corrente da âncora do navio Clipper Hope e impedem que ele se movimente para receber um carregamento de 31 mil toneladas de ferro gusa no Porto de Itaqui, em São Luis, no Maranhão.

Essa denúncia expõe três crimes graves relacionados à produção de ferro gusa no Brasil: trabalho escravo, desmatamento e invasão de terras indígenas. O carvão vindo da Amazônia serve para alimentar as siderúrgicas que produzem ferro gusa.

Greenpeace exige que as autoridades tomem medidas imediatas para acabar com as ilegalidades da cadeia do ferro gusa e carvão.

Seja um ativista você tambémAssine para acabar com o desmatamento no Brasil.

Assine a Petição

O Projeto de Lei Popular de Desmatamento Zero precisa de 1,4 milhões de assinaturas para ser apresentado ao Congresso Brasileiro, assim como aconteceu com a Lei do Ficha Limpa. Participe você também.

Secretaria de Agricultura promove campanha de mudas frutíferas

Goiaba

Banner da Prefeitura de Ilhota - Assessoria de ImprensaA prefeitura de Ilhota, através da secretaria de agricultura, iniciou no dia 12 de maio a tradicional campanha de mudas frutíferas. São mais de 40 variedades de flores, frutas e plantas ornamentais, disponíveis até o dia 31 de junho. Os preços variam de R$6 a R$30.

Conforme explica o secretário da pasta, Almir César Paul, os pedidos devem ser feitos na própria secretaria, localizada próxima ao Banco do Brasil, no antigo CTG. “Temos certeza de que será uma grande campanha. Nossa expectativa é de que mais de mil plantas sejam comercializadas”.

A entrega acontecerá no dia 11 de julho, a partir das 8h, na sede do Corpo de Bombeiros Voluntários de Ilhota. Mais informações através do telefone (47) 3343-1321.

Cultura mais perto da Pedra de Amolar

Cultura mais perto da Pedra de Amolar

Jornal MetasDesde 15 de fevereiro deste ano, a comunidade da Pedra de Amolar passou a ter um espaço cultural exclusivo para cursos de violão, contação de histórias, artesanato e teatro.

A antiga creche do bairro, onde já ocorriam alguns cursos há cerca de três anos, foi revitalizada em sua estrutura para ser este espaço. Ganhou o nome de Centro Cultural Manoel.  Entre as novidades, a biblioteca, que abriu com um acervo de mais de 2.600 livros. Tudo isto para que a população não tenha que se deslocar até o outro lado do rio para ter acesso à leitura e outras manifestações culturais. “A comunidade ganha em cultura, aprende a aprender e ter conhecimento do que é cultura de verdade: música de qualidade, artes visuais de grande valor histórico e ainda tem contato com artistas”, destaca Vanderlei Lazzarotti, diretor da Fundação Cultural de Ilhota.

Todas as segundas, terças e quartas-feiras, Alcione Garcez, 39 anos, está no centro cultural. Ela faz parte da comunidade da Pedra de Amolar e trabalha como artesã há 17 anos. três ela atua como professora de artesanado no novo centro. Alcione dá aulas de biscuit, pintura em tecido, gesso e madeira e também de reciclagem. “Tivemos muita procura, principalmente para o período da noite. No total, tenho em torno de 50 alunos”. Ela conta que já dava aulas no local antes de ser transformado em centro cultural, mas a nova estrutura uniu os cursos e trouxe a biblioteca para perto da comunidade.

Bárbara Aparecida dos Santos, 33 anos, está há apenas quatro semanas no curso. Ela está aprendendo pintura em tecido, e admite que está surpresa com suas próprias habilidades manuais. “Sempre tive vontade de pintar, mas achei que não conseguiria. Está sendo uma terapia, estou adorando. Se a gente fica em casa sem fazer nada, só pensa bobagem”, diverte-se a aplicada aluna. Bárbara tem uma empresa de montagem de móveis e, às quartas-feiras à tarde deixa o trabalho para ir ao centro cultural. A ideia dela é aprender uma técnica de cada vez. Ela até  escolheu a próxima, o biscuit.

Outras oficinas serão oferecidas

“O primeiro passo – implantação do centro cultural – foi dado. O resto vem com o tempo, uma coisa leva à outra. Neste momento, estamos começando a implantar projetos pilotos para mapear a comunidade e melhor atendê-la futuramente”, explica Vanderlei. O centro cultural, bastante esperado pela comunidade, não deve ficar apenas com os cursos que tem hoje. Vanderlei conta que há um projeto chamado “Oficinas”, em que serão contempladas aulas de dança, fotografia, cinema, acordeon e práticas de instrumento em grupo. O projeto inicia no segundo semestre. A comunidade teve uma boa recepção do centro, e segundo o diretor, a cada dia aumenta a demanda por novos cursos. Ele conta que muita gente já visitou o espaço e elogiou a iniciativa da prefeitura.

A comunidade ganha em cultura, aprende a aprender e ter conhecimento do que é cultura de verdade: música de qualidade, artes visuais de grande valor histórico e ainda tem contato com artistas
Vanderlei Lazzarotti

Jornal Metas

Cruzada Umadil

Cruzada Umadil 2012

A mocidade cristã da Assembleia de Deus de Ilhota, está se mobilizando para realização da primeira edição da grande e espera Cruzada Umadil. O evento que é inédito ao coletivo acontecerá no próximo sábado, dia 26, no pátio da sede do corpo de Bombeiros Voluntários de Ilhota, antigo CTG para os leigos e iniciará as 19h em ponto e seu término previsto para 22h. A cruzada será ministrando pelo Pr. Robson Willian de Florianópolis onde pregará a palavra e louvando ao senhor o grupo Magna HA Shalon de Itajaí.

Participe, o grupo conta com a participação de todos, jovens ou não e mandam avisar que haverá uma super cantina com cachorro-quente e Coca-Cola pra vender. Confirme sua participação deste evento neste link! Eu já confirmei… “Ore, divulgue, participe!”