Uma brisa no mar

Tiro no vidro

Esses dias entrei em uma polêmica com um colunista político conservador ‘’ta’’ ligado, mas deixa isso pra lá, o assunto não é esse, ainda não. É que vendo o noticiário, fiquei bronqueado com a explosão de violência na minha cidade. Uns ítalo-brasileiros, ligados ao mundo da droga, decidiram vingar um dos seus, resultado? A cidade vive um clima de Chicago dos anos 20 e 30. Fala sério! Até quando vamos ser passivos esse massacre diário? Ai fiquei pensando o que coloca uma arma na mão de um Zé Mané desses? Dinheiro fácil? Ai… lembrei de uma cena, também na televisão, uma tiazinha chorando, seu neto saiu para brincar no campinho de ‘’football’’, mantido pelo poder público municipal, o moleque acabou atingido pela trave, cheia de ferrugem, acabou morrendo de traumatismo craniano.

O poder público abandonou esse ‘’aparelho’’ recreativo localizada, na dita zona periférica da cidade, ou como queiram na favela. Digo isso não para justificar o massacre que bandidos promovem na minha cidade, massacre patrocinado pelo pó e pedras. E sim como o poder público atual vê a periferia, ou melhor, a favela. Que outra polêmica com outro conservador, que atualmente detêm um cargo público, disse nas redes sociais que abrir as escolas nos fins-de-semana é uma puta de uma roubada. Porque o povo esfomeado da periferia, ou melhor, da favela, vai só para comer e acaba quebrando tudo. Talvez isso explique o motivo dessa tal explosão de violência e abandono que as zonas periféricas, ou melhor, as favelas vêm ocorrendo na atualidade.

E retomando o raciocínio do começo, a pequena escaramuça inútil que travei essa semana, com esse tal colunista político. O carinha também detêm um alto cargo no governo, com um alto salário e me passou um baita sermão. Segundo ele, ser por ser afro-descendente, e com o agravante de ser morador em de uma zona periférica, ou melhor, a favela, não me poderia por em uma situação de vítima. Ir à luta e não pensar que pelo fato de viver na pós-escravidão, deveria ir a luta e não cobrar favores do poder público. Pensei no alto salário que o poder público para essa figura detentora de um cargo comissionado. E como estar sobre as benesses do Estado, ou melhor, poder público, dever bom. Talvez o fato da cidade estiver, com suas zonas periféricas, ou melhor, as favelas, abandonadas com tanta gente assim no poder público pensando dessa forma e ganhado altos salário em cargos de confiança. E que estamos em pleno período pré-eleitoral o poder público municipal está asfaltando as zonas periféricas, ou melhor, as favelas, com asfalto vagabundo e reformando algumas pracinhas. A verdade ‘’o maluco’’ é que a minha cidade é assim: fica meia dúzia em um tal de senadinho, uma lanchonete, ali no centro da cidade, aonde alguns donos da verdade ficam ditando as política da cidade, alguns entre eles detentores de cargos comissionados. No tal de senadinho elegem e reelegem e condenam ao ostracismo os políticos da cidade, ao sabor de petiscos e bebidas alcoólicas. Loucos? Vai saber o maluco, cada um na sua.

Só que nesse ano, de eleição, lembro que o maior mote de um candidato para o cargo maior da cidade, era que a cidade iria voltar a sorrir. Daí volto a outro noticiário, um tal centro de internamento provisório para menores infratores, da cidade está em ruínas. E enfrentou fugas diárias e atualmente está sendo reformado, vai ser transformado um baita modelo de presídio para menores. Novidades? Nenhuma! Qual a solução dos velhos do senadinho? Pelo menos é que dizem as bocas pequenas e irrequietas. Uma guarda municipal armada, a solução nego velho, é tirar dinheiro, que é pouco, da educação, saúde, moradia popular e afins, para fazer uma força repressiva. Uma Gestapo, ou KGB dependendo da visão de cada um.

Tenho pena da minha cidade e o rumo que ela está tomando. Quero sim volta a sorrir, mas com espaços de lazer, cultura e esporte para não mais ver noticiários com quadrilhas se matando em trave enferrujada matando crianças.

Samuel da Costa morador de uma zona periférica, ou melhor, a favela.

Anúncios

Ata da reunião da Cisp em Itapema – 27/06/2012

Logo da Comissão Intermunicipal de Segurança Pública - Cisp

A Presidente da CISP abre a reunião na Câmara de Vereadores de Itapema, dando boas-vindas aos membros da Comissão e convidados, após apresentando o relatório de atividades de CISP da gestão 2011/2012, que segue na integra anexo a ata. Sobre a situação da falta de medicamentos no presídio e consultório odontológico, o Diretor Geral, Alexandre Camargo informa que já foi solucionado e que apenas o presídio continua sem consultório odontológico, sendo que a penitenciária recebeu a estrutura. Sobre o CASEP Itajaí, a Presidente Susi Bellini informa que esteve visitando a estrutura ontem, que os internos já foram transferidos e que a reforma irá iniciar, porém relata que é lamentável a estrutura atual, que na opinião dela não seria viável a reforma. Susi agradece a oportunidade de estar a frente da CISP durante este um ano de gestão, diz que ficou honrada em participar ativamente da comissão e batalhar por questões de melhorias na segurança pública. O Vereador de Itapema e Vice-Presidente da Câmara, Vânio Cesar Vieira, parabeniza a Vereadora Susi Bellini pelo trabalho e diz que gostaria que ela fosse reeleita presidente. O Vereador de Camboriú, José Rodrigues Pereira, diz que gostaria que o atual Vice-Presidente, Giovane Pasa, fosse eleito presidente, já que se trata de um ano eleitoral e os Vereadores que atualmente participam da comissão não teriam condições de assumir. Dr. Valdir de Andrade, Presidente da Feconseg, fala da importância da comissão que é suprapartidária e já é conhecida em todo o Estado. Dr. Valdir convida a todos para o dia 04 de julho estar participando da posse da nova Diretoria da Feconseg, onde o Giovane irá assumir a Presidência, às 19h30min na Casa dos Conselhos em Balneário Camboriú. Dr. Valdir também solicita que o relatório do último ano de atividades da CISP seja encaminhado a todos os membros da CISP. O Vereador de Balneário Camboriú, José Carlos Hannibal falou da importância de manter o espaço aberto para que os interessados possam se inscrever como candidatos, o parlamentar lembra que como estamos em um ano eleitoral, os Vereadores estão impedidos de concorrer. O Senhor Ivan dos Santos Leal, de Camboriú, fala do desgaste que a CISP vem sofrendo, mesmo com o grande trabalho realizado pela atual gestão, e mesmo com o trabalho incansável da Vereadora Susi, algumas questões não foram solucionadas, como o consórcio intermunicipal de Segurança Pública. Dr. Valdir diz que o Consórcio avançou neste último ano, mas que o processo burocrático é moroso e infelizmente agora ficara parado no período eleitoral, já que tem como Presidente e Diretores os Prefeitos das cidades envolvidas. O Secretário de Segurança Pública de Navegantes, Joab Bezerra se coloca à disposição para ser Vice-Presidente. O Senhor Ivan dos Santos Leal também aceita fazer parte da Diretoria. Giovane Pasa diz que aceita ser Presidente, já que participa da Comissão há três anos. Giovane também fala que o Dr. Valdir teve que sair antes, mas está à disposição para fazer parte da Diretoria. A Comissão fica assim definida: Giovane Pasa, Presidente, Joab Bezerra, Vice-Presidente, Luiz Nuhrich, Secretário Executivo e Ivan dos Santos Leal, Secretário Executivo Adjunto. O Dialison Vitti, Secretário Executivo Adjunto, agradece a oportunidade que teve de estar desenvolvendo um trabalho junto a CISP durante este um ano. O Gerente do Complexo, Alexandre Camargo, diz que o prédio do presídio da Rua Inglaterra já foi colocado à disposição da polícia civil. Segundo Alexandre o prédio não será mais utilizado como unidade prisional. O Vereador Nei Tridapalli fala que o Conselho Municipal Anti Drogas do município tem sido atuante, e isto tem reduzido as queixas em Itapema. Ele diz que a questão da insegurança pública passa pelo consumo de drogas, e que se não tivesse dentro do município pessoas discutindo esta matéria, num futuro muito próximo ira se perder as rédeas. Nei ainda fala que Itapema fez em 1998 uma pesquisa sobre o consumo de drogas nas escolas, e ele tem certeza se uma nova for feita os dados não serão favoráveis. Vereador Nei também convida a todos para fazerem uma visita agendada no Presídio de Itapema, que através de empresas desenvolve trabalhos com os detentos. A Vereadora Susi Bellini segue com a leitura do Termo de Posse, que foi redigido após a escolha dos candidatos, e dá por empossada a nova Diretoria. Giovana Pasa diz que quer dar continuidade aos trabalhos e que priorizará a realização de uma pesquisa, matéria que já está em debate na CISP desde o ano passado. A próxima reunião fica agendada para o dia 11 de julho, na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, onde a Comissão comemora três anos de atuação. A presidente encerrou a reunião por volta das onze horas da manhã. Eu, Elizângela Cardoso, Secretária da CISP gestão 2011/2012 lavro esta ata que segue assinada pelos participantes na lista de presença.

Baixe o relatório das atividades da CISP da Gestão 2011/2012.

A democracia partidária

Logo do PMDB

Finalizado o processo de realização das convenções do PMDB em Santa Catarina observamos o poder que estes eventos democráticos têm na conjuntura política do Estado e do País. É no voto de cada delegado que define-se o rumo, não apenas de nosso partido, mas do município, uma vez que os candidatos homologados levarão às ruas as propostas do PMDB para a sociedade, disputando as vagas do executivo e legislativo municipal. Assim, a decisão da eleição do próximo dia 7 de outubro passou, impreterivelmente, pelas convenções realizadas nos últimos 20 dias.

Nos 295 municípios, onde o PMDB organizadamente se faz presente, os representantes da sigla, delegados formalmente constituídos com o poder do voto que o estatuto do PMDB confere, fizeram valer o “D” de democrático que tanto nos orgulha. Mesmo nas cidades onde por algum motivo houve conflito prevaleceu o resultado da convenção, respeitando assim cada companheiro.

Não sempre a decisão homologada foi ao encontro do anseio de todos, porém, como membros e simpatizantes do Movimento Democrático Brasileiro temos o dever de fazer valer os ideais democráticos que há 46 anos defendemos e que fazem de nós, hoje, o maior partido de Santa Catarina. Com honra e com orgulho precisamos continuar erguendo nossas bandeiras de liberdade e igualdade, em prol da justiça social.

E com esse espírito agora somos convocados a participar das eleições municipais, rumo a novas conquistas. Parabéns a todos os que de forma democrática contribuem com o processo político partidário catarinense. Vocês estão no partido certo!

Diga não a exploração do Ártico!

Diga não a exploração do Ártico!

O Ártico é um dos lugares mais misteriosos que existe no planeta. É a casa dos ursos polares, das focas e das raposas do ártico que, ultimamente, têm sofrido com as mudanças climáticas e disputado o território com empresas que querem explorar os recursos naturais existentes na região.

O derretimento das calotas polares, a corrida pelo petróleo e a crescente militarização no Ártico têm destruído a vida de muitas dessas criaturas. Os ursos polares estão morrendo e o aquecimento global ameaça a sobrevivência da espécie.

Enquanto isso, a Shell invade a casa desses animais não para protegê-los, mas para explorar petróleo. Os riscos para a exploração de óleo são tão elevados que seria quase impossível conter um vazamento na região. Você pode fazer sua parte e ajudar a proteger o Ártico.

Assine a Petição

É por isso que o Greenpeace lançou uma de suas maiores campanhas globais. Nosso objetivo é criar um santuário global no Ártico, protegendo-o da exploração de petróleo e de outras atividades industriais.

Paul McCartney, a ativista Lucy Lawless e mais de 400 mil pessoas já assinaram a petição. Assine e compartilhe.