Clássico “Asa Branca” comemora hoje 70 anos

No dia 3 de março de 1947, no estúdio da RCA, foi gravado um choro regional, também conhecido como baião. A música, composta por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, fala da seca no Nordeste e da busca por um futuro melhor em outro local. A forte estiagem seria capaz de fazer migrar uma ave típica da região, espécie de pombo chamado Asa Branca. Há mais de quinhentas interpretações diferentes da canção no mundo. Asa Branca, com Luiz Gonzaga, composta por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira é a música do dia.

Anúncios

Não podemos aceitar isso!

Sinal verde para a destruição da Amazônia

Sinal verde para a destruição da AmazôniaGreenpeace

Unidades de Conservação e Terras Indígenas são instrumentos eficazes no combate ao desmatamento, nesse momento em que a Amazônia vem sofrendo com aumento do desmatamento, tirar a proteção dessas UC’s é escancarar as porteiras para a destruição, agravando ainda mais a situação.

Sobrevoamos as áreas requeridas pela proposta dos parlamentares, e o que vimos foi muita floresta ainda preservada, e que deveria continuar assim: PROTEGIDA. Já no entorno das unidades, o cenário era de desmatamento e destruição.

Não podemos permitir que o governo coloque estas Unidades de Conservação à disposição do desmatamento. Afinal, o Brasil não precisa desmatar mais nenhuma floresta. O que precisamos é de Desmatamento Zero!

Compartilhe com seus amigos:

Compartilhe no Facebook