De olhos abertos


29 de agosto dia nacional da visibilidade lésbica

DE OLHOS ABERTOS
Poema de Helena Zelic

eu só queria namorar você
mas preciso manter um olho
aberto
prever o encontro
com monstros
alguém precisa nos manter
vivas

 

eu e você
juntas formamos
um redemoinho
por onde passamos
não era para ser assim

 

e nesta noite clara enigma
falo baixo mais baixo
cada vez mais baixo
falo tão baixo que você
já quase não ouve
eu tenho tanto a dizer
desculpa meu bem
se não alongo nossos beijos
ou se apresso nosso passo
eles estão vindo
gostam de carne fresca
gritam palavras chulas
me sinto num filme zumbi
será este o nosso mundo?
e quanto tempo durará?

 

eu só queria namorar você
mas o velho sentado à frente
no assento preferencial
diz vai resolver nosso caso
impressionante
os dois olhos do velho
vesgo
me alcançam e perfuram
diz vai resolver com um pau
bem grande
desculpe dizer isso meu amor
a ameaça não soa bem
nem transcrita no poema
mas foi o que ele disse
olhando nos meus olhos
que por sorte deixei
abertos

 

eu só queria namorar você
mas aquele senhor cortou
o clima
agora não tem mais jeito
mas me abraça sim
abraça forte

 

namorar você:
o fio e a navalha
o cais e o canhão
a vela o incêndio
o espelho e o golpe

 

mesmo distante
agora ainda escrevo
com olhos atentos e torço
não seja esta nossa condição
ininterrupta

 

eu só queria namorar você
e poder tremer as pernas
mas não de medo
nunca o medo.

29 de agosto, Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s