Banda Alma Livre lança o seu mais novo projeto “Deixe Brilhar”

Banda Alma Livre novo EP, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

A banda Alma Livre, do meu amigo virtual de redes sociais Agnaldo Alves, lançou mais um projeto e estão com seu novo EP na praça, Deixe Brilhar!

O grupo leva ao mundo a mensagem de paz, amor, igualdade e compaixão… Sentimentos que precisamos receber, para podermos emitir, e o mundo esta precisando muito disso, não é mesmo?!

É com essa energia, que a Alma Livre transmite, possa atingir todos os cantos e guetos do mundo, transformando as angústias e dores, em força, e fé na vida, no amor, e na esperança de um mundo melhor. Com sonoridade diferenciada, o EP traz um reggae sofisticado carregado de swing que prega a paz, fala de questões sociais e luta contra o racismo.

Produzido pela própria banda, com direção geral de Wilson Souto Junior e Ana Maria T. Mendes, “Deixe Brilhar” e conta com cinco músicas autorais e uma versão de “Paciência”, grande sucesso na voz de Lenine, escrita pelo cantor pernambucano e Dudu Falcão.

O grupo composto por José Alves (voz e guitarra), Agnaldo Alves (teclado), Francisco Silva (teclado), Sabiá Nascimento (percussão), Paulo Vigilatto (baixo) e Kleberson Luiz (bateria), bebe de fontes do jazz e soul que, somado ao reggae, resulta em um som bem original e brasileiro. “O reggae é um estilo que sempre nos cativou por ter nascido nos guetos, num cenário de miséria, violência e preconceito. Em poucos anos se espalhou pelo mundo levando sua força, carregando nações inteiras com seu suingue”, explica Naldinho.

O compilado foi gravado e mixado nos estúdio Gravodisc, ícone da cena musical paulistana desde a década de 60. A masterização ficou por conta de Oswaldo Martins, um dos grandes nomes a frente da Turbomastering, especializada na área.

“De um modo geral, o álbum retrata com muita liberdade e naturalidade as questões sociais, a cultura de paz, o respeito, o amor, o combate ao racismo e todas as formas de preconceito”, comenta Alves, o vocalista. Esses fatores ficam bem evidentes na faixa “Absurdo”, que foi tema da campanha “Combate ao Preconceito e Promoção da igualdade Racial em São Paulo”. Realizada pela Rede Social Centro em parceria com a Secretária Municipal de Promoção da Igualdade Racial e a Coordenação de Políticas para População Negra e Indígena do Estado de São Paulo em agosto de 2015, reuniu mais de 30.000 pessoas no Centro de São Paulo e teve um alcance muito significativo também na internet e demais meios de comunicação.

O trabalho conta ainda com a participação internacional de AVR, Avaro Silva, um conhecido rapper uruguaio. “Conhecemos o AVR no final de 2014, em uma turnê pelo Uruguay. O convidamos para subir ao palco e fazer uma rima com a gente”, conta Alves. Imediatamente o grupo percebeu que aquele som era a cara do Alma Livre e que era a oportunidade para uma ótima parceria. Assim que ouviu “O Preço da Paz”, AVR se identificou e topou vir para São Paulo gravar com o regueiros.

Com duas demos e um CD independente, o Alma Livre já passou por turnês no Uruguay, Portugal, Argentina e mais de cem shows pelo Brasil. “Trabalho com música a vida toda, confesso que essa banda me surpreende a cada musica, cada pensamento, cada proposta. Isto está refletido em sua música, sua viagem e a revolução”, Wilson Souto Jr. fundador da gravadora Atração Fonográfica, onde a banda acaba de fechar contrato e se prepara para cair na estrada e divulgar seu trabalho pelo mundo.

Faixas do EP:

  1. Paciência
  2. O Preço Da Paz – Part.Internacional: Avaro Silva (AVR) Montevideo, Uruguay
  3. Deixe Brilhar
  4. Sem Hora Pra Voltar
  5. Absurdo
  6. Só A Luz Me Acalma
    Site: www.bandalmalivre.com.br.
    Download: Clique aqui e baixe!

Anúncios

Ponte de Ilhota será entregue à população

Ponte de Ilhota, Secom, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

O governador Raimundo Colombo inaugura na próxima sexta-feira, 2 setembro, a Ponte de Ilhota, uma obra simbólica para a região do Vale do Itajaí. Mais do que uma ligação terrestre entre a BR-470 e a SC-412, conhecida como Rodovia Jorge Lacerda, ela representa a união do município que fica dividido pelo Rio Itajaí-Açu.

Aqui tudo é Ilhota mas as pessoas que moram do outro lado do rio quase não se consideravam ilhotenses. Muita gente que mora na região do Baú trabalha aqui na cidade e tinha duas opções para de caminho para ir trabalhar: pela balsa ou pela BR-470
conta Sergio Américo, morador vizinho à ponte que acompanhou todas as fases da obra

A obra recebeu investimento de R$ 33 milhões e foi executada por meio de repasse de recursos federais e estaduais. A ponte altera o sistema de mobilidade da região. “Se antes um morador do Baú levava em média 1h15min para fazer a travessia, a ponte reduziu esse tempo para 15 minutos”, observa Sergio Américo.

Morador do Morro do Baú, o comerciante Gilberto Hoffmann está animado com a conclusão da ponte que poderá render lucros para o seu restaurante. “Para nós já está sendo muito bom. Aqui é uma região bonita e com a ponte esperamos também turistas”.

Estudos realizados pelo Deinfra estimam que a avenida Jorge Lacerda vai absorver 7.416 veículos por dia, sendo que destes 2 mil são veículos pesados, tendo impacto significativo para os moradores das zonas urbanas e rurais do município.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Comunicação – Secom