Afra, poesia de Samuel da Costa


Um sorriso apenas!!!
Seduz-me.
Manda-me para casa.
Alegra o meu dia…
Embriaga-me de desejo.
Derrota-me por fim,
Esvaece-me!

***

Re-luz na minha treva diária.
Lança-me para luz…
Na minha luta diária!
Derrota-me…
Por fim.

***

Um sorriso apenas, e nada mais.
Beltia imortal!
Dos meus desejos mais profanos!
Visita-me no meu sonho, mais sagrado…
Na infinitude, de todo o meu ser.
Imperfeito!

***

Deusa sagrada.
Me da um sorriso apenas,
Evanesce-me por fim!
Sorri & me derrota.
Manda-me para casa.
Sozinho e derrotado

***

Lança-me para minha treva diária.
Para a minha vida vazia.
Derrote-me…
Esvaece-me por fim

Samuel da Costa é poeta em Itajaí

Anúncios

Uma resposta em “Afra, poesia de Samuel da Costa

  1. Pingback: Elipse – Revista literária galego-portuguesa #10 | Blog do dcvitti

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s