Cid Moreira leu trecho da Bíblia durante velório em Chapecó

Cid Moreira narra a primeira carta aos Coríntios, capítulo 13 em Chapecó, durante a cerimonia fúnebre do velório coletivo na Arena Condá, dos mortos da tragédia aérea envolvendo toda delegação da Chapecoense. Uma leitura divina, uma oração cheia de fé e força divina para esse povo. Meu respeito a Cid Moreira, um senhor de 89 anos que viajou até Chapecó para deixar uma palavra de conforto a todos. Logo, ele eu o Salmo 23.

Anúncios

Nota oficial de agradecimento do Governo do Estado de Santa Catarina #ForçaChape

Governo do Estado de Santa Catarina em luto

Logo do Governo do Estado Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, FeedO Governo do Estado de Santa Catarina agradece a todas as pessoas que nas últimas horas dedicaram-se ao trabalho de liberar os corpos das vítimas do desastre aéreo com 71 mortos na Colômbia. Não há palavras para traduzir o sentimento de gratidão dos catarinenses aos irmãos colombianos nesta hora em que a finitude da vida se materializa e joga luz sobre a fragilidade humana.

A grandeza dos colombianos não se manifestou apenas na dedicação ao realizar o trabalho de liberação dos corpos. Na noite de quarta-feira, quando a Chapecoense deveria entrar em campo para um justo combate com o Atlético Nacional, na busca do título da Copa Sul-Americana, os moradores de Medellín deram uma lição de humanidade, de igualdade, num momento tão singular em que os sonhos de tantos se fragmentaram em segundos. Ao vestir a camisa da Chapecoense, no Estádio Atanásio Girardot, cada pessoa tomou para si um pouco da implacável dor da perda que comoveu todas as nações. Em Chapecó, torcedores de todas as idades permanecem em vigília na Arena Condá, numa homenagem silenciosa aos heróis da cidade. A emoção das crianças unidas pela dor da perda coletiva sinaliza que a Chapecoense renasce ainda mais forte.

Desde a madrugada de terça-feira, Santa Catarina está mobilizada em torno do capítulo de uma história que ficou em aberto. Os relatos feitos pelos representantes do Governo do Estado em Medellín, liderados pelo secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, dão conta de que médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais e profissionais de todas as áreas, colombianos e brasileiros, nunca se deixaram abater pelo cansaço, dando assim a sua maior contribuição para confortar as famílias das vítimas.

O Governo do Estado faz também um agradecimento público ao perito do Instituto Geral de Perícias (IGP) Ruy Fernando Garcia, que nas primeiras horas de terça-feira embarcou para Medellín de posse de toda a documentação necessária para identificação dos mortos.

As mensagens, os gestos de solidariedade, o trabalho das forças de segurança e defesa civil de Medellín e por técnicos do Governo do Estado, foram fundamentais para que cada família e cada amigo receba seu ente querido o mais rápido possível para a despedida que fecha, de certa forma, o ciclo de vida de cada pessoa envolvida nesta tragédia.

Resta agora rezar para que essas pessoas que tantas alegrias trouxeram em sua passagem pela terra continuem brilhando no infinito. Para pais, mães, esposas, filhos e familiares, expressamos aqui o agradecimento por terem, de alguma forma, contribuído para a construção de pessoas tão especiais.

Que fique na memória a imagem do vídeo, feito minutos antes do avião decolar, no qual o grupo de jogadores sonhando em gravar seu nome na história do time e, dos jornalistas, que aguardavam com alegria o momento de registrar um dos mais importantes capítulos do futebol catarinense.

Governo do Estado de Santa Catarina

Governo do Estado instala gabinete de gestão na Arena Condá para auxílio às pessoas e cerimonial de recebimento dos corpos das vítimas do voo da Chapecoense

Governo do Estado instala gabinete de gestão na Arena Condá #blogdodcvitti

Logo do Governo do Estado Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, FeedA Arena Condá, em Chapecó, no Oeste do Estado, palco de alegrias proporcionadas pelo time de futebol da Chapecoense se transformou numa espécie de grande QG de onde partem homenagens e as informações sobre o trajeto dos corpos das vítimas do acidente com o avião da delegação na Colômbia. No local, o Governo do Estado, montou um Centro de Comando, Gestão e Controle Integrado para atuar no auxílio às pessoas e na organização do cerimonial que será realizado durante o velório coletivo.

O gabinete de gestão tem a coordenação geral do coronel da Polícia Militar, Kern em parceria com a direção do Clube Chapecoense. Da parte do Governo do Estado, policiais e servidores têm a missão de organizar as ações em diversas áreas como Corpo de Bombeiros, serviços de Saúde, operações aéreas, segurança interna da Arena, Polícia Rodoviária Federal, apoio logístico, segurança e transporte de autoridades, entre outras.

O cerimonial com a presença de autoridades, familiares e imprensa e, inclusive, o cortejo que será realizado em Chapecó assim que os corpos cheguem ao aeroporto da cidade também está sendo conduzido pelo Governo do Estado, sob a coordenação do coronel PM Luiz Carlos.

“É um momento de comoção internacional e nossa presença aqui caracteriza uma ação de Governo no sentido de servir e proteger as pessoas que estão diretamente envolvidas com essa tragédia”, explicou o coronel Kern. Segundo ele estão mobilizados no trabalho do gabinete.

Comoção toma conta da Arena Condá

Não para assistir a mais uma partida de futebol, a Arena Condá virou o ponto de concentração de torcedores que fazem vigília, colocam flores, velas e cartazes na entrada do estádio. O corredor, por onde o time passava para entrar em campo foi dividido em salas onde profissionais de saúde prestam atendimento e apoio psicológico aos parentes das vítimas.

Por todos os cantos da Arena há pessoas com lágrimas nos olhos e abraços demorados como demonstrações de solidariedade e consolo. A comoção toma conta de jovens, adultos e crianças que ainda não querem acreditar que estão ali não mais para comemorar com o time que vinha fazendo história no futebol de Santa Catarina.

Imprensa do mundo todo em Chapecó

A Arena Condá também tem sido o local de trabalho de centenas de profissionais da imprensa que atualizam durante as 24 horas do dia as informações sobre os atos realizados em Chapecó em homenagem às vítimas do acidente com o avião da Chapecoense.

Sobre o campo, é possível observar repórteres de todo o mundo, que transmitem, muitas vezes, ao vivo, as informações direto de Chapecó, para sites, telejornais, rádios e outros veículos de comunicação da imprensa nacional e internacional.

Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação – Secom

Presidente da República e governador de SC irão participar do velório coletivo em Chapecó

Chapecoense

Logo do Governo do Estado Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, FeedO presidente da República, Michel Temer, e o governador Raimundo Colombo irão acompanhar o velório coletivo dos mortos no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense. A cerimônia fúnebre acontecerá na Arena Condá, em Chapecó, e está prevista para esta sexta-feira, 2, ainda sem horário definido. O presidente confirmou a presença durante conversa com o governador de Santa Catarina na noite desta quarta-feira, 30.

O secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, informou, no final da tarde desta quarta-feira, 30, que 45 corpos das vítimas do acidente aéreo envolvendo a delegação da Chapecoense e um grupo de jornalistas estão formalmente identificados. Carlos Adauto está em Medellín, onde acompanha os trâmites para agilizar a liberação dos corpos das vítimas. “No Comitê de Desastres, montado no aeroporto de Medellín, o secretário de Segurança Pública de Medellín, Gustavo Villegas, informou que os 45 corpos começam a ser embalsamados nas próximas horas”, disse.

Há uma expectativa que todos os corpos estejam identificados e embalsamados até noite de quinta-feira, caso não ocorra nenhum problema técnico. Duas aeronaves da FAB, que farão o transporte dos corpos de Medellín até Chapecó, já estão posicionadas na Base Aérea de Manaus aguardando a conclusão dos trabalhos na capital colombiana para fazer o traslado.

Carlos Adauto disse ainda que a prefeitura de Medellín está organizando um ato de despedida às vítimas do acidente. “Estão sendo providenciados 70 carros funerários para levar os corpos até o aeroporto de Medellín, onde terá uma cerimônia com honras militares para os atletas e jornalistas que perderam a vida nesta tragédia aqui na Colômbia”, afirmou.

O secretário também informou que os médicos catarinenses que integram a comitiva do Governo do Estado visitaram os hospitais nos quais os sobreviventes estão internados. “A impressão geral é que tratam-se de hospitais de altíssima qualidade e que todo o atendimento prestado às vítimas do acidente, desde os primeiros socorros até o atendimento em UTI, foram de um elevado nível técnico”, disse.

Secom Santa Catarina

Chapecó prepara-se para velório coletivo das vítimas de acidente aéreo

Chapecó

Logo do Governo do Estado Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, FeedDe luto, a cidade de Chapecó prepara-se para receber os corpos dos atletas e dirigentes da Chapecoense e dos jornalistas que fariam a cobertura da Copa Sul-Americana e estavam no avião que caiu na cidade colombiana de Medellín. A assessoria de comunicação da Associação Chapecoense de Futebol informa que o velório com as vítimas deverá ser coletivo, aberto ao público e realizado no gramado da Arena Condá. O aeroporto municipal também está sendo preparado para receber o avião que fará o traslado dos corpos.

De luto, a cidade de Chapecó prepara-se para receber os corpos dos atletas e dirigentes da Chapecoense e dos jornalistas que fariam a cobertura da Copa Sul-Americana e estavam no avião que caiu na cidade colombiana de Medellín. A assessoria de comunicação da Associação Chapecoense de Futebol informa que o velório com as vítimas deverá ser coletivo, aberto ao público e realizado no gramado da Arena Condá. O aeroporto municipal também está sendo preparado para receber o avião que fará o traslado dos corpos.

No município, as aulas da rede estadual foram suspensas nesta terça, 29, e quarta-feira, 30. O mesmo procedimento ocorre nas escolas da rede municipal de ensino. As universidades também suspenderam as aulas por dois dias, e nesta quarta-feira o prefeito em exercício Elio Cela decretou ponto facultativo. A prefeitura decretou luto oficial de 30 dias e todos os eventos agendados foram suspensos.

Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó

Nota oficial do governador Raimundo Colombo sobre a tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense

Chapecoense

Logo do Governo do Estado Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, FeedO governador Raimundo Colombo lamentou profundamente a tragédia ocorrida, na madrugada desta terça-feira, 29, com a delegação da Chapecoense que se deslocava para Medelin, na Colômbia, onde amanhã disputaria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. O Governo do Estado decretou luto oficial de três dias em razão da tragédia ocorrida.

Consternado, Colombo lembrou que a Chapecoense, além de levar o nome de Chapecó e de Santa Catarina para todo o Brasil e a América Latina, estava fazendo história ao ser o primeiro clube catarinense a disputar a final de uma competição internacional.

Ainda chocado com as primeiras informações vindas da Colômbia, o governador manifestou solidariedade aos familiares dos jogadores, dirigentes e jornalistas, que estavam na delegação, e aos torcedores da Chapecoense neste momento de muita dor para o esporte de Santa Catarina e do Brasil.

O presidente Michel Temer telefonou às 8h15 para governador Raimundo Colombo prestando solidariedade pela tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense na Colômbia.

Temer informou que um avião da FAB deverá ir para Chapecó de onde transportará familiares dos jogadores, comissão técnica, dirigentes e de jornalistas para a Colômbia para a identificação dos mortos.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio, e o deputado federal João Rodrigues estão reunidos neste momento com o governador na Casa da Agronômica, na Capital.

Secretaria de Estado de Comunicação

Vice-governador lamenta a tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense

Charge conda voo chapecoense

Lamento profundamente a tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense, jornalistas e demais passageiros e tripulantes da aeronave que seguia para Medelin, na Colômbia, na madrugada desta terça-feira, 29, onde o grupo de atletas disputaria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana.

Aos familiares, amigos e aos catarinenses, especialmente os chapecoenses, manifesto minha solidariedade neste momento de muita dor.

Eduardo Pinho Moreira
Vice-governador do Estado de Santa Catarina

The team chapecoense forever #ForçaChape

Charge chapecoense

2009 – Série D
2011 – Série C
2013 – Série B
2014 – Série A
2016 – Final da Sul-Americana.
Não cansaram de subir e chegaram ao Céu.

A Associação Chapecoense de Futebol enfrenta o pior momento de sua história. Porém, o apoio que estão recebendo dá a força que o time precisa superar tamanha tragédia. Neste momento só nos resta agradecer e rogar à Deus para que abençoe e conforte os corações dos familiares

#ForçaChape

15 frases de Muhammad Ali que mostram personalidade do lutador dentro e fora dos ringues

Muhammad Ali, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2016, Newsletter, Feed

Conhecido por sua língua afiada, o boxeador cativou jornalistas e plateias ao redor do mundo com suas afirmações sobre o esporte e sobre o racismo nos EUA

Sobre sua performance

Eu não sou o melhor. Eu sou o dobro do melhor. Eu não só os nocauteio, eu escolho o round. Eu sou o mais ousado, o mais bonito, o mais superior, o mais científico, o lutador mais habilidoso no ringue hoje

É difícil ser humilde quando você é tão bom quanto eu

Não há prazer em uma luta, mas vencer algumas das minhas lutas foi um prazer

Campeões não são formados em academias. Campeões se fazem por algo que eles têm dentro deles: um desejo, um sonho, uma visão. Eles têm que ter a estamina do último minuto, eles têm que ser um pouco mais rápidos, eles têm que ter a habilidade e a vontade. Mas a vontade tem que ser maior do que a habilidade

Eu sou tão rápido que ontem à noite eu apaguei a luz no meu quarto de hotel e deitei na cama antes do quarto escurecer

Sobre a mudança de nome, de Cassius Clay para Muhammad Ali

Cassius Clay é um nome de escravo. Eu não o escolhi e não o quero. Eu sou Muhammad Ali, um nome livre – significa amado por deus, e eu insisto que as pessoas o usem quando falarem comigo e sobre mim

Sobre se recusar a servir o Exército norte-americano durante a Guerra do Vietnã

Eu não tenho problema nenhum com os vietcongues

Sobre as tentativas do governo dos EUA para prendê-lo por recusar o serviço militar

Eles fizeram o que acharam que era o certo e eu fiz o que eu achei que era o certo

Após ser condenado pela Justiça norte-americana em 1970

Eu sou a América. Eu sou a parte que você não vai reconhecer. Mas pode ir se acostumando comigo. Negro, confiante, arrogante, meu nome, não o seu. Minha religião, não a sua. Meus objetivos, somente meus: vai se acostumando comigo

Sobre racismo

Sei que me dei bem enquanto a maioria das pessoas negras vive um inferno, mas enquanto elas não estiverem livres, eu não estarei livre

Sobre o filme Rocky II (1979)

O homem negro sair por cima iria contra os ensinamentos da América. Eu fui tão bom no boxe que eles tiveram que criar uma imagem como Rocky, uma imagem branca na tela, em contraponto à minha imagem no ringue. Os EUA têm que ter suas imagens brancas, não importa de onde as tire. Jesus, Mulher Maravilha, Tarzan e Rocky

Sobre os problemas de saúde em decorrência do boxe

O que eu sofri fisicamente valeu o que eu consegui na vida. Um homem que não é corajoso o suficiente para correr riscos nunca vai alcançar nada na vida

No fim da vida

Um homem que vê o mundo aos 50 anos de idade da mesma maneira que via o mundo aos 20 desperdiçou 30 anos de vida

Eu não tenho medo de morrer. Eu tenho fé; eu faço tudo o que posso para viver bem minha vida; e eu acredito que morrer vai me aproximar de deus

Viva como se cada dia fosse o último, porque um dia você estará certo

Fonte: Opera Mundi

Muhammad Ali, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2016, Newsletter, Feed

😀

Vídeo do I Torneio de vôlei da juventude

Resgatando um pouco da história de nossa atuação na frente da Assessoria para Assuntos da Juventude da Prefeitura de Ilhota onde realizamos esse evento inédito. Esse post apresenta a produção de um simples vídeo do I Torneio de Vôlei da Juventude de Ilhota, que aconteceu na noite de sexta-feira do dia 10/12/2010. A iniciativa fez parte da programação do I Ilhota Natal Luz. O campeonato reuniu seis duplas masculinas. Os vencedores foram Jonathan e Junior. Em segundo lugar ficaram Eder e André e em terceiro Maicon e Daniel.