O Google Translator Toolkit será encerrado no dia 4 de dezembro de 2019

Google Translator Toolkit

O Google Translator Toolkit foi lançado há mais de uma década para ajudar nossos usuários, tradutores e o mundo todo a criar e compartilhar traduções. Na época do lançamento, havia poucas opções de editores de tradução na Web, mas agora existem muitas ferramentas ótimas, incluindo o Google Translate, que continuará disponível e não será afetado por esta decisão. Como resultado, observamos uma queda no uso do Translator Toolkit nos últimos anos. Por isso, depois de tanto tempo e bilhões de palavras traduzidas, vamos nos despedir dessa ferramenta. Queremos agradecer de coração aos nossos usuários do mundo todo.

Exclua, compartilhe ou cancele o compartilhamento dos seus dados.
Se você quer compartilhar ou cancelar o compartilhamento dos seus dados, isso pode ser feito antes do encerramento diretamente no Translator Toolkit (veja como).

Faça o download dos seus dados.
Antes do encerramento em 4 de dezembro de 2019, você poderá fazer o download dos seus dados diretamente no Translator Toolkit (veja como). Logo após o encerramento, você poderá fazer o download de todos os seus dados no Google Takeout.

Para excluir seus dados no Translator Toolkit, selecione os glossários, as memórias de tradução ou as traduções que você quer excluir e clique em Excluir. No caso das traduções, você também precisará clicar em Lixeira, selecionar as traduções e clicar em Esvaziar lixeira.

Agradecemos por seu apoio ao Translator Toolkit por todos esses anos. Para saber mais, visite nossa Central de Ajuda.

Equipe do Google Translator Toolkit

Anúncios

O Google+ não está mais disponível. Já era!

Desativação do Google+

“A equipe do Google+ agradece a todos que tornaram o Google+ tão especial”. Essa é a mensagem que você vai ler ao abrir pela última vez o seu perfil no Google+. A rede não vingou e já era mais uma!

O que houve com o Google+?
Em dezembro de 2018, anunciamos nossa decisão de desativar as contas pessoais do Google+ em abril de 2019.

Os outros produtos do Google (como o Gmail, o Google Fotos, o Google Drive e o YouTube) não foram afetados pela desativação das contas pessoais do Google+ e podem continuar sendo usados. A Conta do Google que você usa para fazer login nesses serviços será mantida. As fotos e os vídeos que já estiverem armazenados em backup no Google Fotos não serão excluídos. Saiba mais.

O que houve com meu conteúdo do Google+?
Estamos excluindo o conteúdo das contas pessoais do Google+ e das páginas do Google+. Esse processo levará alguns meses para ser concluído, e o conteúdo talvez seja mantido durante esse período. Enquanto isso, se você já tiver criado conteúdo no Google+, poderá fazer o download e salvar o conteúdo restante do Google+ e excluir seu perfil do Google+. Também será possível ver e excluir sua atividade restante do Google+.

Como isso me afetará se eu também usar o Google+ com uma conta de trabalho ou escola do G Suite?
O Google+ para o G Suite continuará como um recurso para a troca de ideias entre as pessoas de uma organização. Saiba mais sobre como estamos continuando nosso investimento no Google+ para o G Suite.

Caso esteja em dúvida se sua organização usa o G Suite, verifique aqui. Os clientes do G Suite verão algumas alterações nos recursos do Google+ relacionadas à desativação das contas pessoais do Google+. Você pode encontrar mais detalhes aqui ou conversar com o administrador do G Suite para saber mais.

Veja todas as Perguntas frequentes para saber mais detalhes sobre a desativação do Google+.

Adeus, Google+! Sua conta pessoal na rede social do Google será desativada em 2 de abril de 2019

Google+ dcvitti

Se você recebeu um e-mail desse porte é por que tem uma conta pessoal do Google+ ou gerencia uma página do Google+ e ela será desativada. Que pena!

Em dezembro de 2018, anunciamos a desativação das contas pessoais do Google+ marcada para abril de 2019, devido ao pouco uso e aos desafios envolvidos na manutenção de um produto de qualidade que atendesse às expectativas dos consumidores. Agradecemos a você por fazer parte do Google+ e gostaríamos de informar as próximas etapas do processo, incluindo como fazer o download das suas fotos e de outros conteúdos.

Em 2 de abril de 2019, sua conta e qualquer página do Google+ que você tiver criado serão desativadas, e o conteúdo excluído. As fotos e os vídeos do Google+ no Arquivo dos álbuns e suas páginas do Google+ também serão excluídas. Você pode fazer o download e salvar seu conteúdo. Basta fazer isso antes de abril. Fotos e vídeos armazenados em backup no Google Fotos não serão excluídos.

O processo de exclusão de conteúdo das contas pessoais do Google+, das páginas do Google+ e do Arquivo dos álbuns levará alguns meses, e o conteúdo será mantido durante esse período. Por exemplo, é possível que os usuários ainda vejam partes da conta do Google+ pelos registros de atividades, e alguns conteúdos pessoais do Google+ poderão ficar disponíveis para os usuários do G Suite até que a conta pessoal do Google+ seja excluída.

A partir de 4 de fevereiro, não será mais possível criar novos perfis, páginas, Comunidades ou eventos no Google+. Consulte a página de Perguntas frequentes para mais detalhes e informações sobre a desativação.

Se você for o proprietário ou moderador de uma Comunidade do Google+, poderá fazer o download dos seus dados da Comunidade e salvá-los. A partir de março de 2019, será possível fazer o download de outros dados, como autor, texto e fotos de todas as postagens das Comunidades públicas. Saiba mais

O botão de Login do Google+ usado para se conectar a sites e apps não funcionará maise, em alguns casos, poderá ser substituído pelo botão de Login do Google. Você ainda poderá fazer login na sua Conta do Google sempre que encontrar botões do Login do Google. Saiba mais

Se você tiver usado o Google+ para fazer comentários no seu ou em outros sites, esse recurso será removido do Blogger até 4 de fevereiro e, de outros sites, até 7 de março. Seus comentários do Google+ serão excluídos de todos os sites a partir de 2 de abril de 2019. Saiba mais

Se você for um cliente do G Suite, o Google+ permanecerá ativo para sua conta do G Suite. Entre em contato com o administrador do G Suite para saber mais detalhes. Além disso, você contará com novos recursos e uma nova aparência em breve. Saiba mais

Veja como isso poderá afetar vocêse for um desenvolvedor e utilizar as APIs do Google+ ou do Login do Google+.

A equipe do Google+ agradece a todos que tornaram esse produto tão especial. Somos gratos pelo talentoso grupo de artistas, líderes de Comunidades e pensadores que fizeram do Google+ um lar. Ele não seria o mesmo sem o entusiasmo e a dedicação de todos.

Google disponibiliza 10 cursos online totalmente gratuitos e em português

Grow With Google [crescer com o google)

Há uma variedade enorme de cursos disponíveis online – tanto que já até sugerimos algumas opções gratuitas aquirecentemente, para quem quer aprender a programar. Mas além de universidades, algumas empresas oferecem videoaulas de graça na web. O Google é uma delas, disponibilizando várias no Udacity. E o melhor: muitas com legendas em português.

Selecionamos dez desses cursos do Google, todos relacionados a desenvolvimento web e programação, para você conferir e começar a estudar. Confira a lista a seguir:

1. Fundamentos de Design Responsivo para a Web.
O curso mostra todos os fundamentos do web design responsivo, ensinando como criar uma página que funciona bem tanto na tela do PC quanto em um tablet ou um smartphone. Tem duração estimada de duas semanas e está disponível aqui.

2. Teste A/B.
Usados para verificar o efeito de mudanças, os testes A/B são essenciais para quem precisa decidir se vai ou não implementar algum recurso novo em um site ou aplicativo. O curso mostra como realizá-los, definindo métricas e analisando resultados. Tem duração estimada de quatro semanas e está disponível aqui

3. Otimização de Renderização no Browser.
Como a descrição do curso diz, performance importa para os usuários – e por isso é importante criar um web app que reaja bem as ações. As aulas apresentam ferramentas usadas para analisar e identificar problemas de desempenho e explicam como criar uma aplicação que responda bem no navegador. O curso tem duração de um mês e está disponível aqui

4. Imagens Responsivas.
As imagens representam 60% dos bytes necessários para carregar uma página na web. Por isso, é importante saber como otimizar o carregamento delas de acordo com o dispositivo do usuário – justamente o que esse curso mostra como fazer. Tem duração de duas semanas e está disponível aqui.

5. Otimização de Performance de Website.
Já que falamos de desempenho, este curso foca em otimizar um site para que ele seja rápido. As aulas mostram o caminho que os navegadores seguem para transformar os códigos HTML, CSS e JavaScript em uma página finalizada e mostram, a partir disso, as ferramentas que você usar para melhorar a performance. Tem duração de apenas uma semana e está disponível aqui.

6. O que é localização.
Não, não estamos falando de mapas. A localização aqui tem a ver com levar um produto ou serviço para um novo mercado, com um idioma diferente. O curso mostra tudo o que você precisa saber para traduzir e adaptar um aplicativo, por exemplo, antes de estreá-lo em um novo país. Tem duração de duas semanas e está disponível aqui.

7. Deep Learning.
A “aprendizagem profund”, ou simplesmente deep learning, está cada vez mais importante no mercado. Ela é aplicada em pesquisas, comandos de voz, reconhecimento e busca de imagens e em muitas outras soluções muito usadas atualmente. Este curso fala sobre o conceito desde o começo, apresentando os conceitos básicos e indo até o desenvolvimento de sistemas que aprendem a partir de dados. Tem duração de 12 semanas e está disponível aqui.

8. Android TV e Desenvolvimento Google Cast.
Um pouco menos densas, as aulas aqui mostram como levar sua aplicação Android para a tela da televisão, adaptando-a para funcionar em realidade virtual e também no Google Cast sem precisar reescrevê-la. Tem duração de uma semana e está disponível aqui.

9. Material Design para Desenvolvedores Android.
Anunciada há quatro anos, a linguagem visual do Google transformou os aplicativos do Android. Nessas aulas, você vai aprender como aplicar os princípios dela e utilizar todos os elementos do Material Design nos seus apps. O curso dura quatro semanas e está disponível aqui.

10. Introdução à Realidade Virtual.
As videoaulas daqui não são em realidade virtual, mas abordam todos os princípios por trás do conceito, de telas e rastreamento de visão até ótica e estereopsia. A descrição do curso garante que, ao final dele, você terá criado uma aplicação em VR. As aulas tem duração de duas semanas e estão disponíveis aqui

Fonte Olhar Digital

YouTube terá mudança em postagens automáticas no Twitter e no Google+

Youtube dcvitti

YouTubeEu e muitos youtubers devem ter recebidos um aviso sobre uma atualização que pode impactar a comunidade do YouTube. Após o dia 31 de janeiro, a funcionalidade para postar automaticamente a atividade do YouTube (envios, vídeos com marcações “Gostei” etc.) no Twitter e no Google+ não estará mais disponível. Descobrimos que compartilhar essas ações com uma mensagem personalizada (em vez de com postagens geradas automaticamente) oferece uma experiência melhor ao criador de conteúdo e aos seguidores dele nas redes sociais.

Ainda é possível compartilhar vídeos nessas plataformas. Veja como:

  • Na página de exibição em qualquer dispositivo: clique em Compartilhar, depois clique no ícone da rede social.

Para saber mais informações sobre como compartilhar vídeos, confira este artigo da Central de Ajuda.

Equipe do YouTube.

Google oferece cursos online e gratuitos. Já pensou em ganhar um certificado do Google?

google logo

Então… saiba que isso já é possível?

O Google, que se tornou tão conhecido e útil para nós, está oferecendo cursos online e com certificado. Se você sonha em construir carreira fora do país, estes cursos serão ótimos, já que a empresa tem seu nome reconhecido internacionalmente.

Estes cursos estão disponíveis na plataforma Primer, a qual você pode fazer o download pelo seu smartphone. O Primer está disponível para Android e IOS.

O conteúdo dos cursos, fora desenvolvido pelos próprios profissionais do Google em parceria com professores e especialistas no assunto, baseando-se, além disso, em situações de empresas de sucesso. As certificações que o aplicativo oferece são:

  1. Planejamento de negócios
  2. Vendas
  3. Construção de marca
  4. Engajamento
  5. Sites
  6. Comunicação com cliente
  7. Redes sociais
  8. Gerenciamento de Negócios
  9. Marketing Digital 1
  10. Marketing Digital 2
  11. Marketing de conteúdo
  12. Analytics
  13. Insights
  14. Empreendedorismo
  15. Mobile Marketing
  16. Vídeo Marketing
  17. Experiência do usuário
  18. Gerenciamento de Agência

Para ter acesso, baixe o app Google Primer ou clique no linkJá que passamos tanto tempo na tela do celular, vamos fazer isso com utilidade e conteúdo.

Fonte

Google+ tem fim antecipado para abril de 2019

Google+

Mais uma rede social do Google que morre, que vai para o cemitério virtual da companhia e de todos eles, o que mais temos saudades é o Orkut.

O Google confirmou que vai antecipar a desativação do Google+ e seus aplicativos em quatro meses. A decisão foi tomada após a descoberta de um problema de segurança no software de atualização distribuído em novembro e que resultou no vazamento de dados de aproximadamente 52,5 milhões de usuários.

Em nota publicada em seu blog, a empresa confirmou a reprogramação para abril de 2019. Anteriormente, a desativação estava prevista para agosto. Os aplicativos ligados à rede social serão desativados em até 90 dias.

A falha foi descoberta pela própria plataforma durante procedimentos de checagem padrão. O vazamento permitiu que dados pessoais de usuários, como nome, endereço de e-mail, ocupação, idade e outros, fossem acessados por desenvolvedores de aplicativos mesmo quando estavam marcados para não serem públicos. A empresa afirma, contudo, que informações relativas a dados financeiros, números de documentos, senhas pessoais e similares permaneceram inacessíveis.

“Nenhum terceiro comprometeu nossos sistemas, e não temos evidências de que os desenvolvedores de aplicativos que inadvertidamente tiveram esse acesso por seis dias tenham conhecimento disso ou o usaram indevidamente de alguma forma”, assegurou David Thacker, vice-presidente de gestão de produto da plataforma.

O Google+ foi lançado em 2011. O objetivo de sua criação era rivalizar com o Facebook como rede social. A meta, porém, nunca foi atingida.

Portal Imprensa

Digite 432% no Google

432%

De acordo com dados de declaração de bens apresentados ao TSE, a família Bolsonaro enriqueceu durante os anos na política.

A frase “Digite 432% no Google” está bombando nas redes desde segunda-feira (1). Ao digitá-la, o internauta é conduzido a inúmeras matérias sobre o crescimento do patrimônio do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho de presidenciável Jair Bolsonaro.

De acordo com dados de declaração de bens apresentados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), publicados pela Fórum em agosto, a família Bolsonaro enriqueceu durante os anos na política. Tanto o presidenciável Jair Bolsonaro quanto seus filhos, Eduardo Bolsonaro e Flávio Bolsonaro – todos do PSL – tiveram elevação patrimonial elevada nos últimos anos.

O destaque é Eduardo, candidato à reeleição. Em 2014, quando se elegeu pela primeira vez, o parlamentar tinha declarado à Justiça Eleitoral R$ 205 mil em bens. Este ano, o candidato declarou um patrimônio de R$ 1,395 milhão – um aumento de 432%.

Jair Bolsonaro e o deputado estadual Flávio Bolsonaro tiveram aumentos de patrimônio mais modestos. Desde 2006, os bens declarados do presidenciável aumentaram em 168% enquanto os de seu filho, desde 2010, aumentaram em 55%.

Nenhum dos candidatos comentou, após a repercussão na imprensa, suas evoluções patrimoniais.

As declarações de bens de todos os candidatos nas eleições de 2018 podem ser conferidas na íntegra no site do TSE.

Revista Fórum

Alteração nos backups do WhatsApp no Google Drive

WhatsApp

Segundo o novo contrato entre o WhatsApp e o Google, os backups do WhatsApp não serão mais contabilizados na cota de armazenamento do Google Drive. No entanto, qualquer backup do WhatsApp sem atualização há mais de um ano será removido automaticamente do armazenamento.

Esta política entrará em vigor para todos os usuários em 12 de novembro de 2018, embora algumas pessoas talvez vejam os benefícios na cota antes. Para evitar qualquer perda, recomendamos que as pessoas façam o backup do WhatsApp manualmente antes dessa data.

Ações recomendadas:

  1. Verifique se foi feito o backup do seu cliente WhatsApp para Android atual.
  2. Se você quiser atualizar qualquer backup existente, faça o backup manual do seu cliente WhatsApp antes de 30 de outubro de 2018.

Equipe do Google Drive

Alteração às cópias de segurança do WhatsApp no Google Drive

Google Drive

Devido a um novo acordo entre o WhatsApp e a Google, as cópias de segurança do WhatsApp deixarão de ser contabilizadas para a quota de armazenamento do Google Drive. No entanto, todas as cópias de segurança do WhatsApp que não são atualizadas há mais de um ano serão automaticamente removidas do armazenamento.

Esta política entrará em vigor para todos os utilizadores a 12 de novembro de 2018, embora alguns utilizadores possam observar as vantagens ao nível da quota mais cedo. Para evitar a perda de cópias de segurança, recomendamos que seja criada uma cópia de segurança manual do WhatsApp antes de 12 de novembro de 2018.

Ações recomendadas

  1. Confirme se foi criada uma cópia de segurança do seu cliente WhatsApp para Android atual.
  2. Se pretender atualizar cópias de segurança existentes, crie uma cópia de segurança manual do seu cliente WhatsApp antes de 30 de outubro de 2018.

A equipa do Google Drive