[Livro] Aconselhamento Cristão – Edição Século 21

[Livro] Aconselhamento Cristão - Edição Século 21

Certa vez um escritor experiente me disse que escrever um livro era mais fácil do que revisá-lo. Por mais de um ano, passei centenas de horas, sentado em frente a um processador de texto, revisando a primeira edição deste livro, reescrevendo frases, atualizando informações, acrescentando capítulos, eliminando redundâncias, conferindo referências bíblicas e reavaliando o que escrevi anteriormente. Tive que enfrentar de novo a disciplina, as longas horas de solidão e o risco de expressar ideias no papel, onde todos podem ler, criticar e (quem sabe?) até aplaudir. Descobri que meu amigo tinha razão: é mais fácil, e muito mais divertido, escrever um livro do que fazer uma revisão.

No entanto, tenho que reconhecer que o processo de revisão foi estimulante. Tive a oportunidade de esclarecer algumas coisas que ficaram meio obscuras na primeira edição, tratar de algumas questões levantadas pelos revisores do primeiro livro e acrescentar sugestões feitas por alunos. Meus colegas da Word enviaram um questionário a milhares de leitores da primeira edição, e os que responderam fizeram várias sugestões interessantes, muitas das quais foram incluídas nesta versão revisada. Cartas de várias partes do mundo chamaram a minha atenção para questões transculturais, e alguns aconselhandos também escreveram dando sua opinião sobre os tópicos abordados.

Assim como fiz na primeira edição, procurei resumir nestas páginas muito do que se conhece sobre a metodologia do aconselhamento e sobre os principais problemas que as pessoas enfrentam hoje em dia. O objetivo deste livro é ser um instrumento útil para pastores e outros conselheiros cristãos, servir como guia de estudo para auxiliares leigos e ser usado como livro-texto em seminários e faculdades. Em tudo o que escrevi, procurei me manter fiel aos ensinamentos da Bíblia e ser sensível aos resultados das muitas pesquisas que estão sendo realizadas no campo do aconselhamento e da psicopatologia clínica. Esta nova edição:

  • É uma revisão completa do livro anterior, que foi totalmente reescrito.
  • Inclui histórias de casos que ilustram os problemas discutidos.
  • Tem novos capítulos sobre aconselhamento comunitário, início da idade adulta, violência (inclusive violência doméstica), gravidez, doença mental, vícios e aconselhamento do próprio conselheiro.
  • Discute tópicos que estão surgindo com força, como transtornos alimentares, maus tratos contra idosos, amargura da alma e aconselhamento de pessoas com AIDS.
  • Procura transmitir as informações de maneira clara, de fácil leitura e relativamente livre de termos do jargão técnico, psicológico ou teológico.

Um projeto desta envergadura não se faz sem a ajuda de muitas pessoas extraordinárias. Algumas delas me ajudaram na primeira edição e depois foram trabalhar em outros lugares, mas eu ainda tenho uma dívida de gratidão pela ajuda inicial de pessoas como Lawrence Tornquist, James Beesley, Charles Romig, Marlene Terbush, Kathy Croop, Marylin Secor, Lenore Scherrer, Sharon Regan, Nancy Fister e Laura Beth Norton. Na versão revisada, contei com o auxílio de Steve Brown, Paul Lightner, Scott Thelander, Sérgio Mijangos, Ted Grove, Jim Thomas, Bill Secor, Tom Jensen, Kiel Cooper, Ron Hawkins, Sylvia Bacon e Pam Lunde, assim como de várias pessoas da editora Word Books, entre as quais Ernie Owen, Joey Paul, Laura Kendail, Ed Curtis, Carey Moore, Nancy Rivers e Ed Stanley. Na Inglaterra, Nõel Halsey e seus colaboradores trabalharam na adaptação do livro para uma edição voltada para a comunidade britânica, e eu agradeço a todos aqueles que se empenharam para que a primeira edição estivesse disponível em coreano e português. Como resultado dessas edições estrangeiras, tive novas ideias, que incorporei à revisão. Mais uma vez, a diretoria da Trinity Evangelical Divinity School, meus colegas do departamento de psicologia e meus alunos demonstraram grande flexibilidade e me incentivaram tremendamente durante a revisão do que ficou conhecido (espero que afetuosamente) como “o livrão amarelo”.

Sem o apoio de minha família, entretanto, talvez eu jamais tivesse completado esta revisão. Minha mãe, cuja vista já cansada nunca permitirá que leia estas páginas, minhas filhas, Lynn e Jan, e minha mulher Julie, que está sempre ao meu lado, foram uma fonte de estímulo constante e aguentaram meus longos períodos trancado no escritório. Sou grato a Deus e a elas, por seu amor e compreensão. Contudo, é preciso ter a humildade de reconhecer que fazemos tudo – escrevemos, revisamos livros e aconselhamos — apenas em razão das habilidades, desejos e oportunidades que Deus nos concede. Mais uma vez, portanto, este livro segue em frente com minha gratidão a Deus, com a oração para que honre a Jesus Cristo, e com a esperança de que o Espírito Santo possa usá-lo para ajudar muitos dedicados conselheiros cristãos a auxiliar melhor seus aconselhandos e outros que estejam precisando de ajuda.

Gary Collins

Como usar este livro

O livro Aconselhamento Cristão foi escrito para auxiliar líderes cristãos em seu trabalho de aconselhamento. Os cinco primeiros capítulos traçam um panorama da atividade de aconselhamento, e seria bom que fossem lidos em sequência. Os capítulos restantes (exceto, talvez, o último) tratam de problemas específicos. Como cada capítulo é independente dos demais, os capítulos podem ser lidos em qualquer ordem. Cada um deles começa com o exemplo de um caso e uma introdução, seguidos de uma análise do que a Bíblia diz sobre o assunto e um exame das causas, efeitos e considerações sobre o aconselhamento, bem como sugestões a respeito de como prevenir o problema. O objetivo de tudo isso é fornecer informações relevantes e atualizadas que possam ser úteis no aconselhamento.

A experiência tem mostrado que o livro é usado como manual para conselheiros, inclusive por pastores, como livro-texto para alunos e professores, como material de treinamento para conselheiros leigos e como fonte de informação para os que desejam compreender melhor o comportamento humano, ter uma perspectiva mais clara da base bíblica do aconselhamento e aperfeiçoar as habilidades necessárias a um terapeuta.

Se você for usar este livro como parte de um programa de estudo pessoal ou para um grupo de alunos, é recomendável que comece lendo os cinco primeiros capítulos em sequência. No caso de estudos em grupo, o professor pode fazer uma breve exposição ou comentário sobre o assunto a ser estudado. Seria interessante que os membros do grupo apresentassem uma dramatização baseada na história que abre cada capítulo. Escolha um dos membros do grupo para atuar como conselheiro e selecione outros para fazerem o papel da pessoa, ou das pessoas, cujos problemas são descritos. Depois de dez ou quinze minutos, encerre a dramatização e discuta o que foi feito. O que foi bom no exemplo de aconselhamento? Como o aconselhando e o conselheiro se sentiram na representação? O que pode ser melhorado? O que a turma aprendeu sobre o aconselhamento e sobre aquele tipo de problema durante o exercício?

Quer você faça a dramatização, quer não, a discussão das questões abaixo pode ajudar. Você pode escrever as respostas, para avaliar sua compreensão do capítulo, ou pode discutir as questões com o grupo. Estas perguntas foram elaboradas para serem usadas com os capítulos 6-38, embora talvez seja necessário fazer uma alteração ou outra para adaptá-las a algum dos capítulos.

  1. Quais são suas dúvidas a respeito deste capítulo?
  2. Você poderia resumir os ensinamentos bíblicos sobre o problema discutido neste capítulo?
  3. Faça um resumo das causas e efeitos desse problema.
  4. O que você aprendeu sobre o aconselhamento de pessoas que têm esse problema?
  5. Alguém poderia dar exemplos de pessoas que tiveram esse problema? (Cuidado para não revelar os nomes das pessoas envolvidas nem detalhes que possam permitir sua identificação).
  6. Faça um esboço de um programa para evitar o surgimento desse problema.
  7. Faça um resumo do que você aprendeu neste capítulo, incluindo a leitura e a dramatização.
  8. Quais as perguntas que você acha que ainda não foram respondidas?

Nem sempre é possível para um autor ou editor manter uma correspondência minuciosa com os leitores, mas gostaríamos de saber se este livro foi útil no seu trabalho de aconselhamento. Se uma terceira edição for produzida, você teria alguma sugestão para torná-la melhor? O autor e o editor gostariam de saber sua opinião. Por favor, escreva para Dr. Gary Collins, c/o W Publishing Group, Editorial Division, 501 Nelson Place, Nashville, TN 37214, EUA, ou Department of Psychology, Trinity Evangelical Divinity School, 2065 Half Day Road, Deerfield, 111. 60015. Toda correspondência deverá logicamente ser redigida em inglês.

Anúncios