Posse do novo prefeito e vice de Ilhota para o mandato de 2017-2020

Dida Oliveira e Joel Soares

O novo prefeito, vice e os vereadores de Ilhota eleitos em 2 de outubro de 2016 tomaram posse de seus cargos públicos na manhã de domingo, 1º de janeiro. A solenidade aconteceu no auditório da Câmara de Vereadores de Ilhota, que ficou lotado pela comunidade que foi conferir de perto o importante momento.

Em seu discurso, o novo prefeito de Ilhota, Erico de Oliveira, mais conhecido como Dida, afirmou que vai governar a cidade ouvindo os moradores. Ele disse ainda que as portas da prefeitura estarão sempre abertas para que todos possam fazer suas reivindicações e que tem certeza que, ao final do mandato, sairá de cabeça erguida. “Esse é um dia muito importante. A partir de hoje vou governar a minha cidade, e isso não tem preço. As portas da prefeitura estarão sempre abertas à população e minha administração vai ser totalmente voltada ao cumprimento das leis. Digo, do fundo do meu coração, que Ilhota não vai se arrepender de ter o prefeito Dida e o vice Joel”, afirmou.

Ainda durante seu pronunciamento, Dida enfatizou a importância da união entre prefeito e vice com a Câmara de Vereadores. “Após o resultado das eleições, sempre fui claro com todos os vereadores eleitos: vamos ter uma administração transparente. Qualquer pessoa vai poder ver quanto se gasta e quanto se arrecada no município. Os novos secretários da prefeitura estão autorizados a passarem qualquer tipo de informação que os vereadores acharem necessário. Afinal, a câmara é uma peça importante na administração pública. O prefeito, sozinho, não faz nada”.

O novo vice prefeito de Ilhota, Joel Soares, também aproveitou o momento para afirmar que, a partir da posse, siglas partidárias devem ser deixadas de lado para que o foco seja totalmente o desenvolvimento da cidade. “Vamos deixar as siglas partidárias para 2020, quando esse mandato começar a chegar ao fim. Temos que discutir as medidas para o crescimento de Ilhota sem rixas políticas”.

Joel aproveitou ainda para afirmar que vai trabalhar lado a lado com o prefeito durante os próximos quatro anos e reiterou ainda um dos pontos levantados por ele e por Dida durante a campanha eleitoral: a economia. “Não quero fazer parte de um passado onde o vice prefeito se acomodava e ficava distante da administração pública. Em nossa campanha, a palavra chave foi economizar. Precisamos guardar dinheiro e reduzir nossas despesas. Isso é que vai fazer com que Ilhota cresça cada vez mais e é em cima disso que vamos trabalhar”.

Na prefeitura

Após a leitura e assinatura do Termo de Posse no plenário da Câmara de Vereadores de Ilhota, o novo prefeito da cidade seguiu para a Prefeitura para tomar posse, oficialmente, dos trabalhos de 1º de janeiro de 2017 até 31 de dezembro de 2020.

O servidor municipal Jacir Tres realizou a entrega das chaves da prefeitura ao novo responsável pela cidade. Após a abertura da porta principal, Dida seguiu para seu gabinete, onde houve a benção, a transmissão de cargo e a convocação dos servidores para que às 7h de segunda-feira, 2 de janeiro, se apresentem em suas secretarias para o início dos trabalhos. O ex prefeito de Ilhota, Daniel Bosi, não participou da solenidade e, segundo Dida, não apresentou um relatório completo com os bens entregues para a nova administração.

Secretários

Após as eleições de outubro de 2016, diversas especulações rondaram a nomeação dos novos secretários de Ilhota. Porém, a divulgação oficial dos nomes que vão administrar Ilhota ao lado de Dida aconteceu por volta do meio dia de 1º de janeiro, na sala do novo prefeito da cidade.

Confira as nomeações confirmadas:

  • Secretaria de Administração e Finanças + Chefia de Gabinete: Aline Michele Deschamps
  • Secretaria de Educação: Andréa Cordeiro Quintino
  • Secretaria de Saúde: Jocilene da Silveira
  • Secretaria de Obras: Viland Bork
  • Defesa Civil: Antônio Schmitz
  • Secretaria de Assistência Social: Rosi Voltolini

Em seu discurso, Dida aproveitou para explicar como vai funcionar o andamento das secretarias que não possuem nomeação de secretários. “A princípio, são essas as nomeações. As demais secretarias serão coordenadas pelo meu vice, Joel, até que possamos ter uma noção certa de como está a situação da prefeitura”.

Jornal Cruzeiro do Vale

Anúncios

Secretária de Ilhota é reeleita presidente do Colegiado de Assistência Social

Colegiado de Secretários Municipais de Assistência Social

O Colegiado de Secretários Municipais de Assistência Social da AMFRI – COSEMAS da AMFRI elegeu hoje (7), sua nova diretoria na sede da associação. A Secretária de Assistência Social de Ilhota, Rosi Voltolini, vinha desempenhando um trabalho de destaque frente ao colegiado em 2012 e foi reeleita como presidente. Já para a vice-presidência foi escolhido o secretário de Itapema, Huan Diego Back. A secretária de Porto Belo, Dayana Tamara de Souza ocupará o cargo de primeira secretária e o secretário de Bombinhas, Mauricio José Leal como segundo secretário.

Os membros do colegiado deliberaram que o primeiro encontro do Grupo de Trabalho para elaboração dos Planos Municipais de Assistência Social – PPA deverá acontecer ainda no final deste mês. Nesta primeira reunião, a coordenadora do colegiado e assistente social da AMFRI, Neuza Bottega irá junto a um representante da área de cada município começar a elaborar as estratégias para a construção do PPA.

A Secretária de Assistência Social de Itajaí, Maria Juçara Pamplona falou em nome dos membros do colegiado pedindo que Rosi continuasse no cargo, pois ela é considerada a agente agregadora do grupo.  “Nós gostaríamos que você continuasse, pois além da sua experiência, você já mostrou que tem competência para estar à frente deste colegiado”, enfatizou. A secretária de Ilhota agradeceu pelos membros terem dado novamente este voto de confiança a ela.

Outros assuntos que também estiveram em pauta, foram à análise e a deliberação das propostas de trabalho referente à Conferência da Assistência Social, a análise da proposta de capacitação do Conselho Tutelar. Como também os secretários definiram o número de participantes na capacitação do CREAS e houve uma rápida apresentação de proposta de trabalho para as Secretarias.

Rosí Voltolini integrará do governo de Daniel Bosi

Rosí Voltolini

Atual secretária de Assistência Social da prefeitura de Ilhota Rosí Voltolini recebeu o convite para continuar na pasta onde atua na gestão do governo do prefeito eleito Daniel Bosi. Em entrevista, ela destaca essa nomeação e de sua surpresa de continuar na secretaria com outra administração. Rosi declarou ainda que fará a continuidade dos serviços prestados.

Melhorar muitos mais os serviços, pois a gente promete, essa nova gestão está prometendo e estamos acreditando nisso

A entrevista é de propriedade da Rádio Sentinela do Vale e a reportagem é de Jota Aguiar.

APAE de Ilhota recebe uniformes

apae ilhota

Banner da Prefeitura de Ilhota - Assessoria de ImprensaNovamente, uma parceria entre a Secretaria Assistência Social e a APAE resultou em bons resultados. A associação recebeu recursos federais, provenientes de projetos ligados a pessoa portadora de alta deficiência e média complexidade, para compra de mais de 100 uniformes de verão e de inverno.

Os uniformes foram entregues no dia 01 de Outubro e os alunos ficaram maravilhados e felizes. “A APAE é uma instituição respeitada e experiente no tratamento dos deficientes, proporcionando-lhes qualidade de vida, através de uma prática e um olhar direcionado à sua subjetividade. Trabalha para emergir habilidades e potencialidades promotoras da autonomia, garantindo a independência, a sobrevivência e principalmente a cidadania de seus educandos”, afirma a secretária Rosi Voltolini.

AMFRI promove Seminário sobre Benefícios Eventuais e Calamidade Pública

AMFRI promove Seminário sobre Benefícios Eventuais e Calamidade Pública

Teve início nesta quarta-feira (20), o I Seminário Regional sobre Benefícios Eventuais e Calamidade Pública da Região da AMFRI, promovida pela Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí – AMFRI e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS. O evento é uma iniciativa do Colegiado de Secretários Municipais de Assistência Social e o Colegiado de Coordenadores Municipais de Defesa Civil da AMFRI, que capacitou cerca de 70 profissionais da área de assistência social, defesa civil e demais interessados das dez prefeituras municipais da região, durante todo o dia.

O objetivo deste seminário foi discutir os temas Benefícios eventuais, competências da Assistência Social e Defesa Civil na Proteção Social em situações de calamidade pública, para os municípios integrantes da AMFRI.

Os Benefícios Eventuais são de caráter suplementar e provisório, prestados aos cidadãos e às famílias em virtude de nascimento, morte, situações de vulnerabilidade temporária e de calamidade pública. Os Benefícios Eventuais são assegurados pelo art. 22 da Lei nº 8.742, de 07 de dezembro de 1993, Lei Orgânica de Assistência Social – LOAS, alterada pela Lei nº 12.435, de 06 de julho de 2011.

A capacitação trabalhou assuntos como “Benefícios Eventuais no contexto do SUAS” ministrado pela Sra. Lea Lucia Cecílio Braga, coordenadora geral de Regulação e Ações Intersetoriais – MDS. Também foi abordado o tema “O Papel da Assistência Social e da Defesa Civil na Proteção Social em Situações de Calamidade Pública”, ministrado pela Sra. Aparecida Rodrigues dos Santos, assessora técnica especializada na Coordenação de Ações da Política de Assistência Social – MDS. O Coordenador de Defesa Civil de Itajaí, e Presidente do Colegiado de Defesa Civil da AMFRI, Everlei Pereira, fez uma explanação sobre a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, e os coordenadores municipais de Defesa Civil da região apresentaram um breve diagnóstico do setor.

Durante o curso, os palestrantes frisaram a importância do trabalho em rede e as parcerias, colocando ainda, a importância das competências atribuídas a cada secretaria municipal.  “Este curso foi de suma importância para orientar os municípios no cumprimento de suas responsabilidades de efetivar a Prestação dos Benefícios Eventuais, de modo a promover o adequado atendimento das demandas identificadas, bem como destacar a prevenção”, destacou Aparecida Rodrigues dos Santos.

Seminário discute percepção de risco, planejamento e gestão de desastres

I Seminário de Gestão de Riscos e Desastres

No último dia 23 do mês passado, inicio o I Seminário de Gestão de Riscos e Desastres, das 8 às 19 horas, no auditório C do Campus Unisul na unidade Pedra Branca, em Palhoça. A proposta do encontro é aproximar a prática da Defesa Civil com a academia, propondo ações que visem à compreensão do gerenciamento de riscos e desastres aos profissionais especializados na área.

O evento faz parte da Semana Estadual de Ações de Defesa Civil e é organizado pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), com o apoio da Secretaria de Estado da Defesa Civil.

O seminário deve focar em temas como percepção de risco, planejamento e gestão de desastres, assim como a inserção e atribuições dos campos como engenharias, geografia, comunicação e serviço social na atuação em Defesa Civil. A abertura oficial ocorre às 8h30. Em seguida, acontece o painel sobre Percepção de Risco, mediada pela gerente de capacitação, pesquisas e projetos da Secretaria, Regina Panceri. A discussão conta com o professor da Universidade Regional de Blumenau, Juarez Aumond, especializado em geologia, e a mestre em análise de risco pela King’s College de Londres, Andréia Piazza.

Pela tarde, às 13h30min, haverá a mesa redonda sobre inserção profissional na Defesa Civil. Estarão presentes para o debate: o engenheiro e Gerente de Restabelecimento, Fernando Toppan Rabelo, e a assessora de comunicação da Secretaria, Fabiane Pickusch Costa; o assistente social da Prefeitura Municipal de Ilhota, Rosi Voltolini; o professor  Giovani de Paula da Unisul; e os coordenadores das Unidades de Articulação Acadêmica (UnA) da Unisul, Luciano Bittencourt, Anelise Leal Vieira Cubas e Áureo dos Santos.

O diretor de resposta aos desastres da Secretaria de Estado da Defesa Civil, o major Aldo Baptista Neto, irá ministrar, às 16 horas, uma palestra mostrando as principais técnicas para planejamento e gestão de desastres, nas etapas de preparação, assistência, logística e reabilitação. Para finalizar o evento, às 19 horas, ocorre uma oficina sobre abordagem sócio-técnica com famílias, organizada pela Prof. Dra. Darlene de Moraes Silveira.                            

Encontro Natalino comemora sucesso da campanha Adoção – Laços de Amor

Adoção

Crianças recém-nascidas e da cor branca: esse é o perfil mais procurado por pessoas que querem adotar um filho. E para mudar essa realidade, a Assembleia Legislativa, em parceria com o Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil e Tribunal de Justiça, criou a campanha “Adoção – Laços de Amor”. Para celebrar a mobilização alcançada pela campanha, nesta quinta (15), ocorrerá um Encontro Natalino a partir das 19h no Centrosul. O evento vai reunir os personagens envolvidos na campanha. Crianças que aguardam a adoção também estarão presentes, assim como grupos de amparo, juízes, promotores, assistentes sociais, associações e interessados. Entre as atrações, estão a apresentação de um coral infantil e a chegada do Papai Noel. A jornalista Glória Maria será a mestre de cerimônias. A convidada também tem sua própria história de amor para contar. Ela adotou recentemente duas crianças. A secretária de assistência social de Ilhota, Rosi Voltolini, participará do evento.

Lançada em maio deste ano, um dos desafios da campanha foi o de reduzir o número de crianças abrigadas em instituições de acolhimento do estado e mostrar que, independente da idade, raça ou limitação física, todos precisam de uma família. Hoje existem cerca de 3,5 mil pretendentes a pais adotivos inscritos no cadastro único informatizado do estado. Desses, 80% têm preferência por bebês.

A campanha “Adoção – Laços de amor” realizou sete audiência públicas em diversas regiões do estado, levantando os entraves jurídicos e sociais que atrasam a adoção de crianças e adolescentes. Mais de 1600 delas vivem hoje em instituições de acolhimento em Santa Catarina e aguardam uma família; 62% dos aptos para adoção têm mais de 8 anos. Em cada cidade onde as discussões foram realizadas, os integrantes da Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais e parlamentares visitaram casas de acolhimento para conhecer de perto a realidade dos abrigos.

Dentro da campanha, o poder legislativo, em parceria com o Ministério Público lançou em agosto um telefone para tirar dúvidas de quem quer adotar ou acompanhar seu processo. O número é o 0800-644-4994, atendimento gratuito de segunda a sexta das 8h às 18h. Um portal da internet também esclarece dúvidas e divulga, por meio de vídeos, experiências reais de pais e filhos com a adoção tardia, inter-racial, grupo de irmão e portadores de necessidades especiais. Comerciais em TV foram veiculados em horário nobre, também mostrando os casos de sucesso.

Fonte: Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Secretária participa de Conferência Nacional de Assistência Social

Conferência da Assitência Social

A secretária municipal de Assistência Social Voltolini, representou, na semana passada, o município de Ilhota na 8ª Conferência Nacional de Assistência Social. O evento, realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, teve como objetivo avaliar as mais recentes conquistas e realizações da assistência social no Brasil e apresentar propostas para os próximos dois anos. “Este evento veio reafirmar e consolidar a política nacional de assistência social. É uma estratégia do Ministério do Desenvolvimento Social na questão da conscientização dos municípios para a necessidade de desenvolver todos os programas sociais. Outro eixo da conferência foi a valorização dos profissionais que atuam diretamente com a população usuária desses programas”, ressalta.

A conferência contou com cerca de dois mil participantes, de todos os municípios brasileiros. Na ocasião foram debatidos os seguintes temas: os avanços do Sistema Único de Assistência Social – Suas – como parte da estratégia de superação da extrema pobreza, a valorização dos trabalhadores e a qualificação da gestão dos serviços, programas, projetos e benefícios.

Durante o evento, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, anunciou a autorização para que os gestores dos estados, do Distrito Federal e dos municípios utilizem até 60% dos recursos do Fundo Nacional de Assistência Social. Os recursos devem ser empregados para pagamento de pessoal concursado que atue diretamente nos Centros de Referência de Assistência Social – Cras e nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social – Creas.

Colegiado de Assistência Social de SC realiza reunião na AMFRI

Colegiado de Assistência Social de SC realiza reunião na AMFRI

O Colegiado de Assistência Social de Santa Catarina – COAS/SC, composto pelas profissionais da área, que atuam dentro das associações de municípios realiza nesta quinta-feira (10), uma reunião para deliberar sobre os assuntos de interesse do setor no estado.

O encontro acontece na sede da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí – AMFRI, e será realizado em duas etapas. Hoje, serão discutidos assuntos como a aprovação das alterações no Regimento Interno do COAS, o repasse de informações sobre seminários, capacitações, reuniões e resoluções no estado, e o estudo de temas como Proteção Social Básica e reordenamento da Política de Assistência Social nos municípios catarinenses.

Nesta sexta-feira (11) a reunião segue das 8h30 às 16h, com uma capacitação sobre Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS Consolidada, Norma Operacional Básica de Recursos Humanos – NOB/RH e Centros de Referência de Assistência Social, que será ministrada pelo coordenador geral de implementação e acompanhamento da Política de Recursos Humanos do Sistema Único de Assistência Social, José Crus.

Secretaria de Assistência Social informa a antecipação do Bolsa Família

Em função das chuvas que atingiram o estado no início deste mês, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) decidiu flexibilizar o cronograma normal de pagamento do programa Bolsa Família.

Por este motivo, a secretaria de assistência social de Ilhota informa que os beneficiários podem sacar o benefício de setembro imediatamente e de outubro a partir do dia 18. O cronograma normal ocorre nos dez últimos dias úteis do mês. “É importante frisar que o MDS e a Caixa Econômica Federal também tomaram medidas para que o beneficiário que tenha perdido todos os documentos, inclusive o cartão do programa, tenha acesso aos recursos.

Quem estiver nessa situação deve procurar a prefeitura para obter uma declaração especial de pagamento e assim poder sacar o benefício”, ressalta a secretária Rosi Voltolini. O benefício varia de R$ 32 a R$ 306, de acordo com o perfil de renda e a quantidade de crianças e adolescentes de até 17 anos.