PT indica Haddad para ser vice de Lula

Lula e Haddad

O partido fez uma aliança com o PCdoB e Manuela d’Ávila desistiu da candidatura a presidente. Será candidata a vice, seja com Haddad ou Lula.

Este domingo, o PT aprovou o nome de Paulo Fernando Haddad como substituto de Lula nas presidenciais, caso este não consiga concorrer. O partido anunciou ainda um acordo pré-eleitoral com o Partido Comunista do Brasil (PcdoB), que passou a integrar a coligação formada também por PROS e PCO. Com este acordo, Manuela d’Ávila desiste da sua candidatura a presidente e será candidata a vice-presidente, seja com Lula ou Haddad.

O nome de Haddad surge numa altura em que candidatura de Lula se encontra potencialmente inelegível, devido à Lei da Ficha Limpa, já que foi condenado em segunda instância. Tal significa que, na prática, a indicação de Haddad será o plano B.

O nome de Haddad também aparece conforme indicação de Lula, que enviou uma carta para a Executiva Nacional do PT a indicá-lo. Também deixou em aberto o nome de Manuela d’Ávila, deixando a decisão para a direção do partido.

Assim, neste momento, Haddad será o protagonista da campanha, enquanto se aguarda uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral sobre Lula. Caso Lula possa concorrer, Haddad afasta-se e Manuela d’Ávila assume o lugar de candidata a vice-presidente. Se Lula não puder concorrer, Haddad continuará como candidato à presidência, e Manuela d’Ávila continuará candidata a vice-presidente.

Esquerda.net

Anúncios

Assistentes sociais no combate ao racismo! “Racistas, fascistas, não passarão”

Assistentes sociais no combate ao racismo!

Conjunto CFESS-CRESS lança campanha de gestão e divulga primeiro cartaz.

“Quero começar dizendo que ‘Assistentes sociais no combate ao racismo’ é muito mais do que uma campanha. É uma convocação à nossa categoria, que já passa de 180 mil profissionais inscritos/as”. Com essa afirmação, a presidente do CFESS, Josiane Soares, conduziu o lançamento da Campanha de Gestão do Conjunto CFESS-CRESS 2017-2020, atividade ocorrida na última quarta-feira (1º), durante o 2º Seminário Nacional O trabalho do/a assistente social na política de assistência social, em Fortaleza (CE). A identidade visual da campanha traz um selo, que identificará todas as peças elaboradas para a ação, além de um site exclusivo (www.servicosocialcontraracismo.com.br), vídeos virais, spots de rádio, bottons, banners, além de outras ações. Saiba tudo sobre a campanha e assista ao vídeo de lançamento que está abaixo deste post.

Imagem mostra logomarca da campanha em preto. A figura é um punho cerrado negro, erguido, com uma mapa da África na palma da mão, pessoas negras em volta do braço, mostrando resistência e luta

Décio Lima é o candidato ao governo pelo PT Santa Catarina

Décio Lima é o candidato ao governo pelo PT Santa Catarina

Convenção reuniu cerca de três mil pessoas em Blumenau neste domingo (5), e confirmou a candidatura de Décio Lima ao governo e Lula à presidência.

O deputado federal, Décio Lima, é oficialmente candidato ao governo de Santa Catarina pelo PT. Sua candidatura foi homologada diante de 3 mil lideranças, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, deputados, movimentos sociais e representantes da sociedade civil de todas as regiões do estado que lotaram o auditório do RVG Eventos, neste domingo (5), em Blumenau.

A Convenção foi animada com jingles, bandeiras e palavras de ordem. A presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, enviou um vídeo para a convenção. Na mensagem desejou sorte ao candidato ao governo e ratificou a importância da eleição em Santa Catarina.

O coordenador da campanha de LulaFernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo havia confirmado presença mas não participou do evento, devido às tratativas de coligações no âmbito nacional.

O lançamento da candidatura Lula em Santa Catarina foi marcado pela exibição de um vídeo com a carta do ex-presidente ao povo brasileiro e catarinense.

Prioridades

O candidato ao governo de Santa Catarina, deputado Décio Lima, destacou como prioridade um governo inovador. “Santa Catarina precisa de um novo projeto com inovação e renovação”, afirmou.

Décio destacou o momento político que o estado vive. “Eu não defendo o estado mínimo. Eu quero ser um governador das cidades, que o povo catarinense veja e sinta nos 295 municípios. Vocês não vão mandar alguém para a ilha de Florianópolis. Vamos mandar da ilha para abraçar todos os cantinhos de Santa Catarina. Eu quero montar um processo descentralizado. Mas não está geringonça de tríplice aliança. Vamos levar o orçamento regionalizado e o governador para as 21 associações de municípios”.

Décio antecipou como proposta de campanha dobrar o piso do magistério, criar um sistema único de segurança pública, melhor gestão na Saúde e fortalecer a agricultura familiar. Destacou como prioridade resolver o problema da mobilidade urbana nas grandes cidades.

Décio Lima candidato ao governo pelo PT Santa Catarina

Vice-governador

A Convenção não definiu o nome do vice governador. A executiva do PT deve anunciar até amanhã o escolhido. No evento foram apresentados como candidatos a vice-governador o Alcimar Oliveira, ex-prefeito de São Domingos, Maria Tereza Capra, vereadora de São Miguel do Oeste, Carlito Merss, ex-prefeito de Joinville, Francisco Assis, ex-vereador de Joinville e Carlos Eduardo, presidente do PT de Florianópolis.

Senadores

A Convenção homologou a ex-senadora Ideli Salvatti e o ex-desembargador Lédio Rosa como candidatos ao Senado pelo partido. “Quero contribuir com este esforço eleitoral em 2018. Fizemos um debate no PT de alto nível. Estou muito orgulhosa de estar nesta chapa ao lado do ex- desembargador Lédio Rosa. Vamos fazer uma campanha de resgate do legado do governo Lula em Santa Catarina. Só em obras de prevenção de enchentes foram cerca de R$1,5 bilhão liberados para o estado”, disse Ideli Salvatti.

“A nossa grande luta será pela primeira vez ganhar o governo de SC. Não sou candidato. Somos candidatos. Estarei junto com a Ideli nessa batalha. Ela fez sozinha o que todos os outros senadores fizeram juntos. Nós vamos ganhar as duas cadeiras ao Senado”, afirmou Lédio.

Na convenção foi homologada a chapa de deputados federais e estaduais.

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fdeciolimaoficial%2Fvideos%2F2096152177121986%2F&show_text=0&width=476

Por PT Santa Catarina

Fundamentalismo econômico

Fundamentalismo econômico

O passado costuma ser conhecido por eras, como as dos coletores e caçadores, agricultores nômades e sedentários etc. Eras do cobre, do bronze, do ferro…

A antiguidade grega se destaca como era do nascimento da filosofia (embora ela tenha outra mãe além da grega, a chinesa), assim como a República romana se destaca como a era do direito.

Como a nossa contemporaneidade será conhecida no futuro? Meu palpite é que seremos conhecidos como a era do fundamentalismo econômico. Porque todas as nossas atividades giram em torno do dinheiro. Era do business. Time is money. Do lucro exorbitante. Da desigualdade social alarmante. Do império dos bancos.

Era na qual apenas oito homens dispõem de renda superior à soma da renda de 3,6 bilhões de pessoas, metade da humanidade. Era na qual tudo tem valor de troca, e não de dom.

Esse fundamentalismo submete a política à economia. Elege-se quem tem dinheiro. Todo o projeto político é pensado em função de ajuste fiscal, redução de gastos em programas sociais, cortes orçamentários, privatização do patrimônio estatal, redução da dívida pública.

No altar das Bolsas de Valores, tudo é ofertado, em sacrifícios humanos, ao deus Mercado. É ele que, com as suas mãos invisíveis, abençoa paraísos fiscais, livra os mais ricos de pagarem impostos, eleva as cotações do câmbio, abarrota a cornucópia da minoria abastada e arranca o pão da boca da maioria pobre.

Outrora meus avós, ao despertar de um novo dia, consultavam a Bíblia. Meus pais, a meteorologia. Meus irmãos, as oscilações do mercado financeiro.

Sucateia-se o ensino público para fortalecer a poderosa rede de educação particular. Propõe-se a reforma da Previdência para desobrigar o Estado de assegurar aposentadoria e transferir o encargo aos planos de previdência privada.

A saúde há tempos está privatizada: médicos preferem fazer parto por cesariana; cirurgias desnecessárias são recomendadas; o SUS não funciona; os planos de saúde e os medicamentos têm aumentos sazonais.

O mais nefasto efeito do fundamentalismo econômico é, de um lado, a acumulação privada e, de outro, a exclusão social. Quem tem dinheiro prefere guardá-lo no banco e aplicá-lo no cassino financeiro a usufruir uma vida mais saudável e solidária.

Quem não tem padece a humilhação da pobreza, da carência de bens e direitos essenciais, do salário minguado e do desemprego.

A exclusão reforça as vias criminosas de acesso ao dinheiro e ao fetiche das mercadorias: narcotráfico, roubo, sonegação e corrupção. Agora o rei já não proclama “L’État c’est moi”. Ele brada “In Gold we trust”.

Frei Betto

Escrito por Frei Betto. Assessor de movimentos sociais. Autor de 53 livros, editados no Brasil e no exterior, ganhou por duas vezes o prêmio Jabuti (1982, com “Batismo de Sangue”, e 2005, com “Típicos Tipos”)

Carta aberta do companheiro Cadu a toda militância

Cadu Carlos Eduardo de Souza

Companheiras e companheiros petistas e todos aqueles que sonham com a retomada do desenvolvimento social e econômico do Brasil, e com um novo jeito de governar Santa Catarina.

Nestes 20 anos de militância política de alta intensidade, estive engajado nos movimentos Estudantil, de Juventude, Sindical, na Direção Estadual do PT-SC, na presidência do PT da Capital, Florianópolis, especialmente, na resistência contra o golpe, contra a perseguição e contra a prisão política do companheiro Lula, que mesmo preso político, tem ideias livres que nos encantam, nos embalam e nos renovam cotidianamente.

Para mim só um lado nos importa: o lado dos trabalhadores e das trabalhadoras, daqueles que, verdadeiramente, produzem as riquezas que têm sido espoliadas de nosso país. Com ele, nosso líder Lula, reconhecido mundialmente como uma das mais importantes lideranças do atuais, tenho aprendido que a luta se faz com erros e acertos e que jamais podemos fraquejar ou ter dúvidas de qual lado da história nós estamos.

Por isso, em conjunto com militantes que estiveram conosco nessa trincheira, foi crescendo a nossa vontade de ocupar um espaço estratégico no campo de esquerda através de uma candidatura ao Senado no pleito de outubro de 2018.

Acreditamos que existe a necessidade de renovação na política, capaz de contemplar as novas ideias, frutos da incansável batalha dos que reivindicam justiça social, que amargam dia a dia, sem dó ou piedade, o peso das velhas e novas formas de desigualdade, de discriminação e de preconceito.

Há um grande embate acontecendo neste momento no cenário brasileiro e mundial. Ideias conservadoras são consentidas e assumidas por uma parcela da sociedade. Para combatê-las, precisamos de ideais que reoxigenam, que se movimentam e se organizem no enfrentamento ideológico ao campo tão conservador quanto neoliberal e fascista.

Apresentamos nossa candidatura com esse objetivo: renovação! Mais que isso, de comprometimento com as causas populares, do comprometimento com aqueles que nos piores momentos do golpe não esmoreceram, que se mantiveram firmes na linha de frente, ao mesmo tempo, uma renovação militante, consistente, sem aventura nem oportunismo.

No entanto, sabemos da complexidade das decisões internas, especialmente dentro do PT catarinense. No pouco tempo que tivemos para viabilizar um projeto à altura do nosso desejo, dialogamos com nossas bases de apoio, conversamos com possíveis pré-candidaturas que não se dispuseram a colocar seus nomes à disposição para a vaga. Diante disto, apresentamos nosso nome na instância partidária e respeitamos os espaços legítimos de debate e decisão do nosso partido.

Dada as condições, caímos na estrada, percorremos regiões junto com a caravana majoritária. Para nossa surpresa, aquela vaga em aberto que desejávamos ocupar com o ideal de renovação militante, aquela vaga que ninguém queria, passou a ser disputada.

Respeitamos as diferenças internas, dialogamos com todas as forças políticas e individualmente com a maioria dos dirigentes estaduais do PT. Lutamos até o fim para que, somado todo o capital político do partido, representado por nossos companheiros mais experientes mais a nossa energia militante, o PT poderia se renovar, se reinventar, formar e apresentar novos quadros. Porém, diante da decisão dada pela maioria da executiva do partido no dia 03 de agosto, chegamos à conclusão que as condições para a vitória da ideia de renovação militante ainda não estão dadas dentro da correlação de forças e nos espaços decisórios do partido.

Saímos de cabeça erguida e com a certeza de que contribuímos para lançar a semente da renovação. Inspirarmos as novas gerações partidárias e apresentamos, mesmo em tão pouco tempo, uma novidade à população catarinense.

Sabemos da intensidade que esse momento nos proporcionou e agradecemos imensamente o acolhimento de toda militância de base do PT, que acreditou e acredita serem possíveis as mudanças e as transformações.

Com muita esperança no Partido dos Trabalhadores – o nosso PT, da cor vermelha e da estrela que não deixa de brilhar, com muita vontade de eleger Lula Presidente, nos resta agradecer cada militante que nos apoiou e acreditou nesse projeto.

Para nos fortalecermos coletivamente, sem jamais nos omitirmos da luta e da nossa responsabilidade, vamos levar nossos temas para serem incorporados pela campanha majoritária. Então, rumo à vitória, companheiras e companheiros!

TamoJuntoCadu
#RenovaçãoMilitante
#LulaLivre
#LulaPresidente

Carlos Eduardo de Souza – Cadu

Fake news: Centro Knight abre inscrições para curso online gratuito

Fake News dcvitti

O Centro Knight para o Jornalismo das Américas está com inscrições abertas para o curso on-line “Como desbancar as ‘fake news’ e nunca mais chamá-las por esse nome”. As aulas começam dia 5 de agosto e vão até o dia 2 de setembro.

O curso será coordenado por Ângela Pimenta, presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor) e coordenadora do Projeto Credibilidade (Trust Project), iniciativa voltada a criar indicadores para distinguir o jornalismo de qualidade na internet.

Ângela também será uma das instrutoras do curso junto com Fábio Gusmão, editor online do jornal Extra, do Rio de Janeiro; Bárbara Libório, jornalista da Aos Fatos e do Canal Meio; e Pedro Burgos, fundador do projeto Impacto.Jor.

Os participantes vão aprender as etapas do trabalho de checagem e verificação para desmascarar notícias fabricadas, memes enganosos e vídeos manipulados que surgem nas redes.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Centro Knight.

Portal Imprensa

Breve relato da última reunião da Executiva Estadual do PT de Santa Catarina

Reunião da Executiva Estadual do PT SC

Buscamos compor maioria na executiva através das substituições realizadas com membros do diretório após a reunião do sábado. Ao longo da semana, através das conversas realizadas com membros do diretório, alcançar os votos para que o Cadu pudesse vencer a disputa com a Ideli na reunião da executiva marcada no sábado, ocorrida ontem.

O presidente Décio Lima, procurou a direção da Militância Socialista – MS com o intuito de propor um acordo: aceitarmos a suplência do Lédio e retirarmos o nome para o senado a fim de manter a unidade partidária. Este acordo foi aceito pela direção da MS, tendo nós assumido compromisso com a unidade partidária, uma vez que o presidente informou que teria a maioria da executiva.

Reunião da executiva de quinta-feira (2/8) às 17h

Nesta reunião, o presidente informou que retiraríamos o nome do Cadu da vaga ao senado na disputa com a Ideli e que a condição para isso seria ocupar a vaga de primeiro suplente do Lédio, tendo ele faltado realizar as conversas com alguns membros da executiva, ou seja, o Décio não conseguiu cumprir o acordo, causando desconforto para a Militância Socialista – MS.

Neste momento o Vânio se coloca como suplente do Lédio, dizendo que o seu nome estava apontado e que não retiraria. Foi pedido pela Militância Socialista – MS que o acordo fosse cumprido tendo o Décio assumido o erro e a reunião foi prorrogada para esta sexta-feira, (3/8).

Reunião da executiva de sexta-feira (3/8) dàs 12h

Após a corrente Militância Socialista – MS fazer as substituições na executiva, o presidente foi questionado pela tendência MS sobre a evolução do acordo e se seria cumprido. O Décio informou não ter ocorrido devendo ser implementado um método para que a situação fosse resolvida. Foi então proposta a votação para suplência, que não foi aceita pela MS, uma vez que em não se cumprindo o acordo, a situação voltaria como estava na reunião do diretório.

Desta forma, voltamos à disputa com a Ideli. Colocou-se então em votação, tendo o Cadu, como primeiro nome a ter sido apresentado ficado com 3 votos e na sequência a Ideli, tendo obtido 12 votos.

Reunião da Executiva Estadual do PT SC2

Novo curso sobre como combater as fake news

Fake News

Recebi um e-mail do Centro Knight da Universidade de Texas pra nos convidar a se inscrever no próximo curso online gratuito em português: “Como desbancar as ‘fake news’ e nunca mais chamá-las por esse nome”. Isso mesmo, recebi e estou compartilhando esse convite, que afinal de contas, é muito bom e já fiz outros cursos dessa organização, com intuito de aprender a desmascarar conteúdo falso e a desinformação que circula nas suas redes sociais.

Se você vai cobrir política no período eleitoral ou está apenas interessado em combater os memes e notícias fabricadas que recebe em grupos de conversa, estou certo de que o material deste curso vai te ajudar. Convocamos quatro especialistas que vão ensinar conceitos, ferramentas e práticas sobre o trabalho de checagem e verificação de conteúdo digital.

Inscreva-se agora mesmo neste curso massivo online e aberto (MOOC, na sigla em inglês), que começa dia 5 de agosto e vai até 2 de setembro. Nestas quatro semanas, você estará acompanhado da Ângela Pimenta, presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor) e coordenadora do Projeto Credibilidade (Trust Project); Pedro Burgos, fundador do projeto Impacto.Jor; Barbara Libório, jornalista da Aos Fatos e do Canal Meio; e Fábio Gusmão, editor online do jornal Extra, do Rio de Janeiro.

O curso é super prático, cheio de dicas sobre ferramentas e habilidades que você poderá começar a usar de imediato. Como todos os nossos MOOCs, não haverá aulas ou atividades ao vivo, portanto você poderá participar nos horários e dias mais convenientes, durante o período do curso.

Para mais detalhes e um vídeo explicativo sobre o conteúdo do curso, visite este site: JournalismCourses.org. Você vai encontrar a ementa, com os detalhes dos tópicos de cada módulo, e as instruções de como se inscrever neste MOOC.

Se quer estar atualizado sobre as práticas de checagem e verificação de conteúdo, não perca essa oportunidade! Ah, e dada a importância do tema, por favor espalhe a notícia pelas redes sociais, entre seus contatos, colegas e amigos. Ajude-nos a chegar no maior número possível de pessoas e vamos formar um exército contra a desinformação!

Se tiver qualquer dúvida, a assistente deste curso, Natália Mazotte, está disponível para te ajudar, só escrever para nmazotte@gmail.com.

Fake news: Google usará jornalismo de dados na apresentação de pesquisas de usuários

Fakebook News

O Google começará a usar jornalismo de dados na apresentação de buscas feitas por usuários do Google Search. Com a medida, o site quer combater as fake news. A informação é do TecMundo, Canaltech  e Engadget.

A empresa, por meio da Google News Initiative, vai produzir conteúdo baseado no jornalismo de dados – com gráficos, planilhas e até algoritmos – para conferir a informação antes de apresenta-la. Com isso, os usuários receberão detalhes mais precisos da sua busca no topo dos resultados.

Segundo o Engadget, agora, quando o usuário faz uma pesquisa sobre assuntos específicos, como as despesas de uma organização sem fins lucrativos em um determinado ano, por exemplo, o Google mostrará dados tabulares específicos no topo da página à frente de todos os outros resultados.

Até agora, o Google vem trabalhando com sites como o ProPublica, que emprestou seu banco de dados interativo para organizações sem fins lucrativos ao projeto.

Portal Imprensa

Mensagem do Cadu a Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores

A Comissão Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores se reunirá nesta quinta-feira (2/8) às 17h, na sede estadual do PT de Santa Catarina para definir a chapa majoritária do Partido para as eleições gerais de 2018. Em áudio e vídeo, Cadu envia mensagem aos membros da Executiva e pede o apoio para renovarmos a esperança.

#TamoJuntoCadu
#RenovaçãoMilitante
#CaduSenador
#LulaLivre

Vídeo de apoio do Cadu Carlos Eduardo de Souza aos membros da Executiva Estadual do PT SC