Mais um passo na transição de governo da prefeitura de Ilhota

Transição de governo na prefeitura de Ilhota

Na manhã desta segunda-feira, 5 de novembro, o atual secretário da administração Ademar e Tonho se reuniu no gabinete do prefeito com a equipe de transição dos próximos gestores do prefeito eleito Daniel Bosi e seu vice Lauri Júnior. A reunião definiu os próximos passos deste importante processo político.

O tom do encontro teve como pauta principal o relacionamento entre as duas equipes e à busca dados da atual administração para conhecer a estrutura e planejar as primeiras ações do próximo governo. Daniel apresentou na reunião alguns de seus principais secretários que deverão auxiliá-lo em seu governo e segundo ele deverá apresentar nos próximos dias, sua equipe definitiva. No encontro estiveram presentes os futuros secretários: na administração, Fernando Neves; educação, Airton Corrêa; saúde, Amarildo Laureano, popular Keka; indústria e comércio, Joraci Thomé, popular Jora; agricultura, Beto da Marli; defesa civil, Tatiana Reichert; e finanças: Zezinho da contabilidade. Não foram apresentados os responsáveis da demais pasta, mas especula-se que Toninho Russi assumirá a obras. Assistência social, turismo, transportes e a superintendência de cultura estão sem nomes. Para o esporte, cogita-se a criação da fundação municipal de esportes, e quem será o gestor, ainda é uma incógnita!

Temos que aprender e rever nossos conceitos com o resultado do último processo eleitoral, sendo que muitos paradigmas foram quebrados e volto a dizer que o processo de transição é um fato inédito em nosso município. Somos hoje a cidade mais adiantada no processo de mudança de governo e parabenizo o prefeito Ademar Felisky pela iniciativa e o exemplo de gestor público. Aqueles que estão comprometidos com as causas políticas do município são aqueles que acreditam no seu desenvolvimento. Prefeito Ademar está cumprindo com a responsabilidade de fazer uma transição pacífica, harmônica e com toda liberdade aos demais gestores das pastas fazerem seus trabalhos e planejamentos, entregará a cidade organizada, com as contas em dia, e acima de tudo, estará presente na transmissão do cargo e passará as chaves da prefeitura ao próximo prefeito, Daniel.

Ver uma cena dessas é admirável no cenário político, por que é a primeira vez que vejo ou ouvi falar que dois prefeitos e seu colegiado, onde um termina o mandato e o outro que começa se sentassem juntos na mesma mesa. Um salve a democracia! Quem não deve não teme. Parabéns pelo exemplo, e que deverá ser seguido por agentes públicos. Valeu Ademar, estamos junto com você, sempre!

Anúncios