Empresa ligada a Waldir Ladehoff é responsável por pesquisa eleitoral do Jornal A Cidade

Empresa ligada a Waldir Ladehoff é responsável por pesquisa eleitoral do Jornal A Cidade

A pesquisa do Jornal A Cidade/França & França coloca Laércio apenas 4 pontos à frente de Ladehoff. Já nas pesquisas da 92 FM e Jornal do Médio Vale/Instituto Terbuss, essa diferença passa dos 40 pontos.

O Jornal A Cidade, na edição de 21 de setembro de 2012, traz em suas páginas uma pesquisa eleitoral com intenção de voto para a Prefeitura de Timbó. Registrada na Justiça Eleitoral sob o número de protocolo SC-00272/2012, a pesquisa do Jornal A Cidade teria custado R$ 4.500,00. Até aí, nada de novo, pois as pesquisas eleitorais são livres em todo o país, desde que sigam o que diz a Lei Federal de n° 9.504/97.

Dois itens desta pesquisa, porém, chamaram a atenção da reportagem do jornal A Folha de Timbó. O primeiro deles é que a empresa contratada para realizar o trabalho – a França & França Consultoria LTDA – está diretamente ligada a Eduardo José de França, o marqueteiro e um dos coordenadores de campanha do candidato Waldir Ladehoff (PSD). França, o marqueteiro/coordenador de Ladehoff, é sócio-proprietário da empresa responsável pela pesquisa.

Já o segundo item que coloca em xeque a credibilidade da publicação, é que a pesquisa da França & França foi encomendada e publicada pelo Jornal A Cidade, veículo de comunicação de Carlos A. Schroeder, o Scheredinha, candidato a vereador pela Coligação Timbó Forte de Novo, de Waldir Ladehoff. Ou seja, tanto a empresa França & França quanto o Jornal A Cidade estão diretamente ligados a Waldir Ladehoff.

Vale lembrar que todos os dados apresentados nesta reportagem são públicos e estão à disposição de qualquer interessado, pelo prazo de 30 dias, a contar da data de divulgação da pesquisa, segundo o Art. 10 da Resolução n° 23.364/2011, do TSE.

Empresa ligada a Waldir Ladehoff é responsável por pesquisa eleitoral do Jornal A Cidade

Atenção

A pesquisa em questão apresenta em primeiro lugar, com 45% das intenções de voto, o candidato Laércio Schuster (PP), que seria seguido por Waldir Ladehoff, com 41%. Apesar de Laércio aparecer na frente, a diferença de apenas 4 pontos está muito abaixo da constatada por duas outras pesquisas, uma da 92 FM/Terbuss e outra do JMV/Terbuss, onde Laércio tem vantagem superior a 40 pontos percentuais em relação a Ladehoff nas duas pesquisas, a primeira divulgada no dia 10 de setembro e a segunda no dia 21 de setembro. O Instituto Terbuss tem 20 anos de mercado e reputação de acertar em suas pesquisas.

No dia 2 de julho de 2012, o Professor Eduardo José França, foi entrevistado pela JMV/TV. Na ocasião o Professor França, deixou bem claro na entrevista que Eduardo França tem uma empresa que se chama França e França Consultoria. Veja o vídeo:

Nota da direção do jornal

A Folha de Timbó tentou entrar em contato com as pessoas citadas nesta reportagem, mas não obteve sucesso. O jornal coloca, no entanto, suas páginas à disposição dos mesmos para que venham a público dar os esclarecimentos que julgarem necessários.

Fonte: A Folha de Timbó

Anúncios

Viver sem Limite: comitê debate ações para inclusão de pessoas com deficiência

comitê debate ações para inclusão de pessoas com deficiência

Representantes do comitê gestor do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite reuniram-se na tarde do dia 24, na Assembleia Legislativa. Eles trabalham na definição de políticas, programas, ações e metas para Santa Catarina que visem à promoção do exercício pleno dos direitos das pessoas com deficiência. Até o final de outubro, o governo do estado deve assinar o termo de adesão ao Plano Viver sem Limite.

Constituído em quatro eixos, educação, inclusão social, saúde e acessibilidade, o plano integra políticas inclusivas voltadas para as pessoas com deficiência em diversas áreas. O comitê gestor em Santa Catarina é integrado pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), secretarias de Estado da Saúde; Educação, Assistência Social, Trabalho e Habitação; Infraestrutura; Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas Portadoras de Deficiência (Conede); Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) e Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado José Nei Ascari (PSD).

Com a adesão ao plano, Santa Catarina poderá contemplar projetos para equacionar problemas históricos, como a acessibilidade, não apenas arquitetônica, mas aos bens e serviços produzidos pela sociedade. Essa é a opinião do coordenador do grupo de trabalho da FCEE, Sérgio Otávio Bassetti. Ele informa que as principais ações previstas na área da educação são as salas de recurso multifuncional, escola e transporte acessível.

Na saúde, o comitê gestor discute a criação de uma rede de cuidados voltada para a pessoa com deficiência. “Inicialmente estão previstos dois novos centros, um em Joaçaba e outro em Chapecó, além de uma reforma e ampliação do Centro Catarinense de Reabilitação, localizado em Florianópolis”, informa a superintendente de Serviços Especializados e Regulação da Sec retaria de Estado da Saúde, Lisiane Tuon Bitencourt.

O comitê gestor deve continuar discutindo as estratégias contidas no Plano Viver sem Limite e os termos do plano de adesão. No final de outubro, uma solenidade será organizada para oficializar a adesão do estado.

Sobre o plano

O Plano Viver sem Limite tem como base a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, aprovados por meio do Decreto Legislativo nº 186/2008, com status de emenda constitucional, e promulgados pelo Decreto no 6.949/2009.

Tem como objetivos promover a cidadania e o fortalecimento da participação da pessoa com deficiência na sociedade, promovendo sua autonomia, eliminando barreiras e promovendo sua autonomia, eliminando barreiras e permitindo o acesso e o usufruto, em bases iguais, aos bens e servi ços disponíveis à população. Para alcançar essas metas, o plano deve ser executado pela União em colaboração com estados e municípios e com a sociedade.