Não podemos deixar que colham os frutos de tudo que plantamos – Política Nacional de Medicamentos

Política Nacional de Medicamentos

Nossa amiga Elizabeth Nunes, farmacêutica e responsável pela farmácia básica do município produziu mais um artigo e vamos publicar em nosso blog pra levar aos quatros ventos a realidade de nossas políticas públicas gerenciadas por Ademar e Tonho, nesses quase oito anos de administração do PMDB.

A implementação de um novo modelo de assistência farmacêutica básica, pautado no atendimento de necessidades e prioridades locais, é um dos importantes resultados alcançados com a Política Nacional de Medicamentos – PNM, cuja operacionalização teve início no primeiro semestre de 1999. Até abril do corrente ano, 98,5% dos municípios 5.424 foram qualificados a receber os recursos financeiros para o cumprimento das metas estabelecidas para a assistência farmacêutica.

O Ministério da Saúde repassou aos municípios, em recursos financeiros ou em medicamentos via direta ou por intermédio das Secretarias Estaduais um total estimado de R$1,3 bilhão. Tais recursos foram destinados à assistência farmacêutica básica; à aquisição de medicamentos essenciais de saúde mental, de alto custo; e de todos aqueles adquiridos diretamente pelo Ministério para programas estratégicos (Aids, hanseníase, tuberculose etc.).

A PNM, aprovada pela Portaria 3.916/98, tem como propósito garantir a necessária segurança, eficácia e qualidade dos medicamentos, a promoção do uso racional e o acesso da população àqueles considerados essenciais. Envolve diferentes aspectos, entre os quais figuram, por exemplo, aqueles inerentes ao perfil epidemiológico do País, que apresenta doenças típicas de países em desenvolvimento e agravos característicos de países desenvolvidos.

Assim, ao mesmo tempo em que são prevalentes as doenças crônico-degenerativas, aumenta a morbimortalidade decorrente da violência, especialmente dos homicídios e dos acidentes de trânsito. Além disso, emergem e reemergem outras doenças, tais como a cólera, a dengue, a malária, as doenças sexualmente transmissíveis e a Aids. (Rev. Saúde Pública Vol. 34 Nº. 2 São Paulo Apr. 2000)

O que eu quero mostrar com esta matéria publicada pela revista de Saúde Pública no ano de 2000, é que a assistência farmacêutica poderia ter sido instituída no município de Ilhota antes da nossa administração com a implantação da Farmácia Básica como ponto de partida, pois esta assistência não se resume somente na farmácia, mas em várias ações, sendo que a principal é a de promoção do uso racional de medicamentos. Mas, não o fizeram!

Como mostra a matéria acima, os recursos vinham. Com uma Assistência Farmacêutica como nunca houve em Ilhota, educação com IDEB acima da média nacional, saúde com os melhores conceitos da região, cultura e esporte promovendo vários eventos e cursos, administração com várias obras e transporte coletivo.

Querem mudar? Pois mudem. Tirem o Ademar e Tonho e coloquem o Lucas e Vanildo. Não para continuar como está, mas para melhorar o que já é bom. Eu amo essa cidade. Nasci, cresci, casei e criei meus filhos aqui.

Por isso, convoco o povo inteligente de Ilhota para juntos fazermos desta, a melhor cidade para se viver. É 15, é Lucas e Vanildo!

Que Deus abençoe a todos.

Elizabeth Nunes, mulher, mãe, católica, farmacêutica, militante do PMDB e é claro torcedora do Fluminense que está em 1º.

Anúncios

Festival de Ideias 2012

Festival de IdeiasIdentificar experiências inovadoras e incentivar novas iniciativas brasileiras que usam o poder das tecnologias para mudanças sociais é uma dos objetivos do Programa Social Good Brasil. Para tornar isso realidade, o SGB se uniu ao Festival de Ideias (FdI), plataforma que reune ideias inovadoras e estimula a cocriação para torná-las reais.

O Festival de Ideias é uma rede de colaboração e troca de informações entre empreendedores, investidores e o público em geral. Ele tem como objetivo de fomentar soluções criativas frente aos problemas atuais e promover a inovação e o empreendedorismo. O FdI 2011 foi um sucesso e para 2012 ele traz novos temas – entre eles, o Social Good Brasil.

Convidamos a todos que têm uma grande ideia sobre como o uso das tecnologias podem ajudar na mudança social para participar do FdI! Os eventos de seleção do tema Social Good Brasil serão em Florianópolis –  um deles durante o Seminário Social Good Brasil, em novembro!

Como funciona?

Para participar, é preciso ter uma boa ideia sobre como a tecnologia pode ser utilizada para a mudança social e inscrevê-la no site do Festival de Ideias  entre os dia 17 de setembro e 26 de outubro. As ideias selecionadas para participar do Festival de Ideias Social Good Brasil serão divulgadas no dia 31 de outubro.

Vamos oferecer dois encontros de cocriação em Florianópolis. No dia 10 de outubro das 18h as 21h e nos dias 6, 7 e 8 de novembro, durante o Seminário Social Good Brasil. Logo em seguida, no dia 8 de novembro, serão divulgadas as ideias que receberão o investimento-semente (seedmoney).

Calendário

O Festival de Ideias Social Good Brasil será pautado pelas seguintes datas para 2012:

  • 17 de setembro – Lançamento do presente regulamento e abertura das inscrições.
  • 10 de outubro – Reunião de cocriação presencial em Florianópolis. Local a confirmar.
  • 26 de outubro – Finalização das inscrições.
  • 31 de outubro – Divulgação pública (site e blog oficial) das ideias selecionadas para participar da segunda etapa do Festival de Ideias 2012, na categoria Social Good Brasil.
  • 06, 07 e 08 de novembro – Realização do Festival de Ideias Social Good Brasil, no CIC-Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis.
  • 08 de novembro – Divulgação das ideias que receberão o estímulo em dinheiro

Investimento-semente (seedmoney)

O Festival de Ideias 2012 optou por não ter premiação com valores fixados previamente. Para isso, a organização concederá um investimento com um valor que torne possível a realização dos projetos. Esse valor dependerá de cada ideia e suas necessidades para a realização. O FdI também já avisa em seu site que boas ideias que possam ser realizadas com pouco investimento ganharão destaque, já que o objetivo é poder selecionar o maior número de ideias.

E aí? Já tem alguma ideia para inscrever? Não deixe de participar!

Informações pelo site: www.socialgoodbrasil.org.br/festival-de-ideias.

Faça turismo, mas não abuse!

Faça turismo, mas não abuse!Faça turismo, mas não abuse!Faça turismo, mas não abuse!

Como membro titular do Conselho Municipal do Direitos da Criança e do Adolescene em meu município, onde assumi, recentemente a cadeira de vice-presidente, estamos auxílio na divulgação das peças publicitárias em anexo referente a Campanha do Dia Estadual de Mobilização pelo Fim da Violência Sexual Infanto-Juvenil (24 de setembro) e Dia Mundial do Turismo (27 de setembro). Campanha da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte junto ao Programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo.

Três anos de Rock SC

Rock SC

Rock SC completou três anos no último domingo, 23 de setembro. E já são 873 postagens entre clipes, gravações ao vivo, animações, foto-clipes, reportagens e documentários sobre bandas de Santa Catarina.

Rock SC segue com o objetivo de reunir em um único endereço o conteúdo audiovisual produzido pelas bandas de todo o estado e dos mais variados estilos. E a partir disso, contribuir na divulgação da música de Santa Catarina.

Além dos agradecimentos a todos que já frequentam e colaboram com o blog, fica aqui o convite para uma (nova) visita ao Rock SC, em especial à tag que reúne os clipes lançados em 2012.

Carta aos Peemedebistas

Eduardo Pinho Moreira em visita a Ilhota

Estamos chegando ao fim de uma longa jornada, na qual tivemos a oportunidade de vivenciar e sentir emoções diferentes. Nada tem sido mais gratificante do que a emoção do povo que participou das campanhas municipais erguendo nossas bandeiras. Orgulho-me, também, dos companheiros que arregaçaram as mangas para levar as propostas do PMDB às ruas e mostrar para a sociedade catarinense o trabalho de um partido que nunca em sua história se curvou às dificuldades.

Sei que não tem sido fácil. Campanha desgasta. Campanha expõe nossas fraquezas, porém, também oportuniza momentos inesquecíveis, que ficarão guardados para a história que o PMDB escreve hoje.

A cada eleição nosso partido conquista novos espaços fruto do heroísmo e da coragem de homens e mulheres que, como você, colocaram o nosso 15 no peito e nossos ideais de democracia e justiça social no coração para construir o maior partido político de Santa Catarina.

Passados 87 dias desde o início formal da campanha nos municípios e após ter percorrido mais de 30 mil quilômetros, por mais de 180 municípios, junto com os principais líderes do PMDB estadual, temos a certeza de que o PMDB em Santa Catarina, depois do próximo dia 7, continuará forte e unido, sendo a principal referência política deste país.

Gostaria de ter ido pessoalmente as 283 cidades em que o PMDB tem candidato a prefeito e/ou a vice, porém seria humanamente impossível.

Hoje, na condição de presidente estadual do PMDB e faltando apenas uma semana para o “grande dia”, registro aqui meu agradecimento a todos os que contribuíram nesta caminhada, nas mais diversas funções.

Até o próximo domingo vamos continuar trabalhando como se fosse o primeiro dia. Se houver dificuldade não vamos desistir, vamos lutar até o fim; e se o clima for de otimismo vamos redobrar nossa energia, porque eleição só se ganha na urna.

Vamos lutar por nossas vitórias com a vontade e dignidade que sempre nortearam a caminhada do PMDB!

Grande abraço,

Eduardo Pinho Moreira, presidente do Diretório Estadual do PMDB/SC

Governo lança Plano de Prevenção à Violência contra jovens negros

Violência contra jovens negros

O Plano Nacional de Prevenção à Violência contra a Juventude Negra – chamado Juventude Viva – começa a sair do papel na próxima quinta-feira, dia 27. Essa iniciativa representa a resposta a uma demanda prioritária apresentada pelos jovens que participaram da 1ª e 2ª Conferência Nacional de Juventude, realizadas em 2008 e 2011.

A proposta é que o Plano possibilite a transformação dos territórios mais vulneráveis em ambientes com oportunidades de inclusão social e emancipação da juventude negra e da juventude marginalizada, principais vítimas das violências.

A iniciativa tem por objetivo reduzir o elevado índice de homicídios que atingem os jovens negros em todo o país, com maior gravidade em 132 municípios, que terão prioridade na execução do Plano. A primeira região que receberá o plano é Alagoas.

O Plano viabiliza (e estimula!) a integração de ações do governo federal, que serão pactuadas com estados e municípios, com a sociedade civil, com o Poder Judiciário, o Ministério Público e a Defensoria Pública.

Trata-se de um Plano desenvolvido pela Secretaria Nacional de Juventude, da Secretaria-Geral, e da Secretaria de Promoção de Políticas da Igualdade Racial (Seppir), com apoio de outros seis ministérios e de diversas organizações da sociedade civil.

Porque comemorar?

Dados apurados pelo Ministério da Saúde que revelaram que 53% dos homicídios registrados no Brasil atingem pessoas jovens, das quais mais de 75% são jovens negros (as), de baixa escolaridade, sendo a grande maioria do sexo masculino.

De acordo com o Mapa da Violência 2012, a soma de todos os mortos em conflitos armados em um conjunto de dez países, entre os quais estão Iraque, Índia, Israel e Afeganistão, é menor que o total de homicídios ocorridos no Brasil no período de 2004 a 2007 (147.373 contra 157.332). Diante desse cenário, o Plano de Enfrentamento à Violência Contra a Juventude Negra foi inserido como prioridade no Fórum Direitos e Cidadania, coordenado pela Secretaria-Geral.