A razão de entendermos o Evangelho

Atos 26:16

Não fomos conduzidos ao Reino de Deus por acaso, mas, sim, como parte do plano da redenção da humanidade idealizado por Ele. No entanto, para essa remissão se tornar realidade, temos de sair da religiosidade que oprime aqueles que se dão a ela e fazer o que mais agrada ao Senhor: praticar a Sua Palavra. Esse é o segredo que fará qualquer um vencer em todas as áreas. É preciso se libertar do que o homem diz e seguir somente as orientações do Onipotente.

Desde que Deus começou a chamar pessoas para cumprir o Seu propósito, como ocorreu com Abraão, Isaque e Jacó, Ele Se fez conhecer como o Todo-Poderoso. Isso quer dizer que precisamos agir como enviados dEle, sem temer as ameaças do homem ou dos demônios. Ora, quem trabalha para um Ser poderosíssimo em Seus feitos tem poder para falar e fazer tudo o que Ele ordena, ou sofrerá por ter sido desobediente.

A luta pela libertação do homem é muito mais séria do que um simples sermão apelativo, no qual as pessoas respondem levantando a mão, a fim de que o Senhor entre na vida delas e as salve. Toda vez que falarmos de Deus, devemos falar positivamente e de modo imperativo, lógico que com amor nas palavras (Cl 4.5,6). Porém, diante dos ataques do inimigo, temos de exercer a nossa autoridade em Cristo, paralisando e destruindo as obras do mal.

Paulo foi chamado para ser ministro e testemunha da grande obra que Deus já estava fazendo na humanidade. Esse mesmo convite pesa sobre os servos de Deus, ainda que não queiram. Nem todos são convocados para o ministério da igreja, mas, sem dúvida, todos são convidados para serem ministros de um Novo Testamento. Não importa a função que você tenha na vida secular; como salvo, você é ministro e testemunha de Jesus.

A nossa chamada é para uma guerra declarada contra as forças das trevas, na qual o único meio de nos salvarmos é lutando contra os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século e as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais (Ef 6.12). Não há como um salvo se excluir dessa obrigação. Os que não se preparam para cumprir essa ordem descobrirão que a desobediência impede suas orações de serem atendidas.

Nessa luta não existe lugar para covardes, que temem as ameaças do reino das trevas. Ao sermos salvos, fomos revestidos da autoridade do Nome de Jesus (Mc 16.18). A tribo de Efraim recebeu uma repreensão de Deus, pois, apesar de ter sido armada para a batalha, na hora exata, recuou (Sl 78.9). Jamais descreia do que a Bíblia diz a seu respeito e, quando você tiver a oportunidade de usar a autoridade do Nome do Senhor, honre o Todo-Poderoso.

Não podemos ter pecados não confessados a Deus nem à pessoa contra quem fizemos o mal. Cuidado! O diabo o encherá de vergonha e de outras razões, para você não se confessar a quem defraudou ou desonrou e, assim, vá ao julgamento no último Dia.

Oração do dia

Pai! Queremos cumprir o Teu plano, livrando-nos dos erros do passado, cometidos consciente ou inconscientemente. Por isso, estamos diante de Ti. A Tua Palavra garante que, se confessarmos os nossos pecados, seremos perdoados. Então, com fé, fazemos isso agora.

Precisamos ser ministros e testemunhas do que podes fazer pelos outros e por nós também. Obrigado por Jesus ter derramado o sangue dEle e providenciado o meio de escarparmos da condenação. Cremos na obra do Teu Filho em nosso favor.

Agora, Senhor! Levantamo-nos pela fé para assumirmos a missão confiada a nós. Esperamos mais revelações Tuas, a fim de cumprirmos o Teu maravilhoso plano. Obrigado por nos fazeres parte da Tua obra redentora.

Em Cristo, com amor,
R. R. Soares

Anúncios

Governo do Estado instala gabinete de gestão na Arena Condá para auxílio às pessoas e cerimonial de recebimento dos corpos das vítimas do voo da Chapecoense

Governo do Estado instala gabinete de gestão na Arena Condá #blogdodcvitti

Logo do Governo do Estado Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, FeedA Arena Condá, em Chapecó, no Oeste do Estado, palco de alegrias proporcionadas pelo time de futebol da Chapecoense se transformou numa espécie de grande QG de onde partem homenagens e as informações sobre o trajeto dos corpos das vítimas do acidente com o avião da delegação na Colômbia. No local, o Governo do Estado, montou um Centro de Comando, Gestão e Controle Integrado para atuar no auxílio às pessoas e na organização do cerimonial que será realizado durante o velório coletivo.

O gabinete de gestão tem a coordenação geral do coronel da Polícia Militar, Kern em parceria com a direção do Clube Chapecoense. Da parte do Governo do Estado, policiais e servidores têm a missão de organizar as ações em diversas áreas como Corpo de Bombeiros, serviços de Saúde, operações aéreas, segurança interna da Arena, Polícia Rodoviária Federal, apoio logístico, segurança e transporte de autoridades, entre outras.

O cerimonial com a presença de autoridades, familiares e imprensa e, inclusive, o cortejo que será realizado em Chapecó assim que os corpos cheguem ao aeroporto da cidade também está sendo conduzido pelo Governo do Estado, sob a coordenação do coronel PM Luiz Carlos.

“É um momento de comoção internacional e nossa presença aqui caracteriza uma ação de Governo no sentido de servir e proteger as pessoas que estão diretamente envolvidas com essa tragédia”, explicou o coronel Kern. Segundo ele estão mobilizados no trabalho do gabinete.

Comoção toma conta da Arena Condá

Não para assistir a mais uma partida de futebol, a Arena Condá virou o ponto de concentração de torcedores que fazem vigília, colocam flores, velas e cartazes na entrada do estádio. O corredor, por onde o time passava para entrar em campo foi dividido em salas onde profissionais de saúde prestam atendimento e apoio psicológico aos parentes das vítimas.

Por todos os cantos da Arena há pessoas com lágrimas nos olhos e abraços demorados como demonstrações de solidariedade e consolo. A comoção toma conta de jovens, adultos e crianças que ainda não querem acreditar que estão ali não mais para comemorar com o time que vinha fazendo história no futebol de Santa Catarina.

Imprensa do mundo todo em Chapecó

A Arena Condá também tem sido o local de trabalho de centenas de profissionais da imprensa que atualizam durante as 24 horas do dia as informações sobre os atos realizados em Chapecó em homenagem às vítimas do acidente com o avião da Chapecoense.

Sobre o campo, é possível observar repórteres de todo o mundo, que transmitem, muitas vezes, ao vivo, as informações direto de Chapecó, para sites, telejornais, rádios e outros veículos de comunicação da imprensa nacional e internacional.

Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação – Secom