IPTU 2018 e a Portaria 511 do Ministério das Cidades


IPTU

Tecnologia disruptiva, e 100% nacional, permite reduzir a dor de cabeça de todas as prefeituras municipais.

Umas das principais e mais importantes fontes de receita de qualquer cidade, o IPTU acaba sendo tratado com descuido por muitos municípios, quer seja pela dificuldade técnica e complexidade de se contratar uma atualização do Cadastro Construtivo Urbano, quer seja pelos elevados custos envolvidos e, até mesmo, devido ao possível desgaste político da prefeitura ter que fiscalizar e visitar milhares de propriedades privadas.

A Portaria 511 do Ministério das Cidades recomenda que se faça essa atualização anualmente, mas em média os municípios ficam cerca de 10 anos sem uma atualização completa e efetiva. Se não bastassem as dificuldades para se contratar esse tipo de serviço com a Lei 8.666/93 e todos os desafios inerentes a uma licitação pública, as soluções técnicas encontradas no mercado são de qualidade questionável, gerando muitos erros de medição da área realmente construída em cada lote, demorando até 2 anos para execução, devido a uma cartografia primitiva e tudo isto, por um custo que varia entre R$30 e R$100 por imóvel fiscalizado. O resultado na arrecadação acaba valendo todo esse desgaste e investimento. No entanto, agora uma tecnologia disruptiva, e 100% nacional, permite reduzir a dor de cabeça de todas as prefeituras municipais.

A Smart Matrix desenvolveu um exclusivo software de Inteligência Artificial, que é capaz de gerar plantas imobiliárias automaticamente, com extrema precisão e velocidade, a partir de fotografias aéreas. Em apenas um mês de trabalho, a empresa garante que é capaz de atualizar toda a base técnica-cadastral de uma cidade inteira, resultando em uma cobrança justa e correta dos impostos imobiliários, com custos entre 50% e 90% menores do que aqueles já conhecidos.

O produto mais valioso deste software é o seu banco de dados, que contempla informações vitais para a atualização do IPTU e ITBI, bem como, para atualização posterior da Planta Genérica de Valores Imobiliários. Portanto, agora se pode gastar menos, arrecadar muito mais e tudo isso, de maneira justa e eficiente, sem desgaste político. As cidades que utilizam Inteligência Artificial se tornam mais eficientes, organizadas e inteligentes, porque proporcionam melhorias significativas para todos seus cidadãos.

Fonte

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s