Dilma anuncia investimentos de R$ 527 milhões para saúde e mobilidade em Santa Catarina

Dilma anuncia investimentos de R$ 527 milhões para saúde e mobilidade em Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

Santa Catarina receberá R$ 527 milhões em recursos federais, após o anúncio da presidenta Dilma Rousseff, em Florianópolis. Os investimentos serão destinados para a duplicação e melhoria no trecho da BR-282 que atravessa o município de Xanxerê, no repasse para aquisição de equipamentos para o complexo do Hospital Regional de Biguaçu e para obras e projetos em mobilidade urbana.

O total de recursos investidos em mobilidade urbana no estado de Santa Catarina subiu para R$ 802 milhões após o anúncio de mais R$ 412 milhões, feito pela presidenta Dilma Rousseff. Ela exaltou um investimento inédito, por parte do governo federal, para a construção de corredores exclusivos e terminais de ônibus, além da elaboração de novos projetos para a capital catarinense.

Garantir que no cotidiano de Florianópolis nós tenhamos uma estrutura de transporte urbano de massa que seja seguro, rápido e ao mesmo tempo assegure a fluidez do trânsito é algo muito importante. De fato, Florianópolis tem um per capita de veículos estarrecedor, que mostra o padrão de renda da cidade, mas também isso vai requerer que nós tenhamos uma estrutura de transporte urbano de massa, analisou Dilma.

Os investimentos anunciados em Santa Catarina fazem parte da carteira de R$ 143 bilhões destinados para mobilidade urbana em todo o país. Estão sendo investidos recursos em metrôs, Bus Rapid Transit (BRTs), corredores de ônibus, veículos leves sobre trilhos (VLTs), aeromóvel, entre outros. O site do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) traz informações detalhadas sobre os projetos em cada estado.

Investimento no Hospital de Biguaçu

Sobre o anúncio de recursos para compra de equipamentos no Hospital de Biguaçu, a presidenta justificou o investimento pelo fato de que a população carece de qualidade no atendimento de saúde. Para ela, a ampliação do acesso a qualidade na atenção de saúde na Grande Florianópolis tem a ver com maior disponibilidade de leitos, de clínica médica, pediátrica, cirúrgica obstétrica, além de UTI adulto e UTI neonatal e berçário.

Nós vamos repassar recursos que vão permitir a compra de equipamentos para hematologia, exames laboratoriais, de imagem e para o centro cirúrgico. Além disso, nós também iremos participar com custeio em várias áreas aqui em Santa Catarina. Rede de urgência, UPA, Rede Cegonha e de rede de saúde mental, num total de 11 a 12 milhões de reais. Com isso, temos hospitais bem equipados, com profissionais capacitados, melhorando o atendimento, comentou.

Obras na BR-282

O governo federal incluiu no PAC os R$ 39 milhões para as obras de duplicação, construção de viadutos e passarelas no trecho da BR-282 que atravessa Xanxerê. Para Dilma, isso significa que as obras serão concluídas e que terão os recursos assegurados. Ela ainda considerou que as melhorias vão trazer mais fluidez do tráfego e ajudar no escoamento da produção do oeste catarinense até os portos do estado.

Nós vamos beneficiar, portanto, a população aqui de Xanxerê, e eu acredito que ela também vai ficar submetida a um trânsito menor, e portanto vai ganhar mais segurança, porque o tráfego pesado sempre causa problemas em regiões urbanas, constatou Dilma

Anúncios

Facebook é criticado por estudo secreto sobre emoções

Like Skywalker, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014

Há pouco mais de uma semana, o Diário da Saúde foi o único veículo nacional a divulgar uma pesquisa que mostrou a manipulação de notícias mostradas a centenas de milhares de usuários do Facebook.

Durante o estudo, coordenado por Adam Kramer, funcionário do Facebook, em parceira com cientistas das universidades norte-americanas de Cornell e da Califórnia, o Facebook manipulou o feed de notícias de quase 700 mil usuários para mostrar mais notícias boas ou mais notícias ruins. A manipulação foi feita durante uma semana, sem conhecimento e sem consentimento dos usuários. Na reportagem, afirmávamos: “Embora até o momento nenhuma crítica ética tenha sido levantada…”.

Pois agora as críticas éticas estão sendo levantadas à exaustão. “Vamos chamar o experimento do Facebook do que ele é: o sintoma de uma falha muito maior em pensar sobre ética, poder e consentimento sobre plataformas (digitais),” disse a pesquisadora de política e ética de dados Kate Crawford, segundo reportagem da BBC. Lauren Weinstein, que estuda tecnologia de sistemas, disse que o experimento secreto do Facebook “tentou fazer os usuários se sentirem tristes. O que pode dar errado?” ironizou ela.

O estudo concluiu que a exposição a conteúdo emocionalmente negativo leva o usuário a produzir e postar mais conteúdo negativo, e vice-versa, reforçando as emoções num e noutro sentido. Segundo especialistas, é difícil avaliar o impacto que uma manipulação assim teria sobre indivíduos, por exemplo, com transtorno de personalidade limítrofe ou com forte depressão ou ansiedade, que já estejam “nos limites das suas emoções”.

O assunto chegou também aos políticos. Jim Sherida, parlamentar do Partido Trabalhista da Grã-Bretanha, pediu uma investigação sobre o assunto em uma entrevista ao jornal The Guardian. “Eles estão manipulando material da vida pessoal dos usuários e eu estou preocupado com a habilidade do Facebook e de outros de controlarem os pensamentos das pessoas em política e em outras áreas”, criticou Sherida.

O parlamentar defendeu uma legislação para proteger as pessoas contra este tipo de prática. Já Katherine Sledge Moore, professora de psicologia de Elmhurst College, também ouvida pela BBC, afirmou que a realização deste tipo de estudo “não é uma surpresa”.

“Considerando o que o Facebook faz com o feed de notícias dos usuários o tempo todo, e o que tivemos de concordar ao nos tornarmos usuários, esse estudo não é de se espantar,” disse ela. “Eu posso compreender por que algumas pessoas estão preocupadas e eu e os outros coautores lamentamos a forma como o experimento foi descrito e qualquer ansiedade causada,” defendeu-se Adam Kramer.

Obra na BR-282 garantirá escoamento da produção de Santa Catarina

Obra na BR-282 garantirá escoamento da produção de SC, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

A presidenta Dilma Rousseff anunciou a liberação de recursos para o estado de Santa Catarina. Entre as obras a serem contempladas está a inclusão da travessia urbana do município de Xanxerê no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Serão destinados R$ 39 milhões para as obras de duplicação, construção de viadutos e passarelas. A previsão de conclusão da obra é no final deste ano, a partir da liberação dos recursos, já que a obra foi licitada e contratada.

Para o superintendente regional do Dnit, Vissilar Pretto, a importância da obra é colaborar para o escoamento da produção de toda a região oeste de Santa Catarina, além de garantir maior segurança para os moradores do município.

A travessia urbana de Xanxerê é uma obra na qual nós temos o escoamento de toda a produção da região oeste para os portos de Santa Catarina e Paraná. É uma obra muito importante tanto para a população de Xanxerê quanto para o Oeste de Santa Catarina que trafega na BR-282. No local temos escolas, centros comunitários, o que gera conflito entre o local e quem o deslocamento de longa distância pela rodovia, afirma.

Governo federal repassa R$ 4,9 milhões para Hospital Regional de Biguaçu

A presidenta Dilma Rousseff participou da cerimônia de anúncios para o estado de Santa Catarina. Na ocasião, será assinado um termo de compromisso que assegura repasse de R$ 4,9 milhões para aquisição de equipamentos que vão compor o complexo do Hospital Regional de Biguaçu. A inauguração da nova estrutura hospitalar, que atenderá exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde, está prevista para setembro de 2014.

Com cerca de 90% de obras concluídas, o Hospital Regional de Biguaçu será o primeiro grande hospital a ser construído nos últimos 30 anos na região metropolitana de Florianópolis, com aproximadamente um milhão de habitantes. A nova unidade desafogará o atendimento do hospital mais próximo, localizado no município de São José, bem como reforçar o atendimento a pacientes de toda a região metropolitana.

Com capacidade estimada para 130 leitos, sendo 21 para UTI neonatal, 12 para UTI pediátrica e 8 para UTI adulta, o hospital vai oferecer serviço clínico e de pronto atendimento. Os recursos a serem repassados pelo governo federal vão auxiliar na aquisição de equipamentos e mobiliário para o hospital.

De acordo com a secretária de saúde do estado de Santa Catarina, Tânia Eberhardt, a importância da obra está na ampliação da rede de atendimento à população de toda a região metropolitana.

O Hospital Regional de Biguaçu ajudará a desafogar as emergências dos hospitais da Grande Florianópolis, melhorando os serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), garante

Para o secretário municipal de saúde de Biguaçu, o hospital complementa a rede de atendimento à população, que já conta com unidades de saúde da família, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), policlínica e com profissionais do Programa Mais Médicos.

Nosso maior objetivo é garantir um atendimento ampliado à população de Biguaçu e contribuir com o atendimento de outros municípios vizinhos também, afirma