Elefantes enfrentando o apocalipse

Elefantes livres

Dezenas de caçadores fortemente armados entraram em um parque nacional da República dos Camarões e mataram mais de 600 elefantes para arrancar suas presas. Traficantes de presas criminosos como estes já aniquilaram metade dos elefantes que restam na África Central, sem que ninguém conseguisse detê-los. Até agora!

Em decorrência do trabalho de investigadores corajosos que se passam por caçadores em redes ilegais de dez países africanos, 2000 traficantes já foram presos!

É um trabalho tão inspirador que já ganhou prêmios, mas não conta com financiamento suficiente. Muitos doadores têm receio de bater de frente contra o crime organizado. Diante desse impasse, a nossa comunidade está em uma posição perfeita para ampliar, rapidamente, esta operação extraordinária.

Quatro elefantes são mortos por hora. Estamos correndo contra o tempo para não perder para sempre esses animais tão bonitos. Se cada um de nós fizer uma doação agora, a equipe de investigadores pode ser expandida para mais países, colocando ainda mais chefões e funcionários públicos corruptos atrás das grades. Ao mesmo tempo, poderemos fazer campanhas para salvar essas belas criaturas que sofrem abate em escala industrial.

A carnificina acontece em todo o continente africano e usa o seguinte modo de operação: primeiro, caçadores de aluguel rastream elefantes, leopardos, macacos e vários outros tipos de criaturas ameaçadas de extinção. Em seguida, os mandachuvas chegam de helicópteros, portando armas pesadas, para abater os animais e arrancar suas peles e presas. O negócio, que rende 19 bilhões de dólares ao ano, é comandado por máfias internacionais, que conseguem sair impunes porque subornam todos os que encontram pelo caminho.

Agora, os corajosos ativistas da rede Eco-Activists for Governance and Law Enforcement (EAGLE)* estão agindo em cada etapa da cadeia do crime organizado, infiltrando investigadores à paisana em gangues, trabalhando com a polícia para supervisionar detenções e garantindo a prisão dos chefes das quadrilhas.

O sucesso sem precedentes rendeu ao grupo elogios da Interpol, da organização Born Free e do Duque de Edimburgo, mas até agora esses heróis trabalham com um orçamento minúsculo, sendo basicamente movidos por um profundo amor por esses animais. Se todos nós doarmos uma pequena quantia, eis o que poderíamos fazer:

  • Ajudar a treinar e a apoiar dezenas de investigadores à paisana para que sejam infiltrados em mais países e nas redes de caça mais procuradas, a fim de colocar seus comandantes atrás das grades;
  • Apoiar investigações contra funcionários públicos e políticos que atuam como cúmplices, e que permitem o comércio sangrento;
  • Investigar e expor empresas e governos que lucram com a venda de marfim e de outros produtos provenientes do tráfico de animais selvagens; e
  • Fazer campanhas enormes para proteger o mundo natural e preservar nossa delicada teia da vida.

Poucos de nós estaríamos dispostos a arriscar nossas vidas para salvar outras espécies da ganância e crueldade humanas. Podemos, porém, facilmente apoiar o trabalho de guerreiros que já estão fazendo exatamente isso. Vamos usar o poder da nossa comunidade para dar a eles o merecido apoio.

Nossa comunidade sempre apoiou a coragem de ativistas que se encontram na linha de frente, fazendo trabalhos perigosos, porém cruciais, desde jornalistas cidadãos na Síria até voluntários na crise causada pelo vírus ebola. Apoiamos as ideias mais brilhantes e que podem ter o maior impacto, concentrando especialmente naquilo que ninguém mais faria. Vamos apoiar esses heróis agora, para que as belas savanas e florestas africanas possam ser populadas novamente com uma próspera vida selvagem, como devem ser.

Com esperança e determinação, Alice, Alex, Iain, Patricia, Spyro, Joseph, Nataliya, Emily, Ricken e toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

Ativistas Ecológicos pela Governança e Cumprimento da Lei (em tradução livre)

 

Ela mata por diversão

Tess matou essa girafa por diversão

Tess matou essa girafa por diversão.

Essa foto dela sorrindo ao lado do cadáver viralizou no mundo inteiro — mas agora, temos umachance preciosa de transformar essa tragédia num salva-vidas para as girafas no mundo inteiro!

Em algumas semanas, países de todo o mundo se reunirão para uma importante cúpula que discutirá a vida selvagem no planeta. E pela primeira vez, cinco países africanos propuseram a inclusão das girafas na lista de espécies protegidas. Essa proposta seria um divisor de águas, pois é o primeiro passo de uma ação global para salvá-las. E ela é urgentemente necessária: a população de girafas já diminuiu em 40%.

Assine agora com um clique e compartilhe muito — vamos acabar de vez com a matança das girafas! Clique aqui para dar às girafas a proteção que elas merecem.

Para todos os governos da cite isso:

Pedimos que V. Exas adicionem as girafas à lista de espécies protegidas pela CITES, lancem e financiem um Plano de Proteção para Girafas em toda a África, para recuperar suas populações, proteger seu habitat, e que apoiem as comunidades locais que convivem com nossas amigas mais altas do reino animal

Clique aqui para dar às girafas a proteção que elas merecem!

Tess matou essa girafa por diversãoEstamos apenas começando a aprender como as girafas são animais altamente inteligentes e emotivos. Essa foto causou revolta mundial — pessoas no mundo todo concordam que animais merecem ser tratados com dignidade e respeito.

Assine agora para protegê-las. Vamos pressionar pela aprovação de um plano de ação emergencial para salvá-las durante a maior cúpula global que discutirá a vida selvagem em maio!

Até agora, as girafas receberam pouca atenção. Mas com sua população caindo vertiginosamente, é hora de soar o alarme, fazer essa petição se tornar viral e pressionar para que nossos governos ajam em nosso nome. Clique aqui para dar às girafas a proteção que elas merecem!

A vida na Terra é tão preciosa, mas para qualquer lado que olharmos, vemos espécies magníficas desaparecendo. É uma tragédia, e ainda não temos a completa dimensão dela. Estamos apenas começando a descobrir como elas são essenciais para os ecossistemas ao seu redor. Nós já defendemos elefantes e orangotangos — chegou a hora de fazer o mesmo pelas girafas.

Com esperança e determinação, Christoph, Sarah, Martyna, Rewan, Joseph, Rosa, Jenny e toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

Fomos enganados

Bolsonaro rindo

A internet deveria ser uma maneira de conectar toda a humanidade, quebrando barreiras e unindo todos, independente do credo ou cor da pele.

Mas as forças fascistas que mergulharam o mundo na escuridão 80 anos atrás estão de volta, e agora estão implantando vastos exércitos de contas falsas para nos colocar uns contra os outros. Para nos fazer desconfiar, odiar e até matar.

Na Índia, homens e mulheres inocentes foram linchados depois que fake news viralizaram no WhatsApp dizendo que eles teriam roubado crianças. Numa cidade alemã, um estudo histórico apontou que quanto mais as pessoas usavam o Facebook, mais ataques contra refugiados eram registrados. Além disso, o novo presidente do Brasil foi eleito depois que mentiras absurdas sobre seu oponente se tornaram virais nas redes sociais — uma pesquisa mostrou que 89% de seus eleitores acreditaram nelas!

Essa é uma guerra de propaganda estilo “vale tudo” que nos alcança em qualquer lugar, a qualquer momento, por meio de nossos telefones!

Mas há um jeito de acabar com isso.

Durante as eleições no Brasil, a Avaaz realizou um experimento e os resultados foram incríveis! Apenas seis pessoas receberam treinamento básico para investigar essas redes de mentiras, e elas conseguiram derrubar verdadeiras fábricas de notícias falsas que alcançaram *16 milhões* de pessoas. Imagine se multiplicássemos isso por dez?!

Com eleições importantíssimas se aproximando no Canadá, União Europeia e Índia, precisamos agir muito rápido. Faça uma doação agora com apenas um clique — se arrecadarmos recursos suficientes, vamos montar equipes com os melhores especialistas no assunto para defender nossas democracias. Nossos pais e avós lutaram por isso e nos ensinaram que ódio só gera mais ódio. Agora, cabe a nós protegermos isso — se não lutarmos para que a verdade prevaleça, ninguém irá.

Resultado de imagem para bolsonaro traidorMedo e raiva evocam o pior de nós. E aqueles que querem dividir a humanidade encontraram uma arma poderosa nas redes sociais, onde blogs falsos têm mais acesso que reportagens de ponta da BBC ou O Globo.

Nossa comunidade tem lutado contra isso desde o começo. Pressionamos os executivos das empresas de redes sociais a agirem, dialogamos com legisladores de Berlim à Brasília e investigamos as maiores redes de desinformação do mundo. Mas não é o suficiente. Até agora, Europa e o Canadá conseguiram resistir à extrema direita, mas tudo pode mudar com as eleições deste ano.

Nosso teste no Brasil mostrou como parar essa tsunami de fake news: detectando as histórias falsas assim que elas viralizem e denunciando quem as publicam e divulgam deliberadamente para desinformar os outros. Mas para que isso funcione, precisamos contratar e treinar muito mais pessoas para investigar, se infiltrar e derrubar essas gigantescas redes de propaganda. E com eleições importantes se aproximando em vários lugares, precisamos agir AGORA!

O movimento da Avaaz é movido pela crença que todos nós temos muito mais em comum do que diferenças. Essa união é o que mais assusta àqueles que querem nos colocar contra uns aos outros — doe agora e vamos juntos lançar esse esforço movido por cidadãos para defender a verdade, antes que seja tarde demais.

Esse é um chamado à luta. Para todos nós. Para lutarmos por um mundo que é lindo demais para ser deixado nas mãos de fascistas e dos intolerantes cheios de ódio. E, já que as redes sociais se tornaram o sistema nervoso central que conecta toda a humanidade, é justamente aí que precisamos agir — e vencer.

Com esperança e determinação, Christoph, Bert, Marigona, Allison, Camille, Jenny, Rosa e Ricken em nome de toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

O que a Avaaz deve se tornar?

Avaaz

Forças muito poderosas estão mudando nosso mundo. É como se algo estivesse para nascer; o que pode ser incrível ou terrível. O mundo se voltará para o medo e escuridão ou para o amor e esperança este ano? O que será que a Avaaz, e cada um de nós, deve fazer e ser para estar a altura destes novos tempos?

Tenho buscado uma resposta para essas perguntas, e isso foi o que descobri.

Juntos, conquistamos vitórias impressionantes e muito importantes que irão servir a humanidade. No entanto, ainda não conseguimos atingir o potencial imenso da nossa maior força: a magia da conexão humana. O amor.

As quase 50 milhões de pessoas que recebem essa mensagem agora vêm de vários cantos do mundo, camadas sociais e de todas as partes da família humana. Mas um espírito comum de afeto e cuidado, de luz e amor, foi o que nos conectou. De muitas maneiras, a Avaaz encarna o espírito da humanidade: a ideia de que somos um só povo, e que cuidamos uns dos outros e de todas as formas de vida.

O mundo precisa desse espírito mais que nunca. Por que só conseguiremos sobreviver aos desafios que estamos enfrentando se estivermos juntos.

Então é isso que sentimos que nós da Avaaz precisamos ser e fazer: formar uma grande fraternidade da humanidade, espalhar a verdade de nossa conexão e trabalhar para construir o mundo que está para nascer, mas não a partir do medo e da raiva ao ‘outro’, mas da esperança e amor que temos uns pelos outros.

Se esse chamado lhe parece ser a coisa certa a fazer, conte para o time da Avaaz clicando abaixo: Sim, isso é certo, conte comigo!

Esse caminho poderá nos levar a muito mais que emails e campanhas, e nos permitirá criar espaços online e offline para ver e ouvir uns aos outros. Poderemos realizar campanhas não apenas sobre política e contra os poderosos, mas também para inspirar as pessoas a criarem uma cultura de humanidade e união. E nos ajudará a defender tudo que amamos com uma visão proativa do caminho a seguir coletivamente.

Se você sente que isso faz sentido, vamos começar este novo ano e um novo capítulo com um ato de conexão. Podemos fazer isso de diversas maneiras: entrando em contato com uma pessoa querida, uma pessoa desconhecida, ou alguém com quem discordamos politicamente, ou realizando qualquer ato de amor, bondade ou gratidão.

Clique abaixo para escolher caminhar nessa jornada conosco e compartilhar sua história de conexão. Vamos começar nossa fraternidade, e nosso ano, espalhando o espírito da humanidade, a magia da conexão e o poder do amor: Sim, isso é certo, conte comigo!

Como primeiro passo para um movimento em que nos ouvimos e enxergamos uns aos outros, compartilho pela primeira vez em 12 anos uma foto minha :). Este sou eu com meu filho, Ren. Me emociona perceber que cada passo que ele dá como pessoa foi fruto e construção de nosso amor por ele. O amor é verdadeiramente a força que constrói uma pessoa. E isso pode nos salvar também.

E por falar em amor, a equipe da Avaaz compartilha dessa incrível e bonita fraternidade — eles me inspiram a ser quem sou, ao mesmo tempo em que são uma equipe extremamente eficaz de “salvadores do mundo”. Então, também pela primeira vez em um email da Avaaz, aqui estão eles! Estou animado para vocês conhecerem mais da equipe pessoalmente na jornada que estamos começando…

A Avaaz é uma rede de campanhas global de 47 milhões de pessoas que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas nacionais e internacionais. (“Avaaz” significa “voz” e “canção” em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 18 países de 6 continentes, operando em 17 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Com profunda gratidão por cada pessoa que faz parte desse movimento, Ricken, e toda a equipe da Avaaz.

Morreram de fome

Mais de 85 mil crianças menores de cinco anos morreram de fome no Iêmen

AvaazMais de 85 mil crianças menores de cinco anos morreram de fome no Iêmen. 85 mil vidas interrompidas brutalmente. Elas são vítimas inocentes da fome causada por uma guerra sem sentido liderada pela Arábia Saudita. A cada DEZ minutos, morre uma criança iemenita.

É de cortar o coração, e o pior de tudo é que nossos governos são cúmplices. Apesar da fome e de episódios como o bombardeio de um ônibus escolar cheio de crianças, países como os Estados Unidos, o Reino Unido, a França e o Canadá continuam enviando aos sauditas centenas de bilhões de dólares em tanques e mísseis.

Não podemos deixar isso continuar. Precisamos levá-los aos tribunais!

Pequenas mas perseverantes organizações no Reino Unido, França, Canadá e outros países iniciaram casos judiciais inéditos ao processar seus próprios governos pela venda de armas ao governo saudita. Mas eles estão trabalhando com poucos recursos e precisam urgente da nossa ajuda para continuarem esse trabalho. Se eles ganharem — e eles têm chances! — isso abriria um incrível precedente que poderia finalmente pôr fim à guerra brutal da Arábia Saudita no Iêmen.

Doe com apenas um clique o custo equivalente a uma refeição (algo que muitas famílias no Iêmen não terão hoje). Se arrecadarmos o suficiente, poderemos parar a máquina de guerra saudita e salvar inúmeras vidas no Iêmen.

O segredo da Arábia Saudita é que eles dependem quase inteiramente dos nossos governos para a compra de armamentos e na exportação de petróleo. Porém, episódios como o assassinato brutal do jornalista Jamal Khashoggi e a morte trágica de Amal, a menina desnutrida de 7 anos cujo retrato apareceu no New York Times, fez com que tais governos começassem a pensar duas vezes no apoio cego que dão ao governo saudita.

Essa é, sem dúvida, a melhor oportunidade que já tivemos para enquadrar a Arábia Saudita e finalmente acabar com esse bombardeio brutal contra o Iêmen.

Se a pressão diminuir, a Arábia Saudita continuará comprando o silêncio dos governos, dando-lhes bilhões em troca de armas que serão usadas contra os civis do Iêmen e contra o seu próprio povo — violando as leis sobre a exportação de armas dos nossos próprios governos!

Imagem do jornal 'The New York Times' mostra menina desnutrida no Iêmen — Foto: Reprodução/The New York TimesMas se aumentarmos a pressão e levarmos essa luta não apenas aos tribunais, mas também aos corredores do poder para pressionar por um processo de paz significativo, e se expormos o massacre humano com jornalismo investigativo de alta qualidade; podemos acabar com essa guerra de uma vez por todas.

Vamos fazer de tudo para ganhar esses processos judiciais e fortalecer as campanhas pelo fim do sangrento comércio de armas.

A Avaaz já financiou jornalistas investigativos para que se infiltrassem no Iêmen e mostrassem ao mundo o que acontece lá. Já conseguimos apoio em massa para que parlamentares atuem contra a guerra nos Estados Unidos, no Reino Unido, na União Europeia e no Canadá. Agora vamos levar nossa indignação aos tribunais e aos governos, para que deixem de alimentar as mortes dessas crianças.

Com esperança e determinação, Allison, Marigona, Danny, Jenny, Bert, Martyna, Camille e Rosa, em nome de toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

Bolsonaro pode salvar o planeta? #SQN

Bolsonaro e o meio ambiente

AvaazCientistas soaram o alarme: temos apenas 12 anos para impedir um desastre climático!

Líderes mundiais estão se reunindo agora numa conferência climática crucial para decidir como reagir a isso — e o mundo inteiro está de olho no Brasil: desde que o Bolsonaro foi eleito, todo mundo está preocupado que o Brasil passe de LÍDER a VILÃO no combate às mudanças climáticas.

Mas essa é uma luta essencial — pode parecer loucura, mas Bolsonaro ainda pode salvar o planeta! Ele ainda está definindo sua posição sobre as mudanças climáticas e já admitiu que a ameaça é real — a maioria de seus eleitores votaram para ele acabar com a corrupção, não com o planeta.

Vamos mostrar a ele que o povo brasileiro e o mundo todo querem que ele ouça e responda ao apelo mundial por energia 100% limpa. Assine agora — entregaremos nossas vozes durante a Conferência do Clima e ao time de Bolsonaro! Diga ao mundo: o Brasil apoia o plano de energia 100% limpa!

Todo mundo sabe que, sem o Brasil, não dá pra impedir as mudanças climáticas. Quando Bolsonaro desistiu de sediar a conferência climática de 2019, a mensagem que ele passou ao mundo foi de que os brasileiros não ligam para o meio ambiente. Nós podemos mostrar que essa percepção está errada!

A Europa acabou de anunciar um plano de zero poluição, e agora outros países estão decidindo se seguem ou não o exemplo. Vamos juntos mostrar ao mundo que os brasileiros apoiam esse plano!

A equipe da Avaaz entregará nossas vozes durante a Conferência do Clima e ao time de Bolsonaro — assine agora e compartilhe com todosDiga ao mundo: o Brasil apoia o plano de energia 100% limpa!

Depois de enorme pressão popular, o Brasil liderou o mundo inteiro durante o Acordo Climático de Paris. Nós somos os heróis e não os vilões do meio ambiente. Vamos garantir que permaneça assim.

Com esperança, Diego, Iain, Risalat, Fatima, Andrew e toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

Urso polar

Alerta máximo para a humanidade

União européia contra o plástico

Avaaz15 mil cientistas enviaram um “alerta para a humanidade”: se não pararmos de poluir, nosso planeta estará condenado.

Os fatos são aterrorizantes: várias espécies estão se extinguindo a uma taxa 1000 vezes maior do que o natural. 90% da Grande Barreira de Corais na Austrália está morta ou quase, e os oceanos estão tão sufocados com plásticos que peixes se viciaram em comê-los.

Mas os cientistas também descobriram um tipo de milagre — um que salvaria a todos nós. Se protegermos metade do nosso planeta da exploração humana, nosso ecossistema conseguirá se estabilizar e regenerar. A vida na Terra vai se recuperar!

Nossos governos já se comprometeram a proteger 25% do planeta, então sabemos que é possível. Nenhum outro movimento global está liderando esse plano de recuperação milagroso!

E é aí que entramos.

Se 20 mil pessoas contribuírem semanalmente com um pequeno valor, divulgaremos essa proposta para torná-la conhecida, derrotaremos poluidores e caçadores de animais, e teremos força para exigir de nossos líderes que cheguem a um acordo para salvar o planeta durante uma mega Conferência acontecendo essa semana no Egito!

Contribua agora com apenas um clique — vamos dar vida a esse plano de recuperação milagroso.

Nossos hábitos estão destruindo os delicados ecossistemas de tal maneira, que corremos o risco de desajustar o planeta de modo a torná-lo inabitável aos humanos. Proteger 50% do planeta abriria caminho para a magia da própria natureza reverter essa situação — mas quase ninguém sabe a gravidade desta crise e o quão inspiradora é esta proposta.

Muitos especialistas já concordam que é exatamente isso que o planeta precisa. E a Conferência da biodiversidade em 2020 pode adotar essa proposta como meta global, se esse plano for acordado em conferências importantes como essa acontecendo agora no Egito.

Mas isso não vai acontecer sem nós.

A Avaaz tem impacto nacional, fôlego global e ambição suficientes para emplacar ideias colossais como essa. Quando lançamos nossa campanha por energia 100% limpa em 2013, muitos disseram ser utópica. Mas dentro de 24 meses, todos os governos do mundo concordaram com a ideia. Pois então, temos de novo 24 meses.

Nosso movimento não tem enormes quantias de dinheiro, mas com milhares de pequenas doações periódicas poderemos tornar o consenso científico em conhecimento público, e forçar os líderes políticos a nos escutar. Vamos contribuir hoje e tornar famoso esse plano milagroso, e salvar nosso planeta.

Com esperança e determinação, Danny, Alice, Allison, Camille, Martyna, Jenny, Rosa , e toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

O Rei da Savana precisa de nossa ajuda

O Rei da Savana precisa de nossa ajuda

A nova atividade de caçadores é arrancar cabeças e patas de leões para vendê-los no mercado clandestino — o majestoso rei da savana já está em risco e isso poderia levá-lo à beira da extinção.

E não são só os leões. Estamos dizimando, um a um, os maravilhosos animais selvagens: nos últimos 50 anos já matamos quase DOIS TERÇOS da população animal!

Mas temos uma solução. Cientistas afirmam que se protegermos metade do nosso planeta a partir de agora, os ecossistemas irão se recuperar e regenerar naturalmente — dando à natureza a chance de prosperar. O problema é que a vida selvagem está sendo ignorada. Mas os governantes ouvem o povo, então é a nossa missão fazer com que considerem esse plano emergencial de recuperação.

A equipe da Avaaz entregará nosso apelo a funcionários de alto escalão de diversos governos esta semana para pedir apoio a este plano. Adicione seu nome à campanha global pela natureza e vamos lutar pelo futuro de todas as espécies: Sim, eu apoio o plano global pela natureza.

É terrível: a humanidade está atacando a árvore da vida com uma motosserra. Caça ilegal, destruição dos habitats naturais, mudanças climáticas — estamos levando nosso planeta ao limite, e a vida humana junto. A chefe para a biodiversidade da ONU afirmou que poderemos nos tornar a primeira espécie a documentar a própria extinção! Não conseguiremos vencer de forma isolada — é necessário transformar nossa relação com a natureza antes que o inteiro sistema colapse.

A boa notícia é que estamos no momento ideal para aprovar esse plano elaborado por especialistas: reservar metade do planeta Terra  para a natureza e gerenciar a outra metade de forma sustentável para atender às necessidades humanas — e restaurar a harmonia com o planeta. Mas nossos governantes precisam saber que esse projeto tem apoio popular.

Então é nosso dever tornar esse plano conhecido! Os governos só aceitaram o pacto de 100% de energia limpa depois de anos de campanha incessante até que se tornasse impossível de ser ignorado.

Vamos fazer o mesmo pela natureza! Adicione seu nome agora: nossa equipe se encontrará com representantes de alto escalão essa semana — vamos garantir que os animais favoritos dos nossos filhos sobrevivam e não se tornem apenas lembranças de um passado recente. Sim, eu apoio o plano global pela natureza.

Nosso movimento fez campanhas para criar imensas reservas marinhas e contra esquemas de caça ilegal de elefantes e rinocerontes. Estivemos presentes na Amazônia, no Bornéu, em Galápagos para a defesa das plantas e animais que compartilham o planeta conosco. Agora é o momento de usar essas vitórias como inspiração e conseguir um acordo global visionário, que proteja toda a árvore da vida… antes que seja tarde demais.

Com esperança e determinação, Risalat, Danny, Alice, Rosa, Diego e toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

Whatsapp é perigoso!

Whatsapp é perigoso!

AvaazAcho que estamos todos em choque. Acabamos de eleger o presidente mais extremista das últimas décadas. O que será de nosso futuro?

A verdade é que não tem como saber. Mas tem uma coisa que todos podemos fazer para garantir que ele seja responsabilizado: Consertar o Whatsapp.

Bolsonaro não teria vencido sem o WhatsApp. 98% do seu eleitorado viu notícias falsas nas eleições e 89% acreditou nelas. E se você acha que ele vai parar com as mentiras agora que ele ganhou, pense bem: se funcionou tão bem uma vez, por que ele pararia agora?!

O Whatsapp está sofrendo uma forte pressão global para combater a enxurrada de fake news que inundam a plataforma. Um grande apelo dos brasileiros e brasileiras pode fazer a diferença para a proteção da democracia em nosso país e no mundo. Assine agora para adicionar seu nome e vamos ser a oposição popular. Hoje. Clique para exigir uma limpeza em nossas redes sociais.

As empresas e exércitos de trolls que atuam em nome de Bolsonaro não vão parar depois da eleição. Modi da Índia, Hu na China, Putin na Rússia… essa nova roupagem da tirania usa enormes exércitos de trolls para controlar a conversa na internet e moldar a opinião pública. Os novos autocratas adoram este método muito mais do que a censura óbvia da tirania “tradicional”. Agora, eles podem mentir online descaradamente, e ganhar legiões de apoiadores!

Se não fosse Bolsonaro a usar esses métodos para subverter nossa democracia, poderia ter sido outro partido ou político – inclusive, há evidências de que o PT usou táticas semelhantes. Por isso, limpar as redes sociais é lutar contra a corrupção! Podemos conseguir isso pressionando as próprias empresas a fazer reformas reais. Assine a campanha agora  — a Avaaz entregará as assinaturas no escritório do WhatsApp, em São Francisco: Clique para exigir uma limpeza em nossas redes sociais.

A Avaaz está lutando contra as notícias falsas e a desinformação em todo o mundo. No Brasil, nosso grupo de combate às fake news expôs uma das maiores redes de desinformação do país e conseguiu derrubá-la. Mas foi muito pouco, e muito tarde. Os algoritmos das redes sociais têm grande poder sobre nossas sociedades, e eles estão nos envenenando à força nesse mesmo instante. Em nome de tudo que amamos, precisamos limpá-los antes que seja tarde demais.

Com esperança, Flora, Ricken, Christoph, Fadi, Emma, Alice, Rosa, e todo o time da Avaaz.

Mais informações

Assim que enfrentaremos Bolsonaro

JAIR BOLSONARO

Acho que estamos todos em choque. Acabamos de eleger o presidente mais extremista das últimas décadas. O que será de nosso futuro? A verdade é que não tem como saber. Mas tem uma coisa que todos podemos fazer para garantir que ele seja responsabilizado: Consertar o Whatsapp.

Bolsonaro não teria vencido sem o WhatsApp. 98% do seu eleitorado viu notícias falsas nas eleições e 89% acreditou nelas. E se você acha que ele vai parar com as mentiras agora que ele ganhou, pense bem: se funcionou tão bem uma vez, por que ele pararia agora?!

O Whatsapp está sofrendo uma forte pressão global para combater a enxurrada de fake news que inundam a plataforma. Um grande apelo dos brasileiros e brasileiras pode fazer a diferença para a proteção da democracia em nosso país e no mundo. Assine agora para adicionar seu nome e vamos ser a oposição popular. Hoje! Clique para exigir uma limpeza em nossas redes sociais

As empresas e exércitos de trolls que atuam em nome de Bolsonaro não vão parar depois da eleição. Modi da Índia, Hu na China, Putin na Rússia… essa nova roupagem da tirania usa enormes exércitos de trolls para controlar a conversa na internet e moldar a opinião pública. Os novos autocratas adoram este método muito mais do que a censura óbvia da tirania “tradicional”. Agora, eles podem mentir online descaradamente, e ganhar legiões de apoiadores!

Se não fosse Bolsonaro a usar esses métodos para subverter nossa democracia, poderia ter sido outro partido ou político – inclusive, há evidências de que o PT usou táticas semelhantes. Por isso, limpar as redes sociais é lutar contra a corrupção! Podemos conseguir isso pressionando as próprias empresas a fazer reformas reais. Assine a campanha agora  — a Avaaz entregará as assinaturas no escritório do WhatsApp, em São Francisco: Clique para exigir uma limpeza em nossas redes sociais.

A Avaaz está lutando contra as notícias falsas e a desinformação em todo o mundo. No Brasil, nosso grupo de combate às fake news expôs uma das maiores redes de desinformação do país e conseguiu derrubá-la. Mas foi muito pouco, e muito tarde. Os algoritmos das redes sociais têm grande poder sobre nossas sociedades, e eles estão nos envenenando à força nesse mesmo instante. Em nome de tudo que amamos, precisamos limpá-los antes que seja tarde demais.

Com esperança, Flora, Ricken, Christoph, Fadi, Emma, Alice, Rosa, e todo o time da Avaaz.

Mais informações