Você mandaria essas pessoas de volta para um país em guerra?

Refugiados estão sendo ameaçados de retorno forçado pelo governo do Quênia. Assine para defender seus direitos!

Anistia Internacional, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツRefugiados estão sendo ameaçados de retorno forçado pelo governo do Quênia. Assine para defender seus direitos!

O governo do Quênia declarou que, dentro de seis meses, irá fechar o maior campo de pessoas refugiadas do mundo, em Daadab, no Norte do país. Ao invés de fazer esforços para integrar a população que mora no campo à sociedade queniana, o governo ameaça mandar 260 mil refugiados Somalis de volta para a Somália aonde a guerra continua intensa. Assine o manifesto dizendo às lideranças mundiais que os direitos das pessoas refugiadas devem ser respeitados!

O governo do Quênia alega que não tem condições de continuar mantendo o campo de refugiados e que os países mais desenvolvidos não estão nem oferecendo ajuda financeira para a manutenção do campo nem oportunidades para que o refugiados sejam acolhidos nesses países de forma a reduzir a superlotação do campo queniano.

Ainda assim enviar pessoas refugiadas de volta a seus países de origem é ilegal! Além disso, a Somália vive em conflito armado há mais de duas décadas, ao serem enviadas de volta para lá os refugiados Somalis estarão expostos a riscos gravíssimos de sofrer violência e violações de Direitos Humanos. Para impedir que absurdos como esse ocorram, assine o manifesto a favor dos direitos das pessoas refugiadas.

Com esperança,

Marina Motta
Assessoria de direitos humanos
Anistia Internacional Brasil

 

 

Anúncios

Refugiado sírio e migrante congolês falam sobre integração no Brasil em peça de teatro

No Rio de Janeiro, a peça RJ Refúgio conta com o sírio Hadi Bakkour, de Alepo, e o congolês Tresor Muteba, de Kinshasa, no elenco para abordar os desafios vividos por estrangeiros que fogem de seus países de origem e buscam um novo começo no Brasil. Preconceito e racismo são alguns dos temas das histórias encenadas no palco do SESC de Copacabana.

As pessoas refugiadas precisam de nós!

As pessoas refugiadas precisam de nós! Anistia Internacional, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

Anistia InternacionalNesta semana, a Anistia Internacional iniciou a campanha global Eu Acolho, pelo direitos das pessoas refugiadas.Chegou a hora de falarmos sobre esse assunto e assumir a defesa pelos direitos dessas pessoas.

Em setembro desse ano, as lideranças dos países que participaram da reunião sobre refúgio e migração da ONU se esquivaram da sua responsabilidade de resolver a crise global de pessoas refugiadas.

Atualmente, há 21 milhões de refugiados/as no mundo e apenas 10, dos 193 países existentes, acolhem mais da metade deste total.

Para reverter esse quadro, a Anistia Internacional propõe que mais países – como o Brasil – se comprometam com a proteção dessas pessoas oferecendo mais vagas nos seus programas de reassentamento e mais formas de viabilizar sua saída de países em conflito.

Nossa mobilização é fundamental para pressionar as autoridades a compartilharem a responsabilidade sobre essa crise de forma justa e solidária. Assine o nosso manifesto!

Assessoria de direitos humanos
Anistia Internacional Brasil

Faça ecoar as vozes das pessoas refugiadas!

Relatório da ONU cita ‘atrocidades terríveis’ cometidas pelo Estado Islâmico no Iraque, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

Anistia InternacionalO que você faria se morasse em um país em conflito: ficaria ou partiria?Partiria a pé, de carro, de barco ou avião? Você saberia identificar qual é a rota segura para sair do seu país e entrar em um outro? Você teria certeza de que o governo deste outro país iria respeitar o seu direito de entrar naquele território e buscar refúgio por lá?

Pessoas que moram em países em conflito se perguntam isso todos os dias, afinal, migrar é um direito humano que está sendo amplamente violado. Essa é a última semana para assinar o Manifesto pelos direitos das Pessoas Refugiadas – assine agora!

Muitas delas decidem partir e tornarem-se refugiadas – seu direito de buscar refúgio deve ser respeitado! Os governos devem permitir que elas usem as rotas seguras existentes para entrar em seus territórios e, uma vez em segurança, iniciar o processo de solicitação de refúgio. Como muitos governos tem fechado suas rotas seguras de entrada, pessoas em busca de refúgio tem recorrido a caminhos arriscados e morrido antes de chegar a seus destinos. Não podemos continuar assistindo isso em silêncio!

Mais de 500 mil pessoas já assinaram nosso manifesto exigindo que os governos dos países do mundo todo se comprometam com os direitos das pessoas refugiadas – essa é a última semana: assine você também!

Agradecemos pelo seu apoio!

Assessoria de Direitos Humanos
Anistia Internacional Brasil

Vamos falar sobre pessoas refugiadas e migrantes?

As pessoas refugiadas e migrantes, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ

Anistia InternacionalVocê sabia que atualmente temos mais de 244 milhões de migrantes internacionais espalhadas pelo mundo todo e, entre elas, mais de 20 milhões de pessoas refugiadas?

A Anistia internacional está preparando uma campanha global sobre os direitos dessas pessoas. Para isso, queremos ouvir sua opinião sobre o tema: responda 5 perguntas rápidas clicando aqui e participe da elaboração da campanha!

São pessoas como você e eu que deixam seus países para trás e cruzam fronteiras buscando refúgio ou residência em lugares que consideram mais seguros para si mesmas e suas famílias. Migrar é um direito humano que deve ser garantido por todos os governos, apesar disso, o número de violações cometidas contra pessoas em deslocamento é imenso.

Por isso, precisamos falar sobre pessoas refugiadas e migrantes. E a sua voz é fundamental! Clique aqui e responda o nosso mini-questionário. Leva só 5 minutos e fortalece muito o nosso trabalho!

Marina Motta
Assessora de Direitos Humanos
Anistia Internacional Brasil

😀