Vice-prefeito Joel é o novo secretário de saúde de Ilhota

Portaria 142018 - Nomeação de Joel Soares para Secretário de Saúde

Agora vai! Agora é pra valer.

Depois do trágico uso do mensageiro de texto/áudio/vídeo WhatsApp, em que uma conversa do prefeito a um servidor da Prefeitura, seu cargo de confiança em pleno horário de trabalho, ter sido enviado por engano no grupo dos capas do emedebê e ter viralizado na rede, prefeito cumpriu com o prometido e exonerou a secretária de saúde. no dia 5 desse mês. Você poderá entender melhor acessando este link!

Mas a pasta não ficou vaga por muito tempo. Dois dias depois, o vice-prefeito Joel José Soares irá responder pela Secretaria Municipal da Saúde. A portaria (que deveria ser um decreto) Nº 14/2018, datado em 7 de fevereiro, publicado Diário Oficial dos Municípios ontem (8/2/2018), confirma o que a rádio pião e as imensas notificações do ZapZap vinha alertando. Será o Joel! E pior que foi mesmo.

Houve muita especulação de quem seria o nome. Comentei num outro post, que a boca miúda, daria a entender que o pretendente seria ex-secretário da pasta e ex-vereador Lavino, ou mais um apadrinhado político de Luiz Alves. Também especulou-se alguém de Balneário Camboriú. Na Pedra de Amolar correu o boato que poderia ser até o Keka, candidato a prefeito derrotada na última eleição. Só que não! O Dida botou o Joel mesmo pra felicidade dos republicanos ilhotenses.

O que tenho a dizer disso tudo? Nada! Cada um está em uso de seus juízos e sabe o que é melhor pra sim, mas para os outros e pra coletividade, ai já não sei. Mas eu acho que o Joel pegou um baita pepino pra descascar e um abacaxi gigante. Se a saúde estava tão mal assim, isso poder manchar a imagem do bom menino que o vice tem. Até agora ele não teve nada que desabonasse sua imagem de político. Estava longe do furdunço, não se envolveu em treta, não tinha nada. Agora na saúde, o buraco é mais embaixo e vai ter muita unha pra roer. Todo mundo sabe como anda a saúde no estado. Não precisamos desenhar nada. Vai ter muito serviço pela frente. Só quero ver. Mas sou humilde e reconheço valores. Desejo boa sorte.

Fiz um post no Facebook comentando sobre a exoneração da antiga secretária de saúde. Olha só o que esse cidadão comentou:

Comentário de Maurício Juttel

Mas o que entendi, ouvindo alguns por ai, é que a indicação do Joel para pasta é transitório até o rei encontrar outro definitivo para o lugar de secretário. Não sei, vamos aguardar pra ver.

Depois do racha do emedebê, abriu mais uma secretaria pra negociar com os descontentes das outras agremiações. Uma força já negou, outros estão construindo o super PP.

Acho que o Dida vai ficar sozinho, #SóAcho!

Com alegria,
#DialisonCleberVitti

Anúncios

Prefeito Dida exonera secretária de saúde, sua maior apoiadora nas eleições

Portaria 11/2018 da Prefeitura de Ilhota sobre a exoneração de Jocelene da Silveira

Esse é o Dida sendo o Dida. Eu já sabia que isso iria acontecer, cedo ou tarde, mas nunca imaginei que iria demorar tanto. Por isso não o apoiei em sua campanha eleitoral, não votei nele e saí bem antes, quando soube que ele seria o candidato. Tentei avisar, ninguém ouviu e fui zombado.

Dida cumpriu com o prometido. Não o de campanha, mas a sua em particular. Enquanto desfrutava de suas férias, deu a ordem via ZapZap e logo, ao retornar, exonerou seu maior expoente durante a sua campanha eleitoral que resultou na vitória, Jocelene da Silveira, esposa do popular Dr. Lucas. A Portaria 11/2018, foi assinado em 5 de fevereiro e publicado hoje no Diário Oficial dos Municípios. Junto com a secretária, outros duas servidoras em regime de comissão também foram exoneradas.  Cheila Carla Darossi, do cargo de Diretor de Departamento e Jaqueline Aparecida Ferreti, do cargo de Chefe de Divisão.

Os áudios que o prefeito Dida enviou por engano a outros destinatários no final da semana passada, deu o que falar e falou bonito. Reza uma lenda da The Zueira Never Ends quem não sabe escrever, envia áudio. Também, quando os tiozinhos, as pessoas leigas usam a internet sem saber como funciona, dá nisso.

Depois de ter aprontado todo furdunço no ZapZap, ele publicou uma nota justificando o ocorrido, que foi postado aqui neste blog (leia a carta acessando este link). Em resumo ele dize, segundo a nota, que para quem em insiste em atacar o seu governo, os resultados estão aí para quem quiser ver. Como um clássico carrasco medial e utilizando-se de um terrível golpe de um machado super afiando, cortou a cabeça dos seus “pseudos” traidores. O prefeito começou a mudar e foi logo pela saúde, que estava de mal a pior. Cortou a cabeça da atual secretária Jocelene e membros de sua equipe.

Não vou e nem quero comemorar a desgraça alheia, pois isso vai contra minha conduta que deveria ser um princípio compartilhado por todos, mas postarei minha opinião. Nada a favor da coisa, nem muito menos contra. Cada um sabe o que faz e estão todos em pleno uso de seus juízos.

Nas entrelinhas dos bastidores da política é assim que a coisa funciona, cheio de altos e baixos, perseguições, trairagens, cinismos e todos os adjetivos propício para aqueles que deslumbram o poder. Na política, quem está com a razão é sempre o mais forte. Nem sempre é assim, nesta ordem, pois o mais fraco, do outro lado, é quem geralmente paga o pato, por não ter força para encarar o enfrentamento, perde e cai no esquecimento.

Agora, a pasta da saúde está vaga. A boca miúda, a rádio peão que circula na cidade dão por conta que o prefeito pretende contratar o ex-secretário Lavino ou mais um apadrinhado político de Luiz Alves. Há quem diga que poderá ser mais um do ex-prefeito Periquito de Balneário Camboriú, que perdeu a disputa lá e migraram pra Zióta. O banco de aposta está aberta.

Por fim, quero crer que essa portaria seja mais uma das coincidências da vida. A portaria que exonerou uma das emedebista mais fervorosas do 15, é a de número 11.

Carta de renúncia de Ademar Felisky da função de delegado do Diretório do MDB de Ilhota

Carta de renúncia de Ademar Felisky da função de delegado do Diretório do MDB de Ilhota

É minha gente, o ZapZap tá dano o que falar. Ele foi feito para escrever, mas como nem todo mundo sabe escrever, envia áudio e dá no que deu.

Essa é a carta de renúncia do ex-prefeito Ademar Felisky da função de delegado do Diretório do emedebê de Ilhota. Para colaborar com as notícias dos tabloides da região, o povo da oposição estão mexendo os seus os pauzinhos e conseguem se infiltrarem nos grupos adversários.

Na coluna Pimenta, do Jornal Metas, o editor descreve a situação do caso do ex-prefeito Ademar Felisky comentando a respeito de sua carta de renuncia da função ao qual foi  já pegou eleito.

Ademar entregou um requerimento onde comunica a sua renúncia da função de delegado do Diretório do MDB de Ilhota. A decisão foi tomada depois dele ouvir o áudio do prefeito Dida que todo mundo ouviu (logo irei criar um podcast e publicar esses áudios). Segundo a coluna Pimenta, Ademar nunca escondeu sua simpatia pelo Dr. Lucas como candidato a prefeito nas últimas eleições, porém, foi voto vencido, e acabou trabalhando pela eleição de Dida. Também deve estar se sentindo parte da “Turma do Lucas”, como mencionou Dida no áudio.

Sabe o que tenho a dizer disso tudo? Nada! Apenas observo. Eles que são ilhotenses que se entendam. Se alguém quiser me contratar para assessoramento de comunicação social e marketing, me chama no inbox. Um salve a todos e fiquem com  as bênçãos de Deus!

2017 – O ano que a ética afundou na política ilhotense

 Dida de Oliveira, Prefeitura de Ilhota

Para você, qual foi o pior momento da política na cidade neste ano que está terminando?

1. O primeiro projeto enviado pelo novo Prefeito, Dida Oliveira (PMDB), a Câmara de Vereadores foi para diminuir o investimento em Educação de 30% atuais, para 25%, tirando assim dinheiro da área que mais precisa de investimentos e tirando um futuro melhor para o povo, que só é possível através da Educação. Vale lembrar que o Prefeito recuou da proposta graças a mobilização da população, que se organizou para lotar a Câmara de Vereadores contra esse projeto. Eita momento triste!

2. O Presidente Michel Temer (PMDB) foi denunciado por corrupção e formação de quadrilha, porém para ser investigado a Câmara dos Deputados precisava autorizar a investigação. Temer liberou R$ 5,1 bilhões em emendas para os parlamentares em trocar de votos para barrar as 02 denúncias contra ele, de acordo com os principais jornais do país, como BBC BrasilO GloboFolha de S.Paulo, e da região, como o Jornal De Santa CatarinaDiário Catarinense entre outros. Além disso, Temer está liberando mais alguns bilhões de reais para os deputados em troca de votos para aprovar a Reforma da Previdência, usando novamente a mesma tática de política baixa para barganhar apoio dos deputados em troca da liberação das emendas. Parte do dinheiro liberado através das emendas parlamentares para barrar as denúncias e para aprovação da Reforma da Previdência vieram para Ilhota, em uma negociação da atual gestão e de alguns vereadores em Brasília, envolvendo deputados como Rogério Peninha (PMDB) e Marco Tebaldi (PSDB), ambos votaram para livrar Temer das investigações. Ver Ilhota se vender ao apoiar Michel Temer abertamente em troca de emendas parlamentares foi um episódio que deixou boquiaberto qualquer cidadão íntegro da cidade.

3. Outro projeto enviado para a Câmara de Vereadores pelo Prefeito Dida Oliveira foi o popularmente conhecido “Pacote da Maldade”, um pacote de aumento de vários impostos em um dos momentos mais críticos da economia brasileira, colocando o povo para pagar a conta da má administração pública. Somente os vereadores Cidney Carlos Tomé (PP) e Rogério Flôr de Souza (PT) votaram contra o aumento de impostos, todos os demais vereadores votaram a favor da proposta, por isso a imagem contém a foto de todos, menos de Cidney e Rogério, que votaram a favor da população! O aumento de impostos deixou a população enraivecida!

Difícil escolher né? Se você acha que o pior momento foi o primeiro, coloque sua cara de triste, se acha que foi o segundo, coloca a carinha boquiaberta, se acha que foi o terceiro coloca a cara de raiva. O nível está baixo, mas com a população fiscalizando as ações do Prefeito e dos Vereadores poderemos ter um 2018 melhor!

 Escrito por Rafael Koehler em seu perfil no Facebook em 30 de dezembro de 2017