Cientistas preparam primeiro robô-jornalista do Brasil para trabalhar na Câmara dos Deputados

Primeiro robô-jornalista

Um robô produtor de notícias, o primeiro do tipo no Brasil, está sendo preparado paraa companhar os trabalhos na Câmara dos Deputados, elaborando automaticamente pequenos textos informativos e objetivos, de forma ágil e automática, sobre a tramitação de projetos de lei na casa. As informações são do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas.

Os cientistas estão construindo o Medidor de Poder, uma base de dados que reúne informações sobre leis, o patrimônio dos políticos, as doações recebidas pelas campanhas, os projetos de lei já propostos e os gastos com cotas e emendas parlamentares.

“Estruturar todos esses dados de uma mesma forma é muitas vezes o que emperra o trabalho do jornalista”, disse Yasodara Córdova, especialista em tecnologias para a Internet e mentora do projeto “Operação Serenata de Amor”, que trabalha na construção do robô-jornalista. “Temos muitos dados disponíveis, só precisamos juntar tudo”.

A ideia é que essa base de dados seja também utilizada para jornalistas encontrarem pautas e estabelecerem relações entre candidatos ou representantes já eleitos. “Seria trabalho dos jornalistas navegar pela base de dados e descobrir relações. É muito parecido com a ideia do Panama Papers”, explicou Irio Musskopf, cientista de dados e criador da “Operação Serenata de Amor”.

Portal Imprensa

Anúncios

A queda inevitável

Influenciar pelas tentações

Quem entregou Jacó por despojo e Israel, aos roubadores? Porventura, não foi o SENHOR, aquele contra quem pecaram e nos caminhos do qual não queriam andar, não dando ouvidos à sua lei?

Isaías 42.24

Quando o povo de Deus fecha os ouvidos para a Verdade e deixa-se influenciar pelas tentações, o Senhor não tem mais nada a fazer do que entregar esses amados aos roubadores. No momento em que decide fazer qualquer obra do mal para atender a uma tentação que lhe pareça prazerosa, você se afasta do Senhor e entra no mundo do engano. Então, tudo de ruim pode acontecer-lhe. Se isso tem acontecido, peça perdão e não faça mais.

O diabo é o ladrão que comanda o império do mal em nosso planeta. Ele é o chefe dos demônios que agem segundo suas ordens. O reino da perversidade é unido no propósito de matar, roubar e destruir (Jo 10.10a). Rugindo como um leão, ele não para de andar ao nosso derredor (1 Pe 5.8). O que interessa a ele é que você se suje e não respeite os preceitos divinos; desse modo, você estará em suas perversas mãos. Veja como você tem servido a Deus.

Jacó, o povo de Deus, que faz parte da Aliança a qual jamais será quebrada, não entende que as suas más práticas fazem com que as cláusulas de sofrimento entrem em vigor. Ora, o Senhor é Deus fiel e não pode negar-se a si mesmo (2 Tm 2.13). Se insistir no erro, chegará o dia em que Ele terá de entregá-lo aos roubadores. Por isso, não resista ao Espírito Santo, que fala pela Palavra, convencendo-o do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.8).

Pecar contra o Altíssimo ocorre quando a pessoa conhece os mandamentos e não os atende; com isso, ela se exclui da proteção divina. Não adianta orar para ser exceção, a fim de satisfazer seu vil apetite. Ainda que o Senhor não lhe virasse as costas quando você pecasse, o inimigo pleitearia o “direito” de oprimir você. A atitude mais insana é agir de modo contrário ao que está escrito na Palavra.

Recusar-se a trilhar os caminhos de Deus faz a pessoa ficar como cega, pois só neles há luz. Ao andar nas sendas da perversidade, você não mais consegue entender a Palavra do Senhor e, por isso, não recebe a graça divina, a qual lhe dará entendimento e poder para não se submeter aos truques do inimigo. Uma vez longe do Altíssimo, você terá Satanás ao seu lado. Este ser não lhe fará companhia para o bem, mas, sim, para derrubá-lo sempre.

Esforce-se para estar nos caminhos de Deus. Jamais se deixe levar pela mentira, pelo ódio e demais coisas que provêm do maligno. Não tenha nada escondido em seu coração, pois tudo o que vem dele o levará à destruição (Jr 17.9). Se você caiu, tem a obrigação de se arrepender, a fim de se livrar do inimigo e aproximar-se do Pai. Trilhe as veredas do Senhor, as quais são agradáveis, aprazíveis e não acrescentam dor alguma (Pv 10.22).

Dê ouvidos à lei de Deus. Nada foi colocado ali por acaso. Uma pequena luz que se adquire por ouvir o Senhor já é suficiente para lhe mostrar a saída. Não se deixe envolver por nada errado. Tome a decisão mais acertada da sua vida agora. Afinal, a sua libertação só depende de você.

Em Cristo com amor,
R. R. Soares

O golpe e a soberania

Temer entrega o controle da Embraer para Boing

A decisão do governo Temer em entregar o controle da Embraer à empresa norte-americana Boing é questionada por políticos da oposição, que criticam o argumento de que os novos donos ficariam com apenas 51% da ex-estatal brasileira, o que representa a perda de controle num dos setores-chave para a soberania do Brasil.

A Embraer foi privatizada em dezembro de 1994, no final do governo Itamar Franco, com Fernando Henrique Cardoso já eleito. Por se tratar de uma empresa estratégica nos setores de defesa e desenvolvimento tecnológico, inclusive de uso militar, o governo detém o chamado golden share, espécie de ação nas mãos do governo que teria o poder de vetar transações desse tipo.

A presidenta eleita Dilma Rousseff disse, na segunda-feira (26/02), que Temer vende o Brasil “pedaço por pedaço”, classificou como “desfaçatez absoluta” o discurso do governo e destacou o óbvio, que com 51% do controle acionário os americanos passaram a mandar na nova empresa a ser criada.

“Parece piada”, disse o ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores Celso Amorim. Ele também afirmou que a separação entre a parte militar e a comercial o governo alega que o setor militar ficaria livre do controle da Boing é outro argumento “ilusório” e “nocivo”. “As mesmas aeronaves utilizadas na aviação regional são utilizadas como ‘plataforma’ para os radares aerotransportados. E por aí vai”, detalhou.

Aloizio Mercadante, que já foi ministro da Educação, da Casa Civil e de Ciência e Tecnologia, reagiu indignado à venda da Embraer. “Essa venda sinaliza que o golpe fez um realinhamento geoestratégico, que coloca a política defesa do Brasil na órbita dos interesses geopolíticos dos Estados Unidos. O governo golpista poderia ter vetado essa desnacionalização, com uso da golden share em poder da União. Contudo, preferiu, mais uma vez, submeter-se aos desejos de uma potência estrangeira. Com tal venda, o Brasil perde a sua principal empresa de alta tecnologia”, disse ele.

Houve um golpe muito bem articulado (a direita só consegue sobreviver através de golpes) para introduzir uma ideia completamente infundada de que empresas estatais “lesam o povo brasileiro com toda sua burocracia e ineficiência econômica”. Será que alguém se lembra da Vale do Rio Doce, hoje conhecida apenas por “Vale”, e de seu inescrupuloso processo de venda?

A empresa, que foi taxada pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) como “estatal ineficiente” era a maior empresa estratégica do Brasil e apresentava em suas reservas minerais valores que ultrapassavam os R$ 100 bilhões em 1997. Foi vendida por R$ 3,3 bilhões. Inacreditáveis 3,3% do seu valor de suas reservas.

O mesmo aconteceu com a Eletropaulo, maior distribuidor de energia da América Latina. A controvertida privatização da Eletropaulo em 1998, resultou em uma CPI e várias ações populares. Os benefícios para os usuários nunca ficaram evidentes. A compra foi por parte da companhia americana AES e foi parcialmente financiada pelo BNDES, totalizando R$ 2 bilhões.

A avaliação constatou que a empresa deveria ser vendida por algo em torno de R$ 22 bilhões. Ou seja, a AES comprou uma propriedade do Estado brasileiro, com dinheiro do Estado brasileiro, não pagou a dívida pois o BNDES converteu US$ 1,3 bilhão do saldo devedor em ações e debêntures e ficou com o lucro.

Foi igual com uma suposta Petrobrax (A estatal Petrobras, maior empresa do país e terceira maior da América Latina, quase mudou para PetroBrax no governo de FHC). E lá se foram Usiminas, Açominas, Banestado, Embratel, Light S.A, TELERJ, Rede Ferroviária Federal e tantas outras.

A entrega da soberania nacional e suas privatizações forçadas, a partir do início da década de 1990, tiveram como seu maior mentor Fernando Henrique Cardoso. Prática que está sendo retomada pelo governo golpista.

O Brasil vive um momento extremamente delicado e nunca precisou tanto de seus filhos como agora. O Executivo é ilegítimo. O Legislativo é corrupto e corruptor, legislando em causa própria. Por sua vez, o Judiciário vem se apresentando como a nova forma de engendrar golpes em países democráticos. O fuzil deu lugar à toga.

Agora, com Temer na presidência, colocando em prática um programa de governo do PSDB, que foi recusado nas urnas, se faz necessário refletir sobre que tipo de país ou resto de país será deixado para o futuro.

Temer entrega o controle da Embraer para Boing

Confira outros destaques

1. Nota do PT: Invasão da casa de Wagner é perseguição política
A invasão da residência do ex-governador Jaques Wagner por agentes da Polícia Federal, na manhã de segunda-feira (26) é mais um episódio da campanha de perseguição contra o Partido dos Trabalhadores e suas principais lideranças.A sociedade brasileira está cada vez mais consciente de que setores do sistema judicial abusam da autoridade para tentar criminalizar o PT e até os advogados que defendem nossas lideranças e denunciam a politização do Judiciário. A escalada do arbítrio está diretamente relacionada ao crescimento da pré-candidatura do ex-presidente Lula, nas pesquisas, nas manifestações populares, nas caravanas de Lula pelo Brasil. Quanto mais Lula avança, mais tentam nos atingir com mentiras e operações midiáticas. Nossa solidariedade ao companheiro Jaques Wagner e sua família. Por Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores.

2. Defesa de Lula desmente fake news do Estadão sobre laudo da PF
Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, advogados do ex-presidente Lula, divulgaram no domingo (25/02) uma nota na qual apontam erros factuais de reportagem do jornal O Estado de São Paulo, reproduzida pelo portal UOL e diversos outros sites. No texto, os defensores de Lula reiteram que o Instituto Lula funciona desde 1991 no mesmo imóvel. O ex-Presidente Lula não solicitou ou recebeu da Odebrecht ou de qualquer outra empresa imóvel destinado à instalação daquela instituição. É factualmente incorreta a reportagem intitulada Laudo autentica provas no caso do Instituto Lula, distribuída pela Agência Estado. Ao contrário do que afirma a reportagem, o laudo entregue pela Polícia Federal na última sexta-feira (23/02) não confirmou a existência de qualquer documento que vincule o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva a contratos da Petrobras e muito menos ao recebimento de qualquer imóvel para o Instituto Lula ou para a sua moradia, ao contrário do que afirmou a acusação. Leia mais aqui.

3. Temer coloca general no Ministério da Defesa
O presidente Michel Temer escolheu o ministro Raul Jungmann para assumir o novo ministério da Segurança Pública. A decisão foi tomada no domingo e o anúncio foi feito na segunda-feira, 26/02. O ministério será criado por Medida Provisória. No lugar de Jungmann na Defesa, assume o general Joaquim Silva e Luna, atual secretário-geral da pasta. Ele foi chefe do Estado Maior do Exército e é general do Exército da reserva. Desde que o Ministério da Defesa foi criado, no governo de Fernando Henrique Cardoso, esta será a primeira vez que um militar assumirá a Defesa. Leia mais aqui.

4. Polícia Federal e MPF se transformaram em suporte do PSDB?
A invasão da casa do ex-governador Jaques Wagner, sem que nenhuma acusação forte contra o petista tenha sido feita, mostra que a Polícia Federal deve explicações aos brasileiros: afinal, transformou-se em suporte do PSDB? A mesma questão deve ser feita ao Ministério Público, sobretudo aos procuradores da Lava Jato. Na semana passada, graças à Justiça da Suíça, descobriu-se que o ex-tesoureiro de campanhas do PSDB, Paulo Preto, tem R$ 113 milhões em contas bancárias naquele pequeno país europeu. O que tem feito os procuradores, o Judiciário em geral e a Polícia Federal em particular? Nada! O ex-tesoureiro do PT, João Vaccari, por outro lado está preso há um bom tempo pelo juiz Sergio Moro. Foi inocentado na única acusação que foi a julgamento em segunda instância até agora. Para Moro, contudo, precisa continuar preso. Leia mais aqui.

5. Filme sobre golpe ganha prêmio do público em Berlim
O documentário “O Processo”, que narra os bastidores da conspiração de políticos corruptos contra a presidente honesta Dilma Rousseff, venceu o prêmio do público no Festival de Berlim, um dos maiores do cinema mundial, na mostra Panorama, da qual participava. A premiação foi anunciada na tarde de sábado (24/02) e foi comemorada pela diretora Maria Augusta Ramos. Quando foi exibido durante a semana no Festival, o filme deu mostra de sua força junto ao público. Assim que subiram os letreiros, a plateia passou a aplaudir de pé, com sonoros gritos de Fora Temer, referindo-se ao presidente golpista que assumiu após a retirada da presidenta eleita do poder. Leia mais aqui.

6. Paraíba e Amazonas também terão curso sobre o golpe de 2016
A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) vai oferecer um curso sobre o golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil com o mesmo programa do que será ministrado no curso de graduação em Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB). A Universidade Federal do Amazonas, irá ofertar no primeiro semestre a disciplina História do Brasil IV, discutindo Golpes de Estado, autoritarismo e repressão no Brasil Republicano. A Unicamp também ministra um curso sobre o golpe de 2016. Ainda em fevereiro, o professor Luís Felipe Miguel, da UnB anunciou a criação do curso: O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia no Brasil. A reação do ministro golpista da Educação Mendonça Filho foi ameaçar acionar o Ministério Público Federal (MPF), a Advocacia-Geral da União (AGU), a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU) para investigar a disciplina. Leia mais aqui.

7. México também colocou Exército nas ruas e viu o fracasso
Adotando política comparável ao golpista Michel Temer com a intervenção federal na Segurança Pública no Rio de Janeiro, o México viveu situação similar, quando o então presidente Felipe Calderón decidiu enviar os soldados às ruas para a expectativa, depois vista como fracassada, de conter a violência. A parte os contextos e históricos políticos diferentes, a comparação com outros países da América Latina ajuda a entender as consequências e resultados de medidas punitivas para combater a violência. Reportagem do El País recuperou o que o país latino-americano vivenciou após mais de 10 anos com o exército realizando medidas de segurança. Leia mais aqui.

8. Ex-prefeito de Londres denuncia envolvimento americano em caça a Lula
O ex-prefeito de Londres, Ken Livingstone, fez uma declaração de apoio à Lula, na segunda-feira (26/02), e disse ainda desconfiar da participação americana na perseguição ao ex-presidente. Eu suspeito que, assim como aconteceu por décadas e décadas no Brasil e em vários países da América Latina, os EUA estão mais uma vez por trás da queda do governo progressista brasileiro, assim como estiveram por trás da queda dos governos da Argentina e do Chile e de vários outros países. Livingstone disse lembrar de se encontrar com Lula quando ele era presidente do Brasil, depois de anos de governos corruptos, e vê-lo tirar milhões de pessoas da pobreza. Leia mais aqui.

Fonte: ENFPT – Escola Nacional de Formação do PT

Embraer e Boing

Um verdadeiro pesadelo que precisa terminar!

Comércio de pessoas na Líbia

Pais e filhos ​​estão sendo vendidos como escravos. Mulheres e meninas estão sendo violentadas sexualmente. Crianças estão famintas!

Anistia Internacional, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツNão podemos virar as costas para as violações gravíssimas de Direitos Humanos que estão ocorrendo agora na Líbia! Junte-se à Anistia Internacional hoje e nos ajude a denunciar o horror que está acontecendo no país africano!

Amigo, você já parou para pensar como seria abandonar a sua casa e embarcar em uma viagem perigosa com a sua família em busca de segurança e de refúgio em um outro país? Agora, imagine, além de enfrentar tudo isso, ser exposto a detenções arbitrárias, extorsão, trabalho forçado, tráfico humano, violência sexual e outras violações gravíssimas de Direitos Humanos?

Isso está acontecendo, neste momento, com milhares de migrantes e refugiados que tentam atravessar o Mediterrâneo e passam pela Líbia no caminho até a Europa.

Nas mãos das autoridades líbias, de milícias, de grupos armados e de traficantes – e negligenciados por líderes europeus -, homens, mulheres e crianças estão sendo detidos em centros superlotados e em condições absolutamente chocantes.

Toda essa situação inaceitável está sendo reforçada por governos europeus – principalmente a Itália -, que não só estão conscientes destes abusos, como também são cúmplices nestes crimes. Autoridades do continente estão prestando apoio ativo às autoridades líbias nas operações para fechar as travessias marítimas e reter as pessoas no país.

Então, nós não podemos permitir que esse absurdo continue dentro das fronteiras sem-lei da Líbia. Precisamos do apoio de pessoas como você para pôr fim a esse ciclo de horror.

Com doações a partir de R$1,30 por dia, você nos ajuda a manter a pressão para que líderes europeus acabem com o sofrimento dos refugiados e migrantes na Líbia; a investigar todas as alegações de tortura e outros maus-tratos; a lutar para acabar com a escravidão, bem como nos ajuda a expor mentiras e salvar vidas!

Refugiados e migrantes devem ser protegidos e terem a garantia de seus direitos, e não vendidos e torturados.

Anistia Internacional Brasil

Convide as pessoas para aprender mais sobre a Bíblia

Bíblia

Você teve algumas ótimas conversas sobre Deus com um amigo, e ele se interessou em Jesus. No entanto, ele tem algumas perguntas bem complicadas e não está muito interessado na ideia de ir para a igreja. O que você faz? Por que não convidá-lo para um Curso Introdutório?

Se você nunca esteve num curso Introdutório, recomendamos que você vá! Nunca temos conhecimento suficiente para deixar de reexaminar as crenças fundamentais da fé e ganhar um novo entendimento da Bíblia e do relacionamento com Deus.

Cursos assim podem responder perguntas como “Quem é Jesus?” e “Como ler a bíbia?”, mas também respondem questionamentos como “Por que e como eu posso orar?” e “Como Deus nos guia?”

Cursos dessa forma são ótimos para que seu amigo possa conhecer mais sobre Jesus, fazer perguntas e descobrir pessoas com jornadas similares. Não há pressão, nem acompanhamento ou cobrança de valores.

A JOCUM tem um curso online muito bacana para quem quer conhecer mais sobre a Bíblia. É muito importante termos uma base sólida nesse quesito. Afinal de contas, é só o livro que guia as nossas vidas não é mesmo? Para acessar o curso clique aqui: ywamelearning.com

Use o seu tempo livre para se aprofundar nas escrituras e crescer em fé e em sabedoria. Deus pode ter planos incríveis para a sua vida, mas de nada vai adiantar se não estivermos preparados para eles.

Alcântara: o custo do Centro Espacial para as comunidades quilombolas

Centro de Lançamento de Alcântara

Novos projetos da base de lançamentos ameaçam 400 moradores de comunidades próximas à Alcântara, no Maranhão.

O Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, mudou a vida de dezenas de famílias quilombolas. Se antes moravam ao lado do mar e sobreviviam da pesca, a nova morada, nas chamadas agrovilas, está a 40 quilômetros da antiga residência. Hoje, compram o peixe – que chega na garupa de motos.

O segundo maior Centro Especial de Foguetes do mundo nunca mandou um só satélite ao espaço. Este ano, o governo Temer retomou negociações para que os Estados Unidos usem a base.

Novos projetos ameaçam 400 pessoas das comunidades de Boa Vista e Manuma. Nessa última comunidade, vivem 71 famílias de remanescentes de escravos. Há 30 anos vivem um conflito territorial com o Centro de Lançamento de Alcântara.

Apoie a Repórter Brasil. Saiba como acessando este link!

Os tabus sobre direitos humanos

Sete tabus dos Direitos Humanos

Direitos humanos para…? Bandido bom é bandido…? Lugar de criança é na…? Drogas: guerra é o caminho? Índio quer…? Polarização nas redes: verdade ou mentira? Lugar de mulher é…? Para ampliar o debate sobre direitos no Brasil, convidou-se pessoas com trabalhos de referência no país para um papo reto sobre questões que geralmente são tratadas como tabus.

O evento aconteceu quinta-feira, dia 22, às 19h30, com uma transmissão ao vivo e online, direto da página do Quebrando Tabu no Facebook! Eu não assisti. Esqueci! O tema foi sete tabus dos Direitos Humanos. A quem diga que bom, viu?

Quem mediou essa conversa foi a atriz, diretora da ONG Humanos Direitos e Embaixadora Nacional da ONU Mulheres Brasil, Camila Pitanga. Além dela, participaram da mesa: Juliana Melo, pesquisadora sobre sistema prisional no Rio Grande do Norte; Dona Raimunda Dias, mãe de ex-interno no sistema socioeducativo; MC Sabrina Martina, componente do Movimentos; Getúlio Juca, Nhanderu Kaiowá e membro do Conselho Continental da Nação Guarani – CCNAGUA; Pablo Ortellado, pesquisador da USP; e Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional Brasil.

Abaixo, o vídeo que transmitiu o debate ao vivo pela página da campanha no Facebook. Até o momento a organização não subiu o vídeo no canal da Anistia Internacional Brasil no YouTube.

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fquebrandootabu%2Fvideos%2F1808994482490264%2F&show_text=0&width=560

Os tabus sobre direitos humanosAnistia Internacional Brasil

 

 

Tweetdeck proíbe o gerenciamento de envio simultâneo de tweets em várias contas

Twitter dcvitti

Automação e uso de múltiplas contas.

Por causa da última eleição americana o teve que proibir o gerenciamento de envio simultâneo de tweets em várias contas e isso me afetou até porque uso frequentemente esta ferramenta. Veja os argumentos do Twitter sobre o assunto.

Manter o Twitter seguro e livre de spam é uma prioridade para nós. Uma das violações de spam mais comuns que vemos é o uso de várias contas ea plataforma do desenvolvedor do Twitter para tentar amplificar ou inflar artificialmente a proeminência de certos Tweets. Para ser claro: o Twitter proíbe qualquer tentativa de usar a automação para publicar ou divulgar spam, e esse comportamento pode resultar em ação de execução.

Em janeiro, anunciamos que, como parte de nossos esforços de Qualidade da Informação, estaríamos fazendo mudanças no TweetDeck e na API do Twitter para limitar a capacidade dos usuários de realizar ações coordenadas em várias contas. Essas mudanças são um passo importante para garantir que fiquemos à frente de atividades mal-intencionadas visando as conversas cruciais no Twitter – incluindo eleições nos Estados Unidos e em todo o mundo. Hoje, estamos compartilhando detalhes sobre essas mudanças, bem como orientações importantes para os desenvolvedores sobre como cumprir essas regras.

Por favor, reveja esta orientação com cuidado, pois você pode ser obrigado a fazer alterações em seu aplicativo ou serviço.

Não (e não permita que seus usuários) adicionem conteúdo similar ou substancialmente similar a várias contas. Por exemplo, seu serviço não deve permitir que um usuário selecione várias contas de que eles controlam para publicar um determinado Tweet.

  • Isso se aplica independentemente de os Tweets serem publicados no Twitter ao mesmo tempo, ou estão agendados / enfileirados para publicação futura.
  • Como uma alternativa para publicar conteúdo idêntico, você pode Retweetar conteúdo de uma conta das outras contas das quais você deseja compartilhar. Isso só deve ser feito a partir de um pequeno número de contas distintas que você controla diretamente. Observe que o Retweeting automatizado em massa, agressivo ou de alto volume não está permitido nas Regras de Automação e pode estar sujeito a ações de execução.

Não (e não permita que seus usuários) executem simultaneamente ações como Likes, Retweets ou seguem de várias contas. Por exemplo, seu serviço não deve permitir que um usuário selecione várias contas que eles controlam para seguir uma conta especificada.

TweetDeckO uso de qualquer forma de automação (incluindo agendamento) para publicar conteúdo idêntico ou substancialmente similar, ou para executar ações como Likes ou Retweets, em muitas contas que autorizaram sua aplicação (independentemente de você criar ou controlar diretamente essas contas) é não é permitido. Por exemplo, são proibidos os aplicativos que coordenam atividades em várias contas para postar Tweets com uma hashtag específica (por exemplo, na tentativa de causar esse tópico).

  • Enquanto continuamos a permitir a publicação cruzada de informações externas (como alertas climáticos ou feeds RSS) para o Twitter usando a automação, você só deve publicar esse conteúdo em uma conta que você controla.
  • Como uma única exceção a esta regra, os aplicativos que transmitem ou compartilham anúncios de clima, emergência ou outros anúncios de interesse público (por exemplo, alertas de terremoto ou tsunami) estão autorizados a publicar esse conteúdo em várias contas que autorizaram um aplicativo.

Hoje, também estamos apresentando mudanças na funcionalidade da conta múltipla do TweetDeck para refletir essa orientação. Os usuários do TweetDeck não poderão mais selecionar várias contas através das quais executar uma ação como Tweeting, Retweeting, gostar ou seguir.

Se o seu aplicativo ou serviço incluir recursos que permitem que os usuários executem ações simultâneas em várias contas, você deve fazer alterações para torná-la em conformidade com esta política até 23 de março de 2018. O não cumprimento dessas regras pode resultar em ação de execução, até e incluindo a suspensão de aplicativos e contas associados.

Embora forneçamos definições detalhadas sobre o que constitui spam nas Regras de Twitter e Regras de Automação , você deve manter essas duas políticas na frente sempre que usar a API do Twitter para publicar, compartilhar ou se envolver com conteúdo no Twitter:

  • O lançamento de conteúdos, respostas ou menções duplicativos ou substancialmente semelhantes sobre várias contas que você controla, ou a criação de contas duplicadas ou substancialmente similares, com ou sem o uso da automação, nunca é permitido.
  • Postando múltiplas atualizações (em uma única conta ou em várias contas que você controla) para um tópico de tendência ou popular (por exemplo, através do uso de uma hashtag específica) com a intenção de subverter ou manipular o tópico ou de inflar artificialmente a proeminência de uma hashtag ou tópico, nunca é permitido.

Você pode fazer perguntas sobre qualquer uma das nossas políticas de desenvolvedor e, especificamente, sobre esse esclarecimento, usando a categoria Regras e Políticas nos Fóruns do desenvolvedor.

Painel do Tweetdeck do dcvitti

Blog do Twitter

Relatório anual da Anistia Internacional “O Estado dos Direitos Humanos no Mundo”

Relatório anual da Anistia Internacional

Você que defende a Liberdade e contribui para que possamos, juntos, construir um mundo melhor e ter pessoas ao lado da luta da Anistia Internacional é muito importante e essencial para que possamos dar continuidade à defesa dos direitos humanos no Brasil e no mundo.

É pensando em tudo que você tem proporcionado que a Anistia Internacional trás um conteúdo especial: o relatório anual da Anistia Internacional “O Estado dos Direitos Humanos no Mundo” em primeira-mão!

O ano de 2018 já começou cheio de desafios para os direitos humanos… intervenção, ameaças, denúncias e muita luta. É, esse ano promete meu camarada e é por isso que queremos marcar um encontro especial com você para falar sobre tudo isso e mais um pouco.

O relatório anual é um material completo que traz pesquisas e retrospectivas de 57 países e territórios no mundo. Muito do que aconteceu ano passado relacionado a direitos humanos – desde as violações cometidas às conquistas alcançadas – está nesse importante material que você pode acessar aqui.

Rlatório anual da Anistia Internacional - O Estado dos Direitos Humanos no Mundo

O relatório

O Informe 2017/18 da Anistia Internacional traz à luz a situação dos direitos humanos no mundo em 2017.

A introdução, os cinco panoramas regionais e as pesquisas sobre 159 países e territórios de todas as regiões documentam a luta de inúmeras pessoas para reivindicar seus direitos, e as omissões dos governos em respeitar, proteger e realizar os direitos humanos.

Em meio a esse cenário, é possível perceber progressos duramente conquistados, mostrando que a defesa dos direitos humanos realmente produz resultados positivos. Este relatório presta homenagem aos defensores dos direitos humanos que continuam a lutar por mudanças, seguidamente arriscando suas próprias vidas no processo.

Num ano em que medidas de austeridade e desastres naturais aprofundaram ainda mais a pobreza e a insegurança de tantas pessoas, este Informe também focaliza os direitos econômicos, sociais e culturais.

Embora tenhamos nos esforçado ao máximo para assegurar o rigor das informações aqui apresentadas, elas sempre estarão sujeitas a mudanças de última hora.

Anistia Internacional Brasil