Analfabetismo visual


Analfabetismo visual, Brasilio Wille, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

Olhar, não significa ver, muito menos enxergar.

A maior área dedicada no córtex cerebral, massa cinzenta é dedicada a visão e suas interações na maioria dos bichos humanos. Aprender a ler visualmente é para poucos, estes são poucos e muito observadores, imersos no mundo visual e na realidade limitada de cada um.

Para ver olhar precisa pensar no modo automático (pouco uso de glicose) ou com inteligência e racionalidade (muito gasto de glicose e dá um trabalhão) e ser capaz de associar, discernir e sempre refletir sobre o que visualizamos. Nos valemos das nossas memórias e impressões sensoriais para interpretar uma cena.

Lembranças novas e antigas, deixar o Google cerebral sugerir, indicar, mostrar as saudades, intuir, imprimir o efeito halo (da psicologia) e nele e atribuir padrões, estereótipos e preconceitos a cada olhada, vivemos num mudo interno com referencias externas. No outro modo, estaremos a sonhar criar e usando a imaginação.

O mudo te mostra o que a mídia quer vender, de comportamento (apelos e desejos) navegando pelos padrões “politicamente corretos” e “politicamente insanos” também e de um mundo em total fluxo de novas ideias e comportamentos que surgem por conta da revolução internética e robótica insanas, que nem temos ideia ainda de onde vamos.

Religiões novas surgem como primazia de soluções. Deus Job e igreja Aplle e seus seguidores cegos muitas vezes somados e as arcaicas já existentes. Pensar é para poucos e é um hábito. O Google e a internet deram voz a todos, dos imbecis aos profundamente conhecedores, mas não é capaz de dar inteligência para discernir o que presta do que não e ensinar a estudar para poder distinguir um do outro.

O olhar de uma foto não significa saber ler uma foto ou compreender sua extensão de comunicação. As pessoas, não querem um portrait de si mesmo, mas sim um portrait de efeito fotográfico que os tire da realidade mundana e os coloque no mundo da fantasia fotográfica. Todos e inclusive eu nos pergunto: “pode-me deixar melhor na foto?”. A maquiagem, figurino, luz e um olhar acurado seria necessário, mas a maioria dos “fotógrafos” não o tem. Editamos então com presets automáticos do lightroom ou actions e efeitos de Photoshop ou similares pré-prontos.

Poder se alfabetizar no mundo visual vai muito além de apertar botão e de usar recursos digitais. Estudar as sua própria emoção (conhece por você mesmo), a estudar o momento e antecipar o click pois a câmera não é instantânea tem seus tempos e delays. Ter a empatia social e com a natureza num belo momento como um por de sol ou um sorriso genuíno. Tenha você no tempo grego de Aeon onde como um ninja ou um meditador profundo se conecta a tudo e a todos, na união da natureza, como um prazer da alma entre o nada e o tudo.

Vejo tantas escolas de fotografia míopes e cegas e outras com visão no infinito e além que ensina com a alma ensina a ler e a dar frutos, Quem ensina só com a repetição infinita de mestres anteriores, só semeia e os dois são importantes cada qual em um momento. Tenho a infinita graça de estar e viver em uma cidade pujante de ensinamentos fotográficos com idealistas, sonhadores e loucos por fotografia. Há também talentos e novos fotógrafos fantásticos brotando entre essa semeadura e a difícil colheita, que ainda há tem muito mato e erva daninha, mas que o sábio tempo faz secar.

Parabéns a você que foi e vai além de apertar botão e se auto-proclamar fotografo. Siga e busque melhorar, só toma pedrada arvores de bons frutos.

Ousar, crescer ou morrer, esta sim é sua escolha.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s