É certo fazer conferência municipal em dias de semana e durante o horário comercial?

1ª Conferência Municipal de Cultura

Não sei responder, mas pra atual administração municipal de Ilhota, sim! Mais uma conferência que eu perco. Não teria como fazer num final de semana? Eventos deste porte no contexto municipal, não há como incluir toda massa da sociedade a participar, pois compromissos profissionais os impedem de estarem presentes. Nossa representativa já é pouca e quando realizam-se conferências durante o expediente comum dos horários comerciais, apenas o segmento governamental participam e já posso ver os resultados seus encaminhamentos… Sou o produtor do Ilhota Rock Festival e fica aqui a minha justificativa da ausência no encontro. Em tempo, reconheço o esforço da nossa querida professora Viviane dos Santos em nos chamar pro debate e me encaminhou o texto base por e-mail da conferência, que é nacional e está dando as bases para as demais conferências! Segue o link do arquivo, hospedado em meu Google Drive. É só clicar aqui e baixar o arquivo!

Anúncios

Colegiado de Cultura elege sua nova diretoria

Colegiado de Dirigentes Municipais de Cultura da AMFRI

O Colegiado de Dirigentes Municipais de Cultura da AMFRI elegeu sua nova diretoria. A presidência será ocupada pela Presidente da Fundação Municipal de Cultura de Porto Belo, Fabiana Kretzer, tendo na vice-presidência a Diretora de Cultura de Balneário Piçarras, Adriana de Souza.

A Superintendente da Fundação Cultural de Navegantes, Regina Célia Corrêa exercerá a função de primeira secretária. Já o cargo de segunda secretária será desempenhada pela Superintendente da Fundação Cultural de Ilhota, Ana Lucia Dalcastagne. O Presidente do Colegiado em 2012,Marcos Montagna disse que o colegiado ensinou muito a ele e se colocou a disposição para fazer a transição de presidência. “Peço a nova diretoria que as bandeiras do Consórcio de Cultura e do Curso de Produtor Cultural continuem sendo defendidas, pois além de positivo para os municípios, para mim será um realização pessoal”, declarou.

Fabiana agradeceu o voto de confiança dos integrantes do Colegiado de Cultura e disse que pretende dar continuidade aos trabalhos que foram iniciados na gestão anterior. “Também peço ajuda de todos os membros, pois estou contando com vocês para liderar o colegiado”, enfatizou.

Além da eleição, foram discutidos outros assuntos em pauta, como as ações que serão desenvolvidas nos próximos anos, a agenda de eventos do colegiado e as Informações sobre a reunião do Conselho dos Gestores Municipais de Cultura – CONGESC, que acontecerá no próximo dia 04. Os membros do colegiado também definiram que a data da próxima reunião será na tarde do dia 19/03.

Quem sabe viver nunca envelhece

Felício José Bittencourt

Então! Sectarismo aparte é hora de fazer a diferença, e quem consegue fazer isso? Eu! Vi um artigo na página da Fundação Cultural de Ilhota no facebook, muito interessante e seria hipocrisia minha eu não comentar ou blogar, afinal, falo tanto e blogo tanto, que não seria justo de minha parte deixar de fora de minhas colunas essa postagem, e resolvi republicar isso. Passei boa ou quase toda parte de minha vida em Pedra de Amolar, e conheci de perto a vida e a pessoa de “Seu Felicio”. Grande homem!

Fundação Cultural de Ilhota

Gostei muito da homenagem da fundação. Apesar de nossas controvérsias e posicionamentos divergentes com a política e gestores da atual administração, vamos fazer valer a nossa inteligência e tirar as pessoas do buraco da ignorância. Somos rotulados e por muitas vezes avaliados por aqueles que não tem uma leitura crítica. Tenho posicionamento, pagarei e pago um preço alto por isso. Mas a vila anda e é hora de superar tudo isso. O leite já derramou e o fogão já está limpo (assim eu espero).

Eis a publicação:

Felício Bittencourt, o poeta, de 91 anos, é um dos primeiros moradores do bairro Pedra de Amolar, em Ilhota. Os livros são sua paixão. É com eles que passa parte de seu tempo. Felício tem tudo o que um poeta precisa, papel, caneta e muito amor.

“O melhor livro é aquele que se abre com interesse e fecha-se com proveito. Mas é necessário que se leia sem pressa, sem obrigação. Os livros são ferramenta dos sábios, manual do estudante, ninho da sabedoria. Ler é como quem passeia pelo mundo desconhecido adquirindo conhecimento em companhia de ideias, visitando antepassados ilustres e bons amigos. As palavras impressas nos livros fazem de cada um de nós independentemente de raça, idade, classe ou religião herdeiro legítimo do maior patrimônio: a sabedoria, jamais constituída pelo trabalho e pelo talento de todas as gerações passadas. A felicidade não se aprende pelos livros, mais pode brotar deles. A boa leitura nos faz enxergar bem mais longe do que palavras. As palavras voam, mais os livros ficam”.

Felício José Bittencourt, em 02/06/2012, em que escreveu por ocasião do lançamento de seu livro.

Depoimento da historiadora

Quando fui entrevistar seu Felício em novembro de 2012, em Pedra de Amolar, falamos sobre muitos assuntos, principalmente sobre a história de nosso município e também sobre sua paixão por livros e por escrever. Ele deu-me uma cópia do que escreveu a respeito dos livros. Estou compartilhando com todos, pois acredito que a leitura é o agente transformador, aquela que pode mudar uma realidade, fazer com que você sonhe, viaje, e principalmente cresça em conhecimento. Portanto, uma dica: leia este pensamento e se proponha nesse início de novo ano adentrar no mundo fantástico da leitura. Fica também o convite para que conheçam as obras de seu Felício, escritor de nossa terra que estão disponíveis na Biblioteca Pública Municipal.

Viviane dos Santos, professora e historiadora

Ilhota comemora Outubro Rosa

casa da cultura de ilhota

A Fundação Cultural de Ilhota, em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer e Associação Amor Próprio, ambas de Itajaí, realizam na próxima quarta-feira (24), na casa da antiga Prefeitura, o movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa.

Neste dia, as alunas do curso de artesanato da Fundação Cultural vão estar das 9h às 17h expondo para comunidade seus trabalhos. Também serão oferecidas oficinas de artesanato. A inscrição será no local e no período da manhã. A idade mínima é de 14 anos.

O ponto alto será a palestra de Clélia Rodi Ebe Pereira, que vai falar sobre a prevenção do câncer de mama e de como funciona a Rede Feminina de Combate ao Câncer. A palestra será no auditório do Colégio Estadual Marcos Konder às 15h. A Associação Amor Próprio estará vendendo camisetas estampadas com o símbolo deste movimento mundial a R$ 10. A casa da antiga Prefeitura, às margens da Rodovia Jorge Lacerda, recebeu iluminação cênica e está decorada com as cores da campanha Outubro Rosa.

História do movimento Outubro Rosa

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Exposição de Ilhota está aberta a visitação em Itajaí

Exposição de Ilhota está aberta a visitação em Itajaí

Banner da Prefeitura de Ilhota - Assessoria de ImprensaOs alunos da Fundação Cultural de Ilhota estão expondo suas fotografias no Espaço Mendes Sibara, em Itajaí. A exposição prossegue até o dia 20 de Outubro. A visitação pode ser feita em horário comercial, de domingo a domingo, na Avenida Beira Rio, número 800.

O curso de fotografia é oferecido gratuitamente pela prefeitura de Ilhota. Para o professor Vanderlei Dal Bello Lazarotti, esta itinerância de exposição é mais uma forma de divulgar a cidade e seus artistas pela região. “O curso tem como objetivo despertar o aluno para o olhar fotográfico, criando imagens com estéticas e conteúdos mais elaborados, a arte de fotografar e da imagem que se vai produzir”.

O conteúdo do curso contempla introdução a arte visual; conhecimento da câmera; técnicas fotográficas; como criar uma fotografia; e exposição fotográfica.

Fundação Cultural certifica segunda turma de fotógrafos

Fundação Cultural certifica segunda turma de fotógrafos

Nesta quarta-feira (19), a Fundação Cultural de Ilhota fará a entrega de certificados aos alunos da segunda turma do Curso de Fotografia, oferecido gratuitamente pela instituição. O evento acontecerá às 20h, no Espaço Cultural Mendes Sibara, em Itajaí. Na oportunidade será feita a abertura oficial da “Exposição da Arte de Fotografar”, com as fotos tiradas pelos alunos. Os visitantes poderão conferir as imagens durante 20 dias. Esta itinerância de exposição é mais uma forma de divulgar a cidade de Ilhota e seus artistas pela região.

Ao todo, oito alunas vão receber o certificado. O curso tem como objetivo despertar o aluno para o olhar fotográfico, criando imagens com estéticas e conteúdos mais elaborados, a arte de fotografar e da imagem que se vai produzir. O professor é o artista plástico Vanderlei Lazzarotti, que ocupa o cargo de Diretor de Cultura da Fundação Cultural e tem mais de 20 anos de experiência nas artes visuais.

O conteúdo do curso contempla introdução a arte visual; conhecimento da câmera; técnicas fotográficas; como criar uma fotografia; e exposição fotográfica.

Fundação Cultural de Ilhota realizará oficina fotográfica “Educando o Olhar” com o fotojornalista Celso Peixoto

Celso Peixoto

A Fundação Cultural de Ilhota realizará no próximo sábado (15) a oficina “Educando o Olhar”, com o fotojornalista de Balneário Camboriú, Celso Peixoto. As atividades vão ter início às 9h e término às 17h, na Escola Estadual Marcos Konder. A oficina é gratuita e a única exigência é uma câmera digital, que pode ser amadora.

Segundo o professor e fotógrafo, Celso Peixoto, o objetivo é melhorar o olhar fotográfico, criando imagens com estética e conteúdos mais aprimorados. “Todo o conhecimento que passo, como técnica de composição, truques com a câmera fotográfica, somado ao conhecimento que eles terão na oficina, poderão ser aplicados em seus trabalhos ou multiplicados”, destaca.

Mesmo aberta à comunidade, a oficina é centrada nos alunos do curso de fotografia da Fundação Cultural, que podem atuar como multiplicadores desse aprendizado.

Governador veta a realização de eventos culturais em Ilhota

Projeto cultural da Expo Belga e Ilhota Rock Festival foram arquivados pelo governo do estado

Projeto cultural da Expo Belga e Ilhota Rock Festival foram arquivados pelo governo do estado.

Gerência de projetos turísticos da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte informou nesta manha de quarta-feira, o arquivamento do projeto PTEC 3186/2012, no valor de R$ 266.540,00, de proponente Fundação Cultural José Izidro Vieira para realização da 3ª Expo Belga e do PTEC 3165/2012, no valor de R$ 79.300,00, de proponente Fundação Cultural José Izidro Vieira para realização do Ilhota Rock Festival 2012 alegando os motivos na velha desculpa do período eleitoral, que impede o repasse de recursos à entidades de direito público. A mesma secretaria não fez o mesmo e nem viu o período eleitoral em Ascurra R$ 80.000,00, Festa do Pinhão Lages com R$ 500.000,00, Festa do Colono Itajaí R$ 100.000,00. Será que nesta cidades não tem eleições?

A questão da Expo Belga em debate se o evento promove a cultura em nossa cidade o que temos que discutir é os propósitos e empenho do governo do estado nas questões de promoções de eventos e políticas públicas para a cultura nos municípios de pequeno e médio porte, como o exemplo de Ilhota. A Expo Belga é muito relevante sim a nossa comunidade e fazer o resgate histórico em promover aqueles que colonizaram nossas terras é mais que importante é firmar compromisso aqueles que impulsionaram desenvolvimento em nossas terras.

Ilhota tem em sua bagagem histórica de colonização bem diferenciada das demais cidades de nossa região, os livros “Movidos pela esperança, a história centenária de Ilhota”, escrito pelas professoras Elaine Cristina de Souza e Viviane dos Santos, o primeiro escrito no município sobre o tema e “Ilhota, o encanto dos belgas no vale do grande rio”, de autoria das educadoras Ana Luiza Mette e Elaine Cristina de Souza, falam sobre a colonização. Recomendo também o trabalho de monografia do amigo Pedro Paulo, bacharel em história pela Furb que abordou o tema.

Temos sim descendentes belgas em Ilhota, um povo significativo em nossa cidade e o mínimo que eles sejam, temos que reviver todas as suas trajetória e agradece-los por firmarem seus marcos aqui, afinal, somos a única cidade no país a ter a colonização belga.

Uma pena pra aqueles que optam em mudança, pois gostaria de saber muito que mudança eles querem, em não deixarem realizar um evento tão significativo em nossa cidade, de renome nacional e gratificante aos inúmeros descendentes belgas em nossa cidade. Uma hora foi o boicote a ponte, agora a Expo Belga! Será isso as políticas públicas ou politicagem selvagem? O que o governador fez pela cultura em Ilhota, ao qual recebeu o meu voto e trabalhei muito pra eleger ele, foi sem dúvidas, uma apunhalada do mais nobre metal pontiagudo nas costas de todos nós ilhotense, pois até então, nem os pés ele pisou em Ilhota pra agradecer os votos obtidos!

Não foi somente o boicote da realização da Expo Belga que ele vetou e sim a não realização de um dos maiores festivais alternativos e independentes da cena catarinense, falo do Ilhota Rock Festival que esse ano completa 10 anos de história e que mais uma vez, ficaremos a ver navios. Parabéns aqueles que apostam na mudança, pois ela já começou! Cultura em nosso estado e municípios somente aqueles que são do partido do governador. Mas nós do Clube do Rock iremos se virar nos 30 pra realizar a oitava edição do Ilhota Rock Festival e a Fundação Cultura Ilhota irá viabilizar mecanismos para que possamos realizar num outro momento a 3º edição da Expo Belga. Creio que isso irá acontecer.

Precisamos de cultura e o Ilhota Rock Festival é exemplo disso! Se foram negado o apoio cultural e financeiro pra realização do festival, nem que faremos um barulho pequeno, pode ser lá em casa, mas que faremos… isso sim faremos, e conto com seu apoio de todos nesta causa.

Obrigado governador!

Exposição fotográfica cominua em exposição até do dia 24 de agosto

Exposição fotográfica cominua em exposição até do dia 24 de agosto

A Fundação Cultural de Ilhota prossegue até o 24 de agosto com a exposição “Arte e Fotografia” da primeira turma de fotografia promovida pela Fundação, no hall da prefeitura onde também estão expostos os trajes das realezas da primeira Expo Belga.

Escolas! Favor marcar as visitas monitoradas através do telefone (47) 3343-0026. A visitação está aberta a toda a comunidade e é gratuita.

Fundação Cultural forma primeira turma de fotógrafos

Curso de fotografia

Banner da Prefeitura de Ilhota - Assessoria de ImprensaNesta quarta-feira (25), a Fundação Cultural de Ilhota fará a entrega de certificados aos alunos da primeira turma do Curso de Fotografia, oferecido gratuitamente pela instituição. O evento acontecerá às 19h30, na prefeitura. Na oportunidade será inaugurada uma exposição, no hall da prefeitura, com as fotos tiradas pelos alunos. Os visitantes poderão conferir as imagens durante 20 dias.

Ao todo, oito alunos vão receber o certificado. O curso tem como objetivo despertar o aluno para a arte de fotografar e da imagem que se vai produzir. O professor é o artista plástico Vanderlei Lazzarotti, que ocupa o cargo de Diretor de Cultura da Fundação e tem mais de 20 anos de experiência nas artes visuais.

O conteúdo do curso contemplava introdução a arte visual; conhecimento da câmera; técnicas fotográficas; como criar uma fotografia; e exposição fotográfica.