Teólogos e pastores reagem a apoio evangélico a Bolsonaro

Cristão contra Bolsonaro

A “Carta Pastoral à Nação Brasileira” é uma resposta a movimentos neopentecostais que se aproximam do candidato do PSL.

Em reação ao apoio de lideranças e movimentos evangélicos a Jair Bolsonaro, um grupo de teólogos, pastores e estudiosos da religião lançaram a “Carta Pastoral à Nação Brasileira”. Organizado por 88 religiosos, o documento reúne até o momento 425 assinaturas, mas os idealizadores esperam congregar mil nomes no abaixo-assinado nas próximas horas.

Em 12 tópicos, o grupo repudia qualquer “pretensão de haver um governo exercido em nome de Deus, bem como toda aspiração autoritária e antidemocrática”. O documento também denuncia a instrumentalização da religião para fins políticos e defende o Estado laico e das liberdades individuais. O nome da coligação de Bolsonaro é “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

No terceiro ponto, o texto convida os evangélicos a exercer sua cidadania escolhendo seus candidatos pelo alinhamento deles com os valores do Reino de Deus. E “evidenciados na defesa dos mais pobres e dos menos favorecidos, na crítica a toda forma de injustiça e violência, na denúncia das desigualdades econômicas e sociais, no acolhimento aos vulneráveis, na tolerância com o diferente, no cuidado com os encarcerados, na responsabilidade com a criação de Deus, e na promoção de ações de justiça e de paz”.

A carta é uma resposta a um movimento de apoio ao candidato do PSL de neopentecostais que integram a Confederação dos Conselhos dos Bispos do Brasil. Uma análise da pesquisa do Ibope de 11 de setembro feita pelo cientista político Oswaldo E. Do Amaral, do Observatório das Eleições, aponta que ser evangélico amplia em cerca de 65% a chance de um eleitor optar pelo ex-militar quando comparado a um católico.

Leia a íntegra do documento aqui abaixo ou acesse este link!

Carta Capital

Anúncios

Carta pastoral à nação brasileira

2 Coríntios 13.13

Nós – pastores e pastoras, e líderes evangélicos e cristãos das mais diferentes tradições – vimos à nação brasileira, neste conturbado contexto eleitoral, marcado por polarizações, extremismos e violência, afirmar:

  1. Nosso compromisso com o Evangelho do Cristo, personificado na figura de Jesus de Nazaré, que, suportando todo tipo de contradição, injustiça, humilhação e violência, legou-nos o caminho do amor, da paz e da convivência; e promoveu a dignidade humana. Sim, em Cristo, não há direita, nem esquerda, nem homem, nem mulher, nem estrangeiro, nem rico, nem pobre. Também não há distinção de classe, de cor, de nacionalidade ou de condição física, pois, nele, todos somos iguais (Fp 2.1,5-11; Jo 4; Mt 19.14; Is 53.4-7; Rm 10.12; Gl 3.23-29; Cl 3.11; Fp 2.5-8);
  2. Nosso renovado compromisso de orar não só pelo futuro mas, sobretudo, pelo presente do país, incluindo seus governantes, neste momento em que o povo brasileiro é convidado a fazer suas escolhas, de tal modo que elas sejam exercidas em paz e pela paz (1Tm 2.2; Rm 13.1-7; Pv 28.9; Mt 7.7-8; Rm 8.26-27; Ef 6.18; 1Ts 5.17; 1Tm 2.1-2; Tg 5.16);
  3. Nosso convite para que todos os brasileiros e brasileiras exerçam sua cidadania, escolhendo seus candidatos pelo alinhamento deles com os valores do Reino de Deus, evidenciados na defesa dos mais pobres e dos menos favorecidos, na crítica a toda forma de injustiça e violência, na denúncia das desigualdades econômicas e sociais, no acolhimento aos vulneráveis, na tolerância com o diferente, no cuidado com os encarcerados, na responsabilidade com a criação de Deus, e na promoção de ações de justiça e de paz (Dt 16.19; Sl 82.2-5; Pv 29.2; 31.,9; Is 10.1-2; Jr 22.15-17; Am 8.3-7; Gn 2.15; Rm 8.18-25; Mt 5.6; 25.34-35; Lc 6.27-31; Tg 1.27; 2.6-7);
  4. Nossa indignação contra toda pretensão de haver um governo exercido em nome de Deus, bem como contra toda aspiração autoritária e antidemocrática. Afirmamos nossa firme convicção de que o nome de Deus não pode ser usado em vão, ainda mais para fins políticos. Por isso, recomendamos, enfaticamente, que se desconfie de qualquer tentativa de manipulação do nome de Deus (Ex 20.7);
  5. Nosso repúdio a toda e qualquer forma de instrumentalização da religião e dos espaços sagrados para promoção de candidatos e partidarismos. Cremos num Deus grande o suficiente para não se deixar usar por formas anticristãs de pensamento e de ação;
  6. Nossa denúncia da instrumentalização da piedade e da posição pastoral com objetivo de exercer uma condução do voto. Reafirmamos a liberdade que o cidadão tem de optar por seus candidatos, sem se sentir levado por sentimentos de medo e culpa, frequentemente promovidos por profissionais da religião visando a manipulação política de fiéis (Mt 7.15-20; Rm 16.17-18; 2 Pe 2.1-3; Jo 10.10a);
  7. Nossa denúncia de toda e qualquer forma de corrupção, desde aquelas que lesam os cofres públicos às demais travestidas ora de opressão social, ora de conluios e conveniências com a injustiça, com a impunidade e com os poderes estabelecidos (Dt 25.13-16; Pv 11.1; 20.10; 31.9; Is 10.1-2; Jr 22.15-17; Mq 6.11; 7.2-3; Lc 3.12-13);
  8. Nossa certeza de que o Reino não está circunscrito à Igreja e de que não pode ser capitaneado por ninguém, seja qual for o cargo que exerça ou credencial que possua (Lc 17.20-21; At 10.34-35);
  9. Nossa inconformidade com o clima violento que tomou conta do país, o qual foi, também, muito alimentado por lideranças religiosas que, ao invés de pacificarem o povo e abrandarem os discursos, inflamam ainda mais o contexto polarizado em que vivemos (Mt 5.9; 11.29; Lc 6.27-31; Rm 12.19-21; Cl 3.12);
  10. Nossa defesa do Estado laico, da liberdade de consciência e de expressão, do direito à vida, à maturidade individual e à integridade, e do pleno direito de exercermos a liberdade religiosa (Jo 8.31-32,36; 2Co 3.17; Gl 5.1.13; Rm 6.22; Cl 1.13);
  11. Nosso renovado compromisso de semear perdão onde houver ofensa, amor onde houver ódio, esperança onde houver desespero, luz onde houver trevas, verdade onde houver mentira e união onde houver discórdia, manifestos no respeito e na contínua intercessão a Deus pelo processo democrático brasileiro (Mt 5.9; 18.21-22; Lc 6.27-31; Jo 13.3-5; Rm 12.19-21; Gl 5.13);
  12. Nossa união em defesa da vida digna, em sua plenitude, para todas as pessoas, cujo exemplo e potencial maior está em Jesus de Nazaré; e do amor, da paz e da justiça estabelecidos por ele como valores para sua efetivação (Mt 11.29; Jo 10.10; 13.3-5,15; Rm 12.1-2; Fp 2.5-8). 

A graça do Senhor Jesus Cristo, 
e o amor de Deus, 
e a comunhão do Espírito Santo 
sejam com todos vós.
2 Co 13.13

Brasil, setembro de 2018.

P.S.: A lista de signatários é atualizada diariamente, incorporando aqueles que assinam pelo site e a última atualização foi em 11/10/2018, às 12h e pode ser conferida por neste link!

Abaixo-assinado, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

Fonte

Fechem os campos de tortura para gays

Fechem os campos de tortura para gays

A Chechênia abriu o primeiro campo de tortura para gays do mundo, e é tão horrível quanto parece. Homens estão sendo eletrocutados, torturados até que revelem nomes de outros gays e espancados tão violentamente que muitos já morreram. Perseguir gays e prendê-los em campos de tortura é algo que só nazistas fariam. É terrivelmente triste e revoltante, mas existe um maneira de acabar com isso.

A Avaaz irá fortalecer o pedido de ativistas locais na imprensa e usar nosso apelo internacional para colocar um fim nesta repressão. Assine a petição abaixo com apenas um clique e espalhe para todos. Vamos chegar a um milhão de assinaturas: Clique para fechar os campos de tortura para gays.

Ao Presidente Putin e todas as autoridades russas

Como cidadãos globais preocupados com esta situação, nós pedimos que Vossas Excelências parem com a repressão contra os gays na Chechênia e defendam os valores de justiça e tolerância. Clique para fechar os campos de tortura para gays.

É terrível demais para acreditar, mas a Chechênia há muito tempo é controlada por um abusador dos direitos humanos que tem o apoio Rússia. Quando questionados sobre os campos de concentração, seus oficiais negaram a total existência de gays dizendo: “Se tais pessoas existissem na Chechênia, a execução de leis não precisaria se preocupar com eles, pois suas próprias famílias iriam enviá-los para um lugar de onde eles não voltariam jamais”.

O respeitado grupo International Crisis confirmou relatos de pessoas que escaparam dos campos, e estão liberando informações para conseguir atenção mundial.

Por isso, vamos usar este momento para construir um protesto gigantesco e envergonhar a Rússia e a Chechênia por suas práticas tenebrosas. Adicione seu nome com apenas um clique e compartilhe amplamente: Clique para fechar os campos de tortura para gays.

Muito do que está acontecendo no mundo agora parece estar fora do nosso controle. No entanto, todos os dias temos uma escolha: sentar e assistir ao horror se desenrolar ou fazer algo a respeito. Vamos juntos optar pela ação, amor e união, e direcionar isso às famílias aterrorizadas da Chechênia que podem perder um ente querido quando menos esperam.

Com esperança e determinação, Avaaz.

Mais informações

Cantor Thalles Roberto lança Bíblia própria em parceria com a SBB e é criticado

Bíblia do Thalles Roberto, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

Livro vem com a biografia e alguns testemunhos do cantor e custa 110 pila. Fim dos tempos? Não sei responder… mas uma coisa é… dinheiro, dinheiro e dinheiro, é disto que ele gosta e que muitos ostentam. Jesus disse pra não ajuntar tesouros na terra, e o que eles fazem? Enriquecendo as custas da palavra de Deus! Realmente, neste sentido, fim dos tempos,mesmo!

Abaixo, republico o artigo publicado no site Gospel+ e Gospel Prime. No fim do texto o vídeo linkado do YouTube. Leia e compartilhe:

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) lançou a Bíblia “ID3”, de Thalles Roberto, com as composições, testemunho e ministrações do cantor, e a iniciativa gerou enorme polêmica nas redes sociais.

O cantor apresenta a iniciativa como uma tentativa de alcançar os jovens que não são atraídos naturalmente pela leitura: “O jovem não lê Bíblia. O jovem gosta de música, gosta de louvor, de pular, de gritar, de celebrar. Mas muitos jovens têm dificuldade de ter consistência no relacionamento com Deus”, disse Thalles.

“Eu não quero obrigar ninguém a comprar a Bíblia do Thalles, mas Deus me deu uma influência. O meu Facebook está entre os maiores do País. Eu quero influenciar os jovens a ler a Bíblia, foi por isso que coloquei meu nome aqui”, acrescentou o cantor, frisando que seu objetivo “não é vender Bíblias”.

Bíblia do Thalles Roberto, Zuera, Bíblia do Thalles Roberto, Zuera, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

No entanto, muitos internautas receberam a “bíblia do Thalles” com desconfiança: “Se o objetivo não é vendas de Bíblia então doe para os jovens ao invés de vender”, disse um internauta.

Outro usuário já preferiu destacar a característica da Bíblia “ID3”, que traz a história do cantor antes do livro de Gênesis: “Antes de conhecer Deus tem que conhecer o Thalles… Piada!!! Realmente jovem não lê a Biblia por influência de pessoas como você, que leva eles a apenas pular, gritar e achar que estão no Espírito com músicas que nada cooperam com o Reino”, criticou.

Houve quem não comprou o argumento de Thalles para a criação da versão “ID3”: “Estratégia para ser mais rico e influente. Só esqueceu de se humilhar e elevar o Reino de Deus! A palavra de Deus é eficiente por ela mesmo. Ou Jesus não sabia evangelizar?”, questionou.

Dentre os que apoiaram a iniciativa, a principal defesa foi o argumento de que não se deve julgar: “Deus nos usa de diversas maneiras e cabe a Ele decidir e não a nós jugar! Creio que muitos jovens irão se interessar, adquirir esta Bíblia e acabarão lendo a Palavra, devemos ser testemunhas de Cristo e é o que foi feito nesta Bíblia colocado os testemunhos, ao invés de criticar devemos é fazer algo!”, opinou o usuário.

Produtos assinados pelo cantor

Irmãos, abram vossas bíblia no livro do profeta Heresias - Agora na Biblia do ThallesThalles Roberto não é o primeiro artista evangélico a lançar uma Bíblia com seu nome.

Mara Maravilha (Bíblia Ministério Mara Maravilha), Ana Paula Valadão (Bíblia Diante do Trono), André Valadão (Bíblia Fé), Bispa Sônia (Bíblia Mulher De Bem Com a Vida) e muitos outros também já lançaram Bíblias com suas biografias e anotações.

Mas além da Bíblia, Thalles Roberto mantém uma loja virtual onde comercializa camisetas, bonés, pulseiras, casacos, cases para celulares, óculos, tênis, CDs, DVDS, livros de autoajuda e outros artigos.

Abaixo-assinado

O povo crente criaram um abaixo-assinado sobre o assunto e está direcionado para os órgãos diretivos da Sociedade Bíblica do Brasil – SBB. O título da petição é “Desagravo contra as “bíblias” do Thalles Roberto e “apostólica” do Ap. Estevam Hernandes e outras publicações disseminadoras de heresias com o selo da SBB”.

Nós, cristãos evangélicos abaixo-assinados, recebemos com extrema preocupação notícias referentes a publicações inadequadas produzidas em parceria com a Sociedade Bíblica Brasileira e, por esta conta, levamos às instancias dirigentes desta nobre instituição nossas preocupações a fim de que sejam tomadas as medidas cabíveis a fim de corrigir os erros introduzidos a seguir. Leia mais e assine por este link: http://bit.ly/1FAcTYE.

Assine a petição, o abaixo-assinado

Por fim… ele fala que o jovem precisa ter mais consistência com Deus! Vimos a “consistencia” dele com Deus quando cobra altos preços para louvar a Deus e deixa de louvá-lo pela falta de alguns trocados. Neste link você pode conhecer um pouco do generoso cachê de R$ 42 mi http://bit.ly/1CFKGrZ.

😀

Eu apoie a reabilitação de animais selvagens à vida

International Fund for Animal WelfareAo assinar uma recente petição da Care2, eu me juntei a um grupo de pessoas de bom coração que estão ajudando os animais ao redor do mundo. É por isso que eu apoio ações como a Avaaz, Change, Petição Pública, entre outras que sou convocado. Apoio todas elas. Abaixo-assinado é comigo!

Então, reproduzo parte do e-mail que recebi de uma campanha que deu certo, e nada mais justo divulgar esse resultado. Para isso, eu uso meu blog como uma plataforma ampla e dinâmica como o WordPress de testemunhar minhas ações. Eu fui parte de uma rede especial no compromisso de resgatar e proteger os animais. Todos os dias, pessoas como nós ajudam a fazer uma diferença incrível, salva-vidas para os animais. Um exemplo do trabalho que a equipe faz IFAW – International Fund for Animal Welfare (Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal) para os animais que foram o lançamento histórico recente de cinco tigres reabilitados.

IFAW suporta um programa de reabilitação especial tigre de Amur no Extremo Oriente da Rússia. A reintrodução destes cinco tigres, de apenas 360 permanecem no selvagem, é o culminar de resgates de tigres órfãs, meses de esforços de reabilitação e uma deslocação suave e liberação de salva-vidas.

Tigres são ameaçados pela caça ilegal e perda de habitat. A entidade está trazendo tigres de volta para onde eles vaguearam uma vez. Um dos cinco tigres é Svetlana. Apenas sete meses de idade, quando ela foi encontrada, ela estava frost-mordido e morrendo de fome.

Enquanto vivia no centro de reabilitação, Svetlana aprendi duas habilidades cruciais para a sobrevivência na selva: como caçar e como evitar seres humanos. Demorou mais de 16 meses antes que ela estava pronta para voltar à vida selvagem. Assista liberação Svetlana de volta à vida selvagem.

Para estudar a sua sobrevivência pós-lançamento, os cientistas estão monitorando os cinco tigres utilizando tecnologia de satélite. Este vídeo mostra a emoção do retorno dos tigres na natureza. Nossa equipe estava se divertindo cada vez que vimos um tigre correr em direção a sua nova casa da floresta.

Nós não poderíamos ter resgatado esses tigres sem a ajuda de nossos apoiadores. Com sua ajuda, nós fomos capazes de oferecer o melhor atendimento possível, enquanto os tigres estavam crescendo forte o suficiente e aprender as habilidades que eles precisam para sobreviver na selva.

Legal e muito bom de saber que o resultado deu certo!

😀

Para acabar com o salário vitalício dos ex-governadores de SC

Para acabar com o salário vitalício dos ex-governadores de SC, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014

Ajude a acabar com este abuso. Clique no link abaixo para assinar a petição.

Assine a petição, o abaixo-assinado

O povo de Santa Catarina paga aos ex-governadores um salário vitalício mensal de R$ 28 mil por mês. Quem assumir o governo em definitivo, mesmo que por apenas alguns dias, recebe o benefício por toda a vida.

O deputado Padre Pedro Baldissera apresentou em 2006 duas ações populares no Tribunal de Justiça e um projeto de lei, solicitando o fim do pagamento. Mas isso não foi suficiente.  Agora a luta é para que o STF coloque em pauta a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) 3861, que já está pronta para ser votada há mais de um ano. A ação ACABA IMEDIATAMENTE COM ESTE BENEFÍCIO ABSURDO. Acompanhe AQUI a ADIN do salário vitalício dos ex-governadores em Santa Catarina.

Pelo fim do salário vitalício dos ex-governadores catarinenses

Bandeira de Santa Catarina, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota,

Contra o salário vitalício dos ex-governadores em Santa Catarina e PELO JULGAMENTO DE ADIN NO STF.

O povo de Santa Catarina paga aos ex-governadores um salário vitalício mensal de R$ 28 mil por mês. Qualquer político que assumir o governo em definitivo, mesmo que por apenas alguns dias, recebe o benefício por toda a vida.

Clique aqui pra assinar

O deputado estadual Padre Pedro Baldissera apresentou em 2006 duas ações populares no Tribunal de Justiça e um projeto de lei, solicitando o fim do pagamento. Mas isso não foi suficiente. Por isso queremos apoiar uma luta maior, no Supremo Tribunal Federal (STF), onde duas ações acabam com esta benesse: uma Reclamação (Rcl 5365) apresentada pelo mesmo deputado em 2007 e uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 3861) proposta pelo Ministério Público Federal (MPF).

O deputado catarinense já abriu mão da reclamação em nome da ADI e por isso queremos o apoio do maior número possível de pessoas para pressionar o STF pela votação da ADI apresentada pelo MPF. Os cidadãos que subscrevem a petição solicitam ao Excelentíssimo senhor Ministro Presidente do STF, que julgue imediatamente a ADI 3861, que já está pronta para ser votada.

Acompanhe no link abaixo a ADIN que acaba com o salário vitalício dos ex-governadores em Santa Catarina: http://bit.ly/1qxlEHX

Eu assine e apoio a iniciativa. 28 mil por mês pra não fazer nada, é muita grana!