Quer participar da construção da ação Derrube o Muro do Trump?

Quer participar da construção da ação Derrube o Muro do Trump

Anistia Internacional, Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツEstamos te enviando este e-mail hoje, pois sabemos que você é bastante sensível a temas relacionados a conflitos e pessoas refugiadas. Por isso, a gente quer aproveitar todo o seu potencial e entendimento do assunto para, juntos e juntas, multiplicarmos a nossa pressão contra as cruéis políticas de imigração do presidente Trump.

Você lembra a ação “Derrube o Muro” do Trump, que a Anistia Internacional lançou, em maio deste ano, para chamar a atenção às práticas desumanas do governos norte-americano? Políticas que incluem desde detenção arbitrária de mulheres, homens e crianças requerentes de asilo a rejeições e retornos ilegais de pessoas em risco na fronteira, e que violam tanto a lei dos EUA como a internacional. Agora, sua opinião sobre essa ação é crucial!

Através do site Derrube o Muro e da ação que fizemos no Largo da Carioca, no Rio de Janeiro, nós convidamos nossos apoiadores e o público brasileiro em geral a se mobilizarem contra essas políticas cruéis e a favor de milhares de mulheres, crianças e homens em risco.

A ação ainda não alcançou a visibilidade necessária para ampliarmos essa importante mensagem, e é aí que você entra. Vamos nessa?

A gente quer a sua opinião em mais este esforço conjunto! Queremos saber o que você achou do site que lançamos; da dinâmica de “derrubar o muro”; dos casos relatados; e da ação que fizemos na rua. Veja os vídeos que gravamos da ação no Largo da Carioca AQUI.

Clicando no botão abaixo, você responde a nossa pesquisa e nos ajuda a construir esta importante mobilização.

Podemos contar com o seu apoio? Então, clique aqui contribuir na construção desta ação.

Juntos e juntas, somos mais fortes. 

Leanne Neale
Diretora de Captação de Recursos
Anistia Internacional Brasil

Trump governa como um representante da classe bilionária

Trump governa como um representante da classe bilionária

Em entrevista à ABC, o senador e ex-candidato Bernie Sanders diz que o preocupam mais as políticas de Trump do que o tom “ofensivo” das suas declarações.

Este domingo, Bernie Sanders comentou as recentes polémicas em torno do presidente dos EUA e da sua campanha, expostas no livro “Fire and Fury: Inside the Trump White House”, do jornalista Michael Wolff, que recolheu depoimentos das figuras mais próximas de Trump antes e depois de chegar à Casa Branca, em geral pouco abonatórios para a capacidade de Trump liderar o país.

“O que me preocupa neste presidente não é tanto aquilo que diz, embora ele seja tão ofensivo”, afirmou o ex-candidato às primárias das presidenciais no Partido Democrata. “Estou mais preocupado sobre aquilo que representam as políticas deste presidente, que durante a campanha disse aos trabalhadores deste país que ia estar ao lado deles”, prosseguiu Bernie Sanders.

“E no entanto ele agora governa como um representante da classe bilionária – benefícios fiscais para os ricos, tirar pessoas dos seguros de saúde, ignorar as necessidades das crianças, não resolver a crise das drogas receitadas [opióides] neste país, que ele prometeu que resolveria”, acrescentou Sanders.

Para o senador norte-americano, as políticas de Trump são o lado mais negativo do mandato, embora não tenha deixado passar em claro o estilo do atual inquilino da Casa Branca. “Ainda há poucas semanas atacou um senador dos EUA com insinuações sexuais. Ele fala de prisão para a sua adversária nas eleições presidenciais. Isto não é o que os presidentes dos EUA fazem”, apontou Sanders, reconhecendo que também se preocupa “por ele ser um mentiroso patológico”.

“Gastar 18 mil milhões num muro não faz qualquer sentido”

A entrevista a Bernie Sanders centrou-se na possibilidade de uma paralisação do governo por causa da decisão de Trump em acabar com a proteção legal aos filhos dos imigrantes que cresceram nos EUA. À proposta dos Democratas para uma lei que volte a proteger estes jovens, Trump respondeu com uma proposta para os senadores e congressistas darem luz verde a uma despesa de 18 mil milhões de dólares para o alargamento das barreiras ao longo da fronteira com o México.

“São os republicanos, que controlam a Casa Branca, o Senado e a Câmara de Representantes, que irão decidir se haverá uma paralisação do governo”, afirmou Bernie Sanders, lembrando que “foi Trump que precipitou esta crise em setembro”, ao revogar esta proteção aos jovens imigrantes (DACA).

“Agora temos 800 mil jovens criados neste país, que estudam, trabalham e servem nas forças armadas, e que estão a viver uma ansiedade extraordinária sobre se irão perder o estatuto legal e ser deportados. Foi isso que o presidente fez e temos de lidar com isso”, acrescentou Sanders, defendendo que “o que temos de fazer é aprovar a lei DREAMERS, que protege e garante estatuto legal a estes jovens, e depois fazer uma reforma mais profunda das leis de imigração”.

Na campanha, Trump prometeu que faria os mexicanos pagarem o muro que foi uma das bandeiras eleitorais. Mas agora já não se trata de um muro, mas de barreiras e vedações, e à custa dos contribuintes norte-americanos. Para Bernie Sanders, a proposta de Trump para estender as barreiras a um total de 1600 quilómetros de extensão ao longo da fronteira, “não faz qualquer sentido”.

“Não acho que alguém discorde que temos de ter segurança forte nas fronteiras. Se o presidente quiser trabalhar connosco para nos asseguramos de que temos uma forte segurança de fronteiras, vamos a isso. Mas a ideia de irmos gastar 18 mil milhões de dólares num muro que toda a gente diz que não fará o que ele diz que fará, isso não faz qualquer sentido”, diz o senador.

Esquerda.net

A mulher que pode salvar nosso planeta

MERKEL, NÃO DEIXE O MUNDO NAS MÃOS DE TRUMP!

Trump vai tentar dominar uma reunião do G20 para iniciar um novo ataque ao nosso planeta e ao Acordo de Paris. A não ser que a Alemanha de Angela Merkel o impeça.

Merkel é uma das líderes mais engajadas na luta pelo clima de nossa geração, e pode isolar Trump com um plano de energia 100% limpa junto com os outros 19 países. Ela precisa saber que conta com um enorme apoio mundial para levar adiante esse plano inédito. Assine abaixo e compartilhe essa carta com a Merkel — temos poucos dias para chegar a um milhão de assinaturas, e quando atingirmos, a Avaaz vai imprimi-la num importante jornal alemão antes da reunião do G20!

O movimento global da Avaaz deu sua alma e coração para garantir a proteção do grande marco que simboliza o Acordo de Paris. Agora precisamos nos unir para defendê-lo, e assim, proteger também nosso futuro. Junte-se a essa campanha e compartilhe esse email com todos os seus contatos.

Com esperança e determinação, Christoph, Bert, Patricia, Camille, René e todo o time da Avaaz.

Mais informações