Vendas online vão aumentar com a Copa do Mundo, segundo a revista Exame

Vendas online vão aumentar com a Copa do Mundo

Vender online está cada vez mais em alta. A Revista Exame publicou uma lista com um mapa de oportunidades para quem quer abrir o próprio negócio e aproveitar a Copa do Mundo de 2014, que deve alavancar o mercado nacional. Entre as oportunidades, está a de Comércio Eletrônico, também conhecido como e-commerce. Segundo a revista, as soluções focadas nos públicos de hotéis, pousadas e bares, além de entretenimento, devem ser os maiores focos do mercado, além de destacar a importância de conhecer este tipo de mercado e ter competência técnica.

Esta é mais uma prova de como a aposta em franquias online vale a pena. A Camisetas da Hora oferece a possibilidade de começar um novo negócio com pouco investimento: são as Microfranquias Online. Assim, você pode entrar no ramo do comércio eletrônico e ficar pronto para a oportunidade que surge no horizonte. Afinal, é importante lembrar que o investimento em novos negócios sempre possui riscos, e quanto mais aquecido está o mercado, menores serão os riscos. Com investimento que varia de R$1.600 a R$3.000 reais, qualquer um pode se tornar um microfranqueado.

Não deixe de ver também como obter uma “Franquia Offline” da Camisetas da Hora. As franquias físicas, ou Franquias Quiosques, são uma alternativa arrojada para quem deseja ser um empresário de sucesso em um menor espaço de tempo. Sem a cobrança de royalties e com plano de negócio até mesmo com opções para locação da estrutura, a franquia física da marca que conquistou o universo on-line pode ser seu passaporte para obter mais lucros e mais evidência nessa época de Copa das Confederações 2013, Copa do Mundo 2014 e Jogos Olímpicos 2016.

Anúncios

Vote no Net-Cidadão do Ano!

Votez pour le Net-citoyen de l'année!

VOTE

Queridos amigos,

Enquanto mais de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo têm acesso à Internet, um em cada três Internet não tem acesso a uma Internet livre e aberta por causa de todo o governo censura, filtragem e vigilância linha. Cerca de 180 jornalistas cidadãos, blogueiros e internautas de todo o mundo estão atualmente na prisão por suas atividades de informação online.

Para apoiar os seus esforços, e por ocasião do Dia Mundial contra a Cyber-Censura, Repórteres Sem Fronteiras e desafiar o Google cada março 12 o preço do cidadão-Net para sensibilizar o público para a necessidade de defender a liberdade de expressão online.

Pela primeira vez, o preço é sujeito a um voto público. Novo “Internautas” foram nomeados por Repórteres Sem Fronteiras. A organização selecionada entre as informações on-line os jogadores, os indivíduos que se destacaram através de projectos, investigações ou iniciativas que têm liberdade avançado de informações on-line e pode inspirar outros líquidos -cidadãos ao redor do mundo.

Descubra os indicados para o prêmio em 2013 e Net-cidadão votação das canal no YouTubeRepórteres Sem Fronteiras!

Junte-se à luta pela liberdade de informação online, votar para o Net-Cidadão do Ano!

Obrigado por seu apoio e empenho.

A equipe de Repórteres Sem Fronteiras

Caros Amigos lança especial Dilemas da Juventude

Caros Amigos lança especial Dilemas da JuventudeA Caros Amigos lança a edição especial temática Dilemas da Juventude, que aborda com realismo, abrangência e sagacidade vários temas debatidos pelos jovens, pais e a sociedade – sobre questões pertinentes à juventude.

Toda geração tem marcas próprias na juventude. Embora o conceito de juventude seja bem recente, inclusive com definição de faixa etária pela ONU, de 15 a 24 anos de idade, todos convivem e enfrentam dilemas nessa fase de transição para a vida adulta.

Desigualdades

Muitos dos dilemas vividos por mais 51 milhões de jovens brasileiros são gerados não apenas pelos sentimentos e desafios típicos da idade, mas pelas brutais desigualdades econômicas e sociais que ainda assolam o país.

O genocídio dos jovens negros e pobres, moradores das periferias urbanas, é um fato real e concreto, que está aí a exigir políticas públicas específicas juntamente com amplo processo de reeducação da sociedade. Até quando essa juventude será alvo de preconceito, criminalização e repressão – por parte de agentes do Estado?

Direitos

Parece claro que outra parte dos dilemas tem a ver com as possibilidades e condições em que os jovens podem exercer o direito de acesso à cidade, à educação, à cultura e ao lazer. As restrições e controles não apenas alimentam conflitos e frustrações, mas, sobretudo impedem que milhões de jovens possam sonhar e acreditar no futuro.

Uma marca negativa do mundo atual está diretamente relacionada com os valores da ideologia neoliberal impregnada na juventude, como demonstra uma pesquisa em que 40,3% dos jovens entrevistados – contra apenas 4,8% – acreditam que o “esforço pessoal” é mais importante do que a “participação em organizações sociais” para a melhoria da vida.

Dilemas

Esta edição especial temática da Caros Amigos procura mostrar os principais dilemas dos jovens nos vários ambientes e situações, na relação com a família, no estudo, no trabalho, na militância política e social, diante das drogas e da violência; trata também das políticas públicas e de possíveis alternativas para enfrentamento dos problemas existentes.

O material jornalístico registra e debate questões nem sempre abordadas pela família, escola e meios de comunicação. Mostra que a juventude continua sendo caracterizada pela busca de outros modelos comportamentais e pelos mais variados processos de transformação política, social e cultural.

É preciso conhecê-los – se quisermos construir um futuro melhor.

Hamilton Octavio de Souza, editor-Chefe.

Dialison Cleber, obrigado por fazer parte da história. Homenagem do greenpeace

Roubo de madeira, grilagem, invasão de terra pública e de áreas protegidasDivulgue a campanha

Olá ciberativista!

Na última semana, o Ibama aterrisou no oeste do Pará e deu início a uma operação para intensificar a fiscalização nos arredores das rodovias Transamazônica e BR-163. Isso não é obra do acaso. A presença deles por ali tem forte influência da pressão que nós, sociedade civil, fazemos a cada dia. Obrigado por fazer parte fundamental dessa história!

A região, como já cansamos de denunciar, é historicamente problemática. O mosaico de conflitos inclui roubo de madeira, grilagem, invasão de terra pública e de áreas protegidas. Por isso, vamos continuar monitorando. E é por isso, também, que lançamos a campanha nacional pela lei popular do desmatamento zero. Mais de 763 mil pessoas – como você – já assinaram para dar um fim nesse cenário de devastação. Continue espalhando essa ideia.

Dados do Imazon mostram que nos últimos seis meses o desmatamento na Amazônia aumentou mais de 100% se comparado com o mesmo período do ano anterior. Não vamos deixar que essa tendência volte a ser regra. No último ano, tivemos a menor taxa de desmatamento da história e esse número tem que chegar a zero. Compartilhe a petição do desmatamento zero. Junte-se a nós!

Escritor Flávio Aguiar vem ao Brasil para lançar A Bíblia segundo Beliel

A Bíblia segundo Beliel

A Boitempo Editorial traz o renomado escritor e pesquisador da Universidade de São Paulo, Flávio Aguiar, para debates e noite de autógrafos de lançamento do livro A Bíblia segundo Beliel: como tudo de fato aconteceu e vai acontecer (120 págs. R$ 29, Boitempo). Aguiar é gaúcho e se apresenta primeiro em Porto Alegre, na Palavraria – Livros & Café nesta sexta-feira, dia 01 de março, às 19h. Além do autor, o evento contará com a presença do escritor e tradutor Paulo Neves.

Em seguida, Aguiar vem a São Paulo para o lançamento no Espaço Revista CULT, no dia 12 de março, às 19h, que também contará com debate, com participação de José Roberto Torero, e sessão de autógrafos.

Flávio Aguiar foi professor de literatura da USP por mais de 30 anos, e já publicou mais de 30 livros ao longo de sua carreira, entre o quais vários ganhadores do Prêmio Jabuti. Atualmente ele mora na Alemanha e veio diretamente de Berlim para lançar no Brasil seu novo livro de ficção, uma sátira sobre as histórias bíblicas, que ele estuda com profundidade há anos.

Flávio Aguiar é colunista do Blog da Boitempo e escreve quinzenalmente as Crônicas de Berlim. Leia o texto Lúcifer e eu em que Flávio Aguiar descreve as recordações bíblicas e colaterais que remetem à escrita e publicação de A Bíblia segundo Beliel.

A Bíblia segundo Beliel

da Criação ao Fim do Mundo: como tudo de fato aconteceu e vai acontecer

Um anjo desgarrado decide reunir narrativas bíblicas perdidas. Mas os narradores são, na maioria, como ele: desgarrados. São os coadjuvantes da história, como a pomba que Noé soltou da arca para ver se as águas do dilúvio tinham baixado; ou o demônio Misgodeu, que trabalha como porteiro do Inferno, um faz-tudo que toca os mecanismos daquele fim de mundo, sem o qual nada funciona no reino de Lúcifer; ou ainda o escravo de Jó, que assiste, completamente surpreso, à desgraça e às tentações de seu amo.

Lemos também sobre a luxúria e a hecatombe de Sodoma e Gomorra contada por um dos anjos enviados para averiguar o que por lá se passava (e como se passavam coisas!). Assim como fala do passado, a narrativa de Beliel, ele mesmo um faz-tudo nos céus, se dirige ao futuro, nos levando a uma versão absolutamente fantástica do fim dos tempos e do destino da Criação.

A Bíblia segundo Beliel  glosa as teorias e previsões sobre a proximidade do fim do mundo, como acontece no Apocalipse de São João Evangelista. Só que com alguns detalhes que São João não previu nem talvez pudesse prever. Afinal, o autor leva uma vantagem: está quase dois mil anos mais perto do fim do mundo do que ele estava. No livro, Flávio traça não apenas as previsões de origem religiosa, mas também aquelas de natureza científica ou histórica. Sua geração cresceu sob o temor de que a Guerra Fria – depois das hecatombes  da Segunda e da Primeira Guerra Mundial – os levasse diretamente ao fim do mundo. O risco de uma catástrofe atômica diminuiu, mas não está descartado. Agora se fala também no aquecimento global, no efeito estufa, e vive-se em meio a furacões tropicais que invadem as regiões mais temperadas.A Bíblia segundo Beliel, portanto, é um livro perfeitamente realista: uma leitura do nosso tempo.

Em tom de paródia, mas solidamente ancorada nas tradições bíblicas – que Flávio Aguiar, pesquisador e professor de literatura da USP, conhece como poucos –, A Bíblia segundo Beliel combina a leveza da chanchada com reflexões profundas e ousadas sobre temas como a religião, o fanatismo, a crença e a descrença, a opressão e a liberdade, a desigualdade e a justiça e, last but not least, o amor, como objetivo e possibilidade de redenção da humanidade.

Sobre o surgimento do livro, o escritor é enfático: “Foi uma possessão. Passei muitos anos estudando as Bíblias como fontes literárias e das demais artes. Mais da metade das literaturas e das artes que estudamos e curtimos são incompreensíveis sem um conhecimento mínimo das diversas Bíblias. Até um autor declaradamente ateu, como Machado de Assis, é profundamente bíblico. Acho que de repente isso se materializou numa reescritura do que eu lera e me inspirara na minha vida de professor e crítico literário. Como se todo esse mundo acumulado pegasse um desvio da linha e saísse em busca de um caminho próprio. Por isso não consigo dizer, por exemplo, que o livro é meu. Ele é mesmo do Beliel, esse anjo torto que se materializou em mim. Eu fui apenas seu porta-voz”.

Trecho do livro

No passar das claridades e escuridões (ninguém ainda inventara as horas) Adão se entediava. Depois de contar interminavelmente as folhas das palmeiras, começou a contar grãos de areia.

Nessa altura o arcanjo Gabriel, que de vez em quando vinha dar uma espiada, resolveu levar o caso a Jeová, Que ficou preocupado.

– Preciso fazer algo, Ele disse a Gabriel.

E fez. Esperou que Adão adormecesse, e praticou a primeira cirurgia da história ocidental. Extraiu do peito de Adão uma costela a mais que ali pusera just in case e, a partir dela, moldou uma mulher.

– Agora ele vai ter com que se ocupar, exclamou Jeová num tom vingativo, que Gabriel não entendeu

Ficha técnica

  • Título: A Bíblia segundo Beliel.
  • Subtítulo: da Criação ao Fim do Mundo: como tudo de fato aconteceu e vai acontecer.
  • Autor: Flávio Aguiar.
  • Ilustrações: Ricardo Bezerra.
  • Orelha: José Roberto Torero.
  • Páginas: 120.
  • ISBN: 978-85-7559-297-7.
  • Preço: R$ 29,00.
  • Editora: Boitempo

 

O maior medo de Renan

Renan Calheiros

Quando o Senado abriu suas portas na semana passada eles foram recebidos por um banner enorme com uma mensagem clara: 1,6 milhão dizem “Fora Renan!” Em seguida, surpreendemos o Senado ao entregar a nossa petição diretamente aos senadores de cinco partidos diferentes na frente de inúmeras câmeras de TV. Nós nos tornamos o pior pesadelo de Renan, e agora estamos levando este movimento para a próxima fase…

Nas últimas três semanas, a nossa petição se tornou provavelmente a petição com maior crescimento no Brasil, e, em apenas alguns dias, enviamos 164.000 mensagens diretamente para as caixas de entrada de emails dos senadores. Quando mostramos a petição ao senador Cristovam Buarque, ele disse: “O Senado não tem o direito de virar as costas para essa questão”, e o senador Pedro Simon disse, “Nós só vamos moralizar o Congresso dessa maneira, com vocês, as pessoas, tomando uma posição. Isso vai crescer, e juntos faremos as mudanças que precisamos!”. A campanha esteve em toda a imprensa e foi destaque nas revistas semanais mais influentes fora do país.

Nossas vozes abalaram Brasília – deixamos claro que os brasileiros não aguentam mais nem corrupção nem Renan. Agora, alguns senadores estão começando a reagir e outros estão se amendrontando, e se aumentarmos a pressão, juntos podemos levá-los a abandonar Renan, e vencer.

Aqui está o que podemos fazer juntos:

Pressionar cada senador a abandonar Renan, pois ele é uma ameaça à nossa democracia. Mais da metade dos nossos senadores não votaram em Renan ou estão com medo de admitir que votaram. Se todos nós escrevermos e ligarmos para nossos senadores exigindo ação, vamos dar a eles um mandato da opinião pública impossível de ser ignorado para bloquear este sujeito sob suspeitas. Se pudermos conseguir um senador, depois dois, depois 10, depois 30 senadores nos prometendo obstruir as negociações do Senado até que Renan renuncie, nós venceremos. Foi isso que aconteceu em 2007, e agora temos um movimento popular muito mais forte para pressioná-los.

Mostrar aos senadores que a maioria dos brasileiros quer Renan fora. 1,6 milhão de nós – o dobro do número de pessoas que o elegeram – já pediram que Renan deixe o poder. Mas se fizermos uma pesquisa de opinião e pudermos mostrar que a esmagadora maioria dos brasileiros quer Renan fora, os senadores, que concorrerão às eleições do ano que vem, vão se sentir ainda mais pressionados para responder a demanda popular.

Apelar ao Supremo Tribunal Federal para acelerar o caso Renan. Já existe um processo contra Renan no STF e a Ordem dos Advogados do Brasil está prestes a apresentar um caso desafiando o voto secreto que o elegeu presidente como inconstitucional, e pedindo a anulação dessa eleição. Nós não podemos interferir nas suas deliberações, mas podemos exigir que sendo estes casos de importância nacional eles devem ser analisados rapidamente e não podem ser esquecidos em um lamaçal de desculpas e atrasos.

Estas são as três táticas para levar nossa campanha para a próxima fase, mas agora somos uma sólida comunidade de 3 milhões de pessoas no Brasil e se todos nós compartilharmos nossas melhores idéias, poderemos construir uma estratégia política bombástica para vencer. Clique para postar suas melhores sugestões e ver as ideias dos outros para nos livrarmos de Renan e limpar o Congresso: http://www.avaaz.org/po/renan_report_back_and_survey/?bRPpScb&v=22371

Renan representa tudo de pior do antigo estilo brasileiro de política suja e ele vai lutar para se agarrar ao poder. Os desafios poderão vir intensamente, e nossa comunidade já tem respondido retumbantemente contra os ataques a este movimento, comentário por comentário. Mas para vencer nós vamos ter que continuar a mostrar mais e mais/marcando presença até que os nossos políticos percebam que esse novo movimento popular não vai recuar até que Renan esteja fora.

Há apenas três semanas o Senado pensava que poderia escapar com o voto secreto, apesar das acusações de corrupção devastadoras contra o Renan. Eles quiseram nos fazer de palhaços. Agora, este é um confronto para defender nossa democracia. O sentimento anti-Renan está galvanizando todo o páis e se ficarmos juntos podemos nos livrar de Renan e transformar o país. Clique para participar do grande bate-papo de sugestões de ideias do “Fora Renan” e junte-se a este movimento por mudança: http://www.avaaz.org/po/renan_report_back_and_survey/?bRPpScb&v=22371.

Eles vão nos dizer que é impossível, mas podemos vencer. O poder popular venceu no passado com a Ficha Limpa, apesar de por muito tempo as pessoas terem dito que a lei não seria aprovada. Agora vamos limpar de fato a política de cima pra baixo e tirar a mácula do Renan da nossa democracia.

Com esperança, Pedro, Alex, Carol, Diego, Paul, Alice e toda a equipe da Avaaz.

PS. Nossa incrível petição de 1.6 milhao de pessoas começada pelo Emiliano, um jovem de 26 anos de Ribeirão Preto. Com apenas alguns cliques, qualquer pessoa pode criar uma campanha para aproveitar o poder da nossa comunidade — clique abaixo para ver o quão fácil é começar sua própria petição na comunidade da Avaaz: http://avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?22371.

PPS: Emiliano, que começou essa enorme petição no Petições da Comunidade, convida você a se juntar ao grupo do Facebook EuQueroORenanForapara aumentar a pressão da opinião pública e lutar contra a corrupção.