Você já conhece Fernando Haddad o candidato de Lula e do PT a presidente?

Fernando Haddad

Haddad é Lula. Lula é Haddad. Ou se preferir, pode chamar de Andrade, Adad ou Dandão que ele atende.

Caso não conheça o suficiente sobre ele, a gente preparou, com todo o carinho, um resumo do que você precisa saber. O texto todo informa bastante, mas o Haddad fez tanta coisa incrível que, só de ler os títulos, você já vai ficar impressionado.

Primeiro, uma mini biografia. Fernando Haddad nasceu em 25 de janeiro de 1963, filho de uma professora e um comerciante. Ele é casado com Ana Estela Haddad e tem dois filhos.

Mesmo tendo estudado sempre em escola pública, Haddad se formou em Direito pela Universidade de São Paulo, depois se tornou mestre em Economia e doutor em Filosofia.

Como ministro da Educação do governo Lula, Haddad criou o ProUni e permitiu que 1,8 milhão de jovens pobres entrassem em universidades particulares.

Com Lula, reformulou o Enem para que ele substituísse o vestibular, além de ter muitas outras funções, como o ingresso no próprio ProUni.

Criou a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e permitiu que milhões de pessoas tivessem acesso à formação universitária de qualidade pela internet, o que ajudou muitas pessoas de regiões mais afastadas a terem acesso à educação.

Ajudou a criar os CEUs o nome é bonitinho, mas na prática é melhor ainda! Os CEUs, ou Centros Educacionais Unificados, são lugares onde os alunos têm acesso à educação de qualidade e a uma enorme oferta cultural. Imagine uma belezinha como essa espalhada pelo Brasil inteiro.

Como prefeito de São Paulo, Haddad praticamente zerou a fila das creches e nem precisa explicar, né?  Olha a carinha dessas crianças fofas.

Instituiu ônibus 24 horas para que a população pudesse ir e vir sem se preocupar com o horário, seja para trabalhar, estudar ou festejar.

Implantou o passe livre estudantil uma importante reivindicação da população, já que São Paulo é gigante e todo mundo sabe que estudante tá sempre sem grana.

Instalou internet banda larga, sem fio e de graça em praças ideal pra você acessar OBrasilFelizDeNovo.com de qualquer lugar da cidade.

Para reduzir o tempo de espera na saúde, Haddad criou a Rede Hora Certa um serviço de atenção ambulatorial que reduziu o tempo de espera para exames, consultas e procedimentos especializados, incluindo as cirurgias eletivas.

Revolucionou a mobilidade urbana em quatro anos de gestão, Fernando Haddad entregou uma malha cicloviária de quase 500 quilômetros.

Fez mais de R$ 1 bilhão em obras de combate a enchentes e alagamentos um problema muito grande em São Paulo, que leva por água abaixo tudo na vida de muitas pessoas pobres.

Para combater a corrupção, fortaleceu a Controladoria Geral do Município e criou uma estrutura com mais auditores selecionados por concurso público.

E fez tudo isso gastando menos do que arrecadava enquanto prefeito, Haddad foi a melhor gestão financeira da história recente de São Paulo.

Considerado um visionário pela imprensa internacional segundo o The Wall Street Journal e o The New York Times, grandes jornais de repercussão internacional, é sim.

Incrível, né? Mas antes de você ir, temos um presente. Esse belo GIF animado abaixo pra você espalhar o escolhido do Lula por aí.

AGORA É SÓ VOTAR 13 NO DIA 7 DE OUTUBRO PARA VER O BRASIL FELIZ DE NOVO!

Você já conhece Fernando Haddad o candidato de Lula e do PT a presidente

Anúncios

Você sabe como sua escola se saiu no Enem 2013?

Resultado Enem 2013 por escola disponível no QEdu, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

Resultado Enem 2013 por escola disponível no QEdu.

O Inep/MEC disponibilizou ontem, dia 22 de dezembro, os dados de desempenho no Enem 2013 de todas as escolas do Brasil. O time QEdu fez plantão e já liberou os dados detalhados pra você conhecer as médias de cada uma das escolas e ainda visualizar todas as escolas de um município. Acesse o especial que preparamos para o EnemObrigado por fazer parte do maior portal de informações sobre educação do Brasil.

😀

Conhece alguém que vai prestar o Enem?

Como Escrever Para o Enem - roteiro para uma redação nota 1000 de Arlete SalvadorO Enem 2013 está chegando. Neste ano mais de 7 milhões de estudantes farão a tão temida prova de redação. Todo mundo conhece algum candidato que neste momento está em pânico: um irmão, uma filha, um sobrinho, uma aluna, um amigo. Para prepará-los para a prova, a Editora Contexto está lançando Como Escrever Para o Enem: roteiro para uma redação nota 1000, de Arlete Salvador. Um guia prático e completo, o melhor material para preparar qualquer estudante que vai prestar o Enem. Que tal indicar ou presenteá-lo(a)?

Produzir uma redação correta não basta. É preciso escrever de forma adequada, apresentar bem os argumentos e caprichar na coerência para conseguir uma boa pontuação no Enem. É o que esperam fazer os milhões de estudantes que prestam o exame todos os anos. Além de responder às questões de múltipla escolha, os alunos encaram a temida redação. Poucos, porém, conseguem a almejada nota máxima. Arlete Salvador mostra que por trás do complicado nome “dissertação argumentativa” – exigida na prova – há um caminho possível de se percorrer pelos alunos para alcançar a sonhada redação nota 1.000.

Inscrição no Enem cresce mais no Norte

A Região Norte do País foi a que registrou o maior crescimento no número de inscrições para a edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O aumento foi de 33,44% se comparado ao total de 2010. Já a Região Sudeste, que concentra o maior número de inscritos, apresentou o menor crescimento: 9,62%. Os dados também mostram que o número de inscritos com menos de 16 anos aumentou em 80%.

O Estado que registrou a maior elevação porcentual foi o Acre, com um aumento de 147,32%, o que totaliza 38.221 inscritos. Já o Amazonas, com 131.426 candidatos, foi a unidade da federação com o menor crescimento (5,31%). O Estado de São Paulo, que tem o maior número absoluto de candidatos de todo o País – 901.354 estudantes – teve um aumento de 8,88%.

Apenas dois Estados registraram queda nas inscrições: Santa Catarina (1,53%) e Bahia (0,95%). Neste ano, o Enem teve um número recorde de inscrições: 5.366.780 de candidatos devem fazer a prova, que acontece nos dias 22 e 23 de outubro.

Em relação à idade dos estudantes, a maior concentração de inscritos está na faixa etária que vai de 21 e 30 anos – 1,7 milhão de pessoas. Os menores de 16 totalizam 127.565 alunos.

Consolidação

Para os especialistas em vestibular, o fato de a Região Sudeste apresentar o menor aumento no número de inscritos tem relação com a maior popularidade dos vestibulares tradicionais na região. É o caso da Fuvest, que seleciona para a Universidade de São Paulo (USP) e não utiliza o Enem para compor a nota, e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que normalmente usam o desempenho na avaliação nacional do Ministério da Educação (MEC) para aumentar a nota dos candidatos.

“O fato de a USP não entrar no Enem tem muito peso no interesse dos alunos daqui”, disse o diretor presidente do Colégio Bandeirantes, Mauro de Aguiar.

O maior aumento porcentual no número de inscritos das outras regiões do País – como na Centro-Oeste, com 22,63% de crescimento, e na Nordeste, com 21,15% – indica, segundo os coordenadores dos cursinhos, que o Enem está sendo valorizado onde tem maior adesão das universidades federais.

“O exame está ganhando maior projeção nesses Estados, especialmente no interior do País, porque é nessas regiões que a maior parte das universidades federais que substituíram seus vestibulares pelo Enem estão”, explica Edmilson Motta, coordenador do Etapa.

Já o maior interesse dos candidatos com menos de 16 anos pela prova, segundo os especialistas, sugere que o Enem está sendo visto como um modelo consolidado de vestibular, atraindo a atenção dos treineiros – alunos do 1.º e do 2.º ano do ensino médio que prestam o exame para “treinar” e conhecer a prova, já que não podem ser aprovados.

“Além da questão dos treineiros, vale lembrar que muitos colégios, por conta do ranking do Enem, já incentivam a participação de seus alunos desde cedo, para chegarem ao 3º ano conhecendo bem a prova”, diz Alessandra Venturi, coordenadora do Cursinho da Poli.

Candidatos

  • 1.224.157 dos concluintes do ensino médio inscritos no Enem são oriundos de escolas públicas
  • 276.465 estão matriculados no último ano de instituições particulares

Fonte: Estadao.com.

Já pensou em estudar nas melhores Universidades?

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem como objetivo avaliar o desempenho do estudante. Podem participar da prova os alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio em anos anteriores. Mas por que fazer o ENEM? A resposta é simples! O exame é utilizado como critério de seleção para as bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Além disso, mais de 500 universidades públicas e privadas já usam o resultado da prova como critério de seleção para o estudante entrar em cursos superiores, seja como critério de complemento, seja para substituir o vestibular.

Curso Preparatório Super ENEM – UNIFICADO

O curso preparatório a distância Super ENEM do UNIFICADO é realizado em parceria com a Pró-Escola e oferece todos os conteúdos necessários para você conseguir as melhores notas no Exame Nacional Ensino Médio.

São 244 aulas, com conteúdo atualizado, elaboradas por professores especializados em cursos preparatórios, além de apostilas impressas com todo o conteúdo para você estudar onde quiser.

As aulas serão via web e via satélite em encontros presenciais quinzenais para revisão do conteúdo e solução das questões modelo ENEM.

Metodologia

Investimento

  • 1 + 3 parcelas de R$ 59.00 (?).

Inscreva-se

Mais de 174 mil estudantes conquistam ensino superior com bolsas concedidas pelo Prouni

Dos formados, 324 são médicos; 40,5 mil concluíram licenciatura e 23,4 mil são administradores; programa custeia estudos de mais 464,5 mil alunos.

Após seis anos e meio de existência, o Programa Universidade para Todos (ProUni) já formou 174,5 mil jovens e atualmente custeia os estudos, com a oferta de bolsas, de outros 464,5 mil. Na avaliação do secretário de educação superior do Ministério da Educação, Luiz Cláudio Costa, além de promover a inclusão de jovens de uma classe social mais vulnerável, o ProUni é responsável por uma transformação cultural importante. “Vários desses alunos são os primeiros membros de suas famílias, em muitas gerações, que têm diploma de ensino superior”, salientou. “Isso gera um impacto muito grande na família e na comunidade”.

Além da realização pessoal, o investimento em educação supre as necessidades da população. “O Saúde da Família tem carência de médicos, e eu pretendo conseguir uma vaga assim que sair meu registro”, afirma Fátima Lacerda Brito de Oliveira, 25 anos, que terminou a graduação em junho, na Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (CE). A bolsa de Fátima saiu no segundo semestre de 2005. Hoje, ela aguarda o registro profissional do Conselho Regional de Medicina do Ceará para ingressar no Programa Saúde da Família ou trabalhar em hospital de Juazeiro do Norte, onde reside. Daqui a dois anos, ela pretende iniciar a residência médica em ginecologia. Ao todo, 324 dos formados no ProUni são médicos.

Números

Os dez cursos que mais formaram profissionais com bolsas do ProUni, com base em dados da Secretaria de Educação Superior (Sesu), são os de administração (23.429 graduados); pedagogia (13.856), direito (11.263), enfermagem (7.737), ciências contábeis (7.454), educação física (5.822), gestão de recursos humanos (4.589), fisioterapia (3.785), ciências biológicas (3.355) e farmácia (2.876). No conjunto, os cursos de licenciatura formaram 40.514 jovens.

Conheça o programa

O Prouni tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições privadas de educação superior. Para concorrer às bolsas integrais o candidato deve ter renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para as bolsas parciais (50%) a renda familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Podem se inscrever no processo seletivo referente ao 2º semestre de 2011, os candidatos que não possuam diploma de curso superior que tenham realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2010 e alcançado no mínimo 400 pontos na média das cinco notas (ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e redação). O candidato deve ainda ter obtido nota superior a zero na redação.

Estudantes terão duas edições do Enem em 2012

Inscrições para a edição deste ano começam na próxima segunda-feira, 23.

As novas regras e datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para 2011/2012 foram divulgadas nesta quarta-feira (18). Entre as novidades está a aplicação de dois processos seletivos em 2012 e a divulgação a cada edição do Enem, por meio de edital, da data dos exames seguintes. As inscrições para a edição de 2011 começam na próxima segunda-feira (23), e vão até 10 de junho. A prova será aplicada nos dias 22 e 23 de outubro.

O exame tem como principais objetivos democratizar as oportunidades de acesso às vagas federais de ensino superior, possibilitar a mobilidade acadêmica e induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio. A expectativa é de, no mínimo, cinco milhões de inscritos. O Enem deste ano será aplicado em 12 mil locais em 1599 municípios.

A decisão de realizar duas edições do exame vai beneficiar também os estudantes, que terão mais oportunidades para concorrer a vagas em instituições de educação superior, a bolsas do Programa Universidade Para Todos (ProUni) e ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Outra novidade é a parceria com o Instituto Nacional de Metrologia, normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) que irá inspecionar e fiscalizar a gráfica responsável pela impressão e distribuição das provas, para garantir que não ocorram erros, como nas edições anteriores.

Para 2012, a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Aplicadas Anísio Teixeira (Inep), Malvina Tuttman, afirmou que para elaborar um maior número de questões para o banco disponível para o exame serão formadas equipes em 59 instituições públicas. A data da primeira avaliação no próximo ano está confirmada para 28 e 29 de abril. A segunda edição de 2012 ainda não tem data prevista.

Saiba mais – Inscrições de 23 de maio a 10 de junho. Gratuito para estudantes da rede pública e R$ 35 para estudantes da rede privada. Saiba mais em www.enem.inep.gov.br.

Fonte: Secom.