Prefeito Dida exonera secretária de saúde, sua maior apoiadora nas eleições

Portaria 11/2018 da Prefeitura de Ilhota sobre a exoneração de Jocelene da Silveira

Esse é o Dida sendo o Dida. Eu já sabia que isso iria acontecer, cedo ou tarde, mas nunca imaginei que iria demorar tanto. Por isso não o apoiei em sua campanha eleitoral, não votei nele e saí bem antes, quando soube que ele seria o candidato. Tentei avisar, ninguém ouviu e fui zombado.

Dida cumpriu com o prometido. Não o de campanha, mas a sua em particular. Enquanto desfrutava de suas férias, deu a ordem via ZapZap e logo, ao retornar, exonerou seu maior expoente durante a sua campanha eleitoral que resultou na vitória, Jocelene da Silveira, esposa do popular Dr. Lucas. A Portaria 11/2018, foi assinado em 5 de fevereiro e publicado hoje no Diário Oficial dos Municípios. Junto com a secretária, outros duas servidoras em regime de comissão também foram exoneradas.  Cheila Carla Darossi, do cargo de Diretor de Departamento e Jaqueline Aparecida Ferreti, do cargo de Chefe de Divisão.

Os áudios que o prefeito Dida enviou por engano a outros destinatários no final da semana passada, deu o que falar e falou bonito. Reza uma lenda da The Zueira Never Ends quem não sabe escrever, envia áudio. Também, quando os tiozinhos, as pessoas leigas usam a internet sem saber como funciona, dá nisso.

Depois de ter aprontado todo furdunço no ZapZap, ele publicou uma nota justificando o ocorrido, que foi postado aqui neste blog (leia a carta acessando este link). Em resumo ele dize, segundo a nota, que para quem em insiste em atacar o seu governo, os resultados estão aí para quem quiser ver. Como um clássico carrasco medial e utilizando-se de um terrível golpe de um machado super afiando, cortou a cabeça dos seus “pseudos” traidores. O prefeito começou a mudar e foi logo pela saúde, que estava de mal a pior. Cortou a cabeça da atual secretária Jocelene e membros de sua equipe.

Não vou e nem quero comemorar a desgraça alheia, pois isso vai contra minha conduta que deveria ser um princípio compartilhado por todos, mas postarei minha opinião. Nada a favor da coisa, nem muito menos contra. Cada um sabe o que faz e estão todos em pleno uso de seus juízos.

Nas entrelinhas dos bastidores da política é assim que a coisa funciona, cheio de altos e baixos, perseguições, trairagens, cinismos e todos os adjetivos propício para aqueles que deslumbram o poder. Na política, quem está com a razão é sempre o mais forte. Nem sempre é assim, nesta ordem, pois o mais fraco, do outro lado, é quem geralmente paga o pato, por não ter força para encarar o enfrentamento, perde e cai no esquecimento.

Agora, a pasta da saúde está vaga. A boca miúda, a rádio peão que circula na cidade dão por conta que o prefeito pretende contratar o ex-secretário Lavino ou mais um apadrinhado político de Luiz Alves. Há quem diga que poderá ser mais um do ex-prefeito Periquito de Balneário Camboriú, que perdeu a disputa lá e migraram pra Zióta. O banco de aposta está aberta.

Por fim, quero crer que essa portaria seja mais uma das coincidências da vida. A portaria que exonerou uma das emedebista mais fervorosas do 15, é a de número 11.

Carta de renúncia de Ademar Felisky da função de delegado do Diretório do MDB de Ilhota

Carta de renúncia de Ademar Felisky da função de delegado do Diretório do MDB de Ilhota

É minha gente, o ZapZap tá dano o que falar. Ele foi feito para escrever, mas como nem todo mundo sabe escrever, envia áudio e dá no que deu.

Essa é a carta de renúncia do ex-prefeito Ademar Felisky da função de delegado do Diretório do emedebê de Ilhota. Para colaborar com as notícias dos tabloides da região, o povo da oposição estão mexendo os seus os pauzinhos e conseguem se infiltrarem nos grupos adversários.

Na coluna Pimenta, do Jornal Metas, o editor descreve a situação do caso do ex-prefeito Ademar Felisky comentando a respeito de sua carta de renuncia da função ao qual foi  já pegou eleito.

Ademar entregou um requerimento onde comunica a sua renúncia da função de delegado do Diretório do MDB de Ilhota. A decisão foi tomada depois dele ouvir o áudio do prefeito Dida que todo mundo ouviu (logo irei criar um podcast e publicar esses áudios). Segundo a coluna Pimenta, Ademar nunca escondeu sua simpatia pelo Dr. Lucas como candidato a prefeito nas últimas eleições, porém, foi voto vencido, e acabou trabalhando pela eleição de Dida. Também deve estar se sentindo parte da “Turma do Lucas”, como mencionou Dida no áudio.

Sabe o que tenho a dizer disso tudo? Nada! Apenas observo. Eles que são ilhotenses que se entendam. Se alguém quiser me contratar para assessoramento de comunicação social e marketing, me chama no inbox. Um salve a todos e fiquem com  as bênçãos de Deus!

Aos meus amigos de Ilhota – Carta do Dr. Lucas

Dr. Lucas Gonçalves do PMDB

Frente aos recentes acontecimentos, venho aqui me manifestar e dar a minha versão frente ao áudio do prefeito que circula na cidade.

Desde a eleição para prefeito que fui derrotado nas urnas, meu discurso sempre foi de não mais me candidatar a cargo político, mas procurado pelo então amigo Dida, me senti na obrigação e até para retribuir o carinho que recebi do MDB de Ilhota, de apoiá-lo na última eleição, em que ele saiu vitorioso com uma margem expressiva de votos, nunca visto na história de ilhota.

Friso aqui e desafio a qualquer um a dizer o contrário, que NUNCA pedi nada para apoiar o Dida, sempre foi ele que pedia para que eu ficasse à frente da saúde, e eu então indiquei minha esposa que é enfermeira de formação e com experiência em gestão de saúde e SUS.

Me surpreende, e muito, que ele insistisse tanto para que ficássemos a frente da saúde e agora venho descobrir pelas suas próprias palavras que ele pressionava minha esposa para que ela saísse.

Isso para mim além de ser uma traição sem medida, me transparece mais um ato de covardia, mas para que? Nunca fui ameaça para seu futuro político, não vou me colocar em uma nova disputa política, minha esposa também não, então para que tudo isso?

Isso só ele mesmo pode responder, mas que não seja leviano de levantar falsas acusações sem provas, pois aí o processo deixa de ser corriqueiro e vamos até às últimas consequências…

Não desejo o mal do Dida e de sua administração, apesar dos seus rampantes de insanidade em determinadas situações, ele tem a chance de ser o melhor prefeito de Ilhota, de se reeleger e perpetuar sua ideologia por muitos anos, mas como pessoa o Dida morreu, querer destruir quem só o ajudou e nunca pediu nada troca, e o mesmo que cortar a mão de quem sempre só o alimentou.

Me afasto definitivamente e de forma irrevogável da política e da administração de ilhota, mas permanecerei ilhotense de corpo e alma.

Publicado no perfil de Lucas Gonçalves em 2 de fevereiro de 2018. Logo em seguida o perfil saiu fora do ar.

Você se lembra em todos os candidatos a prefeito e vereador que você já votou? Eu me lembro!

Eleições, Voto, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

Eu voto desde os meus 16 anos e no ano em que fiz o meu título de eleitor, em 1994, era eleições gerais para presidente e governador, e meu primeiro voto foi pro Lula. Aquela eleição foi em cédula de papel. Nunca votei em branco e nunca anulei meu voto. Aqueles que tem entendimento do processo político, não pode, jamais, jogar o voto fora.

Minha primeira eleição municipal foi em 1996, a última eleição manual. De lá pra cá, foram 5 eleições municipais em que eu depositei meu voto. Compartilho aqui, os candidatos em que escolhi nos pleitos ao longo dos anos e exerci minha obrigação do voto direto e democrático, com o nome, partido e número.

1996
Vereador: Keka Laureno | PMDB – 15615 (não foi eleito, ficou suplente)
Prefeito: Betinho | PDT – 12 (foi eleito)

2000
Vereador: Murilo Cordeiro | PT – 13123 (não foi eleito)
Prefeito: Rogério do PT | PT – 13 (não foi eleito)

2004
Vereador: Calinho | PT – 13713 (não foi eleito)
Prefeito: Ademar Felisky | PMDB – 15 (foi eleito)

2008
Vereador: Calinho | PMDB – 15615 (foi eleito)
Prefeito: Ademar Felisky | PMDB – 15 (foi eleito)

2012
Vereador: Calinho | PMDB – 15615 (não foi eleito, ficou suplente)
Prefeito: Dr. Lucas | PMDB – 15 (não foi eleito)

Em 2016, será a minha sexta eleição e já sei em quem votar. Não estou mais indeciso e votarei novamente em dois candidatos em que já depositei o meu voto, mas com os cargos alternados. 20 anos depois, votarei para o Keka Laureano, mas agora para prefeito. Ao cargo de vereador, depois de 16 anos, irei votar no amigo e irmão, companheiro de muitas lutas Rogério Flor de Souza que uma vez votei para prefeito.

Compartilhe sua opinião e nos diga nos comentários em quem você votou. Abraços!

Eu tenho uma Peninha dele, coitado!

Deputado Peninha, Peninha bugado, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2016, Newsletter, FeedDialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2016, Newsletter, Feed

Uma vez, o saudoso político João Matos veio em ‪‎Ilhota pedir o apoio e voto para o Peninha afim de que ele pudesse ser reconduzido novamente ao mandato de Deputado Federal. Peninha foi eleito para o primeiro mandato e não fez nada, pelo menos eu não vi, não sei e quero saber. A desculpa ou argumento que lendário João Matos deu na ocasião para convencer a massa encarnada a vota novamente no Peninha era que estava no seu primeiro mandato e não tinha experiência no legislativo federal. Não tinha experiência? Como assim cara pálida?

O cara foi vice e prefeito em Ituporanga, deputado estadual por 3 vezes seguidos, além de um monte de coisas. No Wikipédia há um currículo do político, está aberto e qualquer um pode ler. Conferia neste link: CLIQUE AQUI!.

Isso está me incomodando, da falta de experiência, não tinha experiência mesmo: Vamos apurar alguns fatos… o deputado Peninha apresentou um projeto de lei para anular o referendo do desarmamento no país e maquiar o Estatuto do Desarmamento. Ele é um senhor da guerra e alguns de seus correligionários políticos catarinense, detentores de mandato eletivo, foram eleitos e favorecido com recursos oriundos de empresas armamentista. [eu já disso aqui no #blogdodcvitti e você pode reler neste link: CLIQUE AQUI!.

Os deputados financiados pela indústria de armas, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

Além dessas proezas maquiavélicas, deita o sarrafo no governo da Dilma. Quem fala, deveria dar o exemplo, não é? Pra finalizar é um dos incentivadores dessa bobagem do “Sul é o meu país”. Ele quer separar o Sul para criar um novo país. Talvez é comer tudo no seu meio dia, na hora do seu almoço. Peninha é um baita coxinha de cebola 😦

Agora apareceu essa história em que o parlamentar é campeão em gastos alimentares ressarcidos pela Câmara. Isso bombo a semana nas redes sociais estava estampado em todos os jornais. Que vergonha…

Peninha não ajudou, nem apoiou o Partido dele em #Ilhota na eleição do candidato Lucas Gonçalves. Poderia ter feito a diferença, mas não fez. Em Ilhota, ele recebeu um significativo percentual eleitoral dos votos em 2010, ficando em primeiro como o mais votado na cidade com 17,47% dos votos válidos obtidos, totalizando 1.219 votos. Neste link está a prova real!

Isso é meu ponto de vista!

Peninha na mídia catarinense

Entenda um pouco do babado da festa do dinheiro público promovido pelo parlamentar lá em Brasília. Não estou condenando, apenas afirmando que isso é legal, mas… é moral?

Um levantamento realizado pelo site Congresso em Foco, especializado na cobertura da Câmara e do Senado, aponta o deputado federal catarinense Rogério “Peninha” Mendonça (PMDB) como o campeão de despesas com alimentação ressarcidas pela Câmara Federal ao longo de 2015. Entre 1º de fevereiro (início da legislatura) e o último dia do ano passado, o parlamentar gastou pouco mais de R$ 29 mil, o que equivale a uma despesa diária de R$ 87. Pela lei em vigor, o Parlamento só ressarce as despesas alimentícias do deputado em atividades parlamentares, sem direito a acompanhantes.

De acordo com a publicação, os restaurantes favoritos do parlamentar são a Galeteria Beira Lago, o Senac e o Dalí Camões, todos nas proximidades da Câmara, onde ele gastou quase R$ 10 mil. Em uma oportunidade, no dia 2 de abril, Peninha foi ressarcido em R$ 390 por um almoço na Beira Lago, dividido em duas notas sequenciais onde não havia a descrição do que foi consumido. Segundo o Congresso em Foco, o rodízio de galeto no local custava R$ 49,90 até o mês passado.

Fonte: Diário Catarinense

PS: Realmente, o deputado aprendeu a fazer as coisas certinho. Ele não ganhou meu voto para o segundo mandato.

😀

Parabéns Dr. Lucas!

Parabéns Dr. Lucas by dcvitti

Hoje é o aniversário de um grande amigo que a vida me apresentou. Tive muito pouco tempo de caminhada junto ao seu lado e de convivência, mas pude reconhecer o seu verdadeiro valor. Resta-me apenas neste dia, homenagear essa brilhante pessoa e desejar um mar bênçãos a sua vida. Que Deus lhe tudo em dobro aquilo que foi extraído de você. Que a vida lhe traga muitas vitórias. Felicidades, vida longa e sempre!

Pesquisa eleitoral revela equilíbrio em Ilhota

Jornal Cruzeiro do Vale faz pesquisa eleitoral revela equilíbrio em Ilhota

A pesquisa eleitoral contratada pelo Jornal Cruzeiro do Vale junto ao Instituto de Pesquisa, Assessoria e Consultoria, Ipac, de Blumenau, mostra que o cenário eleitoral está equilibrado em Ilhota. Às vésperas da eleição, o candidato Lucas Gonçalves, do PMDB, está tecnicamente empatado com Daniel Bosi. O candidato Lucas ocupa o primeiro lugar com 45,4% das intenções de votos. Na segunda posição aparece o candidato Daniel Bosi, da coligação “Juntos vamos mudar”, com 41,7% da preferência do eleitorado.

Apesar da vantagem, considerando a margem de erro é possível apontar empate técnico entre os dois únicos candidatos a prefeito. Os números se referem à pesquisa espontânea, quando os entrevistados não são apresentados aos nomes dos candidatos. Entre os entrevistados, 1% afirmou que não pretende votar em nenhum dos dois candidatos e 11,9% não sabem ou não responderam.

Pesquisa estimulada

No levantamento estimulado, quando o pesquisador cita as opções do eleitor, o candidato Lucas Gonçalves permanece na frente, com 46,9% das intenções de voto, enquanto Daniel Bosi aparece logo atrás, com 42,3%. A diferença de 4,6% fica dentro da margem de erro de 5% apresentada pelos estatísticos e também caracteriza empate técnico. Na estimulada, 2,8% afirmaram não votar em nenhum deles e 8% não sabem ou não responderam.

Apesar do clima de rivalidade que ganhou força entre parte do eleitorado, 48,4% dos entrevistados não rejeitam nenhum dos concorrentes à Prefeitura de Ilhota. Já 21,6% dos eleitores ouvidos afirmaram que não pretendem votar em Lucas Gonçalves, 17,8% rejeitaram o voto em Daniel Bosi e 12,2% não sabem ou não responderam.

13,4% dos eleitores ainda podem mudar o voto

Com o cenário de equilíbrio, cada voto se torna mais importante e pode definir a disputa. Na pesquisa espontânea, 11,9% não sabem em quem votarão ou preferiram não responder. Já no levantamento estimulado, o índice de indecisos cai para 8%. Entre os que já decidiram o candidato, o voto já está consolidado para 80,6% dos candidatos, que afirmaram que a escolha é definitiva. 13,4% admitiram que podem mudar e 6% não sabem ou não responderam.

Pesquisa ouviu 405 eleitores

A pesquisa foi contratada pelo Jornal Cruzeiro do Vale junto ao Instituto de Pesquisa, Assessoria e Consultoria, IPAC, de Blumenau, e ouviu 405 eleitores em quatro regiões de Ilhota, entre os dias 2 e 3 de outubro. A margem de erro é de 5% para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral, TSE, sob o número SC-00579/2012. Nas páginas 8 e 9 desta edição você confere os números da pesquisa para a Prefeitura de Gaspar.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Vale

Conheça o plano de governo do candidato a prefeito do PMDB Ilhota Dr. Lucas

PMDB de Ilhota apresenta seu programa de governo

Plano de governo da PMDB Ilhota para eleições municipais de 2012 - Lucas e Vanildo, unidos com você por Ilhota!

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB de Ilhota, lançou no último sábado, dia primeiro de setembro, seu programa de governo para eleições municipais de 2012 em que tem seu candidato a prefeito Lucas Gonçalves e seu vice Vanildo Reichert. Três mil exemplares foram confeccionadas com intuitos de informar a sociedade as propostas políticas do Partido para nova fase da administração pública municipal, da continuidade do desenvolvimento promovido pelos gestores Ademar e Tonho.

Administração e finanças, defesa civil, cultura, esporte, comunicação, educação, agricultura, assistência social, mulher e política de gênero, criança e adolescente, idoso, turismo, obras, saúde e segurança pública foram os assuntos abordados no plano de governo que foi desenvolvido por técnicos e afirmam os compromissos que Lucas e Vanildo terão com o município nos próximos 4 anos.

Além da versão impressa, o partido também disponibilizou a versão virtual do informativo, um mecanismo dinâmico que agrega todos os segmentos da sociedade. Isso maraca uma nova fase da comunicação em nossa cidade e demonstra que os candidatos ao cargo majoritário do PMDB estão comprometidos com a evolução da internet, um novo conceito de fazer comunicação.

Confira através deste link o conteúdo completo digital do programa de governo do PMDB e espero que ele contribua para sua escolha.

Jingles das eleições 2012 de Lucas e Vanildo já estão na rede!

Flyer de divulgação dos candidatos majoritário do PMDB Lucas e Vanildo

Confira os jingles do candidato majoritário Lucas e Vanildo do PMDB Ilhota a prefeitura de Ilhota. Os jingles estão disponíveis pra download. Ouça, curta e compartilhe em sua rede.