As mentiras vão roubar as eleições?

Fake news acima do Brasil, Caixa 2 acimo de nós

Queridos amigos e amigas!

É chocante. Pesquisa de opinião da Atlas Político mostra que pelo menos 49 milhões de brasileiros foram enganados pelas fake news nessas eleições! Isso é uma crise para a nossa democracia. Abaixo estão sete das fake news mais faladas e a verdade. Nós queríamos ser equilibrados entre os candidatos mas as agências verificadoras de fatos reportam que a maioria das fake news tem como alvo o Haddad. Vamos garantir que votaremos sabendo da verdade, encaminhe esse e-mail para todo mundo! Compartilhe isso no Facebook e WhatsApp.

  1. As urnas eletrônicas NÃO foram fraudadas!
    No dia da eleição, um homem filmou uma urna eletrônica dizendo que ela estava fraudada, e mostrava automaticamente Haddad quando se pressionava o número 1. O governo, a Justiça e os meios de comunicação de todos os lados políticos mostraram que o vídeo foi manipulado. Veja você mesmoVejaUOLTSEG1Valor Econômico.
  2. Haddad NÃO distribuiu “kit gay” para crianças nas escolas
    Nem uma única escola JAMAIS recebeu um chamado “kit gay” porque eles não existem! O que foi chamado de “kit gay” foi um conjunto de materiais destinados a ensinar as crianças sobre a homofobia, criado quando Haddad era Ministro da Educação. Não se tratava de tornar as crianças gays, mas de combater a violência contra crianças gays. Aqui está parte do materialVeja você mesmoG1Valor EconômicoHuffpost.
  3. Revistas VEJA e Época NÃO receberam R$ 600 milhões para difamar Bolsonaro.
    Tudo começou no YouTube, com a deputada federal eleita Joice Hasselmann espalhando descaradamente uma mentira de que VEJA levou dinheiro para assediar Bolsonaro. Hasselmann nunca provou isso, nem mostrou quaisquer documentos apoiando sua alegação. No final, foi apenas uma teoria da conspiração. Veja você mesmoO AntagonistaThe Intercept BrasilEl País.
  4. Haddad NÃO convidou Jean Wyllys para ser Ministro da Educação.
    Alguém criou uma versão falsa do site G1, da Globo para espalhar essa história que se tornou viral! Nunca houve nenhum registro em lugar algum de Haddad dizendo isso, nenhuma citação, nenhum vídeo, nada. Veja você mesmoG1FolhaEstadãoValor EconômicoO GloboPiauíUOL.
  5. Feministas e grupos anti-Bolsonaro NÃO defecaram OU fizeram sexo dentro de igrejas evangélicas.
    Todas as imagens usadas nessas histórias estão amplamente fora de contexto. A imagem de mulheres protestando seminuas em frente a uma igreja – algo a que muitos de nós poderíamos realmente nos opor – aconteceu em 2013 e não tem nada a ver com Bolsonaro. E, veja só, as imagens usadas de pessoas fazendo sexo dentro da igreja sequer são do Brasil, mas da Noruega! Veja você mesmoAos FatosÉpocaBoatos.org.
  6. Haddad e Manuela NÃO estavam conspirando contra o exército e Bolsonaro — e nunca existiu um aúdio secreto!
    Uma mensagem de áudio editada se tornou viral no WhatsApp dizendo que existia uma “chamada telefônica secreta” entre os candidatos do PT. O aúdio verdadeiro era, na REALIDADE, uma entrevista que Haddad deu em conjunto para o UOL, Folha e SBT, e Manuela sequer estava lá. A mulher na gravação? A entrevistadora! Veja você mesmo, leia as notícias e, melhor ainda, assista o vídeo real aquiEstadão; G1.
  7. Haddad NÃO escreveu um livro encorajando incesto e pedofilia!
    O escritor Olavo de Carvalho publicou em suas redes sociais que Haddad encorajava sexo entre pais e filhos em um livro seu, “Em defesa do socialismo: por ocasião dos 150 anos do manifesto” (1998). Comprova, um grupo de 23 veículos de mídia, leu o livro e disse: “Não há citações sobre incesto ou relações que rompam dogmas do relacionamento familiar tradicional na obra.” Veja você mesmoProjeto ComprovaG1Poder 360Folha de S. Paulo.

A democracia morre quando a verdade deixa de valer algo. Independente das nossas posições políticas, vamos nos certificar de fazer as escolhas profundas sobre nosso futuro com base em fatos, não em mentiras. Compartilhe esse email com todo mundo.

Com amor e respeito, A equipe da Avaaz.

você é melhor que o Bolsonaro

Anúncios

TSE: Se ele é culpado, cumpra o seu dever

Jair Bolsonaro fake news

O TSE está investigando relatos confiáveis de que aliados de Bolsonaro gastaram quantias ilegais gigantescas promovendo sua campanha – criando até 300 mil grupos de WhatsApp e alcançando até 75 milhões de brasileiros e brasileiras!

Mas e se o próprio Bolsonaro for culpado, o que eles farão? Eles ficarão tentados a deixar passar, mas é uma questão de democracia, justiça e Estado de direito não permitimos que líderes tomem o poder ilegalmente.

Nós lutamos muito e por muito tempo contra a corrupção para aceitar uma eleição fraudulenta. Pior ainda, existem muitas evidências de que milhões de reais foram gastos para espalhar um tsunami de fake news e mentiras sobre o Haddad — mais um ataque profundo e ilegal à nossa democracia.

Podemos discordar sobre quem será o melhor presidente para o país, mas certas coisas vêm acima da política. Precisamos insistir que NINGUÉM está acima da lei. Se tem uma mensagem que une todos os brasileiros e brasileiras é: FORA CORRUPÇÃO! Vamos exigir que se o TSE considerar Bolsonaro responsável por essa fraude gigantesca, ele seja acusado de tais crimes e desqualificado da eleição: TSE: investigue Bolsonaro já!

A nossa comunidade representa pessoas de diferentes opiniões políticas, e a Avaaz nunca apoiou ou se opôs à eleição de nenhum político no Brasil. Nosso movimento foi crucial no processo da Ficha Limpa e para acabar com votos secretos no Congresso. Isso não é sobre política, é sobre corrupção.

Facebook, YouTube e principalmente o WhatsApp são as ferramentas preferidas de forças corruptas para tirar o poder do povo e se beneficiarem com isso. Mas essa nova tática tecnológica é mais nociva que as velhas estratégias — os políticos mais corruptos estão realizando uma verdadeira lavagem cerebral em milhões de pessoas, enchendo suas mentes e corações com ódio e mentiras para que virem seus apoiadores!

Ainda bem que isso ainda é ilegal no Brasil. Existem acusações de que o PT cometeu fraude eleitoral — como o vídeo da urna eletrônica programada para votar no Haddad — mas já foi comprovado que os vídeos são falsos, verificado pelo próprio TSE e analistas independentes. Esse é só mais um exemplo do tsunami de fake news ilegais e das mentiras com que fomos bombardeados. Se o TSE descobrir que Bolsonaro esteve envolvido nesses crimes, eles devem proteger nossa democracia e responsabilizá-lo: TSE: investigue Bolsonaro já!

Nosso país está numa jornada. Temos combatido a corrupção como nunca, mas a reação dos políticos mais corruptos entre nós foi de tirar vantagem desse momento para chegar ao poder. Essa é a hora. Deixaremos que a corrupção decida quem serão nossos governantes ou lutaremos de uma vez por todas, como nunca antes, por justiça e verdade? Cabe a nós lutar por isso. Vamos escolher lutar pelos nossos filhos e seu futuro.

Com esperança e determinação, O time da Avaaz.

PS: O time anticorrupção da Avaaz está fiscalizando as fake news online e acompanhando o esforço de fact checkers independentes como o Comprova, uma coalizão das 24 maiores empresas de notícias de todos os espectros políticos. Uma porcentagem alta das fake news descobertas são atacando o candidato Haddad. Existem muitas razões verdadeiras para criticar o PT, mas não podemos deixar que mentiras nos manipulem. Aqui vão alguns exemplos dessas mentiras (por favor compartilhe para ajudar outros cidadãos a combater as fake news):

  • Haddad distribuiu mamadeiras em formato de pênis nas escolas.
  • Urnas eletrônicas automaticamente votam em Haddad.
  • Áudio de Haddad e Manuela conspirando contra o Bolsonaro e o exército.
  • Ficha Limpa proíbe Haddad de concorrer.
  • Haddad apoia pedofilia e incesto em livro

Mais informações

Antártica em colapso

Pinguins na Antártica

18 mil pinguins nasceram na Antártica no último inverno, mas apenas dois sobreviveram!

Os outros morreram de fome… E o pior, a pesca industrial e as mudanças climáticas ameaçam extinguir outras dezenas de espécies polares. Cientistas dizem que a única maneira de salvar o oceano antártico é protegê-lo imediatamente. Se só mais dois governos apoiarem essa ideia, poderemos criar uma enorme rede de santuários marinhos na região!

A votação está chegando e os líderes europeus podem convencer os países que são contra, mas isso só vai acontecer se mostrarmos imenso apoio popular à proposta. Só assim eles tomarão frente dessa batalha! Vamos bombar essa campanha, fazer pesquisas de opinião e colocar anúncios na imprensa — entregaremos nossas assinaturas diretamente ao presidente francês Emmanuel Macron e à União Europeia para que salvem este paraíso antes que seja tarde demais: Salve a vida selvagem na Antártica — Assine agora!

Em 2016, nossas milhões de vozes ajudaram a fazer pressão pública pela criação do maior santuário marinho na Antártica, no mar de Ross — mas representa apenas uma pequena parte do frágil oceano antártico.

A vida selvagem já está sofrendo com as mudanças climáticas e com a pressão da pesca industrial. O ecossistema está chegando ao seu limite. Pelo menos mais três santuários são necessários para salvar essa preciosa região. Se os líderes europeus tomarem iniciativa, isso é possível — mas eles só irão agir se mostrarmos que a opinião pública está mobilizada!

Essa votação pode decidir pela criação do santuário marinho, mas a Rússia e a China são contra — especialistas dizem que o presidente francês e a Comissão Europeia podem convencê-los a mudar de ideia. Vamos juntar um milhão de vozes e inspirá-los a tomar a lutar pela proteção do paraíso antártico. Assine agora e compartilhe: Salve a vida selvagem na Antártica — Assine agora!

Avaaz significa “voz” em muitas línguas e falar em nome de nosso frágil planeta é um das coisas que fazemos de melhor. Nós já ajudamos na criação de reservas marinhas ao redor do mundo — mas dessa vez é mais que apenas uma reserva: estamos lutando pela inteira região antártica. Essa petição continuará viva até vencermos essa luta.

Com esperança e determinação, Lisa, Pascal, Bert, Christoph, Mike, Nataliya e o inteiro time da Avaaz.

Mais informações

Eliminando muçulmanos

Índia pare de eliminar muçulmanos!

Índia: pare de eliminar muçulmanos!

Dentro de poucos dias, a Índia planeja eliminar até 7 milhões de muçulmanos da lista de “cidadãos” na região de Assam — tudo porque eles não falam a língua “certa” e rezam para o Deus “errado”. Famílias inteiras poderão ser separadas e deixadas para apodrecer em centros de detenção.

É assim que os genocídios podem começar. Foi exatamente como o pesadelo começou para os rohingya. Todo esse horror está se desenrolando longe dos holofotes — mas se soarmos o alarme bem alto pedindo para que o Secretário-geral da ONU e governos-chave intervenham, podemos evitar que este horror se concretize: Soe o Alarme.

O governo de Assam já está construindo um novo centro de detenção e preparando suas tropas de choque — tudo na surdina. O governo indiano alega estar apenas estar tomando medidas contra imigrantes ilegais de Bangladesh — a mesma desculpa do governo de Mianmar quando atacou os rohingya. Mas na realidade, isso se trata de uma perseguição a muçulmanos marginalizados e analfabetos que não possuem a documentação “adequada” — que por gerações, nunca tinham sido necessárias!

António Guterres, o Secretário-geral da ONU, comprometeu-se a lutar em nome daqueles que precisam. Ele disse: “Levantarei minha voz. Eu vou agir. Usarei meus direitos para defender os seus.” Agora, precisamos garantir que ele ele honre suas palavras, pois os muçulmanos bengaleses na Índia não tem ninguém, a não ser nós, que fale por eles na arena internacional. Assine a petição e juntos podemos evitar esse genocídio prestes a acontecer em Assam: Soe o Alarme.

A ascensão de um nacionalismo hindu violento na Índia está por detrás dessa política agressiva que deixará milhões de muçulmanos vulneráveis e apátridas. A história nos ensinou que esses movimentos não tem limite, a não ser que nós cidadãos, os estabeleçamos claramente. Vamos deixar claro quais limites não poderão ser ultrapassados em Assam e mostrar aos governos no mundo inteiro de que estamos de olho.

Com esperança e determinação, Emma, Nate, Ricken, Antonia, Flora, Alice, Wissam, Danny e todo o time da Avaaz.

Mais informações

Antes da última abelha morrer

Sem abelha sem alimento

Neste exato momento, bilhões de abelhas estão morrendo. Nos EUA, já não há mais abelhas suficientes para polinizar as plantações. Na Europa, apicultores perdem no mínimo 10% de suas abelhas todos os anos. Estamos enfrentando um holocausto ambiental que ameaça nossa própria sobrevivência — sem a polinização das abelhas, nosso inteiro ciclo alimentar está em perigo!

Cientistas advertem que pesticidas são tóxicos para as abelhas e que estamos usando muito mais que o necessário em nossas plantações. Gigantes do mercado químico que vendem pesticidas rebatem as críticas financiando relatórios duvidosos, dando tempo para que os políticos atrasem decisões importantes sobre o assunto. É a mesma tática usada por empresas de petróleo sobre as mudanças climáticas.

Mas finalmente poderemos ver uma redução drástica no uso desses produtos tóxicos na Europa, Canadá e EUA esse ano — e a Avaaz montou um plano para tornar isso realidade:

  1. Levar especialistas em pesticidas para testemunhar em órgãos do governo e para agentes públicos competentes;
  2. Financiar estudos que detalham o quanto as plantações irão se beneficiar sem o uso de pesticidas;
  3. Lançar uma mega campanha junto a políticos que nos ajudem a conquistar a proibição total do uso desses produtos químicos.

Estudos científicos e campanhas globais custam caro. A Avaaz talvez seja o único movimento de financiamento coletivo capaz de arrecadar dinheiro rápido o bastante para bancar estudos sobre como é possível cultivar sem o uso desses venenos. Assim, poderemos rebater os relatórios duvidosos pagos pela indústria farmacêutica. Isso é urgente, e se não agirmos agora, não sabemos quem irá. Doe o que puder com apenas um clique — antes que a última abelha morra.

Já financiamos estudos científicos; temos a maior petição no mundo para proteção das abelhas — com 4 milhões de assinaturas! –, e nossa campanha global ajudou a conquistar na Europa uma moratória que proíbe o uso de pesticidas que matam abelhas. Além disso, trouxemos para nosso lado países chave como o Reino Unido, que passou a apoiar a proibição total destes pesticidas. Mas ainda não é o bastante.

Empresas químicas financiam campanhas eleitorais, contam com o apoio de agentes públicos e tentam caluniar provas científicas. Nos EUA, a Agência de Proteção Ambiental está sendo contaminada pela administração Trump. Já na Europa, o governo alemão acaba de renovar o uso do glifosato, dando um respiro para empresas como Bayer e Syngenta.

As abelhas são vitais para a vida na Terra

Elas polinizam ⅓ da nossa comida! Até mesmo estudos feitos pelos próprios produtores de pesticidas apontam a escala alarmante dessa crise! É surreal o que estamos precisando fazer para que esses produtos sejam proibidos de vez. Mas é para este tipo de batalha que nosso movimento existe.

Os verdadeiros especialistas — apicultores e cientistas — pedem pela proibição de pesticidas. Se todos doarmos, vamos amplificar suas vozes e dar apoio popular para uma proibição total, freando quem faz lucro às custas da morte dessas lindas criaturas das quais dependemos para sobreviver.

Com esperança, Alice, Danny, Marigona, Allison, Mia, Spyro e toda equipe da Avaaz.

Mais informações

O maior mercado de marfim do mundo acaba de ser fechado

fechado o maior mercado de marfim

Vencemos: fechado o maior mercado de marfim! E nosso movimento esteve no centro dessa luta! 

AvaazO mercado de marfim em Hong Kong é gigantesco e responsável pela morte de milhares de elefantes. Com o risco iminente de extinção, a Avaaz lançou uma petição enorme, enviou centenas de mensagens aos membros do Conselho Legislativo de Hong Kong – muitos deles se engajaram diretamente com a nossa campanha – e fizemos um alarde na imprensa local dias antes da votação. Os legisladores até seguraram um de nossos anúncios durante o debate!

Nós vencemos essa semana! Veja como foi…

Tudo começou quando mais de um milhão de pessoas assinaram nossa petição pedindo o fim do mercado de marfim. Quase imediatamente após ser lançada, uma importante legisladora entrou em contato com a Avaaz para falar sobre a campanha — conseguimos chamar atenção!

Foi então que semana passada, um colega de Hong Kong enviou um email urgente: o governo votaria dali 5 dias pela proibição do mercado de marfim — nós entramos em ação:

  • Enchemos as redes sociais de Hong Kong com um vídeo feito pelos nossos parceiros da WildAid Hong Kong estrelado pela celebridade chinesa, Li Bing Bing, o qual mostrava o triste impacto do mercado de marfim.
  • No dia da votação, colocamos um lindo anúncio nos principais jornais de Hong Kong dizendo aos legisladores que tinham em mãos o futuro dos elefantes.
  • Centenas de membros da Avaaz enviaram mensagens aos legisladores pedindo que apoiassem a proibição do marfim.
  • E quando a votação estava prestes a acontecer, nossa comunidade se uniu a um belo protesto organizado por nossos parceiros locais.
  • Por fim, durante o debate antes da votação, uma das legisladoras mais importantes do Conselho segurou nosso anúncio para que todos lembrassem que o mundo inteiro estava de olho neles!

O suporte de mais de 1 milhão de pessoas do mundo todo teve um enorme impacto na votação. Obrigado, comunidade Avaaz!
Alex Hofford, WildAid Hong Kong

E, no final da votação, vencemos com maioria esmagadora!

A imprensa mundial celebrou essa votação histórica — o maior mercado de marfim do mundo será fechado!

Ivory+Media

Como muitas das campanhas da Avaaz, não fizemos isso sozinhos. Este resultado incrível só foi possível trabalhando anos a fio junto à ONG WildAid e outros parceiros, e também graças a um dedicado grupo de legisladores em Hong Kong que garantiram que essa votação acontecesse.

Hoje, graças a todos nós, caçadores ilegais e comerciantes de marfim estão enfurecidos, e nossos majestosos amigos elefantes acabam de ganhar uma importante batalha para sua sobrevivência. Estou muito feliz pelo nosso planeta, mas admito, um pouco egoisticamente pela minha família: acabei de virar pai, e espero que um dia meu filho possa experienciar o espetáculo magnífico de ver elefantes soltos na vida selvagem.

Entregar 1 milhão de vozes logo antes da votação foi um enorme incentivo para votarmos pela proibição do mercado de marfim. O mundo estava conosco, e fez diferença
Honorável Elizabeth Quat, membro do Conselho Legislativo de Hong Kong

Com gratidão e orgulho por tudo que conquistamos, Bert e toda equipe da Avaaz.

P.S.: Nós vencemos em Hong Kong — mas ainda existem mercados na Europa que precisam ser fechados. Clique aqui e adicione seu nome nessa campanha!

Avaaz

Avaaz advert in the Oriental Daily News

O sanguinário comércio de marfim

O sanguinário comércio de marfim

AvaazA maior apreensão de marfim das últimas décadas ocorreu recentemente em Hong Kong. 1000 elefantes foram massacrados apenas para este lote, tudo isso para virarem bibelôs na estante de alguém.

Hong Kong é uma verdadeira “ilha de marfim” — cada vez mais pedaços de elefantes chegam ali para comercialização. Enquanto essa atividade for legalizada, o massacre dessas maravilhosas criaturas continuará. Neste ritmo, em breve eles serão literalmente extintos da face da terra.

O governo de Hong Kong quer proibir este comércio horroroso, mas os lobistas da indústria do marfim estão fazendo de tudo para dificultar. Um apelo gigantesco da nossa comunidade abafaria seus argumentos ridículos, daria ao governo o apoio popular que precisa e evitaria o massacre de milhares de elefantes. Mas para ser possível, será necessária a participação de cada um de nós.

Temos 48hs até a votação! Vamos construir uma mega petição para salvar os elefantes. A Avaaz vai encher Hong Kong de anúncios, pressionar os políticos e causar um frenesi na imprensa. Adicione seu nome e compartilhe o máximo — vamos fechar essa ilha de marfim: Diga a Hong Kong — proíba de vez o marfim!

Nosso incrível movimento teve um papel importantíssimo na luta para salvar os elefantes da extinção. Até a China, a maior comerciante de marfim do mundo, já está proibindo!

Mas para salvar os elefantes é necessário bani-lo no mundo todo. Por ser legalizado em Hong Kong, compradores da China adquirem suas quinquilharias ali — somando 90% da clientela de marfim da ilha!

Nós podemos encerrar esse comércio em Hong Kong — já existe um genuíno interesse político nessa direção. Mas agora, precisamos de uma mega comoção popular capaz de mostrar às autoridades que o mundo inteiro está pedindo que proíbam o marfim.

Já houve uma época na qual 25 milhões de elefantes circulavam pela África. Agora, um elefante morre a cada 15 minutos. É revoltante e trágico. Vamos ajudar a acabar com isso. Adicione seu nome e espalhe para todo mundo que chegou a hora de fechar essa ilha de marfim: Diga a Hong Kong — proíba de vez o marfim!

Estamos numa luta contra o tempo. Nosso movimento lançou uma incrível arrecadação de fundos para provar com evidências que o comércio europeu contribui fortemente com a caça ilegal. Se não defendermos os elefantes toda vez que for necessário, em breve estarão extintos. Agora depende de nós. Não podemos abandonar essas criaturas majestosas.

Com esperança, Rewan, Danny, Nataliya, Luca e toda equipe da Avaaz.

Mais informações

A insuportável crueldade da carne

A insuportável crueldade da carne

AvaazTodo ano, 56 BILHÕES de animais são amontoados em gaiolas nojentas, sem janela e são então abatidos, só para alimentarem nosso vício em carne. E nós estamos destruindo florestas preciosas como a Amazônia para sustentar essa indústria. É terrível, e pode levar anos até conseguirmos acabar com essas práticas absurdas e insustentáveis — mas tem uma coisa que todos podemos fazer hoje e que poderá acelerar esse processo: comer menos carne.

A Avaaz é um movimento global de 46 milhões de pessoas. Se cada um de nós se comprometer a não comer carne em apenas um dia da semana e, se você já for vegetariano ou vegano, convidar seus amigos, celebridades e empresas a participarem, poderemos juntos criar o maior compromisso coletivo global já visto! Vamos mandar à indústria da carne o sinal de que seus dias estão contados, e virar o jogo da crueldade e da destruição.

Nosso consumo de carne alimenta não apenas a tortura massiva de animais, mas está matando nosso planeta! O agronegócio contribui mais para o aquecimento global do que a soma de todos os carros, aviões e ônibus no mundo todo! 75% das plantações agrícolas são usadas para alimentar animais de abatedouro — isso é surreal!

Não precisamos nos tornar vegetarianos do dia pra noite, mas especialistas dizem que reduzir o consumo de carne é o melhor que podemos fazer para evitar uma catástrofe planetária.

Nossa hora chegou: o alcance global de nosso movimento é capaz de acender a faísca necessária para a redução drástica do consumo de carne no mundo inteiro, e um dia, fecharmos essas fazendas asquerosas. Vamos, cada um de nós, se comprometer com um pequeno passo hoje.

Muitos disseram que nunca reduziríamos nossa dependência aos combustíveis fósseis. Mas quando juntos começamos a mudar nossos hábitos e exigimos que nossos governos atuassem, as coisas começaram a avançar. Vamos nos unir novamente para acabar com essa crueldade e salvar nosso planeta, juntos.

Com amor e esperança para 2018, Danny, Allison, Marigona, Nataliya, Lisa e todo o time da Avaaz.

Mais informações

Prenderam uma funcionária da Avaaz

Avaaz Özlem

Avaaz

O governo da Turquia acaba de prender Özlem, uma funcionária da Avaaz! Vamos libertá-la.

Özlem está sendo mantida na prisão sem acusações formais, apenas por ter participado de uma reunião de defensores dos direitos humanos. Para o governo turco, ela é só uma pessoa pega numa ação repressiva contra a sociedade civil.

Se construirmos um enorme apelo internacional e usarmos a mídia para torná-la famosa, ela vai ganhar a atenção que merece, e se tornar uma dor de cabeçainesperada para esse governo em crise.

Entregaremos nossa petição a Federica Mogherini, representante de Relações Exteriores da UE nesta terça-feira, antes de uma reunião crucial com a Turquia — adicione seu nome agora e vamos libertar a Özlem: Clique para libertar Özlem!

O presidente turco Erdogan está atacando e prendendo milhares de pessoas que discordam de seu governo. Agora Özlem caiu nessa rede repressiva junto de outros 9 defensores dos direitos humanos, mas ela é um peixe pequeno para o governo turco. Na medida em que reuniões críticas de acordos comerciais entre a Turquia e a União Européia se aproximam, a última coisa que Erdogan precisa é uma dor de cabeça internacional sobre alguém que ele provavelmente nunca ouviu falar.

O governo da Turquia acaba de prender Özlem, uma funcionária da Avaaz! Vamos libertá-la

Para nós, Özlem significa muito! Ela trabalha na Avaaz porque compartilha muitos dos nossos valores. Há anos ela trabalha duro por um mundo onde as pessoas possam se manifestar por paz, justiça e direitos humanos, e não serem presas por isso. Ela deu vida a centenas de nossas campanhas para nossa comunidade na Turquia.

Agora, eles estão ameaçando acusá-la de terrorismo armado! O mais perto que Özlem já chegou de armas foram as usadas CONTRA ela nas diversas manifestações onde lutava por justiça.

Vamos defender a Özlem e todos que foram detidos com ela, colocando holofotes na sua prisão. Quando um milhão assinarem, entregaremos nosso pedido diretamente à representante de Relações Exteriores da UE antes da reunião na terça-feira, e aumentar nossa pressão — Vamos libertar a Özlem: Clique para libertar Özlem!

Nossa comunidade já agiu a favor de defensores dos direitos humanos no mundo inteiro, de norte a sul, de leste a oeste. Isso faz parte de nosso DNA, está no coração do nosso movimento. Agora uma de nós está em perigo e dependendo de nossa ajuda. Vamos nos unir como nunca pela Özlem e seus amigos.

Com esperança,Danny, Alex, Marigona, Luca, Emma e todo o time da Avaaz.

Mais informações

Avaaz

A mulher que pode salvar nosso planeta

MERKEL, NÃO DEIXE O MUNDO NAS MÃOS DE TRUMP!

Trump vai tentar dominar uma reunião do G20 para iniciar um novo ataque ao nosso planeta e ao Acordo de Paris. A não ser que a Alemanha de Angela Merkel o impeça.

Merkel é uma das líderes mais engajadas na luta pelo clima de nossa geração, e pode isolar Trump com um plano de energia 100% limpa junto com os outros 19 países. Ela precisa saber que conta com um enorme apoio mundial para levar adiante esse plano inédito. Assine abaixo e compartilhe essa carta com a Merkel — temos poucos dias para chegar a um milhão de assinaturas, e quando atingirmos, a Avaaz vai imprimi-la num importante jornal alemão antes da reunião do G20!

O movimento global da Avaaz deu sua alma e coração para garantir a proteção do grande marco que simboliza o Acordo de Paris. Agora precisamos nos unir para defendê-lo, e assim, proteger também nosso futuro. Junte-se a essa campanha e compartilhe esse email com todos os seus contatos.

Com esperança e determinação, Christoph, Bert, Patricia, Camille, René e todo o time da Avaaz.

Mais informações