Quero ver que médico brasileiro vai querer morar e trabalhar em tempo integral nos postos de saúdes catarinenses

Em Içara, 82% dos eleitores escolheram Bolsonaro. A cidade perdeu a metade dos doutore do Mais Médicos.

Nicolas ficou oito dias internado no hospital de Içara. E nenhum dos médicos sabia explicar o que atacava o garoto de 8 anos. “Depois disso, eu trouxe ele no posto de saúde e conhecemos a doutora Ienni”, me disse a mãe de Nicolas, Renata Reus, moradora da pequena cidade no interior de Santa Catarina.

A doutora Ienni Lopes Camacho, de 27 anos, é um dos nove cubanos que atuavam na cidade de 55 mil habitantes como parte do programa Mais Médicos até a decisão do governo caribenho de retirar seus profissionais do Brasil em resposta ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, crítico da importação de médicos. Os cubanos representam metade do força de atendimento básico na cidade.

Nicolas sofria há meses de problemas de saúde não identificados. Quando encontrou o rapaz, Camacho pediu uma série de exames e descobriu que o garoto sofria de múltiplas alergias, incluindo doença celíaca, o que o impede de comer alimentos com glúten, como pão. “Ela foi muito atenciosa e pediu vários exames até descobrir o que ele tinha”, me disse a mãe. “Não quero desmerecer os médicos brasileiros, mas os cubanos têm um cuidado especial com os pacientes. Se eles forem embora, acho que a nossa cidade vai piorar”, completou.

No dia 19 de novembro, Renata Reus saiu lacrimejando da última consulta com a sua médica preferida. Assim como outros 8.555 médicos cubanos no Brasil, Camacho deve deixar o país. “Podemos fazer um abaixo-assinado para a doutora ficar na cidade?”, perguntou.

A mãe de Nicolas votou em Jair Bolsonaro, bem como 82% dos eleitores de Içara. “Eu não tenho como dizer se é culpa dele [Bolsonaro] ou não a saída dos médicos cubanos, pois ele nem assumiu ainda a Presidência. Eu acredito que ele vai ser um bom presidente, mas que esses médicos não deveriam ser retirados por uma avaliação política, mas, sim, pelo seu profissionalismo. É triste isso porque perdemos bons profissionais”, me disse.

Dos 18 médicos que atuam na atenção básica na cidade, 14 são do programa Mais Médicos.

Nesta semana, uma médica cubana de Içara já retornou para a ilha do Caribe, e todos os médicos estrangeiros já estavam afastados do trabalho desde terça-feira por orientação do governo da ilha. Dos 18 médicos que atuam na atenção básica na cidade, 14 são do programa Mais Médicos, criado em 2013 pela presidente Dilma Rousseff para capilalizar o atendimento ao interior do Brasil, muitas vezes deixado de lado pelos doutores que preferem ficar nas capitais. Além dos nove cubanos, há cinco brasileiros no Mais Médicos de Içara.

Ienni Camacho estava na sua primeira missão humanitária como médica. Com um filho de 2 anos que ficou em Cuba com a avó, ela já definiu que deixa o Brasil em dezembro. “Ela não vai embora. Se o Fidel vier buscar ela vamos colocar ele pra correr daqui”, brincou Waldir Gislon, 77, enquanto aguardava pela consulta.

Camacho também está sofrendo. “É muito doloroso, porque depois de um ano e três meses aqui, já conheço todos os meus pacientes e só de ver eles na porta já sei se é acompanhamento, primeira visita ou retorno por algum exame”, diz a médica.

Programa Mais Médicos - Médcios cubamos em Santa Catarina

‘Quem assina esse contrato não vem pelo dinheiro’

Flor de Liz Levandoski, 55 anos, também votou em Bolsonaro e está perplexa com a situação. “A gente votou nele [Bolsonaro] pra ele mudar o que estava errado, não o que estava certo. Já não estou gostando disso. Espero que ele melhore quando assumir a Presidência”, reclama.

A médica de Levandoski, Esther Carina Abeledo, é da segunda turma de cubanos do Mais Médicos. Junto com outros 2 mil médicos do país, passou por uma bateria de testes de português, cultura brasileira e de conhecimentos médicos em Havana, Brasília e Florianópolis, até assumir o posto em Içara em maio de 2014. “A doutora Carina é muito boa com todos nós, não tem outra igual. Vai fazer muita falta para toda a nossa família”, me disse a mãe de Flor de Liz, Olga Levandoski, de 78 anos, moradora da zona rural na cidade e que não votou nessas eleições.

Bolsonaro chegou a dizer que os médicos são “escravos de uma ditadura”, mas a médica contesta as declarações, que serviram de justificativa para o rompimento do contrato por parte do governo cubano.

“Muitas pessoas fazem confusão sobre a nossa situação. Eu saí de Cuba sabendo quanto iria ganhar no Brasil. Quem assina esse contrato não vem pelo dinheiro, mas para uma missão médica, para atender uma população que precisa de tratamento adequado. Viajamos, conhecemos outras culturas e ainda temos a oportunidade de ajudar essas pessoas. Nenhum cubano é enganado ou explorado. Em Cuba, há um regime social, não há escravos. Isso é ofensa para nós, a escravidão já acabou há muito tempo”, afirma Abeledo, que atende na unidade de saúde do bairro Jussara.

Em Cuba, há um regime social, não há escravos. Isso é ofensa para nós, a escravidão já acabou há muito tempo.

Com 30 anos de experiência, a médica está na quarta missão e pediu, no começo do ano, renovação do contrato por mais mais três anos. Antes, trabalhou cinco anos em Honduras, depois dois anos na Guatemala e outros cinco anos na Venezuela. Ela esclarece outra polêmica criada por Bolsonaro, que acusou o governo cubano de não permitir que familiares dos médicos venham ao Brasil.

“Me casei em 2017 com um baiano que mora aqui em Içara. Minha filha e meus dois netos vieram de Cuba e moram aqui comigo também. Não existe qualquer impedimento para parentes virem nos visitar ou até mesmo morar no Brasil”, afirma Abeledo, que, por conta da família, agora busca uma forma de permanecer no país.

Programa Mais Médicos - Médcios cubamos em Santa Catarina

Ignorada pelos brasileiros

Içara tem um boa qualidade de vida, com alto IDHM, o índice de desenvolvimento humano dos municípios, de 0741 – o mesmo que a mineira Ouro Preto. O acesso é fácil, pela BR-101, a apenas 145 km de Florianópolis. Mesmo assim, em nenhum dos cinco editais de chamadas pelo programa Mais Médicos publicados desde 2013 houve preenchimento total de vagas para brasileiros e estrangeiros formados no Brasil. Quando isso acontece, os médicos cubanos são chamados.

“Até 2012, não tínhamos médicos em todos os postinhos de saúde de manhã e de tarde. Eu tinha que vir até o centro bem cedo se quisesse pegar uma senha e ser atendida no mesmo dia”, conta Doraci Ribeiro, de 66 anos.
Eleitora do candidato derrotado Fernando Haddad, Doraci critica Bolsonaro e alerta que muitos vizinhos bolsonaristas não relacionam a saída dos médicos cubanos como uma consequência do resultado das urnas.

“Muitos não entendem que o Bolsonaro é o responsável pela saída dos médicos, que estão nos atendendo tão bem. Mas também conheço algumas pessoas que já estão arrependidas por terem votado nele só por causa dessa situação dos médicos”, diz a moradora.

Programa Mais Médicos - Médcios cubamos em Santa Catarina

25 mil votos e 25 mil moradores sem médicos

Santa Catarina foi o segundo estado a dar a maior vitória percentual a Bolsonaro no segundo turno, com 76% dos votos válidos. Em Içara, o candidato do PSL teve 25 mil votos, o mesmo número de pessoas que a prefeitura calcula que serão afetadas diretamente pela despedida dos cubanos.

Quem criou esse problema terá que resolvê-lo.

Além do 14 profissionais do Mais Médicos, que recebem salário da União e uma ajuda de custo mensal paga pelo município de R$ 2 mil, há outros quatro médicos contratados diretamente pela prefeitura ao custo de R$ 18 mil por mês para cada um. Com as contas municipais no limite, o prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon, do MDB, diz que não tem condições de contratar nove médicos e que vai recorrer à Justiça, se for preciso, para ter a reposição dos cubanos.

“O piso constitucional para gastos com saúde é de 15%, e Içara já gasta mais de 27%, então não temos orçamento para contratar nove médicos. Quem criou esse problema terá que resolvê-lo, pois estamos dispostos a cobrar na Justiça que o Ministério da Saúde cumpra com o acordo com o nosso município, que é de ter 14 médicos ajudando no atendimento básico”, afirma o prefeito.

Programa Mais Médicos - Médcios cubamos em Santa Catarina

Fonte e fotos The Intercept Brasil

Anúncios

Os campeões de seguidores falsos no Twitter

Estudo revela quem são os presidenciáveis com mais seguidores falsos no Twitter. Alvaro Dias (Podemos) lidera lista com impressionantes 64%.

Estudo realizado pelo Instituto InternetLab aponta que dentre os seguidores do candidato Alvaro Dias (Podemos) no Twitter, em torno de 64% são perfis falsos, também conhecidos como bots ou robôs. Atrás de Dias, os candidatos com o maior índice de perfis falsos entre os seguidores são Geraldo Alckmin (PSDB), com 46%, Marina Silva (Rede), com 36%. Pelo menos um em cada três (34%) perfis que formam a audiência de Jair Bolsonaro (PSL) também é um robô.

Na outra ponta, o candidato Guilherme Boulos (Psol) é o que têm o menor percentual (14%) de seguidores falsos, seguido por João Amoêdo(Novo). Manuela D’Avila (PCdoB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) têm 22% de robôs entre os perfis. Henrique Meirelles (MDB), Flávio Rocha (PRB) e Ciro Gomes (PDT) têm entre 24% e 32% de seguidores não autênticos.

A coleta de dados no Twitter foi realizada entre os dia 4 e 28 de junho de 2018, e os perfis falsos identificados por meio da ferramenta Botometer, combinada a outros algoritmos.

Esses perfis falsos, ou bots, têm a função de alavancar a audiência das páginas artificialmente e, em contextos de disputas eleitorais, “podem ser empregados dessa forma para distorcer a dimensão de movimentos políticos, manipular e radicalizar debates, e criar falsas percepções sobre disputas e consensos nas redes sociais“, aponta o relatório do InternetLab.

Apesar de causarem deformações importantes no debate político virtual, não é possível afirmar que os pré-candidatos adquiriram os seguidores ilicitamente, segundo o Instituto, que também lembra que o Brasil hospeda o 8º maior número de bots do mundo. O fenômeno também não é novo, e foi percebido por aqui pelo menos desde 2011.

Pragmatismo Político

Tweetdeck proíbe o gerenciamento de envio simultâneo de tweets em várias contas

Twitter dcvitti

Automação e uso de múltiplas contas.

Por causa da última eleição americana o teve que proibir o gerenciamento de envio simultâneo de tweets em várias contas e isso me afetou até porque uso frequentemente esta ferramenta. Veja os argumentos do Twitter sobre o assunto.

Manter o Twitter seguro e livre de spam é uma prioridade para nós. Uma das violações de spam mais comuns que vemos é o uso de várias contas ea plataforma do desenvolvedor do Twitter para tentar amplificar ou inflar artificialmente a proeminência de certos Tweets. Para ser claro: o Twitter proíbe qualquer tentativa de usar a automação para publicar ou divulgar spam, e esse comportamento pode resultar em ação de execução.

Em janeiro, anunciamos que, como parte de nossos esforços de Qualidade da Informação, estaríamos fazendo mudanças no TweetDeck e na API do Twitter para limitar a capacidade dos usuários de realizar ações coordenadas em várias contas. Essas mudanças são um passo importante para garantir que fiquemos à frente de atividades mal-intencionadas visando as conversas cruciais no Twitter – incluindo eleições nos Estados Unidos e em todo o mundo. Hoje, estamos compartilhando detalhes sobre essas mudanças, bem como orientações importantes para os desenvolvedores sobre como cumprir essas regras.

Por favor, reveja esta orientação com cuidado, pois você pode ser obrigado a fazer alterações em seu aplicativo ou serviço.

Não (e não permita que seus usuários) adicionem conteúdo similar ou substancialmente similar a várias contas. Por exemplo, seu serviço não deve permitir que um usuário selecione várias contas de que eles controlam para publicar um determinado Tweet.

  • Isso se aplica independentemente de os Tweets serem publicados no Twitter ao mesmo tempo, ou estão agendados / enfileirados para publicação futura.
  • Como uma alternativa para publicar conteúdo idêntico, você pode Retweetar conteúdo de uma conta das outras contas das quais você deseja compartilhar. Isso só deve ser feito a partir de um pequeno número de contas distintas que você controla diretamente. Observe que o Retweeting automatizado em massa, agressivo ou de alto volume não está permitido nas Regras de Automação e pode estar sujeito a ações de execução.

Não (e não permita que seus usuários) executem simultaneamente ações como Likes, Retweets ou seguem de várias contas. Por exemplo, seu serviço não deve permitir que um usuário selecione várias contas que eles controlam para seguir uma conta especificada.

TweetDeckO uso de qualquer forma de automação (incluindo agendamento) para publicar conteúdo idêntico ou substancialmente similar, ou para executar ações como Likes ou Retweets, em muitas contas que autorizaram sua aplicação (independentemente de você criar ou controlar diretamente essas contas) é não é permitido. Por exemplo, são proibidos os aplicativos que coordenam atividades em várias contas para postar Tweets com uma hashtag específica (por exemplo, na tentativa de causar esse tópico).

  • Enquanto continuamos a permitir a publicação cruzada de informações externas (como alertas climáticos ou feeds RSS) para o Twitter usando a automação, você só deve publicar esse conteúdo em uma conta que você controla.
  • Como uma única exceção a esta regra, os aplicativos que transmitem ou compartilham anúncios de clima, emergência ou outros anúncios de interesse público (por exemplo, alertas de terremoto ou tsunami) estão autorizados a publicar esse conteúdo em várias contas que autorizaram um aplicativo.

Hoje, também estamos apresentando mudanças na funcionalidade da conta múltipla do TweetDeck para refletir essa orientação. Os usuários do TweetDeck não poderão mais selecionar várias contas através das quais executar uma ação como Tweeting, Retweeting, gostar ou seguir.

Se o seu aplicativo ou serviço incluir recursos que permitem que os usuários executem ações simultâneas em várias contas, você deve fazer alterações para torná-la em conformidade com esta política até 23 de março de 2018. O não cumprimento dessas regras pode resultar em ação de execução, até e incluindo a suspensão de aplicativos e contas associados.

Embora forneçamos definições detalhadas sobre o que constitui spam nas Regras de Twitter e Regras de Automação , você deve manter essas duas políticas na frente sempre que usar a API do Twitter para publicar, compartilhar ou se envolver com conteúdo no Twitter:

  • O lançamento de conteúdos, respostas ou menções duplicativos ou substancialmente semelhantes sobre várias contas que você controla, ou a criação de contas duplicadas ou substancialmente similares, com ou sem o uso da automação, nunca é permitido.
  • Postando múltiplas atualizações (em uma única conta ou em várias contas que você controla) para um tópico de tendência ou popular (por exemplo, através do uso de uma hashtag específica) com a intenção de subverter ou manipular o tópico ou de inflar artificialmente a proeminência de uma hashtag ou tópico, nunca é permitido.

Você pode fazer perguntas sobre qualquer uma das nossas políticas de desenvolvedor e, especificamente, sobre esse esclarecimento, usando a categoria Regras e Políticas nos Fóruns do desenvolvedor.

Painel do Tweetdeck do dcvitti

Blog do Twitter

Julian Assange oferece recompensa por informações sobre assassinos de jornalista

Twitter Julian Assange

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, prometeu uma recompensa de 20 mil euros por informações que levem aos assassinos da jornalista maltesa Daphne Caruana Galizia. A repórter, vítima de um atentado no dia 16 de outubro, foi fundamental na investigação e divulgação de denúncias no âmbito do “Panamá Papers”.

“Indignado de saber que a jornalista investigativa e blogger maltesa Daphne Caruana Galizia foi assassinada esta tarde perto de casa com uma bomba em seu carro. Ofereço uma recompensa de 20 mil euros por informações que conduzam à condenação de seus assassinos”, escreveu Assange em seu blog.

Esta semana, o filho da jornalista, Matthew Caruana Galizia, que também é membro do Consórcio Internacional de Periódicos de Investigação (ICIJ), acusou as autoridades de Malta de cumplicidade do assassinato. “Vocês são cúmplices, responsáveis”, disse por sua conta no Facebook.

Na quarta-feira (18), a União Europeia se pronunciou sobre o crime. “Estamos horrorizados pelo fato de ser uma jornalista conhecida e respeitada, a senhora Daphne Caruana Galizia, perdeu sua vida no que parece ser um ataque especificamente dirigido contra ela”, disse Margarita Schinas. “Foi um ato escandaloso”, assegurou, “O que conta agora é que se faça justiça”.

O primeiro ministro de Malta, Joseph Muscat, que reconheceu que a jornalista publicava constantemente críticas contra ele, tachou o assassinato como um ato de “barbarie” e ordenou aos serviços de segurança que dediquem todos os recursos possíveis à investigação.

Para o porta-voz do executivo europeu, Caruana Galizia era “uma pioneira do jornalismoinvestigativo em Malta” e explicou que o presidente da Comissão Jean-Claude Juncker, e seus comissários “condenam com máxima força este ataque”.

Portal Imprensa

Twitter lançará canal de streaming de notícias 24 horas

Twitter dcvitti

O Twitter está investindo cada vez mais no streaming de vídeos e, depois das parcerias para exibir partidas esportivas na plataforma, a companhia pretende lançar um canal de streaming focando em notícias 24 horas em parceria com a empresa de mídia Bloomberg.

O anuncio oficial da parceria está previsto para acontecer nessa segunda-feira, 1º, no qual ambas as empresas informarão mais detalhes sobre o canal de notícias. No entanto, em entrevista para o jornal Wall Street Journal, Justin Smith, o diretor executivo de mídia da Bloomberg, afirma que o serviço se “concentrará nas notícias mais importantes para uma audiência inteligente em todo o mundo e será mais abrangente em foco do que a rede existente”.

O canal deve começar a operar no outono e não irá simplesmente retransmitir imagens da operação de televisão existente da Bloomberg, mas será composto por notícias ao vivo de agências em todo o mundo, bem como por alguns vídeos postado no Twitter pelos usuários da plataforma.

O Twitter já transmite programação ao vivo para eventos específicos e chegou a transmitir um total de 800 horas de programação no primeiro trimestre de 2017, acima de 600 horas no quarto trimestre do ano anterior. Mas, esse seria o primeiro vídeo contínuo a ser hospedado na plataforma.

Essa parece ser a solução que o Twitter encontrou para manter sua base de usuários e atrair mais anunciantes. Comparados com seus concorrentes, como o YouTube e o Facebook, o microblog apresentou quedas na sua receita ao longo dos últimos anos.

Fonte: Olhar Digital

Publicações em redes sociais: Direito de expressão X Direito à imagem

Dialison, Dialison Cleber, Dialison Cleber Vitti, DialisonCleberVitti, Dialison Vitti, Dialison Ilhota, Cleber Vitti, Vitti, dcvitti, @dcvitti, #dcvitti, #DialisonCleberVitti, #blogdodcvitti, blogdodcvitti, blog do dcvitti, Ilhota, Newsletter, Feed, 2016, ツ, JusBrasil, Facebook, Twitter, Redes Sociais

Recente decisão do Tribunal de Justiça do estado de Santa Catarina, determinou que uma consumidora retirasse provisoriamente os comentários lançados pela mesma no seu perfil da rede social facebook, onde a mesma profere comentários ofensivos à imagem da concessionária onde adquiriu seu veículo.

A consumidora afirmou na sua publicação que a concessionária utilizava de má-fé e enganava o seus clientes, e ainda, usou a expressão “dica” para os demais consumidores.

O relator, desembargador Marcus Tulio Sartorato, afirmou que é direito do consumidor denunciar abusos, ilegalidades e insatisfação com serviços de má qualidade. Contudo, o direito da livre manifestação, em alguns casos, vai de encontro ao direito à honra e à imagem, o que ocorreu no referido caso, já que a consumidora expôs a imagem da concessionária, sendo que a mesma comprovou que tal publicação causou expressiva diminuição na procura dos serviços por outros consumidores.

Salienta-se, que a decisão foi concedida em sede de tutela antecipada, já que o mérito da ação ainda não fora discutido, sendo que até o momento, nenhuma das afirmações lançadas pela consumidora foram comprovadas.

Atualmente, o tema está evidenciado, no entanto, é preciso muito cuidado nas publicações em redes sociais, tendo em vista que da mesma forma que os consumidores possuem amplo direito à livre manifestação, é preciso respeitar o direito à honra e à imagem do outro, que guarda tanta importância quanto, já que ambos estão arrolados como direitos fundamentais, assegurados pela Constituição Federal.

Processo: 0020340-63.2016.8.24.0000

Fonte: Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina e JusBrasil

Você precisa saber a verdade

Você precisa saber a verdade, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

GreenpeaceEnquanto você lê este e-mail, seguimos pela BR 174, com destino ao sul do estado de Roraima. Mas o que vimos não pode esperar. Você precisa saber agora o que está acontecendo na Amazônia.

Identificamos grandes áreas de desmatamento, próximo a capital Boa Vista, depois de realizar pesquisas e sobrevoos de monitoramento.Fomos até o local com um grupo de ativistas, para protestar pelo fim do desmatamento, que continua a acontecer, apesar do alerta frequente de cientistas sobre a importância de preservar a floresta para ter água no futuro.

Chegamos no local e abrimos um banner com a mensagem: “A Falta de Água começa aqui”, sobre o desmatamento. Em tempos de escassez de água, a atividade marca o início da nova fase da campanha pelo Desmatamento Zero no Brasil. Precisamos reunir 1,43 milhão de assinaturas para entregar ao Congresso Nacional a proposta de lei de iniciativa popular que proíbe o desmatamento no País.

Estamos na reta final, a iniciativa já conta com o apoio de 1,1 milhão de pessoas. Obrigado a você que já mostrou seu apoio e assinou a petição. Sua atitude foi muito importante para alcançarmos esse número incrível de apoiadores, mas ainda precisamos da sua ajuda,compartilhe a petição, converse com sua família e amigos a importância e ajude-nos a acabar com a destruição do nosso maior patrimônio: as florestas.

FacebookTwitter

Se você está no celular, agora você pode compartilhar no WhatsApp – Clique e selecione o grupo ou contato para enviar a mensagem.

Compartilhe WhatsApp(Este botão só funciona em Smartphones)

As florestas são fundamentais para o equilíbrio do clima, para a biodiversidade e para o sustento dos povos que a habitam. Mas continuam sob constante ameaça. Ajude o Greenpeace a continuar protegendo nossas florestas. Junte-se a nós.

Faça sua parte😀

 

Blog do Planalto atinge 300 mil usuários no Twitter e eu sou um deles

Blog do Planalto, Twitter, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2015, Newsletter, Feed

A conta do Blog do Planalto no Twitter chegou aos 300 mil seguidores nesta segunda-feira (30). Criado em junho de 2009, o perfil intensificou sua atuação a partir da criação do Gabinete Digital da Presidência da República, em 2013, concomitante ao lançamento dos outros canais do Palácio do Planalto nas redes sociais, como a página no Facebook e o perfil no Instagram.

Em cerca de 28 mil tuítes, já foram registradas as principais agendas oficiais da presidenta Dilma Rousseff, encontros com chefes de Estado, lançamento de programas, inauguração de grandes obras, pronunciamentos à nação, além de falas de ministros e entrevistas com brasileiros que protagonizam os avanços sociais vividos pelos Brasil nos últimos anos. No canal também são divulgadas todas as matérias do Blog, assim como as notas emitidas pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

😀

WeechOne, a rede social para indecisos criado por brasileiros

#dcvittinoweechone, WeechOne, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014, Newsletter, Feed

Se você é uma pessoa indecisa, vai adorar conhecer a nova rede social de origem brasileira: WeechOne. Criada por dois estudantes brasileiros da Engenharia da Computação, Eduardo Santana e Caio Ferreira, em outubro de 2013 após a atribuição do segundo lugar em um concurso de programação da University of Victoria, no Canadá, o WeechOne apresenta semelhanças com as já conhecidas Ask.fm e Yahoo Respostas.

Apesar de ser parecer com os sites informados, o diferencial de que as respostas são pré-definidas. Os questionamentos podem ser feitos só aos amigos ou de forma pública e dá para compartilhá-los pelo Facebook ou Twitter, podendo incluir hashtags e menções. E quem responde ainda pode acrescentar comentários.

Mas os criadores defendem a originalidade desta nova rede social, em que os usuários expõem uma questão para seus amigos ou público em geral e apresentam até 4 alternativas de resposta. Para saber mais acerca de como funciona o WeechOne, informe-se melhor neste artigo através deste link e instruirá melhor a usar a rede,

Eu já estou lá! Confira meu perfil www.weechone.com/dcvitti, curta e siga-nos lá também e vamos apoiar as iniciativas produzidas por nossa gente.

Campanha de Campos é acusada de comprar seguidores falsos

Campanha de Campos é acusada de comprar seguidores falsos, Dialison Cleber Vitti, Dialison Cleber, Dialison Vitti, Dialison, Cleber Vitti, Vitti, #DialisonCleberVitti, @dcvitti, dcvitti, #blogdodcvitti, Ilhota, 2014

Ex-governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos foi acusado pelo perfil “Dilma Bolada”, no Twitter, de estar negociando a compra de seguidores através do microblogger com uma agência de publicidade. De acordo com a imagem postada pela personagem, criada por Jeferson Monteiro, a agência Publicidades teria mandado uma mensagem para a #Equipe 40, que atua no marketing e nas redes sociais da pré-campanha socialista, afirmando que teria uma proposta para fazer. Em resposta, o perfil de Campos teria dito para que a mensagem fosse encaminhada por mensagem direta.

A troca de mensagens foi interceptada e divulgada pelo perfil da Dilma Bolada. “Eduardo querido! Se você quiser eu doo uns seguidores pra você! Precisa comprar não!”, ironizou o perfil, que faz paródia da presidente Dilma Rousseff (PT) e possui 200 mil seguidores no Twitter. Junto à mensagem, a personagem colocou um link onde eram mostrados os posts da troca de mensagens entre a Publicidades e #Equipe 40 sobre o assunto.

A Publicidades se define como uma “empresa de publicidade em Mídias Sociais” com “a maior concentração de seguidores por metro quadrado”. Em um dos posts, a empresa anuncia até uma promoção: “compre 50 mil seguidores em qualquer Rede Social e ganhe mais 50 mil de brinde”.

Após o flagra da Dilma Bolada, o Publicidades enviou um Twitter afirmando que se a personagem mencionar a empresa mais uma vez, terá o perfil hackeado. “Morrendo de medo!”, respondeu a personagem. “A vida me ensinou a ser assim, sempre ousada”, complementou, em outro post.

Publicação chupado do blog Pragmatismo Político sem autorização!