Como viver sem o Google? Simples, remova o Google de sua vida! Sim, isso pode ser feito

Google no aniversário de #DialisonCleberVitti #28022018

Remover o Google de sua vida? Sim, isso pode ser feito!

Google rastreadores foram encontrados em 75% dos principais milhão de sites. Isso significa que eles não estão apenas seguindo o que você procurar, eles também estão rastreando os sites que você visita e usando todos os seus dados para anúncios que seguem você em torno da internet. Os seus dados pessoais também podem ser intimado por advogados, inclusive para casos civis como o divórcio. Google respondeu mais de 100.000 tais solicitações de dados, só em 2016!

Mais e mais pessoas também estão percebendo o risco de depender de uma empresa para tantos serviços pessoais. Se você está se juntando às fileiras de pessoas que já decidiram coleta de dados do Google tornou-se muito invasivo, aqui estão algumas sugestões para a substituição com custo de comutação mínima. A maioria são livres, embora mesmo aqueles que são pagos valem a pena – o custo de não mudar é um custo para a sua privacidade pessoal, e a boa notícia é que temos uma escolha!

Google Search -> DuckDuckGo (grátis)

Vamos começar com o mais fácil! Mudar para DuckDuckGo não só mantém suas pesquisas privado, mas também dá-lhe vantagens adicionais, como nossos atalhos estrondo, acessível Instant Answers e sabendo que você não está preso em uma bolha de filtro.

Gmail, Calendário e Contatos -> FastMail (pago)

Hospedamos @ duckduckgo.com endereços em FastMail, um serviço independente, paga que também inclui calendário e contatos apoiar em todos os dispositivos. Há também várias maneiras de obter e-mail criptografado entre partes confiáveis por integrar ferramentas de criptografia PGP. Mesmo mais privado alternativas de e-mail são ProtonMail e Tutanota , ambos dos quais oferecem criptografia end-to-end por padrão.

YouTube -> Vimeo (livre com opções pagas)

Para os vídeos que estão somente no YouTube (infelizmente, muito), você pode procurar e assisti-los em DuckDuckGo para uma melhor proteção da privacidade através do domínio “youtube-nocookie” do YouTube. Se você estiver criando e hospedagem de vídeo-se, no entanto, Vimeo é a alternativa mais conhecido que incide sobre os criadores.

Google Maps -> Mapas da Apple (gratuito), OpenStreetMap (grátis)

Para os usuários do iOS, a Apple dá-lhe uma alternativa construída em via Mapas da Apple, por isso nenhuma instalação é necessária. Para suporte a dispositivos mais amplo, veja OpenStreetMap (OSM), que é mais aberto, embora possam não ter a mesma facilidade de utilização ou da qualidade de cobertura de mapas da Apple.

Google Drive -> Resilio sincronização (livre com opções pagas)

Outro serviço que usamos internamente, Resilio Sync, fornece sincronização de arquivos peer-to-peer que pode ser usado para a armazenagem privada de arquivos, backup e compartilhamento de arquivos. Isso também significa que seus arquivos nunca são armazenados em um único servidor na nuvem! O software está disponível para uma ampla variedade de plataformas e dispositivos, incluindo servidores.

Android -> iOS (pago)

A alternativa mais popular para Android é de iOS curso, que oferece criptografia de dispositivo fácil e mensagens criptografadas via iMessage por padrão. Temos também dicas para aumentar a proteção de privacidade no seu iPhone ou iPad.

Google Chrome -> Safari (gratuito), Firefox (gratuito), Bravo (grátis)

Safari foi o primeiro navegador grande para incluir DuckDuckGo como uma opção de pesquisa privada built-in. Um navegador compatível mais cross-dispositivo é o Firefox, da Mozilla, um navegador open source com um bloqueador de rastreador built-in no modo privado. Admirável vai um passo além com bloqueio rastreador ativado por padrão. Há também muitos outros navegadores que vêm com DuckDuckGo como uma opção de built-in.

Blogger -> Santo (pago), WordPress (livre com opções pagas)

Santo é tanto uma hospedado (pago) e uma plataforma de blogging auto-instalável, por padrão e gerido por uma fundação sem fins lucrativos livre-tracker. Nós gostamos tanto que usá-lo para o nosso próprio blog ! Uma alternativa livre é WordPress, alimentando cerca de 25% dos sites do mundo. Também está disponível tanto para auto-instalação e como um serviço hospedado, sem trackers de terceiros por padrão. A comunidade é enorme, com uma extensa documentação multilingue e muitos temas para escolher.

O Hangouts do Google -> Zoom (livre com opções pagas), appear.in (livre com opção paga)

Zoom é uma alternativa de vídeo chat robusta usamos internamente que funciona bem mesmo para um grande número de participantes, embora requer software a ser instalado. Uma alternativa web somente é appear.in que não requer uma conta – basta ir ao site para abrir uma sala de chat e você está pronto.

Google Allo -> Signal (grátis)

Existem vários serviços que oferecem mensagens privada, mas, como já mencionado anteriormente, sinal recebe a nossa recomendação. Ele oferece, end-to-end encryption livre para ambas as mensagens e chamadas privadas. É também recomendado por Edward Snowden e renomado especialista em segurança Bruce Schneier, entre outros.

Como você pode ver, afastando-se Google não precisa ser difícil. Na verdade, você pode achar que você preferir as alternativas ao mesmo tempo, cada vez melhor privacidade!

Orgulhosamente DuckDuckGo

Assinatura de Dax

 

Anúncios

Google cria extensão para o navegador Chrome que informa o usuário que site é malicioso

Alerta senha - extensão do Google Chrome, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

O “Alerta de senha” ajuda a proteger contra ataques de phishing. Nós já instalamos e recomendo o serviço.

O Google lançou na última quarta-feira, 29, uma extensão gratuita para o Chrome que aumenta a segurança e proteção contra invasores nas contas Google. A extensão se chama “Alerta de senha” e avisa o usuário quando ele corre o risco de inserir login e senha em sites maliciosos projetados para roubar senhas e informações bancárias.

Informações da extensão

Se você digitar sua senha de Gmail ou do Google for Work em qualquer outra conta google.com, você receberá um alerta para alterar essa senha, caso necessário.

O “Alerta de senha” também tenta detectar falsas páginas de login no Google, para alertar você antes que digite sua senha. Para fazer isso, o “Alerta de senha” confere o HTML de cada página que você acessa para se certificar de que não se trata de uma tentativa de se fazer passar por uma página de login do Google.

Perguntas frequentes

  • Quando o “Alerta de senha” começará a funcionar? O “Alerta de senha” se inicializará sozinho na próxima vez que você digitar sua senha em accounts.google.com.
  • O “Alerta de senha” armazena minhas senhas ou as teclas que eu uso? Não. O “Alerta de senha” não armazena sua senha ou as teclas que você usou. Em vez disso, o recurso armazena uma miniatura segura da sua senha, que então é comparada a uma miniatura das teclas que você usou recentemente dentro do Chrome.
  • Para onde o “Alerta de senha” envia dados? Se você usa o “Alerta de senha” dentro de uma conta do Gmail, o recurso não envia nenhum dado de seu computador local. Se o administrador do Google for Work escolhe implantar o “Alerta de senha” no domínio, ele recebe alertas quando o “Alerta de senha” é acionado.
  • Quais são os limites do “Alerta de senha”? O “Alerta de senha” não protege as janelas anônimas nem os Aplicativos e Extensões do Google Chrome. Não protege senhas de serviços que não são do Google. O “Alerta de senha” opera apenas dentro do navegador da Web Chrome e quando o Javascript está ativado.
  • Onde posso encontrar mais detalhes? Veja todas as perguntas frequentes em https://support.google.com/a/answer/6197508 ou veja toda a base de código aberto em https://github.com/google/password-alert.

Ao instalar este item, o usuário concorda com os Termos de Serviço e com a política de privacidade em www.google.com/policies/

Clique aqui para instalar

😀

Cavalo de troia bancário se disfarça de instalador do Chrome

Vírus da internet

Recebi recententemente um e-mail muito interessante e relevante ao debate sobre a segurança na rede e seus malignos vírus da internet, de um amigo que é professor de informática, e segundo ele, em que descreveu seu depoimento, o estava eu na escola dando uma aula para seus os alunos no laboratório e foi onde que ele pediu para “eles” abrirem o Google e fazer uma pesquisa, algo rotineiro no contexto atual. De repente, percebeu que havia algo de errado, pois todos os computadores (30 computadores), estavam pedido na tela para fazer uma atualização do navegador Google Chrome, e não abria a página do Google, Terra, nem UOL. Logo depois por acaso, acabou percebendo e descobrindo que era um vírus, que se espalhou pela rede de toda a escola, apagando todos os computadores que estava com o IP Dinâmico.

Conclusão: Só o seu notebook teve que formata duas vezes, a sua sorte é que a maioria dos computadores tem instalado o sistema operacional Linux, então o vírus não consegui se instalado nestes computadores.

Informações, acesse o link e confira!

Facebook diz: não queremos que você utilize Safari e Google Chrome

Rede social agora indica quais os melhores navegadores para usar. Apple e Google não estão na listaRede social agora indica quais os melhores navegadores para usar. Apple e Google não estão na lista.

Após os rumores sobre a possível compra do navegador Opera, o Facebook decidiu alfinetar seus concorrentes. A rede social agora indica quais são os browsers mais indicados para acessar o site, entre eles o Internet Explorer, Mozilla Firefox e claro, o Opera.

Na lista, o Safari, da Apple, e o Google Chrome não aparecem mais como navegadores suportados. “Você está usando um navegador que nós não suportamos. Tente uma destas opções para ter uma experiência melhor no Facebook”, diz uma mensagem que é exibida para quem entra no site através de um dos browsers “bloqueados”.

No entanto, isso não significa que os usuários que usam o Chrome ou Safari não vão mais conseguir acessar seu perfil no Facebook, mas apenas mostra que a rede social não incentiva mais seu uso. Além disso, o site ainda mantém as informações sobre dúvidas frequentes do Chrome e do Safari na Central de Ajuda.

Seria este um indício de que um navegador do Facebook está a caminho?

Não gosta da Linha do Tempo do Facebook? Veja como fazê-la voltar ao que era… ou quase isso

Linha do tempo Facebook

Extensão para Chrome e Firefox permite esconder algumas das novidades do perfil da rede social para aqueles que não gostaram das mudanças.

Uma vez aceita, a Linha do Tempo do Facebook se torna obrigatória para os usuários da rede social. Mas muitos não gostaram da novidade e querem, a todo custo, voltar à versão antiga. Para resolver esse problema, uma extensão para Chrome e Firefox ajuda a eliminar a linha do tempo e tornar a visualização da rede social mais parecida com a antiga.
Chamada Social Fixer, a extensão não acaba com a Linha do Tempo, mas tira alguns dos novos recursos que podem não agradar alguns usuários, como a foto de capa, a caixa de amigos e a visualização em duas colunas. Depois de ativar todas as opções da ferramenta, o design do Facebook fica parecido com a versão anterior.

Instale a extensão

Instale a extensãoEntre no site Socialfixer.com e escolha em que navegador quer instalar a ferramenta. Ela tem versões para Chrome, Firefox, Safari e Opera (não está disponível para o Internet Explorer). Depois de instalar, entre no Facebook e verifique, na barra superior, uma nova opção ao lado do botão para entrar no seu perfil. Clique nesta opção e escolha “Social Fixer Options”.

Faça suas escolhas

Nas opções da extensão, entre em todas as categorias e elimine a seleção de cada uma delas. Ou, se preferir, escolha algumas para mantê-las exibidas. Para tirar tudo, basta apagar a seleção em todas as caixas. É possível ligar as opções novamente, caso você queira.

Mude a visualização da Linha do Tempo

Mude a visualização da Linha do TempoNa seção especial “Timeline”, escolha essas quatro opções (a extensão está em inglês): “Display posts in a single column”, “Hide cover photos”, “Hide the friends box”, e “Hide maps of check-ins”. Depois, escolha “Save” para confirmar sua opção. Essa configuração acima vai tirar a visualização em duas colunas, esconder a foto de capa, a caixa de amigos e os mapas de locais que você visitou.

Agora, basta entrar no perfil de algum amigo que tenha a Linha do Tempo ativada para ver o Facebook de uma forma muito mais limpa do que a visualização do novo perfil da rede social.
A extensão não muda a forma como as pessoas vêem o seu perfil. Se você tiver a Linha do Tempo ativada, mesmo que escolha por esconder estes recursos, eles estarão lá para quem entrar e não tiver o Social Fixer ativado. E também é sempre bom lembrar que você pode reativar tudo a qualquer momento: basta entrar nas configurações da extensão e selecionar tudo novamente.

20 anos da World Wide Web: como a rede evoluiu

wwwHá 2 décadas, Tim Berners-Lee colocou a primeira página da internet no ar. Veja o que aconteceu desde então.

No último sábado (6/8) a World Wide Web completou 20 anos de existência. Para quem não sabe, o dia 6 de agosto de 1991 foi a data em que Tim Berners-Lee colocou a primeira página no ar, que ainda pode ser vista neste link.

Foi nos primórdios da Internet, chamada de ARPANET que, em 1989, Berners-Lee, cientista do Conselho Europeu de Pesquisas Nucleares, criou uma nova forma de se acessar aquela rede. Em 13 de março de 1991, o cientista entregou a seu supervisor um documento que traria a proposta do inicio da rede mundial que liga todos os computadores. O supervisor de Tim descreveu o texto como “vago, mas empolgante” e deu autorização para que ele seguisse em frente com o projeto. Então, cerca de dois anos depois, Tim já havia publicado seu primeiro site.

Confira abaixo uma linha do tempo resumida com os principais acontecimentos desde o nascimento da World Wide Web.

1992

  • Áudio e vídeo são transmitidos na rede.

1993

  • Surge o primeiro navegador, chamado de NCSA Mosaic.

1994

  • Tim Berners-Lee fundou o World Wide Web Consortium (W3C), no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, com suporte do CERN, DARPA (como foi renomeada a ARPA) e da Comissão Europeia.
  • Primeira Conferência Internacional da WWW foi organizada por Robert Cailiau na CERN.
  • Pizza Hut investe em comércio online.

1995

  • O Netscape Navigator, popular browser da época, é criado.
  • Microsoft lança o Windows 95, que já vinha com o Internet Explorer 5. Começa a chamada “guerra dos navegadores”.
  • Criada a linguagem Java pela Sun Microsystems.

1996

  • A internet fica mais rápida com ADSL e modems de 56 kbps.
  • Empresas de internet entram no mercado de ações.
  • Foi lançado o primeiro comunicador instantâneo, o ICQ, pela empresa israelense Mirabilis.
  • Hackers invadem site do governo americano.
  • Ataque virtual à USERNET.
  • Macromedia desenvolve o Flash plugin.
  • Lançamento do Opera.

1998

  • Surgem os portais.
  • 151 milhões de usuários no planeta estavam ligados à Internet.
  • Larry Page e Sergey Brin, dois estudantes Ph.D. de Stanford, criam o Google.
  • Domínio de número 2 milhões é registrado nos Estados Unidos.

1999

  • IE desbanca Netscape.
  • Preocupações com o Bug do Milênio.

2000

  • Microsoft lançou o Internet Explorer 5 para Macintosh.
  • O vírus “I Love You” atinge 50 milhões de computadores.
  • 2001
  • Jimmy Wales e Larry Sanger criam a Wikipedia.

2002

  • O pioneiro das redes sociais, Friendster, é lançado.
  • Início do Wi-Fi.
  • Surgem os blogs.

2003

  • LinkedIn, a rede social corporativa, é criada.
  • Skype é lançado. Começa a popularização das ligações VoIP.

2004

  • Gmail é lançado.
  • Nasce o Orkut e o Facebook.
  • Mozilla lança o Firefox e em 99 dias de vida ele teve 25 milhões de downloads.
  • O WHATWG iniciou o trabalho do novo padrão HTML.

2005

  • Surge o YouTube.
  • Criação do GTalk.
  • Cresce a internet no Brasil.
  • Um bilhão de pessoas no mundo têm acesso à internet.

2006

  • O Twitter é lançado

2007

  • Apple lança versão do Safari para Windows e atinge 1 milhão de downloads em dois dias.
  • Surge o Second Life.

2008

  • Nasce o Chrome, navegador do Google.
  • YouTube realizou sua primeira transmissão ao vivo.

2009

  • Microsoft lança Bing, concorrente do Google.
  • Google anuncia o Chrome OS.
  • O Google lança a nova versão do Orkut.
  • O site The Pirate Bay volta ao ar.

2010

  • O HTML 5 se popularizou depois que Steve Jobs declarou publicamente que o Adobe Flash não seria mais necessário com a chegada do novo padrão.
  • A internet no celular se popularizou com a chegada de novos smartphones e planos 3G.
  • Sites de compras coletivas viram febre.

2011

  • O que está por vir? Você se arrisca a dizer nos comentários?