Se um asteroide atingir a Terra, não dará tempo de twittar nada sobre o assunto

O asteroide Apophis (Fonte da imagem: Reprodução/Forbes)

NASA afirmou que o sistema que identifica objetos espaciais próximos ao planeta não conseguiria prever a tempo um meteoro que viesse em nossa direção.

Se a Terra fosse atingida por um asteroide ou por qualquer outra coisa, não daria tempo sequer para twittar algo como: “Alguém mais sentiu a Terra estremecer? #FimDosTempos”: é isso que afirma a NASA sobre a possibilidade de um desastre planetário vindo do espaço. “O maior alerta que receberíamos, caso algo caísse na Terra, seria um grande zero”, afirma um cientista da agência espacial americana.

Diferentemente do que ocorre nos filmes e nos jogos de video game, o sistema de captura de objetos próximos ao planeta Terra (chamado NEO – Near Earth Objects) tem capacidades muito limitadas. De acordo com uma reportagem da revista Forbes, a maioria dos objetos que o NEO atualmente capta permanece desconhecida da raça humana.

Em outros casos muito remotos, há possibilidade de os cientistas preverem os objetos que passarão perto da órbita planetária. Isso foi exatamente o que ocorreu com o asteroide Apophis, que foi previsto pelos estudiosos em 2004 e que apresenta uma efêmera possibilidade de colidir com a Terra. O que foi descoberto neste ano é que o Apophis é consideravelmente maior do que se imaginava, contendo em torno de 20% mais massa do que o previsto anteriormente.

Ficção que não acontece na realidade

Cena do filme "Armageddon", com Bruce Willis salvando a Terra (Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

No entanto, se um desses asteroides resolvesse cair mesmo em nosso planeta, não haveria geólogos, astronautas ou especialistas em demolição suficientes para serem mandados à órbita espacial para conter a ameaça — como no filme “Armageddon”. Pior do que isso, quando o meteoro se chocasse com a Terra, apenas veríamos um gigantesco clarão e, no máximo, sentiríamos o chão sob nossos pés em vasta trepidação.

Por outro lado, se os cientistas conseguissem prever que a rota do asteroide realmente iria coincidir com a órbita da Terra, não haveria muita coisa que pudesse ser feita. Para um meteoro do tamanho no Apophis, de acordo com a NASA, bombas nucleares explodindo sobre ele não seriam suficientes para desviar a trajetória do incômodo visitante.

Assim sendo, está confirmado que “de nada adiantaria o Twitter em meio a um apocalipse causado por um meteoro”.

Anúncios

Facebook impede uso de “Guarani-Kaiowá” como sobrenome

Facebook impede uso de Guarani-Kaiowá como sobrenome

“A prática de mudar o nome de usuário no Facebook em demonstração de apoio à causa indígena da etnia Guarani-Kaiowá está sendo impedida pela rede social. Quem tenta alterar seus dados como forma de suporte às tribos indígenas – movimento que se popularizou recentemente – se depara com uma mensagem informando sobre as regras do site, que exige das pessoas seus nomes reais.

“Exigimos que todos usem seus nomes reais no Facebook”, informa a página, que em seguida mostra um link em que detalha suas regras.

Sem mencionar a polêmica, a página do Facebook Brasil explicou que “é fundamentado na cultura da identidade real, e usar nomes falsos significa violar nossos termos. É graças a essa regra que podemos garantir um ambiente mais seguro”.

Apesar da impossibilidade de adicionar termos como Guarani-Kaiowá nos campos destinados ao nome e sobrenome, é permitido aos usuários adicionar um nome alternativo – ou apelido – à sua linha do tempo. Dessa forma, é possível incluir a etnia indígena entre os nomes pessoais”.

Território desmatado por invasores

Urso polar branco

“Antiga mata bonita”. O significado da Terra Indígena Marãiwatsédé, no Mato Grosso, já não faz tanto sentido: quase 90% do território foi desmatado por invasores que se instalaram ali ao longo das últimas décadas.

boa notícia é que depois de anos de resistência, os índios Xavante finalmente estão prestes a repovoar suas terras: por decisão da Justiça, os fazendeiros que transformaram floresta em pasto e lavouras estão sendo retirados do local.

Facebook Divulgue a campanha Twitter

A luta dos Xavante, porém, não é só deles. Os povos da floresta continuam enfrentando ameaças e pressões de gente que quer transformar nossas “matas bonitas” em destruição. É por conta desse cenário que mais de 707 mil brasileiros entraram no mesmo barco do desmatamento zero.

Continue compartilhando esse projeto de lei popularpara que a devastação das nossas florestas tenha um ponto final. Continue nessa corrente e junte-se a nós.

Colocamos Ilhota na cena catarinense dos grandes festivais

É isso mesmo… colocamos Ilhota na cena catarinense dos grandes festivais e isso ninguém pode tirar os nossos méritos, e dedicamos esse mérito a toda galera do Clube do Rock. Poderíamos ter tido “o” festival ano passado, no ano de 20212, mas o nosso excelentíssimo governador não deixou. Não faz mau, os deuses do róque estão vendo. Lutaremos incansavelmente nessa ideia que deu certo. Reeditaremos o projeto desta edição e iremos cavar em todas catacumbas dos fundos perdidos e culturais para viabilizar os recursos necessários para fazer o melhor Ilhota Rock Festival de todos os tempos e incluir o ano de 2013 na história e convidar todos os nossos amigos pra tocar no melhor palco da cena independente do nosso estado. Vida longa ao rock and roll!!!