Escola do Legislativo da Alesc promoverá seminário sobre Meio Ambiente e Sociedade

Seminário Meio Ambiente e Sociedade 2019

Pesquisadores e especialistas debatem com a comunidade regional ameaças e perspectivas para o meio ambiente.

Um tema atual e importante. Participe deste seminário. Convide e compartilhe entre seus contatos. Clique aqui e faça sua inscrição no site da Escola do Legislativo SC “Deputado Lício Mauro da Silveira”. A iniciativa é do Deputado Padre Pedro Baldissera. do PT.

O objetivo do seminário é desenvolver atividades essenciais para a conservação e/ou recuperação das águas superficiais e subterrâneas, atendendo legítimas demandas da sociedade por um ambiente sustentável. Nesse contexto, propor soluções que promovam a conservação da água e o aproveitamento de energias renováveis.

O seminário tem como público-alvo estudantes, professores, vereadores, gestores públicos, profissionais liberais, famílias, lideranças comunitárias da cidade de Itapema e respectivos municípios do entorno, demais interessados

Programação

  • 13/07/2019 – 8h: Acolhida/Credenciamento.
  • 13/07/2019 – 8h30: Abertura/Composição de Mesa
  • 13/07/2019 – 9h00: Palestra: Ciclo da Água, Aquíferos, Energia e Gás de Xisto
    Ministrante: LUCIANO AUGUSTO HENNING
  • 13/07/2019 – 10h30: Palestra: Energia e Desastres Ambientais
    Ministrante: MARCOS AURELIO ESPINDOLA
  • 13/07/2019 – 12h00: Almoço
  • 13/07/2019 – 13h30: Apresentação Projeto Rios
  • 13/07/2019 – 14h30: Palestra: Energias Renováveis e Técnicas Sociais
    Ministrante: MARCIO ANTONIO NOGUEIRA ANDRADE
  • 13/07/2019 – 16h00: Oficinas
  • 13/07/2019 – 17h00: Encerramento

Serviço

  • SEMINÁRIO MEIO AMBIENTE E SOCIEDADE 2019.
  • Inscrição: Acesse este link e inscreva-se. O seminário é gratuito e será gerado certificado aos participantes.
  • Data: 13/07/2019.
  • Horário: início às 8h.
  • Endereço: SITICOM – Rua 442, 10, Morretes, Itapema – Santa Catarina.
  • Carga horária: 9 horas.
  • Ministrante(s): MARCIO ANTONIO NOGUEIRA ANDRADE, LUCIANO AUGUSTO HENNING, MARCOS AURELIO ESPINDOLA.
  • Ementa: Energias Renováveis; Gestão Integrada de Recursos Hídricos – GIRH; Desastres Ambientais; Agricultura Orgânica; Aproveitamento energético da Biomassa; Energia Solar; Integração Comunitária.

Anúncios

Salários vitalícios de ex-governadores devem acabar

Governadores de Santa Catarina

Padre Pedro propõe que recursos dos salários vitalícios dos ex-governadores financiem agricultura e meio ambiente.

O deputado Padre Pedro Baldissera (PT) apresentou duas emendas ao Orçamento do Estado de 2017, transferindo os recursos dos salários vitalícios dos ex-governadores para outras áreas. O Governo prevê gastar quase R$ 4 milhões com os benefícios, pagos para quem assumiu o cargo de governador, mesmo que por apenas alguns dias.

As emendas alteram o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA), que define onde e como o Estado gastará os recursos em 2017. A proposta está em discussão na Assembleia Legislativa e deve ser votada na segunda semana de dezembro.

O Supremo Tribunal Federal (STF) já disse que é inconstitucional pagar um salário por toda a vida, no valor do que ganha um desembargador. Há uma série de decisões que mostram a ilegalidade, e num momento de crise os recursos devem ser colocados em questões importantes e que o Estado não consegue manter
afirmou Padre Pedro

Neste ano, o parlamentar propôs a transferência de R$ 2 milhões ao Fundo para pagamento por serviços ambientais, destinado a pequenos agricultores que preservam o meio ambiente em suas propriedades; e R$ 2 milhões para a manutenção das Bacias Hidrográficas do Estado, em razão da perspectiva de problemas graves de abastecimento em Santa Catarina, nos próximos anos.

É o sexto ano consecutivo que Padre Pedro propõe a transferência dos recursos dos salários vitalícios para outras áreas. Se aprovadas, significariam cerca de R$ 20 milhões em investimentos. “Desde 2006 nós ingressamos na justiça do Estado e no STF para encerrar os pagamentos, e até agora as decisões demonstram que é inconstitucional. Por que não destinar a verba para outras áreas?”, questiona Padre Pedro.

Em 2015, Padre Pedro argumentou que o dinheiro seria melhor aproveitado se aplicado em um seguro agrícola para ressarcir os pequenos produtores em caso de seca ou excesso de chuva.

Já em 2012 o parlamentar sugeriu que toda verba, cerca de R$ 4 milhões, fosse destinada à construção do Centro cirúrgico e UTI do CEPON. Em outra emenda, defendeu a retirada de R$ 752 mil das pensões de parentes de governantes, e o seu repasse para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Miguel do Oeste.

Ações na justiça desde 2006

O artigo 195 da Constituição Estadual garante um salário vitalício a quem assumir o Governo, em caráter definitivo, mesmo que por um curto período. O valor é igual ao salário recebido por um desembargador do Tribunal de Justiça, cerca de R$ 28 mil. Hoje oito ex-governadores recebem.

Padre Pedro ingressou com ações no Tribunal de Justiça em 2006, e no STF, em 2008. Também apresentou projeto na Assembleia  Legislativa, a PEC 03/2011, buscando retirar o artigo 195 da Constituição.

R$ 24 milhões em sete anos

Em documento enviado aos ministros do STF, Padre Pedro destacou que o pedido para julgamento da ação que barra os salários vitalícios foi apresentado pela primeira vez em 12 de agosto de 2008, repetido em 29 de novembro de 2012 e apresentado novamente em agosto de 2015. Além disso, o parlamentar entregou ao STF mais de 30 mil assinaturas favoráveis ao fim dos salários vitalícios, em 7 de agosto de 2014.

Desde 2008, quando a questão já podia ser votada pelo STF, o Estado já gastou R$ 24 milhões o pagamento de salários vitalícios a ex-governadores.

Gabinete Deputado Estadual Padre Pedro Baldissera – PT-SC

Bandeira de Santa Catarina

Os senhores da guerra. Aldo Schneider e Ronaldo José Benedet integram a lista dos deputados financiados pela indústria de armas

Os deputados financiados pela indústria de armas, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

Que vergonha! Ronaldo José Benedet (ex-secretário de segurança pública do estado e reeleito) e Aldo Schneider (deputado também reeleito e integrante da dobradinha com o Peninha em Ilhota) são os únicos candidatos catarinenses financiados pela indústria de armas tentam garantir vantagens para o setor e são lodo do PMDB. Uma pena o Peninha não fazer parte desta lista. Muito estranho, não? O deputado federal reeleito Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC) é autor do polêmico projeto de lei que prevê regulamentar a aquisição e circulação de armas de fogo no país. O PL 3722/2012 revoga a lei atual, popularmente conhecida como “Estatuto do Desarmamento”. Mas esse é um outro assunto e vamos para lista dos sem-vergonha.

Mais de 70% dos candidatos que receberam legalmente doações de campanha da indústria de armas e munições se elegeram em outubro. Dos 30 nomes beneficiados pelo setor, 21 saíram vitoriosos das urnas: são 14 deputados federais e sete deputados estaduais. Ao todo, fabricantes de armas e munições destinaram R$ 1,73 milhão para políticos de 12 partidos em 15 estados. Metade desses recursos ficou com candidatos do PMDB e do DEM, do Rio Grande do Sul e de São Paulo.

Os dados, aos quais o Congresso em Foco teve acesso em primeira mão, são de levantamento exclusivo do Instituto Sou da Paz, organização não governamental (ONG) de combate à violência, com base em dados registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Apesar de identificar uma redução no volume de doações legais (R$ 1 milhão a menos do que nas eleições de 2010) e no número de congressistas financiados pelo setor (foram 13 federais a menos neste ano), o instituto vê a indústria de armas fortalecida no Congresso. E com um alvo certo e imediato: a revogação do chamado Estatuto do Desarmamento, que restringe o porte e o uso de armas de fogo em todo o país.

Dos 24 titulares da comissão especial incumbida de discutir o projeto que libera o porte e o uso de armas de fogo no país, dez receberam doações do setor para suas campanhas eleitorais neste ano. Ou seja, cerca de 40% dos integrantes. Outros seis suplentes do colegiado também foram financiados por fabricantes de armas e munições.

“A bancada da bala aproveitou o período eleitoral para avançar o projeto na surdina. Nesse sentido, desistiu de realizar seis audiências públicas país afora e optou por realizar apenas uma audiência, em 26 de novembro. Mais do que isso, o objetivo da comissão é votar o projeto de forma açodada, sem realizar uma discussão aprofundada com a sociedade civil, no dia 10 de dezembro”, afirma a ONG.

O projeto de lei (PL 3722/12), que será debatido em audiência pública na Câmara nesta quarta-feira (26), enfrenta resistência do governo, que prefere manter as diretrizes da atual legislação. Entre os pontos polêmicos da proposta está o número de armas que cada cidadão poderá adquirir e legalizar: até nove. O texto também aumenta o número de munição para portadores de armamento: de 50 balas por ano para 50 balas por mês.

“Por que um cidadão comum precisa ter nove armas e 50 munições por mês? O projeto é desastroso”, disse ao Congresso em Foco o cientista político e professor de Relações Internacionais Marcelo Fragano Baird, coordenador de projeto do Instituto Sou da Paz para a área de Sistemas de Justiça e Segurança Pública.

Para Marcelo, o financiamento de candidaturas tem objetivos explícitos. Entre eles, a aprovação de proposições como a que visa assegurar o porte de arma para o maior número possível de categorias (advogados, oficiais de Justiça, políticos etc), com óbvios propósitos comerciais. “Diversos projetos são apresentados por ano para modificar pontualmente o Estatuto do Desarmamento. De vez em quando eles conseguem algumas vitórias”, acrescentou.

O Instituto Sou da Paz lembra que alguns projetos aprovados no Congresso estenderam o porte de armas a outras categorias profissionais, como o referente aos guardas municipais – a lei proveniente desse projeto foi sancionada pela presidenta Dilma em agosto.

Munição majoritária

O estudo da ONG demonstra que a comissão especial voltada para a revogação do Estatuto do Desarmamento é majoritariamente composta por membros da chamada bancada da bala. Segundo o instituto, há parlamentares alinhados aos interesses do setor mesmo sem ter recebido doação.

“O [deputado Jair] Bolsonaro, por exemplo, nem precisa receber doação de campanha, porque ele faz [a defesa de interesses da indústria das armas] por ideologia”, observou Marcelo Fragano, mencionando um dos componentes do colegiado. Para o especialista, o PL 3722 é “o mais ousado” entre os projetos defendidos pela bancada da bala, porque revoga a lei vigente e inverte papéis.

“É quase que um atestado de falência do Estado como instituição que deve zelar pela segurança pública. É como se dissesse: ‘Como não conseguimos resolver a situação, vamos armar o cidadão para cada um se defender. Assume a guerra de todos contra todos’”, acrescentou Marcello, para quem, em suma, o projeto instaura a cultura do porte de arma no Brasil.

O projeto de lei criticado pela ONG institui o Estatuto do Controle de Armas de Fogo, que, na prática, revoga o Estatuto do Desarmamento. Caso o projeto seja aprovado, passa a ser responsabilidade da Polícia Civil, em conjunto com o Sistema Nacional de Armas, a emissão do registro e porte de armas de fogo. O PL também sugere a extinção da obrigatoriedade de renovação do registro de arma de fogo a cada três anos, tornando-o definitivo. A justificativa alegada é o excesso de burocracia, como o pagamento de taxas tidas como elevadas, a comprovação da necessidade de porte de arma e a observância a outros pré-requisitos formais.

Confira a lista de parlamentares financiados pela indústria de armas e munições:

Deputados Federais

  • Onix Dornelles Lorenzoni – DEM/RS
  • Efraim de Araújo Morais Filho – DEM/PB
  • Misael Artur Ferreira Varella – DEM/MG
  • Darci Pompeo de Mattos – PDT/RS
  • Jerônimo Pizzolotto Goergen – PP/RS
  • Alceu Moreira da Silva – PMDB/RS
  • Ronaldo José Benedet – PMDB/SC
  • Daniel Elias Carvalho Vilela – PMDB/GO
  • Edio Vieira Lopes – PMDB/RR
  • Luiz Gonzaga Patriota – PSB/PE
  • Marcos Montes Cordeiro – PSD/MG
  • Nelson Marchezan Júnior – PSDB/RS
  • Carlos Alberto Rolim Zarattini – PT/SP
  • José Wilson Santinago Filho – PTB/PB

Deputados Estaduais

  • Enio Egon Bergmann Bacci – PDT/RS
  • Aldo Schneider – PMDB/SC
  • Tiago Chanan Simon – PMDB/RS
  • João Lúcio Magalhães Bifano PMDB/MG
  • José Francisco Cerqueira Tenorio PMN/AL
  • Lucas Bello Redecker – PSDB/RS
  • Nelson Souza Leal – PSL/BA

RBA, com Congresso em Foco e Instituto Sou da Paz

😀

Pelo fim do salário vitalício dos ex-governadores catarinenses

Bandeira de Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota,

Contra o salário vitalício dos ex-governadores em Santa Catarina e PELO JULGAMENTO DE ADIN NO STF.

O povo de Santa Catarina paga aos ex-governadores um salário vitalício mensal de R$ 28 mil por mês. Qualquer político que assumir o governo em definitivo, mesmo que por apenas alguns dias, recebe o benefício por toda a vida.

Clique aqui pra assinar

O deputado estadual Padre Pedro Baldissera apresentou em 2006 duas ações populares no Tribunal de Justiça e um projeto de lei, solicitando o fim do pagamento. Mas isso não foi suficiente. Por isso queremos apoiar uma luta maior, no Supremo Tribunal Federal (STF), onde duas ações acabam com esta benesse: uma Reclamação (Rcl 5365) apresentada pelo mesmo deputado em 2007 e uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 3861) proposta pelo Ministério Público Federal (MPF).

O deputado catarinense já abriu mão da reclamação em nome da ADI e por isso queremos o apoio do maior número possível de pessoas para pressionar o STF pela votação da ADI apresentada pelo MPF. Os cidadãos que subscrevem a petição solicitam ao Excelentíssimo senhor Ministro Presidente do STF, que julgue imediatamente a ADI 3861, que já está pronta para ser votada.

Acompanhe no link abaixo a ADIN que acaba com o salário vitalício dos ex-governadores em Santa Catarina: http://bit.ly/1qxlEHX

Eu assine e apoio a iniciativa. 28 mil por mês pra não fazer nada, é muita grana!

Levantamento preliminar feito pelo Fórum Parlamentar de Combate e Prevenção às Drogas

 Deputado Ismael dos Santos

O deputado Ismael dos Santos (PSD) apresentou, nesta terça-feira, levantamento preliminar feito pelo Fórum Parlamentar de Combate e Prevenção às Drogas. Pelos números disponibilizados, já é possível apontar a incidência da associação do consumo de bebidas alcoólicas e direção nos últimos cinco anos.

O levantamento preliminar aponta que nos últimos cinco anos (2007 -2011) foram autuadas 44.734 infrações por alcoolemia, em perímetro urbano. Entre os municípios com maior número de ocorrências destacam-se:

  1. Blumenau 3.136.
  2. Jaraguá do Sul 2.590.
  3. Joinville 2.252.
  4. Brusque 1.319.
  5. Chapecó 1.306.
  6. Lages 1.295.
  7. Balneário Camboriú 1.272.
  8. Florianópolis 1.269.
  9. São José 1.256.
  10. Palhoça 1.172

Nas rodovias estaduais foram registradas 4.276 infrações decorrentes do consumo de álcool  e entorpecentes. Apesar do registro de mais de 49 mil infrações foram instaurados processos para suspenção da CNH apenas em:

  • 2007 – 1584 casos.
  • 2008 – 2298 casos.
  • 2009 – 2476 casos.
  • 2010 – 3034 casos.
  • 2011 – 3155 casos.
  • 2012 – 621 casos.
  • Total de 13.168 casos

Segundo o deputado, o estudo permitirá identificar as ações adotadas pelos órgãos estatais no combate e na repreensão dos infratores. “Diariamente os jornais apresentam notícias de mortes decorrentes da associação álcool e direção, precisamos identificar a dimensão da ação pública no combate a essa prática potencialmente criminosa”, declarou Ismael.

O levantamento que está sendo conduzido pelo deputado pretende apresentar a sociedade catarinense um diagnóstico contendo informações como a quantidade de bafômetros disponíveis em cada município; a quantidade de bafômetros disponíveis com as Polícias Estaduais e a Polícia Rodoviária Federal em Santa Catarina. O presidente do Fórum ainda ressalta que as autoridades precisam esclarecer para a sociedade os motivos que resultam na diferença entre o número de infrações e o número de processos para suspensão da CNH.

Incentivo a preservação do patrimônio histórico de Santa Catarina

Deputado Carlos ChiodiniNo dia 08/02 foi aprovado por unanimidade, no plenário da Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei nº 0346.2/2011, do deputado estadual Carlos Chiodini, que cria Programa Estadual de Preservação do Patrimônio Histórico de Santa Catarina.

Atualmente é necessário que haja um enquadramento que assegure à população o acesso a estes patrimônios, impedindo que venham a ser destruídos ou descaracterizados. O Estado de Santa Catarina possui mais de 300 bens tombados pelo patrimônio histórico, e mais de 60 em processo de tombamento.

De acordo com o PL deverá ser fixado anualmente no orçamento do Fundo Estadual de Incentivo a Cultura – FUNCULTURAL, um percentual nunca inferior a 10%, a ser destinado ao Programa Estadual de Preservação do Patrimônio Histórico de Santa Catarina.
O Deputado Chiodini afirmou que “é sabido, que para manter um bem tombado, requer dinheiro, conservá-lo, requer atenção permanente e restaurar uma edificação com rigorosos critérios técnicos, conservando seus valores estéticos ou históricos, requer a ajuda do Estado”.

Para que essa preservação seja possível, é que o PL destina um percentual de recursos do Fundo Estadual de Incentivo a Cultura, para editais públicos de Preservação do Patrimônio Histórico.  “Este percentual poderá ser determinado pelo próprio governo do Estado, não devendo  ser inferior a 10% dos recursos do fundo de cultura” explicou Chiodini.

Para efeito desta Lei, compreende-se como Patrimônio Histórico, os bens móveis, imóveis e imateriais de valor histórico, arqueológico, arquitetônico, arquivístico, bibliográfico, museológico, artístico, paisagístico, ambiental e cultural.

“Entendo que o Estado de Santa Catarina tem a obrigação de resgatar uma omissão histórica nesta área, priorizando uma demanda reprimida ao longo dos anos. Nosso projeto pretende não só estabelecer a responsabilidade do Estado nesta questão, mas também estimular os proprietários de acervos históricos, para que não percamos o que resta da nossa memória, da história dos nossos antepassados”, ressaltou. Após a aprovação o PL segue para sanção do governador.

Chiodini se reúne com Secretário de Segurança Pública

Chiodini se reúne com Secretário de Segurança Pública

O deputado estadual, Carlos Chiodini esteve em audiência com o Secretário de Estado da Segurança Pública César Grubba. O encontro aconteceu na sede da Secretaria e teve como objetivo apresentar pleitos da região do Vale do Itapocu, relacionados à área.

A reunião contou com a presença do assessor jurídico do deputado Carlos Chiodini, Moacir César Souza e com o Rodrigo Tasso, diretor geral do Instituto Geral de Perícia de Santa Catarina (IGP). O deputado entregou ofício ao Secretário com dados da situação da 15º Delegacia Regional de Polícia de Jaraguá do Sul, que busca local adequado para o funcionamento do Instituto de Identificação (emissão de carteiras de identidades) e o Instituto Médico Legal – IML, ambos pertencentes ao Instituto Geral de Perícias – IGP, a construção da Delegacia de Polícia de Guaramirim que possui projeto de construção já entregues na Secretaria de Estado da Segurança Pública, para encaminhamento e posterior licitação da obra. Reforma da DPMU de Massaranduba e envio de viatura caracterizada.

A Delegacia Regional de Jaraguá do Sul, a DPMU da cidade de Massaranduba necessita reformas na ordem de R$ 60 mil, pois apresenta problemas diversos provenientes de enchentes freqüentes naquela cidade. Já a ambulância atual está em péssimo estado, necessitando uma nova viatura caracterizada, para realização dos trabalhos.

Para o deputado são diversos os pleitos da região estando em pauta também a Reforma da Delegacia de Polícia de Jaraguá do Sul, o aumento do efetivo, sendo que atualmente existem 27 alunos-soldados em formação no 14º BPM, permaneçam para que se possa realizar as modalidades de policiamento: Tático, Motocicleta, Bicicleta, entre outros.

Ele enumerou que segundo levantamento realizado existe a necessidade de envio de 04 viaturas para Jaraguá do Sul, 02 viaturas para Guaramirim, 01 viatura para Massaranduba, 01 viatura para Schroeder e 01 viatura para Corupá. Chiodini faz a ressalva de que o 14º BPM tem uma das frotas mais antigas do Estado, sendo a maioria adquirida com os recursos do fundo municipal.

Outros importantes e antigos pedidos são a criação de Pólo Regional de Formação, Treinamento e Especialização Policial, a efetivação de Projeto de Aptidão Física e Capacidade de Trabalho dos Policiais, além dos projetos que estão sendo trabalhados, como o Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal, que está em tratativa com o Reitor da Católica Catarinense, assim como o Observatório de Inteligência, Segurança Pública e Cultura de Paz, uma importante iniciativa piloto a ser criada e desenvolvida na Área do 14º BPM, sendo prejudicado pela falta de efetivo e de recursos necessários a sua implantação.

De acordo com o deputado, “os pleitos tratam de necessidades básicas para que a Polícia Civil e Polícia Militar possam realizar seus trabalhos com efetividade, qualidade e segurança”. O Secretário César Grubba sinalizou positivamente para os pleitos do Vale do Itapocu sejam atendidos e afirmou ainda viaturas serão enviadas para a polícia civil nos municípios de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder e Massaranduba. Já as viaturas da PM serão para Corupá, Guaramirim e Jaraguá do Sul. O secretário também afirmou que as delegacias de Guaramirim, Massaranduba e Jaraguá do Sul serão reformadas e ampliadas. Sobre o efetivo, Grubba garantiu que os atuais 27 alunos-soldados permanecerão no 14º BPM e que a criação do Pólo Regional de Formação, Treinamento e Especialização Policial, a efetivação de Projeto de Aptidão Física e Capacidade de Trabalho dos Policiais serão estudadas.

O diretor geral do IGP, Rodrigo Tasso, comentou que uma visita, na companhia do deputado Carlos Chiodini será realizada na região do Vale do Itapocu, para verificar um local mais amplo para atender a população com qualidade. Chiodini disse que “este novo local para realizar serviços do Instituto de Identificação é prioridade para que as pessoas da região do Vale sejam bem atendidas”.

CEI Chapeuzinho Vermelho compra equipamentos eletrônicos

CEI Chapeuzinho Vermelho

Jornal IlhotaUma subvenção de R$10 mil do deputado estadual Aldo Schneider (PMDB) permitiu que o CEI Chapeuzinho Vermelho, localizado no bairro Pocinho, pudesse comprar equipamentos de informática. A unidade de educação infantil adquiriu três notebooks, um netbook, um datashow, uma impressora multifuncional, uma caixa de som amplificada, dois microfones sem fio, um estabilizador, dois pen drives, quatro mouses e quatro malas para notebook. A entrega oficial aconteceu na noite desta quinta-feira (09).

O repasse do dinheiro só foi possível porque a Associação de Pais e Professores (APP) do centro estava com as contas em dia. Segundo a presidente da APP, Suzana Marisa Zimmermann Vieira, os equipamentos ajudarão bastante na formação dos alunos. “Só temos a agradecer ao deputado. Assim poderemos inseri-los no mundo da informática cada vez mais cedo”.

A atual coordenadora, Regiane Alves Lange, homenageou Suzana. “Sem a ajuda da APP, não teríamos alcançado esta vitória. Muito obrigada. Agora estudaremos a possibilidade de elaborar um projeto de inclusão digital para que ex-alunos e atuais com até oito anos de idade, além de moradores da comunidade, possam ser inseridos no meio tecnológico”, adiantou.

O deputado Aldo reforçou que seu gabinete está à disposição da comunidade ilhotense. “Desde que as documentações exigidas estejam em dia, farei o que for possível para ajudar instituições desta cidade. Já conseguimos trazer para Ilhota três veículos, outras subevenções sociais a entidades como o Genoma Colorado, além de recursos para reforma do ginásio de esportes do Braço do Baú, que deverá ser licitado logo e custará R$ 150 mil”.

Aproveitando a ocasião, Aldo fez a entrega simbólica das chaves de um veículo repassado pelo governo do estado a secretaria municipal de agricultura. “O carro está passando por uma revisão e logo deverá estar disponível”, disse. O secretário da pasta, Almir Cesar Paul, agradeceu o empenho do deputado. “Este veículo facilitará o deslocamento rápido aos agricultores, pois a secretaria não dispõe de carro próprio”.

Atualmente, o CEI da margem esquerda atende 48 crianças. Veja fotos!

Fonte: Jornal Ilhota

PMDB avalia convenções e discute eleições municipais

PMDB avalia convenções e discute eleições municipais

Após a realização de 294 convenções municipais, a executiva estadual do PMDB/SC esteve reunida na manhã desta segunda-feira (19), em Florianópolis, para avaliar os resultados e discutir encaminhamentos visando à construção e o fortalecimento de candidaturas para as eleições municipais de 2012. “ A realização das convenções foi um sucesso. O PMDB se consolida, mais uma vez, com força, preparação e motivação para 2012”, afirmou o presidente da sigla no estado, vice-governador Eduardo Pinho Moreira.

Conforme os dados apresentados pelo diretório estadual, apenas Santo Amaro da Imperatriz não realizou sua convenção. No município, será montada uma comissão provisória para os devidos encaminhamentos. O coordenador regional da Grande Florianópolis, deputado Renato Hinnig, foi designado para conduzir o processo na cidade.

Os membros da executiva estadual avaliaram questões regionais e municipais, destacando a importância de candidaturas próprias no maior número de municípios possível. Nesse sentido, o encaminhamento partidário prevê a finalização do registro dos novos diretórios e suas respectivas executivas, junto ao Tribunal Regional Eleitoral, e a elaboração de uma agenda de eventos já no início do próximo ano.

Preparação de candidatos

De acordo com o coordenador dos cursos de formação política do PMDB/SC, Adenor Piovesan, no segundo semestre de 2011 a Fundação Ulysses Guimarães (FUG/SC), em parceria com o Diretório Estadual do PMDB, realizaram cursos de preparação de candidatos a vereador, prefeito e vice-prefeito em 35 municípios, formando mais de 1 mil alunos. A previsão é que até maio do próximo ano mais 5 mil peemedebistas participem do projeto.

Para alcançar a meta proposta, o diretório vai encaminhar aos novos presidentes municipais um ofício reiterando a importância da iniciativa, que atualmente é exigência do diretório nacional. “Além dos cursos serem obrigatórios, eles representam uma oportunidade de mobilização e fortalecimento partidário”, afirmou o presidente da FUG/SC, deputado Renato Hinnig.

Mulheres

A presidente da COHAB, Maria Darci Mota Beck, relatou aos presentes a iniciativa das esposas dos deputados do PMDB, deputadas, senadores e outras líderes, que, após um encontro na semana passada, decidiram organizar uma agenda de ações para 2012. “ A proposta é motivar as mulheres a participar do processo de eleitoral”, afirmou.

Também presentes à reunião, deputado federal Valdir Colatto; líder da bancada estadual, deputado Manoel Mota; vice-presidente do PMDB estadual, ex-deputado João Mattos; ex-governador, Paulo Afonso Vieira; o presidente do Deinfra, Paulo Meller; ex-deputado Miguel Ximenes; ex-senador Neuto De Conto; o presidente do PMDB de Florianópolis, vereador Celso Sandrini; o secretário geral em exercício, Adelcio Machado; e o advogado Anselmo Klein.

Fonte: PMDB/SC

1º Colóquio Catarinense de Segurança Pública

I Colóquio Catarinense de Segurança Pública
I Colóquio Catarinense: “O Que Pensam os Profissionais de Segurança Pública no Brasil e em SC.
Com objetivos de apresentar e debater com acadêmicos, gestores públicos e autoridades do estado de Santa Catarina os resultados da pesquisa organizada e promovida pelo Ministério da Justiça sobre os profissionais brasileiros – e catarinenses – da área de Segurança Pública.
  • Dias 21 e 22 de novembro, das 8:00 às 17:00.
  • Local: Plenarinho Deputado Stuart Wright (Assembleia Legislativa de SC – Florianópolis/SC)
  • Mais informações, clique aqui!
  • As vagas são limitadas. Evento gratuito.
  • As inscrições devem ser realizadas preferencialmente no endereço http://www.alesc.sc.gov.br/escola

Participe!