Ele está derretendo!

Ele está derretendo! Greenpeace, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

GreenpeaceO Ártico está pedindo a sua ajuda! É comum que parte do gelo da região derreta no verão e congele novamente no inverno. Porém, devido ao aquecimento global, há cada vez menos gelo durante a estação quente e, a cada ano, é menor a quantidade de água que volta a congelar nas estações frias. Sabe por que você precisa se preocupar com isso?

Junte-se a nós

Porque o que acontece no Ártico não fica só lá! A região é uma espécie de ar condicionado do planeta e o seu derretimento terá graves consequências para todos nós, desequilibrando o clima e aumentando a temperatura dos oceanos. Na prática, isso significa menos vida! Você quer nos ajudar a impedir isso?

Com uma doação de apenas R$ 40,00 por mês, você nos ajuda a pressionar governos e empresas a diminuir a emissão de gases poluentes e, assim, combate o aquecimento global. Junte-se a nós e seja a mudança que você quer ver no mundo.

😀

Grito pelo Ártico

Grito pelo Ártico, Greenpeace, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

Já que a petrolífera Shell invadiu o lar dos ursos polares e continua com os seus planos que ameaçam destruir o Ártico, a ursa polar Aurora foi até a sede da empresa na madrugada de terça-feira.

Junte-se a nós

Pesando três toneladas e com a altura de um ônibus de dois andares, a ursa gigante exige que a petrolífera pare de explorar o Ártico e vá embora de lá imediatamente! Seis ativistas estão dentro do boneco para garantir que Aurora não seja expulsa do local antes do fim do mês.

Caso a Shell não dê ouvido aos protestos e a mais de 7 milhões de pessoas que lutam ao nosso lado para salvar o Ártico, o impacto de suas atividades pode ser desastroso para o planeta! O gelo da região vai derreter, não só ameaçando os ursos polares de extinção, mas também contribuindo para o aquecimento global.

Compartilhe essa mensagem com seus amigos, colegas e familiares, para que eles também se tornem protetores dessa rica e única região. Precisamos do seu apoio agora para continuarmos pressionando a Shell. Junte-se a nós!

😀

Lego, pare de brincar com nosso futuro

Lego, pare de brincar com nosso futuro, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

GreenpeaceA Shell, além de invadir o Ártico para explorar petróleo, agora quer poluir a mente de nossas crianças colocando seu logo em milhões de brinquedos da LEGO. Peça para a LEGO desmontar essa parceria com a Shell.

A Shell está usando a LEGO para limpar sua imagem e ganhar apoio do público enquanto plataformas se preparam para perfurar o gelo que derrete no extremo norte do planeta. Um vazamento de petróleo na região coloca em risco de extinção animais únicos como o urso polar, a baleia beluga e o narval.

Nós acreditamos que a LEGO não deseja fazer parte da destruição do Ártico, assim como mais de cinco milhões de pessoas de todo o mundo que apoiam a campanha em defesa do Ártico. É hora da LEGO usar sua criatividade e inovação para ajudar quem realmente quer construir um mundo melhor – e não a empresa que ameaça ele.

Lego, Greenpeace

Junte-se a nós

Se conseguirmos convencer a LEGO a romper sua parceria com a grande empresa de petróleo, isso representaria um grande baque na estratégia da Shell de utilizar de marcas bem aceitas pelo público para desviar atenção de suas operações controversas no Ártico. Quando mostrarmos a verdadeira face da Shell, será cada vez mais difícil para que ela ganhe o apoio necessário para seguir com suas práticas destrutivas.

Não fique parado. Junte-se a nós e ajude a salvar o Ártico da exploração de petróleo e da petroleira Shell.

Junte-se a nós

Mais uma ameaça ao Ártico

Mais uma ameaça ao Ártico, Greenpeace, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

GreenpeaceDesde Setembro de 2013 estamos trabalhando intensamente pela proteção do Ártico. Nosso trabalho na região começou em 2012, e após a prisão dos 30 ativistas do Greenpeace que protestavam na plataforma de petróleo na Rússia, o Ártico entrou no foco do mundo.

De lá para cá conseguimos muitas vitórias, como a liberdade dos nossos ativistas e do navio Arctic Sunrise, e o apoio de mais de 5 milhões de pessoas em todo mundo. Tudo isso foi conseguido com a ajuda de pessoas como você! Mas precisamos fazer muito mais, faça parte do nosso time.

Essa semana foi divulgada a parceria publicitária que a Shell fez com a Lego. O objetivo da gigante do petróleo é desviar a atenção para retornar suas atividades controversas no Ártico. Não podemos permitir que essa brincadeira com a região continue! Você também pode fazer a mudança acontecer.

Não podemos descansar, o Ártico ainda está em grande perigo. Outra gigante petroleira, a Gazprom, ainda está na região sem a consciência de que pode destruir uma das regiões mais ricas e belas do mundo. Isso não pode continuar. Venha, junte-se a nós e aos mais de 5 milhões de vozes pelo Ártico.

Junte-se a nós

Lego, fique longe da Shell!

Lego, fique longe da Shell, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

GreenpeaceA Lego, umas das empresas mais queridas pelas crianças e também pelos adultos que tiveram sua infância marcada pelos bloquinhos coloridos, fechou um contrato publicitário com a Shell. O objetivo da gigante do petróleo é desviar a atenção de suas atividades controversas no Ártico.

A notícia não é boa: com a Shell visando explorar petróleo no Ártico, sua parceria com a Lego coloca a empresa de brinquedos a favor da destruição dessa região, que é fundamental para o equilíbrio climático do planeta. Sem contar a influência que a Shell exercerá sobre nossas crianças, consumidoras diretas desses produtos.

Segundo Susan Linn, psicóloga da Escola de Medicina de Harvard, “As crianças criam laços durante a infância que seguem para o resto da vida. É preciso protegê-las dessas marcas por várias razões, incluindo a necessidade delas de explorar suas próprias ideias e desenvolver sua visão de mundo”.

Por isso protestamos hoje em Londres, na Inglaterra, para pedir o fim da parceria entre a Lego e a Shell. Proteste você também, assim poderemos expulsar de vez a Shell dos brinquedos de nossas crianças e do Ártico.

Esperamos que essa denúncia atinja uma escala global. Assine a petição para pedir à Lego que ela desmonte essa perigosa parceria com a gigante do petróleo.

Junte-se a nós

Quer ajudar ainda mais? Junte-se a nós e ajude a salvar o Ártico da exploração de petróleo e da petroleira Shell.

Junte-se a nós

Petróleo do Ártico é recebido com protesto

Petróleo do Ártico é recebido com protesto, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota,

GreenpeaceO primeiro carregamento de petróleo offshore extraído do Ártico foi recebido com um grande protesto proporcionado por mais de 80 ativistas do Greenpeace, incluindo sete que estavam entre os 30 do Ártico. A ideia era justamente chamar a atenção mundial para o caso, uma afronta séria à preservação do planeta.

E fomos ouvidos. Um membro do Parlamento Holandês classificou o Ártico como “um frágil ecossistema que precisa ser protegido e preservado” após receber, no porto de Rotterdam, o controverso carregamento. Em reposta ao envolvimento cada vez maior de políticos em prol do Ártico, o Parlamento da Holanda pediu a adoção de um posicionamento internacional, que proíba o transporte de óleo pesado no Ártico.

Infelizmente isso não proibiu o descarregamento do petróleo na Europa, que marcou o primeiro passo da Gazprom rumo ao seu objetivo: transformar o Ártico num grande campo de exploração de petróleo, estabelecendo parcerias com Shell, BP e Statoil.

Assine a petição que pede a criação de um santuário global no Ártico para proteger o Ártico. Um vazamento na região pode devastar esse ecossistema que é tão rico e essencial para o equilíbrio global.

Assine a petição Junte-se a nós

Junte-se a milhares de pessoas no mundo inteiro por essa causa!

Negociação perigosa

Negociação perigosa, Greenpeace Brasil, Greenpeace, Ciberativista, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota,

GreenpeaceEsta semana será marcada pelo primeiro carregamento da história de petróleo do Ártico, onde a russa Gazprom começou as atividades de perfuração no começo do ano. A petrolífera francesa Total que já havia se declarado contra a exploração de petróleo no Ártico, fechou negócio e aguarda chegada do carregamento dia 2 de maio.

Em setembro de 2012, o presidente da Total, Christophe de Margeria, declarou em entrevista ao jornal inglês Financial Times que “o petróleo da Groenlândia (região que faz parte do Ártico) seria um desastre” e completou que um vazamento poderia arruinar a imagem da companhia.

O Greenpeace classifica a negociação como uma grande hipocrisia por parte da empresa francesa, que se sente satisfeita em comprar petróleo cujos riscos de exploração recaem sobre outra petrolífera (no caso, a russa Gazprom).

O nosso trabalho segue para impedir o avanço da exploração de petróleo na região ártica. Devido à hostilidade do ambiente, um vazamento pode ser irrecuperável, destruindo grande parte do bioma do Ártico.

Precisamos da sua ajuda. Assine a petição que pede a criação de um santuário global no Ártico. É preciso proteger essa região, que desempenha um papel muito importante para o equilíbrio climático global.

Assine a petição Junte-se a nós

Seja um agente da mudança: Junte-se ao Greenpeace, a maior organização ambiental do mundo, e nos ajude a deixar um planeta mais limpo, seguro e justo para as próximas gerações.

Presos em uma cadeia na Rússia – chegando a 1 milhão!

Ana Paula é uma brasileira de 31 anos que queria protestar pacificamente contra os planos da Rússia de exploração do petróleo no Ártico

Ana Paula é uma brasileira de 31 anos que queria protestar pacificamente contra os planos da Rússia de exploração do petróleo no Ártico. Agora, ela e os 29 tripulantes do navio do Greenpeace Arctic Sunrise, estão detidos em uma prisão russa sem nenhuma perspectiva de serem soltos. Mas podemos dar a ela e sua tripulação um verdadeiro bote salva-vidas.

A equipe do Greenpeace, alguns em confinamento solitário, corre o risco de passar 15 anos na prisão por conta de falsas acusações de pirataria. Qual foi o crime? Pendurar uma bandeira em uma plataforma de petróleo russa para protestar contra a perigosa perfuração em águas profundas em um dos lugares mais bonitos e frágeis do planeta. Muitos governos ocidentais já se manifestaram, mas agora Ana Paula e o Greenpeace estão pedindo à comunidade da Avaaz para ajudar a construir um verdadeiro apelo global.

Juntos podemos pressionar alguns dos mais fortes parceiros comerciais e políticos da Rússia — Brasil, Índia, África do Sul e União Europeia – para pedir a libertação dos 30-do-Ártico. Vamos reunir 1 milhão de assinaturas para libertar Ana Paula e seus amigos. Quando atingirmos essa meta, a Avaaz projetará seus rostos em importantes locais públicos para manter esta história nas capas dos jornais: http://www.avaaz.org/po/free_the_arctic_30_loc_po_rb/?bYLqhbb&v=30484.

A irmã de Ana Paula nos deu um depoimento sobre ela, e disse: “De muitas maneiras, a minha irmã é uma típica brasileira – falante e simpática, cheia de vida. Mas ela é também simplesmente extraordinária, apaixonada pela natureza desde pequena, e nunca hesitou em lutar, mesmo que isso significasse grande risco pessoal”.

Ana Paula e seus colegas podem perder 15 anos de suas vidas apenas por tentar pendurar uma faixa em uma plataforma de petróleo da Gazprom, a primeira deste tipo no Ártico. Esta é uma reação agressiva contra defensores do meio ambiente — deter a extração de petróleo no Ártico é proteger o último recanto intocado do planeta, onde vazamentos de petróleo são praticamente impossíveis de se limpar.

O Greenpeace contratou ótimos advogados para ressaltar que os 30 ativistas foram presos em águas internacionais, o que significa que a Rússia é quem está violando a Lei Internacional dos Mares. Mas estar do lado certo da lei pode não ser o suficiente para que eles recuperem a liberdade e um destino pavoroso pode ser selado para eles ainda nesta semana, a não ser que a comunidade internacional mostre para a Rússia que não vai deixar passar este escândalo.

A Avaaz possui uma voz especialmente forte nesses países, contando com milhões de membros — já somos 5 milhões apenas no Brasil! Se conseguirmos alcançar um milhão de assinaturas em uma petição, membros da Avaaz no Brasil, na África do Sul, Índia e União Europeia poderão exercer ainda mais pressão. Assine agora para ajudar a construir um apoio de um milhão de pessoas aos 30-do-Ártico: http://www.avaaz.org/po/free_the_arctic_30_loc_po_rb/?bYLqhbb&v=30484.

Os 30-do-Ártico tiveram coragem suficiente para enfrentar a indústria do petróleo em um dos últimos recantos intocados do planeta. Por causa dessa coragem, eles estão sendo silenciados e intimidados por essas empresas. A nossa comunidade sempre se mobilizou para apoiar ativistas em todo o mundo — vamos libertá-los.

Com esperança e determinação, Jamie, Alex, Emma, Lisa, Ricken, Marie, Julien, Diego e toda a equipe da Avaaz.

Mais informações

 

Greenpeace manda recado para Obama

Greenpeace manda recado para Obama

Divulgue a campanha

Quando o presidente norte-americano, Barack Obama, foi reeleito em 2012 para mais quatro anos de mandato, ele prometeu que o melhor estaria por vir. Será? Bom, quem pode garantir que o futuro mundial será, de fato, melhor é o próprio Obama. E uma das principais atitudes que ele pode tomar é a de proibir qualquer exploração predatória e comercial no frágil ecossistema Ártico.

Esse foi o recado que ativistas do Greenpeace levaram, ou melhor, penduraram na Ponte Calatrava, em Jerusalém, em Israel. Um banner de aproximadamente 150m² com a mensagem “Obama, você pode impedir a perfuração no Ártico” foi desenrolada do alto da ponte.

Se o presidente norte-americano quer ser um líder mundial precisa começar a agir como um. Essa é a chance que ele tem de dar o primeiro passo para que o derretimento das geleiras do Ártico não seja uma oportunidade de lucros cada vez maiores com a exploração de petróleo.

A proteção de um dos mais importantes ecossistemas do mundo depende da nossa ajuda e é por isso, que sua contribuição é muito importante. Junte-se a nós e faça com com que a Shell e outras empresas petrolíferas fiquem bem longe do Polo Norte.

 

Obama, salve o Ártico!

Obama, salve o Ártico!Participe

A Shell resolveu assumir o que todos já sabiam: ela não está preparada para explorar petróleo no Ártico. Diante deste fato irrefutável – e depois de muitas trapalhadas e acidentes – a gigante anglo-holandesa decidiu abandonar seu projeto durante 2013. É uma boa notícia, mas ela pode se tornar ainda melhor se a Shell se retirar do Ártico para sempre.

Agora é o momento para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, proteger um dos mais importantes ecossistemas do mundo e manter a exploração industrial bem longe do Polo Norte. É por isso que precisamos da sua ajuda para continuar nosso trabalho.

Envie um e-mail para Barack Obama dizendo que a Shell já teve sua chance e que se ele quer ser um verdadeiro líder, deve lidar de maneira decisiva com o aquecimento global. É hora de dar o primeiro passo para que o mundo se livre do “vício” dos combustíveis fósseis e invista em formas limpas de energia, como solar e eólica.

Participe da nossa campanha para proteger o Ártico. Faça agora uma doação para a apoiar a campanha pelo Ártico e salvar a vida dos animais polares.